Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Brasília - DF, 19/07/2016. Presidente em Exercício Michel Temer durante reunião com o Conselho Nacional do Sesi. Foto: Marcos Corrêa/PR

Aperte os cintos: PEC do golpe vai arrasar com Saúde e Educação

Por Redação

19 de julho de 2016 : 15h26

Michel Temer durante reunião com o Conselho Nacional do Sesi (Foto: Marcos Corrêa/ PR)

Exclusivo! PEC do golpe vai arrasar com orçamentos de saúde e educação

por Miguel do Rosário, editor-executivo do Cafezinho

O Cafezinho obteve, com exclusividade, uma atualização do estudo encomendado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) sobre o impacto da PEC de limitação de gastos, doravante chamada aqui de PEC do golpe, sobre os orçamentos de saúde e educação para os próximos anos.

Esse estudo já tinha sido divulgado há alguns dias, mas essa versão traz a relação percentual com o PIB.

Repare que a PEC do golpe vai reduzir drasticamente a participação de saúde e educação no PIB brasileiro. Ou seja, os serviços públicos essenciais serão literalmente abandonados pelo governo Temer, levando o Brasil a um retrocesso de décadas.

Quantos milhões de brasileiros irão morrer com essa PEC, essa é a pergunta mais importante que uma imprensa séria deveria estar se fazendo neste momento?

Quanto a redução no orçamento na educação implicará em perda de competitividade da nossa mão-de-obra e, por conseguinte, em atraso econômico?

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandro Cardoso Tenorio

19 de julho de 2016 às 23h58

Sou muito cético a PEC que limita os gastos publicos, definindo que a despesa não poderá crescer acima da inflação, medida pelo IPCA, do ano anterior. Mas, ao meu ver, as estimativas e projeções para 2017, 2018, 2019, etc… deveriam tomar como referencia as despesas de 2016 (e não 2003). Agora ficam as questões: Se imaginarmos que a inflação de 2017 deverá ser menor do que a inflação de 2016 (previsão de 7,04%, muito por conta do ajuste de Dilma/Levy), é possível que a futura despesa de 2017 seja maior do que a despesa de 2016? Se a taxa média anual do crescimento real das despesas primárias, foi de 4,6% no intervalo de 2011 a 2015, seria correto supor que o crescimento das despesas para 2016 fique perto de 4%? Neste caso, se a despesa para 2017 ficar limitada a 7,04%, os gastros com educação poderia ainda alcançar o mínimo constitucional de 18% do arrecadado?

Responder

Messias Franca de Macedo

19 de julho de 2016 às 19h08

Jornalista Fernando Rodrigues e a narrativa factual acerca do LIBANÊS nazigolpista usurpador lalau do Porto de Santos
https://www.youtube.com/watch?v=VqiMrG_U6eY

Responder

    Messias Franca de Macedo

    19 de julho de 2016 às 19h18

    MORDOMO DE FILME DE TERROR avacalhado – Uma produção Projac Filmes dos Marín(ho) da Globo organizações criminosas
    A alcunha atribuída a Temer, em 1999, por Antônio Carlos Magalhães (DEMoTucano ACMalvadeza)

    Responder

robertoAP

19 de julho de 2016 às 17h18

Se isso acontecesse na Turquia,Ucrânia, França, Inglaterra ou qualquer outro país europeu, a casa do Temer já estaria em chamas, mas aqui o brasileiro é pacífico e continua a adquirir “cultura” à noite,assistindo sua novelinha de homem com homem/mulher com mulher e o jornal “Me Engana Que Eu Gosto”,pois acredita que a desgraça só vem para os outros.

Responder

    JacqRS

    19 de julho de 2016 às 17h32

    Concordo com praticamente tudo o que escreveste. Mas pq continuar propagando um discurso homofóbico, como se os homossexuais (ou as representações destes na televisão) fossem um problema? Melhor mudarmos o disco.

    Responder

      robertoAP

      19 de julho de 2016 às 18h12

      Não é homofóbico, é que um dia destes eu estava somente lendo algumas discussões sobre uma novela do dia anterior na globo, que mostrou sexo explícito entre 2 homoafetivos,para os pais brasileiros junto com suas filhas,filhos e esposa, assistirem alegremente 2 homens mandando ovo,um no outro. Aí a coisa deixa de ser discurso homofóbico, e os homos é que passam a discursar heterofobicamente,
      O que vale para um lado tem que valer para o outro também. Não achas?

      Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina