Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Por que a artilharia da mídia/lava jato permanece voltada para o PT mesmo após a sua queda

Por Pedro Breier

08 de novembro de 2016 : 18h02

(Charge: Aroeira)

Por Pedro Breier, correspondente policial do Cafezinho

O governo foi derrubado e o PT derreteu nas eleições municipais, mas a fábrica de manchetes contra Lula, Dilma e o PT continua a todo vapor, alimentada pelo consórcio formado pela mídia corporativa e pela operação lava jato.

‘Em depoimento, Cerveró reitera acusações contra Lula e Dilma’ é o título de uma matéria de hoje no site do Estadão.

As acusações de Cerveró têm a consistência do pudim que a minha avó faz (maravilhoso, por sinal). A acusação contra Lula:

“Já tinha sido tomada a decisão do presidente Lula de me indicar diretor financeiro da BR. A informação que me foi dada é de que isso seria um reconhecimento do trabalho que eu teria feito da liquidação da dívida do PT em 2006”, declarou Cerveró. (…) Cerveró ponderou, contudo, que não soube por Lula que a indicação partiu do ex-presidente e se deu por “gratidão”. “Na época, me foi dito pelo pessoal do Banco Schahin . Foi o que levou o presidente Lula a me indicar quando eu fui destituído da Diretoria Internacional.”

Algúem falou para Cerveró que Lula o nomeou por gratidão pela quitação de uma dívida do PT. Eis a acusação. Agora a acusação contra Dilma:

(Cerveró) Explicou que, quando estava preso, seu advogado, Edison Ribeiro, levou a ele um recado do então senador e líder de governo, Delcídio Amaral (ex-PT), hoje cassado e sem partido, de que a então presidente Dilma Rousseff tratara de sua situação.
“Uma das informações que me foi dita pelo Edson é que o Delcídio, nesse período, teria mandado um recado dizendo que a presidente Dilma estava preocupada com os meninos e que precisava soltar os meninos. Os meninos, no caso, eram meu colega Renato Duque (ex-diretor de Serviços) e eu”, contou Cerveró.

Edson disse que Delcídio teria mandado um recado dizendo que Dilma…

O nível é esse, zero consistência, zero indícios concretos, apenas a palavra de um delator que obviamente já entendeu o jogo da lava jato: fale de Lula, Dilma ou de outro petista e você será beneficiado.

A confiabilidade das informações não importa, o que importa para o consórcio midiático/judicial é gerar manchetes para continuar a campanha de desmoralização dos petistas junto à opinião pública.

Outra notícia de hoje, no blog do Lauro Jardim: ‘PF pede arquivamento do inquérito de Lindbergh Farias na lava jato’. Segundo a matéria,

O relatório, do delegado Luiz Gustavo de Souza Carvalho, conclui que não há indícios mínimos para prosseguir com a investigação ou pedir o indiciamento do petista.
— Nenhum dos executivos, inclusive na condição de colaboradores, foi capaz de corroborar a narrativa que ensejou a instauração do presente inquérito, ou ao menos de que as contribuições tivessem origem ilícita.

O inquérito foi aberto em março de 2015 , auge das manifestações coxinhas que resultaram no golpe.

Eu lembro da cobertura do Jornal Nacional sobre o caso. Mais um petista envolvido em corrupção, mais lenha na fogueira do impeachment.

Todo o escândalo para a PF concluir, 1 ano e 8 meses depois, que ninguém conseguiu “corroborar a narrativa que ensejou a instauração do presente inquérito”. Mais uma evidência gritante de que a lava jato é usada como arma política pela Globo, que é especialista em destruição de reputações.

Mas por que mesmo com a derrubada do governo e o encolhimento do PT nas eleições municipais a artilharia da imprensa conservadora continua voltada para o partido e seus quadros?

Rui Costa Pimenta, presidente do PCO, partido que engajou-se como nenhum outro na luta contra o golpe, explica neste vídeo:

O PT domina as principais organizações de massa do país. (…) Se os golpistas querem atacar o PT, o que eles estão atacando, fundamentalmente? Eles estão atacando um partido de massas, porque este partido pode sofrer um revés eleitoral, mas ele tem uma base que vai fazer com que ele se reerga. (…) A eleição, em última instância, é uma expressão da relação de forças real que existe dentro da sociedade. E o PT tem sido um partido que tem se enfrentado com todo o bloco da burguesia porque ele tem uma força real, embora ele seja um partido extremamente moderado.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cris Martins

08 de novembro de 2016 às 23h33

Excelente texto.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro