Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Rio de Janeiro - Os bancários da maior parte do país encerraram nessa segunda-feira (26) a greve da categoria, que durou 21 dias. Funcionários retiram adesivos de greve das agências.

Bancários: ‘se só a luta nos garante não temos dúvida, estamos na luta’

Por Redação

05 de outubro de 2016 : 10h06

(Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)

Eles querem nos vencer. Mas não vão

Um mês de resistência. Um mês em que fica mais claro a intransigência dos banqueiros e a disposição dos bancários e bancárias de lutar por direitos. Não faltaram pressão, assédio, tensão. Sobraram ameaças. Eles apostaram que cederíamos. Eles tinham certeza de que não tínhamos força para manter a mobilização.

Não, nós não estamos felizes com um mês de greve. Não queremos as agências fechadas. A paralisação não continua porque nós queremos. A greve se mantém pela incapacidade dos patrões em negociar. O movimento cresce porque temos certeza de que não estamos pedindo nada além do que é justo e merecido. Em outras campanhas salariais, apenas os bancários e bancárias das agências do Centro cruzavam os braços. A indignação da categoria fica clara quando os trabalhadores de toda a cidade fortalecem a adesão ao movimento.

O setor financeiro tem acumulado lucros na mesma proporção que avança no arroxo aos trabalhadores. Revela também profunda insensibilidade com a população que precisa acessar os serviços bancários. Nada surpreendente já que o cidadão comum tem sido expulso das agências nos últimos anos, levado a apelar às lotéricas e supermercados como únicas alternativas de atendimento.

Nossas bandeiras de luta estão cada dia mais fortes. Nossa determinação cada vez maior. A greve completa um mês nos dando a certeza de que não há caminho de volta sem as conquistas garantidas. Se só a luta nos garante, não temos dúvida: estamos na luta.

Adriana Nalesso – Presidenta do Sindicato dos Bancários Rio

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

LUIZ

05 de outubro de 2016 às 14h50

Como dizia Nelson Rodrigues – “toda unanimidade é burra”, o que importa é acreditar que entres todos que deviam estar lá (na luta), os que estão são aqueles que tem consciência de que as consequências podem vir, mas não lutam por se só e sim pela melhoria de muitas coisas que nem sempre a sociedade tem conhecimento.

Responder

Regina Canto

05 de outubro de 2016 às 10h52

Parabéns bancários pela garra ! A vitória de vocês será também a vitória de todos os brasileiros que lutam por um país melhor, mais justo e democrático.

Responder

Antonio Passos

05 de outubro de 2016 às 10h47

Desculpe mas não existe greve de bancários, existe greve do Banco do Brasil e da CEF. Se estivesse havendo realmente uma paralisação forte, os banqueiros já teriam cedido. Mas os bancos particulares estão abrindo direto, exceção de uma ou outra agência.

Responder

Deixe um comentário para Regina Canto

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade