Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Jornais estrangeiros destacam ausência de provas contra Lula e acusam MPF: objetivo é tirar ex-presidente das eleições de 2018

Por Redação

15 de setembro de 2016 : 14h54

Foto: Reprodução/ Chicago Tribune

Imprensa internacional aponta contradições de acusação a Lula

por Diego Sartorato, na AGPT

As acusações infundadas da Força Tarefa da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apresentadas em espalhafatosa coletiva de imprensa nesta quarta-feira (14), ganharam destaque em alguns dos principais jornais do mundo tanto pela gravidade das acusações quanto pela ausência de provas que as sustentem.

A imprensa internacional aponta ainda que a movimentação do Ministério Público poucos dias após o golpe contra a presidenta eleita Dilma Rousseff tem consequências políticas graves: impedir Lula de concorrer novamente à Presidência em 2018.

O norte-americano New York Times registra que Lula é acusado de ser “general” de um amplo esquema de corrupção, mas as acusações contra ele são restritas a reformas em um apartamento que ele nega ser seu. “A quantidade de dinheiro que Da Silva é acusado de ter recebido empalidece perante as quantias que outros políticos são acusados de ter embolsado nos últimos anos”, aponta o diário. O jornal diz ainda que Lula é favorito para as eleições de 2018.

O também norte-americano Chicago Tribune também faz ressalvas em relação ao contraste entre as graves e numerosas acusações verbais feitas pelos promotores e a miudez das acusações formais: “O abismo entre as acusações verbais e aquilo pelo que Silva foi denunciado de fato coloca em dúvida o futuro dessa investigação”. O jornal consultou Cezar Britto, ex-presidente da OAB. Para o advogado, “o palavreado duro dos promotores pode indicar que eles não têm evidências sólidas. Parece que os promotores preferem conquistar apoio da sociedade ao invés de buscar por mais evidências”.

“Uma verdadeira inquisição”, publica o francês Le Monde, que entrevistou o sociólogo Mathias Alencastro. “Poucos dias após o impeachment de Dilma, a acusação do promotor é um assassinato político contra Lula e o PT”, conclui o jornal.

O jornal Página 12, da Argentina, analisa a ação midiática do Ministério Público por meio de artigos de Eric Nepomuceno e Emir Sader. “Para Dallagnol, um jovem servidor com atração irresistível por declarações bombásticas, Lula era nada menos que o ‘comandante máximo’ de um esquema de corrupção em seu governo. Palavras contundentes em um discurso absolutamente politizado, ao qual faltou apenas um ‘detalhe’: provas”, escreve Nepomuceno.

“Ainda que sem nenhuma prova de enriquecimento pessoal, sem nenhuma prova de que tenha obtido vantagens graças ao cargo de presidente, mesmo tendo voltado a viver no mesmo apartamento na periferia de São Paulo, mesmo com tudo isso, Lula tem de ser acusado, processado, considerado culpado e condenado”, analisa Emir, ressaltando o caráter político da operação contra Lula.

O jornal La Jornada, do México, destacou na manchete principal de sua capa desta quinta-feira (15) a incoerência da acusação contra Lula: “Sem provas, acusam Lula de encabeçar esquema de corrupção”.  “Tudo indica que buscam inabilitá-lo para as eleições de 2018”, conclui.

O jornal italiano La Reppublica ironiza a quantidade de acusações contra Lula: de acordo com o diário, a depender das acusações do Ministério Público, “Lula é o belzebu do Brasil”. O jornal, que registra que os promotores apenas prometeram apresentar provas, aponta ainda as consequências políticas da ação contra Lula.

“Após o impeachment contra Dilma Rousseff e a chegada ao poder do líder do PMDB, Lula segue sendo o político mais popular do Brasil e tem repetidamente dito que pode ser o candidato de esquerda em 2018. Mas, se for condenado, não poderá fazê-lo”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

John Gelson Kliper

01 de fevereiro de 2017 às 15h28

” The amount of money that Mr. da Silva is accused of receiving in the form of an apartment upgrade pales in comparison with what others have been accused of pocketing in recent years ”

Mr. da Silva has signaled that he plans to run for president again in 2018, and polls have placed him among the leading contenders.

https://www.nytimes.com/2016/09/15/world/americas/brazil-lula-corruption-charges.html?rref=collection%2Ftimestopic%2FDa%20Silva%2C%20Luiz%20In%C3%A1cio%20Lula

Responder

EDVALDO

16 de novembro de 2016 às 20h05

Infelizmente o brasil, está sendo, novamente, considerado, uma república de menor porte, diante do mundo civilizado.

Responder

Fabio Luiz Chagas

17 de setembro de 2016 às 18h00

Que reportagem mentirosa! Ao menos o trecho no NY.Times, eu fui ler o que eles falaram e não tem nada de ” “A quantidade de dinheiro que Da Silva é acusado de ter recebido empalidece perante as quantias que outros políticos são acusados de ter embolsado nos últimos anos”, aponta o diário. O jornal diz ainda que Lula é favorito para as eleições de 2018.”. O colunista dessa matéria do “cafeinho” aqui faz comentários com sua própria opinião e dá a entender que o jornal norte americano falou isso (que é uma mentira), basta vocês acessarem o link do NY e ler a matéria em Inglês e vai ver que eles falam que o Lula é um político com muita força que nem se quer terminou o ensino elementar, ressaltando a popularidade que o Lula tinha em apenas 2 anos atrás, mas nada que ele é o favorito para 2018! Isso o NY fala que o Rui Falcão (presidente do PT) falou isso e apenas entre aspas cita as palavras do petista.
Rui Falcão, the president of the Workers’ Party, described the latest charges as an effort to hamper Mr. da Silva’s involvement in politics. Mr. da Silva has signaled that he plans to run for president again in 2018, and polls have placed him among the leading contenders.
“These charges were expected as part of an effort to criminalize Lula,” Mr. Falcão said. (veja como eles terminam a frase: Disse Mr. Falcão
Muito menos falou que “empalidece diante as quantias recebidas por outros políticos”)

Tenham cuidado com essa impressa VERMELHA que de uma forma sorrateira plantam mentiras disfarçadas na internet

Responder

Per Tony

16 de setembro de 2016 às 19h42

A mídia internacional se apoia em investigado. O caminho não é esse
http://spotniks.com/sabe-aquela-historia-que-nao-ha-provas-so-conviccao-contra-lula-e-mentira/

Responder

Heloneida

15 de setembro de 2016 às 17h31

O mundo todo sabe dessa manobra da mídia brasileira e os comparsas da elite. O Brasil perdeu todo o respeito intenacional com esse golpe. Que triste.

Responder

    Sara

    15 de setembro de 2016 às 17h36

    Assim como acordaram para o golpe em Dilma, agora acordam para a perseguição política descarada e escancarada que Lula e sua família estão sofrendo, assim como JK, GV e Jango.

    Responder

José Marcelo

15 de setembro de 2016 às 17h10

O que a mídia estrangeira não entende, é que segundo os grandes juristas da republica das bananas não precisa provar, basta a convicção pois assim a literatura jurídica permite.

Responder

João Ostral

15 de setembro de 2016 às 17h01

Estes golpistas estão se lixando para a opinião mundial, o que interessa para esta canalha é a narrativa que podem contar aqui no Brasil. Para leitores, ou espectadores ingênuos ou fascistoides de plantão, a versão acusatória da PGR já é por si só condenatória, basta a batida do martelo do Moro, que foi previamente endeusado e enlatado para a opinião publica.

Responder

Hamilton Mendes

15 de setembro de 2016 às 16h24

Aos olhos do Mundo não há dúvidas de que o Judiciário brasileiro se apequenou a partir do momento em que ficou patente a atuação de Magistrados e Procuradores movidos por ideologia, preconceitos — não todos ainda queremos acreditar mas dado que quem cala o faz por consentir, omissão ou covardia — em fim, perfazendo um quadro que transmite uma sinalização nada estimulante para os Brasileiros que ainda sonham com a transformação da Nação numa verdadeira Democracia.

Responder

Luiz Baptista

15 de setembro de 2016 às 16h02

Vamos lá: câmara dos deputados, polícia federal, supremo tribunal federal, senado e agora o ministério publico como manchete no mundo, da pior forma possível, ridicularizando cada vez mais nossas instituições e a imagem do país no mundo.
Para as demais nações, nosso país agora retrocedeu a um estágio pré-civilizatório. Estão certos.

Responder

Xenia Maria Pereira

15 de setembro de 2016 às 15h55

Oi! Cadê vocês, coxinhas ou escondidinhos? Não tenho provas, mas tenho convicções de que estão me lendo. Hahahaha… (brincadeirinha, não fiquem nervosos e nem percam a compostura).

Responder

    RickLaser RickEfeitos

    15 de setembro de 2016 às 18h14

    Oi, estou aqui, mas por favor, coxinha da Ofner.

    Responder

    Fabio Luiz Chagas

    17 de setembro de 2016 às 18h03

    Estamos aqui! Lendo essa reportagem mentirosa! O NY não falou bem o que a reportagem fala! Petista para falar o que quer até finge não saber falar inglês de modo a ter um lapso de entendimento! Lamentável! Como sempre, acusam a Globo de manipuladora (que até pode ser) mas fazem muito pior do que eles.

    Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?