Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

A vitória do banditismo

Por Redação

03 de outubro de 2016 : 18h08

Charge: Vitor Teixeira

por Jeferson Miola

O resultado eleitoral representa o êxito praticamente absoluto da estratégia golpista. É sinal inequívoco da vitória do banditismo sobre a democracia. Mais que uma derrota do PT, foi uma vitória do banditismo político, jurídico e midiático.

Nas semanas que antecederam a eleição deste domingo, foi processado o mais impressionante bombardeio já sofrido por um partido político na história do Brasil.

O ataque aterrador de juízes [inclusive do STF], procuradores do MP e delegados da PF para alvejar lideranças e candidaturas do PT não encontra precedente histórico.

Numa campanha eleitoral breve, com duração de 45 dias, durante 30 dias [75% deste tempo!] inundaram a eleição com assuntos policiais, incriminando o ex-presidente Lula e ministros dos governos do PT.

A Globo fez propaganda caluniosa no Jornal Nacional de sábado, a menos de 12 horas do início da votação: noticiou falsamente que a Presidente Dilma foi privilegiada com a obtenção de aposentadoria em 24 horas, enquanto a população tem de aguardar 74 dias para a concessão deste direito!

A violação da soberania popular é indiscutível. A interferência no resultado eleitoral é evidente. A operação boca-de-urna da Lava Jato interferiu na capacidade de escolha independente das pessoas, deturpando o exercício pleno da vontade popular.

O condomínio golpista foi bem sucedido eleitoralmente. A única capital conquistada pelo PT foi Rio Branco/Acre. As cidades do Rio, com Marcelo Freixo [PSOL]; do Recife, com João Paulo [PT] e do Belém, com Edmilson [PSOL], restaram como as principais apostas das forças progressistas no segundo turno.

O padrão da luta política deverá se alterar substancialmente depois deste crime eleitoral. A oligarquia golpista se julgará autorizada a acelerar e radicalizar os retrocessos sociais, trabalhistas e previdenciários; a entrega da indústria e da riqueza nacional e o comprometimento da soberania do país.

Os deputados e senadores do bloco golpista iniciarão, nos próximos dias, a votação acelerada das pautas anti-civilizatórias, como a PEC 241, que diminui e congela por 20 anos os investimentos no SUS, na educação e nas áreas sociais.

Com a vitória acachapante, os fascistas gozarão de um poder ainda mais temerário. Eles não abdicarão da repressão policial e da violência política e institucional para esmagar a resistência democrática e a oposição ao regime de exceção.

A escalada autoritária terá como contrapartida muita resistência, luta e desobediência civil. O clima político se encaminha para o confronto e a radicalização.

Enganam-se os comentaristas da imprensa servil ao regime de exceção e seu governo golpista: o banditismo não exterminou Lula e o PT, apenas obteve uma vitória eleitoral num processo manchado pela manipulação e pela vilania.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

28 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Anderson da Costa

05 de outubro de 2016 às 07h20

A saída são as armas!

Responder

Carlos Ramos Bezerra Torres

04 de outubro de 2016 às 20h29

A saída é com o PT! Nos votos e no dia a dia!

Responder

Carlos Ramos Bezerra Torres

04 de outubro de 2016 às 20h22

A “Vitória” dos/as maus/ás não é vitória, e sim é uma GRANDE DERROTA dos/as BURROS/AS que VOTARAM NELES/AS!

Responder

José Ruiz

04 de outubro de 2016 às 11h01

O grande fenômeno destas eleições foi o trabalhador (a periferia) ter abandonado o PT..

Segundo analistas, o povo cansou das promessas de vida melhor e agora está apostando nas bandeiras da direita.. não concordo com a tese, acho que um conjunto de fatores atropelou as esquerdas como um todo, o PT em especial, claro.

Não sem antes dizer que o povo já tinha abandonado a Dilma. Esse golpe não seria possível se o trabalhador defendesse o governo. Os demais fatores são os seguintes:

1) a violência do golpe, e a sensação de que vc vai ser preso por usar um bottom do PT ou agredido por usar uma camisa vermelha.. essa violência também se refletiu na fuga de candidaturas petistas Brasil a fora, um grande número de candidatos trocou o PT por outras siglas;

2) a falta de credibilidade das eleições, decorrente do golpe, óbvio, e da campanha massiva da mídia, que apresenta a política como algo sujo, corroborada por práticas diárias indecentes.. é o famoso “todo político é ladrão”;

(esses 2 primeiros fatores contribuíram para o maior índice de votos brancos + nulos + abstenções da história política brasileira.. quem ganhou essas eleições foi a indiferença do eleitor).

3) a ascensão da religião dentro da política, sobretudo o crescimento SIGNIFICATIVO de partidos como PSC e PRB (prestem atenção, isso é muito mais sério do que parece);

4) finalmente, a grana que levantou as campanhas da direita (ou da igreja) e que faltou para as esquerdas (aqui existe um problema de gestão de partidos e de campanhas), e também um modelo de eleições que favoreceu milionários.

O resultado foi esse fatídico 2 de outubro, que representa uma pá de cal nos movimentos populares ORGANIZADOS, pelo menos no curto/médio prazo. Sem reação, o golpe vai se aprofundar justamente sobre as periferias que abandonaram as esquerdas..

Ninguém sabe o que vai sair daí. Eu não espero boa coisa.

Na periferia vive o psicopata armado que chamam de PM, o pastor estelionatário e seu rebanho, o traficante e o pobre desesperado e sem perspectiva. Dizem que os 3 primeiros estão armados. Algumas igrejas já tem até algo parecido com um exército.

Vai explodir.. e transbordar.. talvez seja bom.. é o famoso “não tem como fazer omelete sem quebrar os ovos”..

Vamos caminhar entre o fascismo e a revolução. Nenhum dos dois será pacífico. Acho muito improvável qualquer força no Brasil costurar um novo pacto social, por enquanto..

PS.: a essa altura do campeonato, se eu fosse o Lula, vazava.. ia prá Europa, escrever um livro, dar umas palestras, uma secretaria na ONU, talvez, sei lá.. os brasis vão se colidir, duvido que alguém possa impedir isso..

Responder

    Carlos Ramos Bezerra Torres

    04 de outubro de 2016 às 20h26

    Triste!

    Responder

Flavio Renato Freitas

04 de outubro de 2016 às 08h47

Na hora que tirarem a gangue dos corruptos alocados no PT e seus puxadinhos, talvez o povo volte a votar na esquerda. PS. Texto sem pé nem cabeça, só confirma que Dilma teve privilégio no atendimento sem necessidade.

Responder

    José Virgilio Rosas Duarte

    04 de outubro de 2016 às 10h22

    Se tivesse fornecido a data correta do início do processo – 12/12/2015 – Época daria ao seu leitor a condição de verificar sozinho que se passaram não apenas 115 dias, mas pelo menos 270 dias desde que a Presidência da República procurou o INSS para solicitar o benefício da ex-presidente.

    Época preferiu, contudo, tratar a “aposentadoria-relâmpago” de Dilma como “apenas um episódio de privilégio, obtido por meio de atalhos proporcionados por influência no governo.”

    Responder

Moses

04 de outubro de 2016 às 08h16

Entregar as riquezas do Brazil aos estrangeiros…..
A esquerda e uma merda por isso o PT foi contra privatizar para poder assaltar,ja era petralhas, ja era nunca mais voltaram ao poder.

Privatizacao ja.

Responder

    José Virgilio Rosas Duarte

    04 de outubro de 2016 às 10h10

    Fake babaca.

    Responder

    André Soares

    04 de outubro de 2016 às 17h30

    Vá para a escola aprender a escrever, mentecapto.

    Responder

Quico Frederico

04 de outubro de 2016 às 06h18

A Globo fez propaganda caluniosa no Jornal Nacional de sábado, a menos de 12 horas do início da votação: noticiou falsamente que a Presidente Dilma foi privilegiada com a obtenção de aposentadoria em 24 horas, enquanto a população tem de aguardar 74 dias para a concessão deste direito!
KKKKKKKKK ESSE SITE NÃO AGUENTA A VERDADE KKKKKKKKKKKKKKKK A VERDADE DOI KKKKKKKKKKKK

Responder

    José Virgilio Rosas Duarte

    04 de outubro de 2016 às 10h12

    Essa notícia já foi desmentida pela assessoria da presidenta DILMA.

    Responder

    José Virgilio Rosas Duarte

    04 de outubro de 2016 às 10h23

    Se tivesse fornecido a data correta do início do processo – 12/12/2015 – Época daria ao seu leitor a condição de verificar sozinho que se passaram não apenas 115 dias, mas pelo menos 270 dias desde que a Presidência da República procurou o INSS para solicitar o benefício da ex-presidente.

    Entretanto, a revista Época preferiu tratar a “aposentadoria-relâmpago” de Dilma como “apenas um episódio de privilégio, obtido por meio de atalhos proporcionados por influência no governo.”

    Responder

Antonio Passos

04 de outubro de 2016 às 01h37

Esta eleição marca o fim da farsa. A direita roubou o poder mas tem um sério problema: terá de exercê-lo. E ao fazer isto a hora da verdade chegará, até mesmo para coxinhas estúpidos, zumbis da Globo e lobotomizados pela Veja. Vai ser tanta porrada que, passado o estupor inicial, a “turma da paulista” vai esgotar com as camisas vermelhas da 25 de março. Rssss

Responder

Marivaldo Borges Dias.

04 de outubro de 2016 às 01h18

No Brasil existe uma classe Média que pensa ser burguesa, obter cidadania norte americana. Surta na realidade, se acovarda diante dos desafios do seu País. São fascistas, mas não assumem…defendem ações anticonstitucionais, provas concreta de um SADISMO político, sem vergonha, sem moral e pensam estarem em patamares superiores. Estou do lado daqueles que tem lado, o lado da soberania Nacional, defesa das nossas riquezas minerais e avanço na tecnologia com investimentos na educação para alcançar esses objetivos.. Sim podemos. o que para isso deixar de cair na “pilha” do Neoliberalismo econômico internacional para nos dividir e nos dominar.

Responder

guilhermenagano .

03 de outubro de 2016 às 22h47

O nível de arrogância da esquerda é impressionante! Até mesmo quando tentam um mea culpa jogam a culpa no colo dos outros! Esse discurso de golpe e conspiração não cola, esta na hora de se reformar ou levarão outra surra em 2018!

Responder

    Antonio Passos

    04 de outubro de 2016 às 01h26

    Desde 2005 que vocês repetem isto e apanham nas urnas para presidente. Surra quem leva no Brasil é a democracia, o estado de direito, a justiça, que estão aniquiladas e na lona. Surra quem levou foi a imagem do Brasil, que hoje não passa de uma República Bananeira para o mundo civilizado.

    Responder

      Moses

      04 de outubro de 2016 às 08h23

      Ta certo o Brazil levou uma surra na sea imagem, mas o culpado vc sabe muito bem que foi o PT o responsavel so stupido nao percebi.

      Responder

        José Virgilio Rosas Duarte

        04 de outubro de 2016 às 10h14

        Fake estúpido.

        Responder

    O Mapa Da Mina Negócios Online

    04 de outubro de 2016 às 08h47

    Uma coisa não anula a outra. A esquerda é arrogante, especialmente o PT, e não consegue ainda admitir seus erros cruciais; mas isso não anula o fato de que houve um golpe dado por uma elite mafiosa e oportunista. Ou, como bem disse o Ciro Gomes, um consórcio de ladrões.

    Responder

Sandra Francesca de Almeida

03 de outubro de 2016 às 21h51

Para ler e não se esquecer.

Responder

marcos

03 de outubro de 2016 às 19h18

Maior erro da esquerda é continuar achando que pode conseguir algo sem ter um canal de comunicação abrangente. Maior erro do Lula foi não ter cassado a concessão da globo.

Responder

    Fã da Globo e do JN

    03 de outubro de 2016 às 21h55

    Essa é uma mentalidade típica das ditaduras. Mude-se pra Venezuela, amigo, se vc quer viver num país ditatorial.

    Responder

      Fernando Santos

      03 de outubro de 2016 às 23h04

      mais um que bate punheta na frente da tv durante o jn pensando no bonner!!

      Responder

        Luis Macedo

        04 de outubro de 2016 às 02h15

        Kkkkk, cada um que aparece por aqui, hein Fernando, kkkkk

        Responder

          Moses

          04 de outubro de 2016 às 08h26

          Chora esquerdopatas a mamata o mel na chupeta acabou.
          Acabou.Fim
          Finish.
          The end.

      O Mapa Da Mina Negócios Online

      04 de outubro de 2016 às 08h39

      Melhor mudar para os Estados Unidos, Alemanha, França… onde não existe essa concentração midiática nas mãos uma rede de tv.

      Responder

    Sérgio Silveira

    03 de outubro de 2016 às 22h28

    Não ia adiantar muito, as outras emissoras e midias iriam continuar a fazer o mesmo papel. Além do uso massacrante de todo aparato politico/judicial para retomar a concessão e tirar Lula/PT do poder, como nestes últimos anos ficou explicitado!
    Fora que as mentes foram abduzidas por décadas de lavagem cerebral global. O poder de manipulação se tornou aterroradoramente explicito. O brasileiro é capaz de acreditar mais na globo que em Jesus/Deus

    Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade