Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Três perguntas que surgem com a prisão de Eduardo Cunha

Por Theo Rodrigues

19 de outubro de 2016 : 15h28

Por Theo Rodrigues, colunista do Cafezinho

 

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, acaba de ser preso. O pedido de prisão foi feito pelo juiz Sergio Moro após solicitação do Ministério Público Federal.

Por razões distintas tem muita gente comemorando e outros nem tanto.

Seja como for, a prisão de Cunha suscita três perguntas:

O que virá da delação premiada de Cunha?

A prisão de Eduardo Cunha provavelmente acarretará em uma delação premiada do ex-deputado. Mas o que virá dessa delação? Como se sabe, as delações são utilizadas para que a Operação Lavo Jato reúna informações sobre casos mais graves do que aqueles do delator.

Ocorre que Cunha tem sido apontado como um dos mais altos protagonistas do suposto esquema de corrupção investigado. Quem poderia então ser denunciado? Renan Calheiros, Michel Temer, Moreira Franco, Eliseu Padilha são os nomes possíveis que estão sendo cogitados.

Começa a surgir inclusive a versão de que esse seria o primeiro passo para o “golpe dentro do golpe”. Ou seja, com a prisão de Cunha e a possível denúncia de dirigentes do PMDB que estão no Planalto, abre-se a possibilidade para a saída de Temer no ano que vem e a eleição indireta pela Câmara dos Deputados de um novo presidente ligado ao campo do PSDB.

A prisão de Cunha pode servir de álibi para uma futura prisão de Lula?

Provavelmente, sim. A Operação Lava Jato e o juiz Sergio Moro são constantemente acusados de serem seletivos: afinal de contas a maior parte dos investigados e punidos são do PT.

A prisão de Cunha pode validar a atuação de Moro ao indicar que sua Operação estaria investigando todos os lados do espectro político. Com a prisão de Cunha ficaria legitimada junto à opinião pública uma possível prisão de Lula. “A lei vale para todos”, poderia dizer Moro.

A diferença é que Lula não é Cunha. O ex-presidente possui um patrimônio político que Cunha nunca teve e sua prisão geraria uma instabilidade social imprevisível.

Cabe lembrar que a pesquisa do Instituto Vox Populi publicada ontem mostra que se Lula fosse candidato em 2018 venceria a eleição presidencial com facilidade.

Se a prisão de Cunha tivesse ocorrido ano passado a história recente do Brasil teria sido a mesma?

Provavelmente, não. A principal motivação da abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff foi o voto do PT contra Cunha no Conselho de Ética. Fosse outro o presidente da Câmara dos Deputados naquele momento o processo do impeachment poderia ter sido evitado. Mas como a história não se faz com o “se”, resta apenas o aprendizado às atrizes e aos atores políticos sobre a importância de não se subestimar a manutenção de uma maioria segura no legislativo.

 

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Theo Rodrigues

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Roberto Costa

19 de outubro de 2016 às 21h57

Quem faz uma cova, nela cairá;
se alguém rola uma pedra,
esta rolará de volta sobre ele., Provérbios 26,27 Foi o que aconteceu com ex – deputado Eduardo Cunha, ele cavou a cova e nela ele caiu, que os demais políticos aprendam também a lição da vida. e o Temer já esta com a corda no pescoço , foi prender Cunha o Congresso esvaziou, é o mesmo como grita pega ladrão todos correm.

Responder

Antonio Carlos Lima Conceicao

19 de outubro de 2016 às 20h31

Com Cunha ou sem Cunha o golpe ocorreria.

Responder

José De Almeida Bispo

19 de outubro de 2016 às 19h47

Não dá pra bater de frente com criminosos de mãos limpas. Simples. E a verdade? Ora, ela é muito flexível, especialmente quando bandidos brandem sua metralhadoras super modernas.

Responder

Claudio

19 de outubro de 2016 às 16h46

Quem irá prender Moro?
Podem investigar suas contas para ver se seu patrimônio é compatível com salário de juiz de primeira instância.
Só as palestra para Veja já delineia crime claro.
Funcionários públicos não podem usar seu cargo para auto promoção. (Constituição federal Art 37. XXII, Parágrafo 1º)
Não tem um jornalista investigativo para verificar os crimes de Moro?
Até agora todos falam, mas ninguém consegue afastá-lo de nada.
Oxalá que Cunha denuncie a Globo, a Band, a Record, a Veja, o Obama e o império norte americano.
Ai sim quero ver se Moro é o macho que a mídia diz.
Prender comunista, pobre e preto é fácil.

Responder

    Pinheiro -

    19 de outubro de 2016 às 16h48

    Cunha, Lula, José Dirceu, Delcidio, Odebretch …… Quem é pobre, preto e comunista? Me cite 1, só 1 que foi preso nestes moldes da lava-jato ?

    Responder

      Marcos

      19 de outubro de 2016 às 16h55

      José Dirceu enfrentou o monopólio da globo, Lula promoveu o maior crescimento e melhora de vida da história deste pais para as classes menos favorecidas, quanto a Delcídio e o resto, realmente mereceram ser presos… Porém quando à Marcelo Odebrecht, negar que houveram falhas em sua prisão e abusos é ridículo, apesar de que ele foi o responsável por diversos crimes financeiros, mas apesar de tudo, é extremamente errado punir a empresa e seus funcionários, e não os diretores responsáveis pelos crimes somente.

      Responder

        Pinheiro -

        19 de outubro de 2016 às 16h59

        Entendi. Então o Lula e o José Dirceu tem portas abertas para cometer qualquer crime, ja que em determinado momento eles foram bons para o País ? Não sou coxinha nem mortadela, só defendo o certo sem seletividade, errou tem que pagar. Não é porque eu fui bom minha vida inteira que eu posso ter ficha branca para cometer algum crime fiscal quando ficar velho. Isso é ridiculo.

        Responder

          cousinelizabeth

          19 de outubro de 2016 às 17h49

          Qualquer um deve ser punido caso cometa crimes. Desde que os crimes sejam comprovados e não resultem da manipulação criminosa de teorias jurídicas mal arranjadas. E do claro aspecto circense que rodeia a lavajato. “Ter convicção mas não indícios” ou usar uma teoria do domínio do fato distorcida até o limite da legalidade não configuram provas num ambiente jurídico civilizado. Você sabe por que é que o governo Temer tem tanta dificuldade para atrair investidores estrangeiros que nao sejam meros especuladores financeiros? insegurança jurídica é a resposta. Prisões arbitrárias, delações forçadas e vazamentos seletivos, grampos ilegais e desrespeito ao sigilo dos advogados, tudo isso deixa a comunidade internacional séria de cabelos em pé. O Brasil está jogando no lixo 30 anos de esforços para se tornar um país com estabilidade institucional e jurídica, tudo isso porque uma parcela dos políticos não aceitou a derrota nas urnas e está sendo usada pelos predadores de sempre (nacionais e internacionais) para abocanhar ainda mais riquezas. Moro e MPF só ajudaram, até agora, na criação de uma instabilidade jurídica monstruosa e na destruição de empresas nacionais com a desculpa de combater corruptos.

          Pinheiro -

          19 de outubro de 2016 às 17h55

          Entendi. Bem posto estas questões. Agora, o que não me sai da cabeça é o seguinte: Como um cara como o Odebretch que é um dos mais ricos do Brasil e tem os melhores advogados(inclusive estrangeiro) não conseguem meio juridico para derrubar estas “suposições” com “instabilidades juridicas” de um Juiz de 1ª INSTANCIA (não se deve esquecer disso, ele é a linha mais fraca do pano) . O que me leva a crer que não são “causos” e sim fatos. Lembrando que a frase – “Temos convicção mas não indícios” não existe e nunca existiu, basta ler o trecho inteiro da coletiva, foi uma pergunta e não uma afirmação.

          João Ribett

          19 de outubro de 2016 às 18h15

          As frases existiram sim, em separado mas existiram. Até porque, naquele power point de ensino fundamental, eles não apresentaram nenhuma prova, e só convicções e “indícios” tirados de suas próprias cabeças. Veja aí:1. Dallagnol fala em ‘convicção’
          Num primeiro momento, durante a apresentação da denúncia, Dallagnol fala, ao explicar as conclusões do MPF:
          “Provas são pedaços da realidade, que geram convicção sobre um determinado fato ou hipótese. Todas essas informações e todas essas provas analisadas como num quebra-cabeça permitem formar seguramente, formar seguramente a figura de Lula no comando do esquema criminoso identificado na Lava Jato.”
          2. Pozzobon fala em ‘provas cabais’
          Mais à frente, ainda durante a apresentação, Pozzobon diz:
          “Precisamos dizer desde já que, em se tratando da lavagem de dinheiro, ou seja, em se tratando de uma tentativa de manter as aparências de licitude, não teremos aqui provas cabais de que Lula é o efetivo proprietário no papel do apartamento, pois justamente o fato de ele não figurar como proprietário do tríplex, da cobertura em Guarujá é uma forma de ocultação, dissimulação da verdadeira propriedade”, afirma o procurador.
          3. Dallagnol volta a usar o termo ‘convicção’
          Mais tarde, durante a entrevista coletiva, Dallagnol volta a usar o termo “convicção” para se referir a Lula ao responder à pergunta de um jornalista sobre se o ex-presidente continou a liderar o suposto esquema após deixar o cargo:
          “Dentro das evidências que nós coletamos, a nossa convicção com base em tudo que nos expusemos é que Lula continuou tendo proeminência nesse esquema, continuou sendo líder nesse esquema mesmo depois dele ter saído do governo.”

          Pinheiro -

          19 de outubro de 2016 às 18h21

          Vamos ver no que vai dar no fim. O que ja ficou bem claro pra mim é que 1 Juiz de primeira instancia esta dando um baile no STF (que até agora NEM COMECOU A APURACAO) tem varios processos inclusive contra Renan Calheiros parados. De uma coisa eu tenho convicção, acreditei e continuo acreditando na Justica, TODOS SEM EXCEÇÃO tem que pagar, TODOS. Fico imaginando: O que o cara que esta preso(corretamente) por ter roubado um celular deve estar pensando: -“Po*%* o cara rouba milhoes e estão soltos e quando vai preso fica um tempinho e ja sai !”

          cid elias

          19 de outubro de 2016 às 19h45

          todos, menos os ladrões de sempre: aécin, serrassuga, fhcorrupto, alkmerenda, e demais teus heróis ”onestíssimos”

        Luiz Alberto Almeida

        19 de outubro de 2016 às 21h43

        Queremos Lula na cadeia o mais depressa. Esse bandido ladrão precisa levar o que merece. Jaula nele.

        Responder

          Anderson Tenca

          20 de outubro de 2016 às 13h32

          Sério?

      Anderson Tenca

      20 de outubro de 2016 às 13h28

      Pra meio entendedor boa palavra basta.

      Responder

    Luiz Alberto Almeida

    19 de outubro de 2016 às 21h42

    Você deve estar noutro mundo. Moro é uma pessoa de reputação ilibada. Não é um ladrão como Lula e todos os políticos.

    Responder

      Anderson Tenca

      20 de outubro de 2016 às 13h33

      Isso vale também para a participação do Moro no caso Banestado? Ou a reputação do cara só conta a partir da Lava Jato?

      Responder

Pedro Pereira

19 de outubro de 2016 às 16h43

a desonestidade intelectual dos golpistas é uma tragédia, na base da generalização, de avaliações simplistas, do senso comum, querem igualar o presidente Lula com o bandido do cunha. as acusações e as provas são completamente diferentes. querem legitimar o ódio persecutório.

Responder

    Pinheiro -

    19 de outubro de 2016 às 16h47

    “as acusações e as provas são completamente diferentes “? – Cara, uma coisa é você defender o PT ou o Comunismo, ou sei la o que você defende (todo mundo tem o direito de defender o que quiser) . Mas defender uma pessoa (LULA) com tantos indicios contras(Assim como o Cunha, Renam, Delcidio) são PESSOAS da mesma laia, que erraram e tem que pagar, confesso que não entendo este “pra um vale pra outro não” . “Golpe dentro do golpe”? Isto é ridiculo.

    Responder

      Pedro Pereira

      19 de outubro de 2016 às 17h00

      viu como vcs generalizam de uma forma porca… e eu defendo quem eu quiser…e indícios não é suficiente pra prender ninguém… O cunha não tem indícios, o mp suiço mandou a movimentação financeira dele naquele paraíso fiscal, contra ele existe prova, concreta e material, além das delações o acusando diretamente de receber propina. contra o Lula as delações que o isentam são descartadas na cara dura…
      PS: sou contra a prisão do cunha dessa forma, ele deveria ser acusado e responder em liberdade, com possibilidade de recorrer, não esse lixo midiático pra alimentar o ódio assassinos dos coxa.

      Responder

        Pinheiro -

        19 de outubro de 2016 às 17h06

        entendi, apesar de não compartilhar da sua opinião eu a respeito. Tem que denunciar todo mundo(o que ao meu ver sempre foi feito) ja que quem estava no poder a 12 anos era o PT não tinha o que falar de PSDB por exemplo, não podemos esquecer que a força tarefa é a Lava-Jato para investigar crimes na Petrobras e não uma força tarefa para limpar a politica Brasileira. Continuo achando que Cunha e Lula são da mesma aia , assim como Renan, Maluf,Temer são TODOS iguais, ou não andaram sempre juntos? Pobre de nós em defender pessoas e não causas….

        Responder

          Pedro Pereira

          19 de outubro de 2016 às 17h08

          valeu man… mas defendendo lula, estamos defendendo uma causa… abraxx

      Esmeraldo Cabreira

      19 de outubro de 2016 às 17h47

      PINHEIRINHO DE UM NEURÔNIO SÓ! TU TE PERDES PELA IGNORÂNCIA TUA, DOS COXINHAS O DO DOUTOR QUE NÃO SABE O QUE É EMPIRISMO……… INDÍCIOS NUNCA FORAM E NUNCA SERÃO EVIDÊNCIAS……
      COGNIÇÃO SUMÁRIA NÃO É ARGUMENTO CIENTÍFICO! É FASCISMO DESTILADO!
      Sergio Moro é um simplório e IMBECIL….
      Esmeraldo Cabreira Mestre e Doutor em Ciências UFRGS.

      Responder

        Pinheiro -

        19 de outubro de 2016 às 17h59

        Fico feliz com estas tuas afirmações, só fico cada vez mais convicto das minhas opiniões. Quanto parte para acusações pessoais (chamando de ignorante, Pinheirinho?,coxinha…) é porque não tem base para ter uma conversa para debater FATOS. Mesmo sendo Doutor-Mestre e não sei mais o que .
        Wagner Pinheiro – Analista de Computação – Trabalhador Assalariado.

        Responder

          Anderson Tenca

          20 de outubro de 2016 às 13h38

          Agora entendi a força dos seus argumentos… Eles se situam no código binário.

      João Ribett

      19 de outubro de 2016 às 18h23

      Mas quais são os “indícios” contra Lula? Ainda que existam “indícios”, isso não prova nada. Lembra da história do trem? Então, nem tudo é o que parece ser. Logo, são necessárias provas consistentes, principalmente o meio político onde as relações entre políticos e empresas fazem parte jogo. Isso não significa que haja crime! Até agora só houve invenções e ilações de que Lula sabia de tudo, que era dono do ap. de 200m². e de um sítio pequeno, mesmo não havendo nenhuma prova concreta sobre isso. Nenhum desses imóveis nunca esteve em nome dele ou de alguém de sua família, elemento fundamental pra se determinar quem de fato é o proprietário de um bem. Supor que isso é esconder patrimônio é ridículo, principalmente pra quem recursos suficientes pra comprá-los!

      Responder

        Pinheiro -

        19 de outubro de 2016 às 18h36

        João meu caro, a suspeita é de que usou Laranja para comprar Apto, CLARO QUE NÃO VAI ESTAR NO NOME DELE !!!! igualmente o sitio. Até os móveis da casa tinha as iniciais LM (MEU DEUSSS….. – LULA E MARISA….. ) é claro que não vai estar no nome deles senão tinha que declarar…. O cara era o Presidente e comandava todo o governo por trás da Dilma e “não sabia de nada”. Ué você é o Presidente de uma empresa e não sabe de nada(como consegue o dinheiro pras campanhas, e outras coisas…) isso não é o mesmo que assinar um atestado de incompetência ? Pense 1 minuto: Se voce tivesse uma empresa e o CEO desta empresa diz que nao sabia de nada se a empresa desse prejuizo , o que voce faria?

        Responder

          João Ribett

          19 de outubro de 2016 às 21h11

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Rindo até 2050, se eu conseguir viver até lá. Isso não é prova de nada. A prova material incontestável, é o título de propriedade do imóvel, e as declarações do IR. O fato de terem móveis em nome de Lula só prova que os móveis são dele. Pelo que sei, isso ainda não é crime! Os donos do sítio nunca esconderam esses fatos. Com o triplex, não tem nada em nome dele lá, não. Mesmo que tivesse, os donos do ap. afirmaram e provaram com documentos devidamente registrados e reconhecidos, que são os verdadeiros donos. Fim de papo!!

          cousinelizabeth

          19 de outubro de 2016 às 22h07

          Laranja costuma ser pego facilmente, principalmente quando há uma força-tarefa atrás dele durante dois anos, com o MPF, PF, PGR e STF apoiando. E até agora, nada. Que laranjas fantásticos são esses, hein? Faça uma diferença na sua vida, raciocine. Cunha tem milhões de dólares movimentados ilegalmente no exterior, com a sua assinatura e da esposa neles. Lula ganhou o quê? um apê mixuruca no Guarujá e uma sitioca em Atibaia que nem estão em seu nome, sendo que o apê ele nunca sequer usou. Faz sentido pra você? Quanto ao CEO, se ele provar estar inocente o correto é identificar o verdadeiro causador do prejuízo e, melhor ainda, verificar antes de mais nada se o prejuízo foi fraudulento ou se foi uma decorrência normal dos negócios. Nem todo prejuízo é fraude, sabia?

Pinheiro -

19 de outubro de 2016 às 16h40

Me respondam uma pergunta. Ja que você citou o “Golpe dentro do Golpe” supondo( e é muito possível) que Cunha cite Renam, Temer…. para eles também será tratado como golpe? Confesso que estou muito na duvida.

Responder

Luca Selle

19 de outubro de 2016 às 16h22

Prisão de Cunha desmoraliza de vez as mentiras do PT

A prisão de Eduardo Cunha, embora comemorada pelos petistas, desmoraliza de vez a mentira de que a Lava Jato age seletivamente contra o PT e “persegue” Lula e o seu “projeto político”.

Eduardo Cunha era apontado pelo PT como o principal responsável pelo impeachment de Dilma Rousseff; Eduardo Cunha pertence ao PMDB, o partido do “golpista” Michel Temer.

Cunha perdeu.

O PT perdeu.

Lula perdeu.

Responder

    Marcos

    19 de outubro de 2016 às 16h49

    Vc é retardado ou o que? com o tanto de provas que existiam tacitamente contra o cunha, de ter sido abandonado pelos mesmos golpistas que sorriam com ele quando o mesmo estava “por cima”, a prisão de cunha não foi algo realmente efetivo, ele foi preso “de podre”, enrolaram e se cagaram o máximo possível antes de já não ser mais possível enrolar sua prisão!!!! mais um coxinha retardado, iludido e que só sabe falar merda e repetir as mesmas asneiras de sempre…

    Responder

    DoSul

    20 de outubro de 2016 às 07h01

    Quanta ingenuidade.

    Responder

Deixe uma resposta