Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A associação entre a mídia e a Lava Jato para assassinar reputações

Por Pedro Breier

11 de agosto de 2016 : 12h06

(Charge: Latuff)

Por Pedro Breier, correspondente policial do Cafezinho

Noticia a Folha que a Polícia Federal pediu o arquivamento do inquérito que investigava o senador Humberto Costa, do PT. Trecho da matéria:

(…) a delegada da PF Graziela Machado da Costa Silva e Silva afirma que o pedido de arquivamento se deu por falta de provas que comprovem “configuração de solicitação e/ou recebimento de vantagem indevida”.

“Sendo assim, esgotadas as diligências vislumbradas por esta autoridade policial, não foi possível apontar os indícios suficientes de autoria e materialidade a corroborar as assertivas do colaborador Paulo Roberto Costa”, justificou.

A abertura de investigações virou uma espécie de arma política, a qual foi muito usada na Lava Jato.

O escopo da Lava Jato é praticamente infinito – e seria maior ainda caso o STF não tivesse afastado a competência de Sergio Moro em alguns casos, como o da Eletronuclear -.

Pode-se investigar, portanto, praticamente qualquer pessoa, sem precisar de provas ou indícios mínimos.

Qualquer um que tenha encontrado uma vez na vida Paulo Roberto Costa, por exemplo, pode ser investigado.

Aberta a investigação, você já sabe como a coisa funciona. Se for do interesse dos barões da mídia o investigado ganha destaque nos portais de notícias e nos jornais e o tom da manchete e da matéria deixa nas entrelinhas que a pessoa é culpada por antecipação.

No tribunal da mídia não há direito de defesa: a condenação é sumária.

Para políticos, que vivem da sua imagem perante a sociedade, um ataque à reputação pode ser fatal para a vida pública. O fato de ele ser absolvido posteriormente não faz diferença alguma quando os jornais já destruíram sua reputação.

No caso de Humberto Costa, por exemplo, a notícia da abertura da investigação é de março de 2015.

Março foi o mês das primeiras marchas da família com Deus pela liberdade versão 2016.

Abertura de investigações contra petistas foi tudo o que a mídia precisou para insuflar, com manchetes garrafais, o seu exército coxinha a ir para as ruas para dar sustentação ao discurso de que “o povo quer o impeachment”.

O início de uma investigação é algo grave e deveria ser tratado pelo Estado e pela imprensa com todo o cuidado, ainda mais quando envolve pessoa pública.

No Brasil do oligopólio midiático conservador a investigação vira um factoide político usado para criar e manter o clima de golpe.

Se mais de um ano depois a PF conclui que não há provas contra o investigado, que diferença faz? O governo foi derrubado e a abertura da investigação já cumpriu seu papel como arma política.

Temos, portanto, um poder discricionário absoluto do consórcio sistema de justiça/mídia, os quais não tem preocupação nenhuma com a reputação do investigado.

Abrem-se e fecham-se investigações com objetivos políticos, segundo os critérios pessoais dos investigadores.

A mídia concentrada, por sua vez, também utiliza critérios puramente pessoais/políticos para dar destaque, ou não, a investigados inimigos ou aliados.

Para os adversários, capas, manchetes garrafais, colunistas repercutindo por dias a fio.

Para os amigos, notinhas de rodapé, espaço enorme para a defesa (o que seria louvável caso fosse concedido a todos) e repercussão zero.

A simbiose entre o sistema de justiça e a mídia conservadora fere de morte a democracia e o próprio conceito de justiça.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

willams will

11 de agosto de 2016 às 23h06

Mas claro que eles acusam com sentido de prejudicar e fazer a imagem de um cidadão de bem ir a lama. O Humberto Costa deveria processar toda a mídia e os juízes que o difamaram neste período e exigir que se leia o relatório em cadeia nacional, para provar para as pessoas que ele foi acusado injustamente, foi molestado na moral e honra por esses que se dizem promotores e juízes, por essa PIG maldita. O Serra é o maior ladrão disso tudo, como explicar a
riqueza dele nestes anos de político senão nos roubos coordenados com
bandidos coniventes que usam togas e tudo mais. Como ele escapou de
várias investidas do judiciário que usou o próprio moro na investigação, nestes anos de corrupção e falcatruas em todos os níveis contra o Brasil? Simples de responder: Ele já tinha o
Moro para esconder, arquivar, ocultar, mentir, sumir, desqualificar
todos os processos que envolvia o serra. E diga-se que o mesmo serviu
para o FHC, Sarney Juca, Maranhão, Aécio, Temer, Cunha, vários congressistas do PMDB/PSDB/PP/DEM/PSB/PSC/PR/ etc e a PIG completa da qual ele é estrela constante. O Brasil vai
entrar em desgraça completa. E se eu fosse a Odebrecht ou outra empreiteira, entregaria até o
último cretino político ou ministro do STF, STJ, STE, MPF, incluindo o moro que deve
está mentindo, e no meio dos juízes que a Odebrecht quer denunciar. Queria
ver se uma denúncia desse porte o juizinho parcial e de conduta duvidosa quando é seletivo para destruir Lula e o PT em tudo que diz respeito a Lava jato, que é o moro se diria
isso não vem ao caso. Basta que uma só dessas empreiteiras sejam
honestas com a denuncia e o faça, já que estão na lama como corruptas
também, deveriam fazer um favor ao povo brasileiro: Entregue todos! Em
todas as esferas do poder! Façam essa redenção de sua empresa ao Brasil e
ao povo brasileiro. Seja a empresa que acabou com as quadrilhas do
judiciário, do legislativo e do executivo! DENUNCIEM! FAÇAM ISSO, E NÃO
DEIXE NAS MÃOS SÓ DA JUSTIÇA, ENTREGUE DOCUMENTOS AOS JORNAIS
ALTERNATIVOS, NUNCA A PIG! ENTREGUE AOS JORNAIS DO EXTERIOR! PUBLIQUEM
OS NOMES DOS VERDADEIROS BANDIDOS DO BRASIL! ESSA QUADRILHA QUE TOMOU
CONTA DO JUDICIÁRIO E LEGISLATIVO E EXECUTIVO! NÃO DEIXEM ESSES BANDIDOS ESCAPAREM E VIVEREM PARA DESTRUIR O BRASIL.

Responder

Batista

11 de agosto de 2016 às 19h05

Não sei porque se preocupar com essa velha mídia decadente….esses velhos jornalões não se criam mais. Dependem totalmente de recursos de governos tucanos entre outras facções aliadas para se manter, pouca gente assina ou compra esse lixo. Nós que temos acesso a informação, sabemos e podemos ver pelo youtube, facebook …..que esses jornais são o motivo de vergonha pro país e piada mundial. Hoje em dia ninguem mais controla a informação, o exército de “midiotas” esta cada vez menor, uma simples pesquisa no google nos mostra que não passam de ricos mimados, sonegadores que adoram um paraíso fiscal.

Responder

Eduardo Albuquerque

11 de agosto de 2016 às 18h36

Na aldeia pernambucana ha hoje um ar de “revanche”. Fernando Bezerra Coelho o outro Senador do estado, pelo PSB, que ja foi ministro, foi indiciado pela mesma PF que investigou Humberto. Bezerra da poderosa familia Coleho, teria abocanhado, afirma e comprova a PF, 20 milhoes da Petrobrás e utilizado na SUNTUOSA campanha de Eduardo. Claro, todos se perguntam se não foi usado também na campanha do atual governador, ex secretario de Eduardo e no atual prefeito de Recife, também do PSB. Aos que vociferaram contra o PT nosso cordial tapa de luvas de ferro. Bom saber que enquanto os jornais detonavam o PT, na verdade encobriam que os ladrões são vocês. Que voem as penas das pombas do PSB!!!!

Responder

Atreio

11 de agosto de 2016 às 16h07

a mídia suja vai aprender.
tomaremos as rédeas e eles ficarão em seu lugar: a cadeia, devido crimes contra segurança nacional.

Responder

carlos

11 de agosto de 2016 às 15h52

E deve ter muito companheiro da esquerda que ainda assina jornal golpista…

Responder

Deixe um comentário