Live do Cafezinho: como trazer a classe média de volta para campo progressista?

Arcebispo de Brasília, dom Sérgio da Rocha conduz missa em ação de graças por ocasião do encerramento dos trabalhos legislativos Fotos: Geraldo Magela/Agência Senado

Pareceres da “Conferência Nacional dos Bispos do Brasil” (CNBB), em temas de importância nacional, não são divulgados pela grande mídia golpista

Por Redação

10 de novembro de 2016 : 04h16

por Claudio da Costa Oliveira, colunista do Cafezinho

Há mais de um ano, na 83ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente da CNBB (Brasília, 16/18 de junho de 2015) os bispos observavam:

“As Assembléias da CNBB sempre foram pauta para a imprensa. Nos últimos anos, porém, sua cobertura tem ficado escassa”.

“Assuntos importantes, discutidos e votados pelos bispos, não tiveram repercussão nestes portais pesquisados (Globo, Estadão etc) como, por exemplo, o texto “Pensando o Brasil”, que tratou da desigualdade social”.

Nesta mesma 83ª Reunião tópicos importantíssimos foram discutidos, sem nenhuma de divulgação, e podemos destacar:

1. POLITIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO E CONDENAÇÃO MIDIÁTICA.

Ainda muito atual, onde a CNBB mostra preocupação: “Com a emergência da denominada “politização da justiça” quando há uma atuação seletiva de membros do Poder Judiciário, fazendo uma abstração do princípio fundamental da imparcialidade na administração da justiça”

Os bispos lembraram também: “Situação agravada quando tal atuação conta com expressivo aparato midiático para sua divulgação. Neste caminho, como há ruptura dos princípios fundamentais do regramento jurídico penal, como a “presunção da inocência” e o devido “processo legal”, outras práticas se sentem “autorizadas”: extrapolação do papel institucional de órgãos envolvidos no sistema de justiça e, mesmo, a atuação para além da jurisdição de magistrados”.

Observavam ainda: “ Instrumentos excepcionais previstos no ordenamento jurídico, construídos para enfrentar a impunidade (como a delação premiada) tornaram-se objeto de pressão sobre os acusados e de “premiação” em dinheiro (com percentuais fixados) sobre o que poderá ser retomado de recursos públicos que foram desviados. Tais práticas, realizadas com os holofotes da grande mídia brasileira, transformam réus confessos em heróis. Estabelece-se assim um rito sumário de condenação, agravando os direitos fundamentais da pessoa humana, seja ela quem for”. 

2. FAÇAMOS A REFORMA POLÍTICA ANTES QUE O POVO O FAÇA. (Vejam os detalhes no site da CNBB)

3. AJUSTE FISCAL PARA QUÊ E PARA QUEM? (Vejam os detalhes no site da CNBB)

Mais recentemente a “Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade e da Paz” (Brasília 18/19 de outubro 2016) mostra preocupação com o cenário de retrocesso dos direitos sociais no Brasil. Referindo-se à reforma trabalhista e terceirização, reforma do ensino médio, reforma da previdência social, e a PEC 241/2016 (PEC do teto) os membros da comissão afirmam: “Em sintonia com a Doutrina Social da Igreja Católica não se pode equilibrar as contas cortando os investimentos nos serviços públicos que atendem aos mais pobres de nossa nação. Não é justo que os pobres paguem esta conta, enquanto outros setores continuam lucrando com a crise”.

Ainda mais recentemente em nota (27/10) a CNBB esclarece: “ A PEC 241 é injusta e seletiva” (vejam a integra da nota no site da CNBB).

Em agosto/16 a Agência de Notícias Italiana ANSA, divulgou que o Papa Francisco havia escrito uma carta de apoio a ex-presidente Dilma Roussef. Dilma confirmou que recebeu a carta mas não quis divulgar seu conteúdo, pois era uma carta pessoal do Papa. Posteriormente o Papa informou que o Brasil atravessa um “momento difícil” e suspendeu a visita ao nosso país que estava prevista para 2017, quando o sumo pontífice virá à América do Sul, visitando diversos países.

Portanto não podemos dizer que a Igreja Católica esteja se omitindo em relação ao que ocorre no país. O que acontece é que, por interesse próprio, a mídia golpista não divulga as informações. É como se posicionamentos como os vistos acima, fossem corriqueiros por parte da CNBB, e não merecem destaque da imprensa. Infelizmente esta é a mídia que dirige a opinião pública no Brasil há muito tempo. Não são jornalistas, não são brasileiros, são colonizadores que estão aí não para colaborar com o desenvolvimento do país, mas explorar o Brasil e seu povo.

Claudio da Costa Oliveira é economista aposentado da Petrobras

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

boronov

11 de novembro de 2016 às 15h23

PITACO DO BORÔ: A COISA VAI PIORAR CADA VEZ MAIS: ALÉM DO RIO DE JANEIRO, MAIS DEZENOVE ESTADOS ESTÃO EM CALAMIDADE PÚBLICA. O GOVERNO FEDERAL ESTÁ ENROLADO NA LAVA-JATO E NO PACOTE DA MALDADE. A POLITICA EXTERNA DO BRASIL ESFACELOU-SE. OS IMPOSTOS PAGOS NÃO SERÃO MAIS CONVERTIDOS EM SERVIÇOS PARA A POPULAÇÃO, SGUNDO A PROPOSTA DE TEIMER/MEIRELLES. EM POUCAS DIAS, TEREMOS UMA GUERRA CIVIL E SAQUES A LOJAS E MERCADOS. SOMENTE LULA PODERÁ TRAZER A CONFIANÇA E A PAZ PARA O BRASIL. SE CONTINUAREM A PERSEGUI-LO, CONTAREMOS OS MORTOS.

Sergei Boronov ·

PITACO DO BORÔ: RECEITA PARA DERRUBAR GOVERNO E EMPRESÁRIOS GOLPISTAS: PESSOAL, CONSUMAM NESTE NATAL APENAS O ESSENCIAL. ESTE TEM QUE SER O PIOR O NATAL PARA OS EMPRESÁRIOS GOLPISTAS. EU DE MINHA PARTE , JÁ COMECEI: MANDEI CONSERTAR MINHA GELADEIRA ( PAGEUI SÓ 200 REAIS PARA BOTAR GÁS – ECONOMIA DE 1800 REAIS). COMPREI UMA TELEVISÃO USADA DE TUBO – 20 REAIS. ECONOMIA DE MAIS DE 1000 REAIS. EU MESMO CONSERTEI MEU FOGÃO. ECONOMIZEI 600 REAIS. FIZ MEIA-SOLA NO MEU BOOT. ECONOMIA DE 150 REAIS.OU SEJA : SE DEPENDER DE MIM, CONTINUAREI AJUDANDO OS PROFISSIONAIS QUE VIVEM DE CONSERTOS, OU FAREI EU MESMO OS CONSERTOS QUE EU PUDER FAZER. NA CEIA, A MESMA COISA: HÁ ANOS QUE VENHO DIMINUINDO OS ITENS DA REFEIÇÃO NATALINA PARA CONTER O DESPERDÍCIO. E ESTE ANO NÃO SERÁ DIFERENTE: TENHO A MOTIVAÇÃO A MAIS DECONTRIBUIR PARA DERRUBAR OS GOLPISTAS E OS EMPRESÁRIOS GANANCIOSOS.

UMA DICA: TVS DE TUBO DURAM DÉCADAS E COM UM CONVERSOR DIGITAL A IMAGEM FICA MELHOR DO QUE AS DE TELA FINA.

ABRAÇOS A TODOS. FORA TEMER. E LULA 2018!!!!!!!!!!!!!

Sergei Boronov ·

PITACO DO BORÔ: ISSO JÁ FICOU CHATO. VAI ACABAR MORRENDO GOLPISTA AÍ, POR CAUSA DESSA PERSEGUIÇÃO AO LULA E AO PT. O SERRA FOI DENUNCIADO E A MÍDIA GOLPISTA NÃO FALA NADA. O TEMER FOI PEGO COM UM MILHÃO E A MÍDIA NÃO FALA NADA. E AINDA TEM JUCÁ, TÓFOLLI, TEORI, CLAUDIA CRUZ, AÉCIO, ALOISIO NUNES, AGRIPINO, CAIADO, E OUTROS QUE TAIS. VAI CHEGAR UMA HORA QUE UM BRASILEIRO COM AQUILO ROXO VAI LIMPAR SUAS MÃOS.

Responder

ari

10 de novembro de 2016 às 19h27

Na verdade, a igreja católica tem uma rede de rádio e TV muito extensa, que, no conjunto, gera uma audiência muito boa. Mas essa própria rede não dá cobertura às declarações da CNBB de cunho político por serem extremamente conservadoras.

Dom Guilherme Werlang – uma exceção na igreja brasileira de hoje – contou, numa entrevista, que na época da campanha da ficha limpa ele pedia aos bispos e padres que colocassem uma mesinha no fundo da igreja para recolher assinatura dos fiéis. Vários se negavam, alegando não quererem mistura religião com política.

Pelo contrário, o que tivemos foi Odilo Scherer e Orani (o “dom” é apenas para quem respeitamos) indo abençoar o Temer em palácio. Paralelamente, na câmara, lá estavam os deputados da igreja católica (Eros Biondini, Evandro Gussi, Flavinho e outros) votando a favor do golpe, contra a Petrobras e a favor da PEC 241.

Enquanto isto, se você morar na região de Petrolina e Juazeiro e sintonizar a Rádio Rural, da
diocese de Petrolina, poderá ouvir seu bispo afirmando, por exemplo, que o Lula recebeu um país maravilhoso e quebrou esse país, falando do total desgoverno dos últimos 7 anos e dizendo que o bolsa família é esmola, programa eleitoreiro que incentiva a ociosidade. Evidentemente ele não apresenta qualquer elemento para corroborar suas afirmações. Em momento algum eu ouvi qualquer crítica dele ao governo golpista.

Responder

    Gr K

    11 de novembro de 2016 às 08h43

    Olha… Não tem ninguém pelo povo, pela justiça social.
    Chego a conclusão simples.. Se você quer ter o quê é seu, ,,nao adianta reivindicar ,tem que ir buscar.
    Primeiro teremos que chegar no fundo do posso.. depois guerra Civil.

    Responder

jeova nina rocha

10 de novembro de 2016 às 15h19

A CNBB teria muitas condições de divulgar a sua posição frente a situação politica do momento. É só definir que, durante as missas dominicais, os padres e bispos, em suas respectivas dioceses, fizessem divulgação da posição da CNBB. Ou seja, em todas as celebrações dominicais, os padres seriam obrigados a divulgar u’a nota a respeito da posição da Igreja Católica. Isso seria muito simples de se fazer. Estaria resolvido o problema da posição da Igreja Católica frente a situação politica do governo

Responder

Pedro Tietê

10 de novembro de 2016 às 10h05

A mídia hoje é o que a igreja sempre foi , formadoras de opinião, cada um ao seu tempo, a igreja perdeu relevância já faz tempo só não caiu a ficha ops a ficha não ..o cartão

Responder

label vargas

10 de novembro de 2016 às 09h45

Meus bispos,quando se peca por omissão e foi o caso da CNBB no episódio do GOLPE,fica aquele sentimento chato e a frase,”AGORA É TARDE DEMAIS” !!!!!!, saindo os pts das periferias ( demonizados que foram) o vácuo deixado por eles,será ocupado pelos outros religiosos lavadores de mentes,os pastores ,bispos e bispas da imobiliária do Céu.
AGORA SÓ LHES RESTA ,REZAR PARA QUE ACABE LOGO.

Responder

Ramires Karamázov

10 de novembro de 2016 às 06h23

ERRATA: CNBB ( CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL) E NÃO CONFEDERAÇÃO

Responder

    Claudio da Costa Oliveira

    10 de novembro de 2016 às 20h19

    Obrigado pela correção.

    Responder

Deixe uma resposta