Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

A Lava Jato declarou uma guerra midiológica contra a democracia – Como devemos enfrentá-la?

Por Bajonas Teixeira

21 de setembro de 2016 : 11h34

Bajonas Teixeira, colunista de política do Cafezinho

A Lava Jato e o impeachment foram as estratégias adotadas pelas elites brasileiras após quatro grandes derrotas: a primeira eleição de Lula em 2002, a segunda, em 2006, a eleição de Dilma em 2010, e sua reeleição em 2014. Derrotadas na luta eleitoral, e com remotas perspectivas futuras de chances de volta ao poder, as elites optaram por distorcer a justiça para fazer dela uma arma política.

Contra o grande voto – popular, democrático, igualitário –, as elites impuseram o pequeno voto (no STF, no CNJ, na Câmara, no Senado), e as decisões monocráticas, do juiz Sérgio Moro.

A Lava Jato é uma operação de guerra midiológica, que nada tem que ver com a justiça, embora se revista com os ritos, com a linguagem, e manipule o aparato institucional criado pela democracia brasileira. Em sua essência, ela é um método de guerra político-midiática.

Cada uma das ações da Lava Jato – a condução coercitiva de Lula em 04 de março; a divulgação dos áudios da conversa com Dilma em 16 de março;  a aceitação da denúncia que o tornou réu pela primeira vez, por obstruir a justiça, em 30 de julho; o bloqueio de sua nomeação como ministro da Casa Civil, por Gilmar Mendes no STF, em 18 de março; a denúncia pelos procuradores de Curitiba do MPF, em 14 de setembro, e a pronta aceitação dessa denuncia por Moro, em 20 de setembro, fazendo dele réu pela segunda vez –, são todas operações sem fundamento jurídico, ridículas e risíveis, que só se justificam como guerra midiológica dirigida a produzir a morte política do principal alvo da operação Lava Jato, o ex-presidente Lula.

A guerra midiológica visa também minar a capacidade de combate, de resistência e de iniciativa das forças populares. Aniquilar o ânimo de luta do inimigo sempre foi o alvo decisivo em toda estratégia de guerra. A guerra midiológica alcança a vitória se seus adversários se deixam arrastar pela prostração e a inércia, entregando os pontos. Um resultado disso foi depressão profunda que tomou conta de vastos segmentos de resistência ao golpe, no sábado e no domingo (17 e 18 de setembro), logo após a denúncia.

E isso reflete um momento de fraqueza e falta de orientação dos setores que estão comandando a resistência, uma vez que a denúncia era esperada há muito tempo e mais que anunciada. Não souberam preparar uma resposta imediata à altura.

Os atos contra Lula, incluindo sua transformação em réu pela segunda vez, ontem, dia 20, por Sérgio Moro, são escaramuças numa frente de combate. Uma guerra de desgaste, cuja finalidade é esvaziar politicamente a imagem de Lula através de atos que fustigam permanentemente o seu capital político e moral. É uma estratégia de cerco, assédio, e de estrangulamento.

O contra-ataque deve ser feito nas ruas, com grandes manifestações, e de imediato, lembrando que nas vésperas da denúncia, o movimento de indignação vinha num crescendo e acumulando forças, chegando a levar 100 mil pessoas às ruas no dia 04 de setembro. Isso bem indica que não há qualquer motivo para desânimo nem depressão. Ao contrário, o acertado é realizar grandes demonstrações de repúdio à Lava Jato e desmascará-la cada vez mais.

E, para compreender o acerto dessa estratégia basta observar isso: se Lula foi conduzido coercitivamente para depor no aeroporto de Congonhas, em 04 de março, e apenas denunciado em 14 de setembro, mais de seis meses depois, foi porque uma forte resistência nas ruas assustou os golpistas.

Agora é preciso multiplicar por 10 essas mobilizações. Além de estarem sendo aguardadas por todos que estão indignados com as últimas ações nefastas da Lava Jato, elas serão pedagógicas e vão mobilizar novos setores, que começam a compreender a natureza do golpe. Além disso, servirão para neutralizar a influência  da mídia e seu trabalho de produção de inércia.

A luta atual é a do grande voto – no qual as elites não ganham -, contra o pequeno voto, em que a mídia facilmente adula ou ameaça os juízes e os convence a votar do jeito que elas, elites da mídia e do dinheiro, querem. Mas ao violentar o direito, quebrando a lógica jurídica, as elites expõe com muito descaramento a luta que travam para destruir a democracia.

Essa exposição gera revolta e deixa claro que a Lava Jato é só um front avançado da guerra midiológica, como todos pudemos observar nos últimos dias. É preciso dar voz ao sentimento de indignação e revolta que as últimas investidas da Lava Jato acendeu em milhões de brasileiros.

MÁQUINA CRÍTICA pela Democracia e contra o Golpe
Bajonas Teixeira
Caros leitores, Os convido a visitar e curtir a página MÁQUINA CRÍTICA. Nosso desejo é mobilizar o pensamento crítico em favor da democracia, sem esquecer outros temas e debates que importam. Ps: Continuaremos normalmente nossa colaboração com O Cafezinho, que está nos apoiando nesse projeto. Abraços,

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

17Abril2016

22 de setembro de 2016 às 04h05

Argumentar com a justica, mostrando provas e evidencias? Esquecam. O afastamento da Dilma provou que isso eh inutil. Nao sejamos ingenuos, eh o mesmo jogo sujo que a lava jato usa.

Responder

17Abril2016

22 de setembro de 2016 às 04h01

Exilio nao eh covardia. Todo lider politico com grande envergadura historica ja considerou, ou experimentou, atuar do exterior. De Lenin a Assange, o exilio eh uma opcao ativa que bate nos poderososos e nos seus caes raivosos.

Responder

17Abril2016

22 de setembro de 2016 às 03h54

Lula deve se exilar, para evitar exposicao de prisao na midia e, mais importante, tirar a iniciatva das maos dos fascistas. Do exterioe ele pode ancorar uma oposicao em larga escala, fora do bombardeio cotidiano da midia e do judiciario corrompido.

Responder

Brasileiro

21 de setembro de 2016 às 19h16

OS FAKES QUE AQUI APARECEM SÃO PROFISSIONAIS PAGOS PELA DIREITA GOLPISTA E ENTREGUISTA! E AGORA ESTÃO MUDANDO SEUS DISCURSOS DEIXANDO DE LADO O ESTILO AGRESSIVO ALIENADO, É AGORA EXPONDO UM DISCURSO RACIONAL DECEPCIONADO COM A POLÍTICA, TENTANDO JUSTIFICAR A VIOLÊNCIA E O ASSALTO AOS DIREITOS HUMANOS!
PRECISAMOS REAGIR! VAMOS AS RUAS!
NÓS O POVO BRASILEIRO, NÃO SOMOS BURROS!
ATÉ AGORA NEM A LAVA A JATO (A FARSA A JATO) NEM A MÍDIA GOLPISTA SUA CRIADORA E PROPAGANDISTA ALIADA, NÃO TEM PROVAS CONTRA O LULA!
NÃO ACEITAREMOS QUE ROUBEM A NOSSA ÚNICA ESPERANÇA POLÍTICA CONTRA ESSA ELITE ESCRAVOCRATA!
EU SOU LULA!
É SEMPRE SEREI LULA!

Responder

Isso Mesmo

21 de setembro de 2016 às 17h04

Marchar em defesa do Lula é como uma moeda. Tem 2 lados opostos.

Se por uma lado ele é o grande líder, o popular, carismático, aquele que fez muito pelo Brasil, capaz de aglutinar as massas e ser favorito em 2018. Por outro ele carrega o peso de uma ideia, de um partido desgastado.

Se por um lado defendê-lo significa reencontrar os caminhos e raízes da esquerda. Por outro ele e o PT podem ser interpretados como um peso que asfixia o surgimento de novos rumos e lideranças.

Apostar no Lula é uma boa jogada, só que o risco é grande. Esses caras de Curitiba não estão brincando. Eles vão prender porque é pra isso que eles foram chamados e é pra isso que eles estão recebendo cobertura. Pra barrar essa prisão vai ser preciso mais que protesto. Mesmo levando 100.000 na paulista, a coisa vai ter que esquentar um pouquinho pra fazer pressão.

A segunda opção seria pensar em novos rumos e lideranças, mas sem deixar o Lula de lado.

Essa escolha precisa ser feita porque, na minha opinião, a verdadeira intenção dos golpistas é arrastar essa novela para deixar a esquerda desnorteada com Lula fragilizado e também não permitindo o surgimento de uma eventual 2° opção para 2018. O clima político/econômico é que vai acelerar ou diminuir o ritmo desse “morde e assopra”.

Atualmente a economia não emplaca e a política está agitada. Lula no banco dos réus era uma jogada para ser feita no futuro, mas graças a tentativa infame dos deputados em anistiar o caixa 2 na calada da noite, essa jogada teve que ser antecipada por algum motivo. Talvez para esfriar os ânimos. O congresso parece estar com pressa para isso acabar, mesmo que isso exija eleições indiretas em 2017. Temer, por sua vez, sem o Cunha tank, com um congresso eufórico e economia sem sinais de melhora, precisa de resultados positivos que limpem o cenário antes de dar continuidade aos planos na previdência, CLT e petróleo.

política e economia ruim + opinião pública desfavorável
= segurar o “morde e assopra” e evitar a “pinguela para o passado”

política e economia ruim + opinião pública favorável
= segura o “morde e assopra” e enfia a “pinguela para o passado”

política e economia em retomada + opinião pública favorável
= aplica o golpe final e e enfia de vez a “pinguela para o passado”

Tudo vai depender do clima político/econômico.

Buscar uma nova liderança com menos desgaste e mais adaptada aos novos tempos ou tentar reativar a força que o Lula teve no passado? Essa é a questão.

Responder

Eduardo Albuquerque

21 de setembro de 2016 às 15h28

Mudando de assnto e ficando no mesmo desde que seja para chamar o povo a luta, a disposiçãode Ciro Gomes expressa no Brasil 247 Ceará em “sequestrar” Lula para evitar ou tirá-lo de uma prisão é a instigada que todos precisamos. Nao ha mais justiça no Brasil, entao os parametros de luta passam a ser outros.

Responder

Wagner Moraes

21 de setembro de 2016 às 14h40

Bajonas Teixeira tem uma cena marcante em Missipi em Chamas, quando o promotor e o experiente agente do FBI discutem e o agente tranca-se com ele num banheiro de um buteco e diz a ele: Para saber o que acontece aqui e descobrir quem matou os rapazes será necessário abrir esta lata de vermes por dentro!!!!

Responder

Torres

21 de setembro de 2016 às 12h50

sentiram o baque, hein…
difícil mobilizar mais do que os velhos militantes de sempre ou os jovens ingênuos.

Responder

    Vinzenz Stein Ferrari Freitas

    21 de setembro de 2016 às 13h27

    Fácil mobilizar quando a mídia controla a opinião publica

    Responder

      Torres

      21 de setembro de 2016 às 14h39

      então assuma uma coisa para vc, controlada ou não, a opinião pública está contra o PT.

      Responder

        Vinzenz Stein Ferrari Freitas

        21 de setembro de 2016 às 15h17

        a opinião publica ao meu ver esta bem dividida entre estar contra ou a favor do PT, não é um nem outro

        Responder

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 15h32

          aí que se engana.
          a maioria está contra.
          mas sim, existe uma minoria que ainda apoia o PT.
          e digo isso de forma exclusiva, apoia o PT, não as manifestações cujo o discurso enganador seja o apoio à democracia.

          Vinzenz Stein Ferrari Freitas

          21 de setembro de 2016 às 17h14

          Bem, eu não acredito muito em pesquisas, mas as ultimas mostra muito bem quem ganharia uma eleição direta no momento.

          Eu não estou dizendo se é ou não é, apenas não sou idiota de querer ter certeza que o PT não tem o suporte do povo, pois o que Lula/Dilma/PT fizeram é muito mais do que a Globo fez para “desfazer” o ganho deles.

          Eu finalizo aqui, não vou nem entrar no topico de que as recentes manifestações é um discurso enganador contra a democracia.

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 17h20

          Lula está em primeiro nas pesquisas, mas a rejeição é altíssima.
          dificilmente alcançaria 51% dos eleitores.
          Lula fez muita coisa, mas Dilma acabou destruindo o legado.
          trocou o tripé economico pela nova matriz.
          fodeu com o Lula.

          Vinzenz Stein Ferrari Freitas

          21 de setembro de 2016 às 18h05

          Dilma? Tu sabe que o Brasil levou um golpe parlamentar certo?(nunca imaginei que teria que fazer essa pergunta nesse ponto)

          Com uma crise economia mundial + uma crise politica. Dilma teve apenas uma pequena porcentagem da “culpa” de tudo isso, golpe é golpe, não seria possível fazer o que fizeram se o Brasil estive-se ok que nem alguns anos atras. Mas é claro vamos culpar Dilma/PT/Lula a vitima.

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 18h13

          Dilma cometeu fraude fiscal em 2014.
          isso já justifica sua deposição.
          essa fraude em 2014 acabou por gerar uma crise economica muito maior do que a que teríamos.

          Vinzenz Stein Ferrari Freitas

          21 de setembro de 2016 às 18h35

          Ai que discordamos muito bem, ela não cometeu nenhuma fraude fiscal.

          Encerramos por aqui, espero que Zeus ti ilumine no resto da sua vida pequeno Torres

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 18h40

          cometeu.
          ela fez a tal pedalada e não contabilizou.
          entregou assim um exercício contábil em que estavam sobrando mais de 40 bilhões que foram contabilizados como superavit.
          era na verdade uma dívida não paga.
          fraude fiscal.
          prefiro Jah a Zeus.

          Vinzenz Stein Ferrari Freitas

          21 de setembro de 2016 às 19h12

          Claro Torres ta serto.

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 19h13

          sem argumentar fica feio, Vinzenz.

          Vinzenz Stein Ferrari Freitas

          21 de setembro de 2016 às 19h21

          Argumentar o que? até eu posso inventar números e historias.
          Simplesmente não quero perder meu tempo com você, depois de ter visto alguns dos seus comentários… Se tu pouco se importa com politica, não vota e ta nem ai, não entendo o que faz aqui em um blog de politica.

          Já argumentei com cerca de 6 cabeça vento e não deu em nada, pois pessoas que nem você tem uma visão e nunca irá mudar, mostrando provas ou não.

          Tchau Querida!

          PS: não importa o que, tenho muito costume de responder de volta, mas nesse caso vou dar block nesse tópico.

          Torres

          21 de setembro de 2016 às 19h23

          vc realmente não tem o que argumentar.
          parabéns.

          Wagner Moraes

          22 de setembro de 2016 às 00h41

          O cara é um Zé mané!!!!

    guilhermenagano .

    21 de setembro de 2016 às 14h09

    É o pessoal de sempre…eles sabem q não vão conseguir o mesmo número das manifestações anti Dilma!

    Responder

      Mara

      21 de setembro de 2016 às 14h32

      Nas manifestações anti-Dilma havia um único manifestante zumbi vestido com a camisa da CBF corrupta (cujo presidente não pode nem pisar fora do país) multiplicado replicado pela mídia. Igual a você e o Torres, dois zumbis que a mídia esculpiu com a mesma massa de coxinha. A escultura final é coisa feia demais, lembrando um pouco aquela esculturas que os cães se agacham para fazer na calçada. Ahah.

      Responder

        Torres

        21 de setembro de 2016 às 14h38

        hehehe…
        sua pressa no julgamento te faz tirar conclusões precipitadas.
        as manifestações anti-Dilma foram massa de manobra.
        tanto quanto as manifestações pró PT.
        duas coisas bizarras de que os idiotas participaram.

        Responder

        guilhermenagano .

        21 de setembro de 2016 às 17h46

        E os “zumbis” derrubaram a gerentona e estão afundando o PT! E o q é pior, os “zumbis” ou os geniais, honestos, trabalhadores, valentes, super ultra do além esquerdistas q não conseguem nem competir com os zumbis e que nem conseguem q o povão vá as ruas p defender o amado lider barbudo?

        Responder

    Mara

    21 de setembro de 2016 às 14h27

    Parece que o difícil é aparecerem aqui novos delinquentes e fans de Bolsonaro e Feliciano. É só Torres, Menegano, a tralha que cavalga nesses pastos já não é de hoje. É a turminha que foi abusada na infância e vem aqui para reviver os velhos traumas.

    Responder

      Torres

      21 de setembro de 2016 às 14h37

      hehehe…
      Bolsonaro é um autoritário burro.
      Feliciano é um ladrão da fé.
      vc acha que eu defenderia essas desgraças?
      se enganou.
      sou mais contra eles do que contra o PT.

      Responder

    Moro Canalha

    21 de setembro de 2016 às 14h30

    o pessoal que “mobiliza” de verdade ta pedindo voto agora, vai lá!!

    Responder

      Torres

      21 de setembro de 2016 às 14h35

      eu não me mobilizo por nada.
      nem nas manifestações do PSDB/MBL, nem nas manifestações FPD/PT.
      acho ambos movimentos apenas massa de manobra.
      e quer saber, eu já não voto há uns anos.
      desde que me desiludi da esquerda.

      Responder

Deixe um comentário para guilhermenagano .

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil