Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Exclusivo: Cafezinho entrevista Gilmar Mendes na Suécia!

Por Miguel do Rosário

16 de junho de 2016 : 12h44

(Gilmar Mendes durante seminário em Estocolmo. Foto: Pedro Gomes, especial para o Cafezinho)

O blog O Cafezinho contratou o jornalista Wellington Calasans, radicado na Suécia há muitos anos, para acompanhar Gilmar Mendes, ministro do STF e presidente do TSE, em evento realizado em Estocolmo, Suécia.

A presença de Gilmar, como tem ocorrido com todas as lideranças do golpe no Brasil, não recebeu divulgação nenhuma, nem no Brasil nem na Suécia, possivelmente com medo da realização de protestos contra o golpe.

Acostumado a ambientes blindados pela mídia brasileira, com repórteres da Globo lhe fazendo perguntas “bonitinhas”, Mendes desta vez saiu da zona de conforto.

O evento, que era fechado, se chamava “A situação política do Brasil e as instituições” e realizou-se na Universidade de Estocolmo.

Durante o evento, Calasans pode fazer, em inglês, algumas perguntas incômodas a Gilmar Mendes, que o deixaram, segundo nosso repórter, bastante constrangido.

Calasans perguntou, por exemplo, porque Dilma estaria sendo derrubada por manobras orçamentárias rotineiras na administração pública, feita por quase todos os governadores e presidentes anteriores, e se isso não poderia provocar instabilidade no país, fragilizando a nossa democracia. Mendes respondeu (em péssimo inglês) que o processo contra Dilma era mais “político” que “jurídico”, sem conseguir esconder a fragilidade jurídica das acusações contra a presidenta.

Terminado o evento, Calasans teve a oportunidade de fazer uma entrevista exclusiva, dessa vez em português, com o ministro, repetindo as perguntas que há havia feito em inglês.

Observe como Gilmar, na primeira pergunta, se enrola todo ao responder sobre os riscos sistêmicos à democracia provocados por um impeachment sem crime de responsabilidade. Afinal, se não é preciso apontar um crime, qualquer governador ou prefeito pode ser derrubado em caso de perda de apoio político parlamentar.

O golpe nos transformou – violando a Constituição – num regime parlamentarista!

A resposta de Gilmar é uma barbaridade, digna de figurar com destaque nos anais do golpe de Estado de 2016.

Ele diz que “o processo é político, se ela tivesse cometido crime, se ficasse flagrantemente provado, que ela tivesse cometido crime, e ela tivesse 172 votos, ela também não seria processada”.

Ora, ora, ora!

A máscara dos golpistas está caindo na velocidade da luz.

Quer dizer que Dilma não cometeu crime e será derrubada?

E se ela “tivesse flagrantemente cometido crime”, poderia não ser derrubada?

Eita, Brasil! Condena quem não cometeu crime, inocenta quem cometeu, tudo por conta de julgamentos políticos realizados por um parlamentos cheio de bandidos presidido por Cunha!

E o voto popular, que é o principal julgamento político da nossa democracia, não vale nada?

Gilmar esqueceu disso? Que Dilma ganhou, por duas vezes consecutivas, as eleições presidenciais?

O voto de um punhado de deputados enrolados com a justiça, liderados por uma figura como Eduardo Cunha, vale mais que o sufrágio universal de 140 milhões de eleitores?

Não, Gilmar não esqueceu, tanto que, como ministro do TSE responsável pelas contas da Dilma (e agora como presidente do TSE), mandou reabrir inquéritos contra a campanha dela várias vezes. As contas são aprovadas e Gilmar reabre a investigação, sempre tentando criar factoides políticos negativos para o governo, com objetivo de desestabilizá-lo e de criar atmosfera política mais propícia para o golpe tipo 1 (parlamentar, que está dando certo) ou tipo 2 (cassação eleitoral, que é o plano B dos golpistas). E agora Gilmar quer separar as contas de Dilma e Temer, obviamente para reprovar só a primeira, uma bizarrice que mereceu, inclusive, uma pergunta crítica de um professor sueco que participava do encontro, para grande constrangimento do ministro.

A bizarrice é tanta que Gilmar, já satisfeito com o relativo e temporário sucesso do golpe, puxou o freio do processo de investigação das contas de Dilma, postergando-o para o ano que vem.

É assim, ele acelera, atrasa, reabre, a análise das contas de Dilma a seu bel prazer.

Gilmar inaugura uma nova modalidade de chicana jurídica: a chicana de acusação, conduzida pelo próprio juiz!

Em seguida, Calasans perguntou porque Lula foi impedido de assumir o ministério, sob pretexto de que estaria tentando “fugir” da justiça comum, enquanto Michel Temer nomeou mais de sete ministros indiciados que também, ao assumirem o cargo, ganharam fóro privilegiado, e poderiam igualmente ser acusados de estarem “fugindo”.

Mais uma vez, Mendes se embananou todo e disse que as situações eram completamente diferentes, sem conseguir apontar nenhuma diferença.

Por fim, Calasans perguntou a Mendes se ele considera que não há mais espaço para contestação ao impeachment junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Como de praxe, Mendes julgou fora dos autos um processo que ainda pode ter de julgar no tribunal, o que é absolutamente anti-ético: ele respondeu que o STF já teria”exaurido” as questões em torno do impeachment.

Abaixo, a entrevista exclusiva com Gilmar Mendes, feita por Wellington Calasans, filmada por Pedro Gomes, especialmente para o Cafezinho.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

56 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Michel

19 de junho de 2016 às 02h05

O PSDB tem cara e nome no STF.

Responder

Ruy Penalva

19 de junho de 2016 às 00h32

O processo é político, aliás não só Gilmar disse isso no STF, parece que o Barroso numa participação disse também. Para não parecer político, arranjaram o tal do crime de responsabilidade fiscal, que a rigor não houve, e se houvesse não teria peso para impedi-la. Juntou-se o útil ao agradável. De um lado uma elite (industrial, comercial, midiática, além de parte da classe média) que queria tirar Dilma e o PT do poder, do outro parlamentares que viam nesse gesto uma maneira de protegê-los da Lava Jato. Ora, quando se constela um consenso desse na escuridão, todos os gatos serão turvos. Sabemos da incapacidade de Dilma para articular e fazer política, coisa que era pouco suportada pelo parlamento. Dilma demorou a chamar Lula em seu socorro, e Lula demorou a se oferecer em socorro dela. Pagaram para ver. Acharam que esse negócio de golpe não seria mais possível no Brasil atual. Mas o golpe evoluiu. Travestiu-se e mimetizou-se de várias conformações. Foi um golpe insidioso, protraído, lento, corrosivo. Começou ali no “não vai ter Copa” e naquele solene “vá tomar no cu” na abertura da Copa. Dilma nunca entendeu que estava sendo cercada e cerceada. Que a floresta de Dunsinane se movia em direção à ela no Planalto. E ficou tal como Lady Macbeth num solilóquio curtindo seus 15 minutos de fama, solidão e isolamento. Sua resposta foi visual. Passou a pedalar de verdade numa bicicleta, como se dissesse: olha, eu pedalo é aqui.

Responder

marlene

18 de junho de 2016 às 18h49

Gilmar(de lama) Mendes confessa: O STF É GOLPISTA!

Responder

Ali Onaissi

18 de junho de 2016 às 17h04

Deveriam, nessa entrevista, ter bombardeado esse pilantra.
Por exemplo, quanto ele recebeu de Daniel Dantas, o dono do Banco Opportunity, para liberá-lo da cadeia por duas vezes…

Responder

    marlene

    18 de junho de 2016 às 18h49

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$…
    #ForaGolpistas

    Responder

edygar rosa santos

18 de junho de 2016 às 15h36

Sujeitinho sem escrúpulos. Porta voz do supreminho. Só resta para o povo a revolução armada que é a última ferramenta de justiça!

Responder

Pereira

18 de junho de 2016 às 15h02

Dalmo de Abreu Dalari foi profético ao falar quando da indicação, ao STF, dessa toga falante.

É de fato uma humilhação a esse imenso continente, quando figuras desse naipe são alçadas à estrutura de poder.

É como se vivessemos os anos 1600!

Como é totalmente FALSA a ideia de que o Brasil é uma democracia.

Responder

Roberto E.

18 de junho de 2016 às 13h55

Um idiota. Só não completo porque sempre pode ser ainda mais idiota. Mas parece que ele chega lá.

Responder

Paulo Cezar de Mello

18 de junho de 2016 às 11h33

Eles não se dão por satisfeitos em recriar uma republiqueta de bananas. Também fazem questão de ir lá fora expor abertamente as bananas podres.

Responder

Zhungarian Alatau

18 de junho de 2016 às 10h33

Gilmar longe da Globo vira um cordeirinho indefeso…

Responder

Jair Vieira

17 de junho de 2016 às 23h08

Cafezinho, gastou dinheiro à toa. Eu que num vou gastar meu precioso e caro pacote de internet (da “morta”) para ver e ouvir esse desqualificado

Responder

nelodecarvalho

17 de junho de 2016 às 19h43

O Cafezinho entrevistando um Golpista. E o golpista aceitou!?

Responder

boronov

17 de junho de 2016 às 11h54

PITACO DO BORÔ: IMPTIMA DE TODOS OS MINISTROS DO STF, JÁ!

Responder

Odara

17 de junho de 2016 às 02h07

Como alguém (mesmo um outro golpista com uma capacidade argumentativa melhor que o sapo mendes) pode explicar a impossibilidade apontada pelo supremo do Lula ser ministro?
Mesmo que o temer não tivesse ministros denunciados…. fugir da primeira instância para ir para o supremo não deveria ser considerado um bom negócio em nenhum país com um sistema judiciário razoável!
Agora, com o ministério do governo golpista então, fica ridículo tentar explicar alguma coisa.

Responder

Mairton Barros

17 de junho de 2016 às 01h42

Maaaaaaaaannnnnnnooooo… Esse Gilmar Mérdis é uma MERD…
Cara…nunca o Mérdis havia sido encurralado pois ele sempre tem os HOLOFOTES da TV GOLPE e do PIG, mas ali ele não poderia dizer não ao repórter Blogueiro que ele tanto odeia…
Parabéns ao Repórter e Parabéns ao O Cafézinho….
Fica CRISTALINA a falta de condição MORAL/ÉTICA e a Inépcia desse Chorume…
Apenas 3 simples perguntas desmascaram essa FARSA de “jurista” isso também ajuda a mostrar a nefasta parceria entre o PIG e essa DESGRAÇA de juizinho medíocre….

Responder

Jota Pereira

17 de junho de 2016 às 00h07

Lamentável, sem comentários

Responder

Rachel

16 de junho de 2016 às 23h46

é e´´´humm huymm ée ann ãa~~ãa~~~;
Ah entendi Gilmar, que respostas brilhantes!

Responder

Marco Sousa

16 de junho de 2016 às 23h36

Singular!, uma (miséria dessas na vida pública de um país) só encontra guarida no Brasil!.

Responder

Alexandrealenc

16 de junho de 2016 às 23h14

Ele é fraco, golpista, bem relacionado com Aécio. Esperava mais dessa entrevista. Por que não publica na íntegra, ficou picotado, curto e decepcionante. Nada de novo! O Diabo já falou que ela vai ser condenada – STF ou STE – Dilma não escapa nas mãos desse DEMONIO!

Responder

Wagner Martos

16 de junho de 2016 às 22h31

meodeos… como ele é fraco.
e há quem reclame do tiririca no congresso.

Responder

Roberto

16 de junho de 2016 às 22h23

Mas os deputados também passaram pelo crivo de 140 milhões de votos

Responder

    Fábio Henrique

    17 de junho de 2016 às 14h59

    O que não dá a eles o direito de surrupiar os votos do povo.

    Responder

      Roberto

      17 de junho de 2016 às 17h54

      Näo, mas a mesma legitimidade que Dilma tem para governar, eles tem para votar pelo impedimento

      Responder

        Múcio Figueiredo

        17 de junho de 2016 às 20h48

        Apenas 36 foram eleitos por seus próprios méritos. O restante, absurdamente foi eleito pelo voto de legenda. Um deputado bem votado de determinado partido”puxa” outros colegas, tomando os lugares de outros candidatos bem votado, mas, vujo partido/legenda foi menos votado na soma de votos por partido. Isso é uma fraude!
        Celso Russomanno, por exemplo, com mais de 1 milhão de votos, conseguiu eleger colegas de partido com apenas 20 mil votos, deixando de fora candidatos de outros partidos com mais de 100 mil votos.
        Portanto, esse Congresso é ilegítimo!
        Bando de canalhas farsantes!

        Responder

          Roberto

          19 de junho de 2016 às 22h46

          Então você apoia a eleição majoritária para deputado???

        Miriam Andrade Guimarães

        22 de junho de 2016 às 23h46

        Dilma tem a legitimidade dos 54,5 milhões de votos e eles têm 140 milhõe$$$$$$ de voto$$$$$$$$$$$$$. Com certeza não faz nehuma diferença, né!!!!! kkkkkkkk

        Responder

          Roberto

          27 de junho de 2016 às 17h04

          campanha da Dilma???

Marcelo Lima

16 de junho de 2016 às 21h32

Patético. Essa é a “qualidade”, o “profissionalismo” do judiciário brasileiro. O sr Gilmar Dantas precisa de um curso urgente de lógica elementar, já que não há como ensinar vergonha a quem não sabe o que é isso.

Responder

Sandra Francesca de Almeida

16 de junho de 2016 às 21h27

Não sabia que Mendes tinha se tornado gago na Suécia. Deve ser efeito do frio. Coitado!

Responder

gilberto

16 de junho de 2016 às 20h12

Conclusao: qualquer despreparado está apto a ocupar uma cadeira nesse STF bizarro!

Responder

Jovelino Corrêa Amorim

16 de junho de 2016 às 19h16

É um pilantra de toga. Tem que sair do STF, debaixo de tapas e pontapés, levá-lo até uma praça pública, arrancar as roupas e dar uma surra de cansanção e cipó cabôco e depois levá-lo até a Papuda.

Responder

fausto

16 de junho de 2016 às 19h12

Isso tem de se ser apresentado na comissão de defesa do impeachment – ainda que aquilo não seja sério.
É simplesmente a confissão do golpe.

Responder

Cesar Saldanha

16 de junho de 2016 às 19h10

Esse sabonete escorrega, é só cuspir que fica todo ensaboado.

Responder

renato andretti

16 de junho de 2016 às 18h59

É um a homem sem nenhuma expressão de honradez.
Ocupando cargo que o POVO endeusa..
Não tem moral para infringir a ninguem penas.
Estes SENHORES são o fruto dos CORONEIS.
que nunca largaram o osso, nos tratam como
lixo humano..com suas leis feitas para eles.
Comem em mesa farta..o alimento de mãos
que sangraram.
Não são diferentes ….
PERDOEM-ME…não pode haver comparação.

Responder

Marcos Augusto Neves

16 de junho de 2016 às 18h56

Vendilhão! Corrupto, grileiro no Mato Grosso. Títere dos USA.

Responder

Campeador

16 de junho de 2016 às 18h37

QUE VERGONHA!
Esse canalha tem que ser apedrejado!!!
Corre e te esconde enquanto ainda pode, safado!
Tua hora hora tá chegando!!!!

Responder

    Jovelino Corrêa Amorim

    16 de junho de 2016 às 19h14

    Concordo plenamente. E com a mira afinada, pra não perder uma pedrada.

    Responder

jcssilva

16 de junho de 2016 às 18h24

Continuo achando o ministro Gilmar Mendes o homem mais fiel do Brasil, ele tem uma fidelidade canina (a maior que existe) ao ex-presidente golpista FHC. Para ele nada fica constrangedor quando está defendendo interesses do PSDB / FHC.

Responder

Antonio Paulo Costa Carvalho

16 de junho de 2016 às 18h22

ENGANA MENTE. AGUENTE ISSO…

Responder

Nilson Moura messias

16 de junho de 2016 às 18h05

Canalha, canalha, canalha! Lembrei do grande cantor e compositor Walter Franco.

Responder

rogeriobezerra

16 de junho de 2016 às 17h33

Bandidos togados…. Assim Eliane Calmon chamou alguns juízes. Hoje são todos! Ninguém está fora do Golpe. A Irmandade deles fechou questão e ponto final!

Responder

Under_Siege@SAGGIO_2

16 de junho de 2016 às 14h45

Desolador…
:(

Responder

maria nadiê rodrigues

16 de junho de 2016 às 14h40

Será que o clima da Escandinávia abranda espíritos daninhos? Ou é mesmo covardia que faz eu ser assim aqui e assado acolá?
As mesmas perguntas se feitas por essa Terra de Cabral jamais receberiam respostas, embora gaguejantes, quase serenas.

Responder

Dan Moche Schneider

16 de junho de 2016 às 14h38

Esse Juiz desqualifica a justica.

Responder

    Roberto Machado Cassucci

    16 de junho de 2016 às 22h34

    Olá! Boa noite a todos… Não… Este juiz não desqualifica a justiça… este rábula togado, momentaneamente travestido em ministro da suprema corte, bem como presidente do tribunal superior eleitoral, este juiz? Personifica a nossa (IN)Justiça presente…

    Responder

      Dan Moche Schneider

      18 de junho de 2016 às 16h13

      Grato Roberto. Foste mais preciso. Mas continuo a crer que há verdadeiros juízes para lá dessa máxima do embuste. E eles sobreviverão ao tsunami que emporcalha a justiça. Ou ja estamos vivendo em Gomorra, nao resta um justo sequer, e so nos resta esperar a ira divina.
      .

      Responder

Pedro

16 de junho de 2016 às 15h11

Caro Miguel.
Parabéns e obrigado pela produção de importante documento. Porém, se desejarmos divulgar sem sermos questionados é necessário ver o documento na íntegra.
Gentileza colocar na íntegra, inclusive com as perguntas, sob o risco de seu importante video ser considerado manipulado.

Responder

Mario

16 de junho de 2016 às 13h58

Rolando Lero Lero. Jagunço desgraçado, sua hora um dia vai chegar golpista!

Responder

    Under_Siege@SAGGIO_2

    16 de junho de 2016 às 14h46

    gostaria de viver pra ver isto… será que verei?

    Responder

Antonio Paulo Costa Carvalho

16 de junho de 2016 às 13h54

FOGE DA VERDADE COMO O DIABO FOGE DA CRUZ. GILMAR E OUTROS? CRUZ CREDO. O CUNHA, PELO MENOS, JÁ ASSUME SUA POSIÇÃO DIABÓLICA. é mais verdadeiro.

Responder

Antonio Paulo Costa Carvalho

16 de junho de 2016 às 13h51

Quando ele desvia o olhar, para cima, para baixo, gagueja, para, é um como um animal que está procurando, com os olhos a encontrar, frente ao um cerco. Viva Gilmar, o IMPARCIAL!

Responder

    Antonio Paulo Costa Carvalho

    16 de junho de 2016 às 13h52

    PROCURANDO ENCONTRAR UMA SAÍDA!

    Responder

Leo Almeida

16 de junho de 2016 às 13h51

Gilmar debocha do STF e da justiça brasileira. Alem de politico do psdb é um golpista em tempo integral.

Responder

nasiasenealberto@gmail.com

16 de junho de 2016 às 13h42

Deprimente a desfarçatez do senhor ministro do Santo Ofício.

Responder

    Francisco de Assis

    16 de junho de 2016 às 16h46

    Ganhou um apelido hoje: ele é o Toga Falante.

    Responder

Manoel Teixeira

16 de junho de 2016 às 13h38

Parabéns, Miguel!

Responder

Deixe um comentário