Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Vídeo: Dilma é entrevistada e faz balanço sobre 2016

Por Redação

25 de dezembro de 2016 : 08h36

Na sexta-feira, 23, a ex-presidente Dilma Rousseff concedeu entrevista ao canal de televisão venezuelano Telesur. Dilma falou sobre o desmonte na Petrobrás e fez críticas ao governo Temer, sobretudo às reformas propostas, como a trabalhista e a previdenciária.

Para ela: “o grande desafio da América Latina é a democracia”.

Questionada sobre o novo governo, Dilma analisou a reforma trabalhista proposta por Temer e concluiu: “Penso que existe uma força na sociedade brasileira para lutar contra essas medidas que lhe tiram direitos”.

Dilma também falou sobre Lula e seu governo: “o principal é: nós interrompemos, em 2003, o processo de implantação do neoliberalismo no Brasil”, disse a ex-presidente.

Confira íntegra:

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Batman KnightFall

26 de dezembro de 2016 às 19h41

Duas coisas que a Dilma tem medo privatização e liberdade econômica

Responder

C.Poivre

26 de dezembro de 2016 às 12h54

Votei em Dilma nas duas últimas eleições presidenciais e votaria de novo. Assim como votaria nela se fosse eleitor no RS e ela quisesse se candidatar a senadora. Participei de TODAS as manifestações de rua em minha cidade, nos blogs e financeiramente em defesa de seu governo e contra o golpe, entretanto a Presidenta cometeu uma sucessão de erros dos quais o mais grave foi sua incapacidade de defender um mandato que lhe foi outorgado pela maioria dos brasileiros e a eles pertencia. Esse dever fundamental ela não cumpriu com omissões graves para uma pessoa que teve sua vida forjada na luta contra a ditadura e já havia desempenhado cargos públicos no RS, nos governos Lula e já havia cumprido um mandato inteiro de Presidenta. Será que ela não aprendeu nada em todo esse tempo? Pois seus erros e omissões foram, a meu ver, a causa principal de sua deposição pois o presidencialismo brasileiro confere ao Chefe de Estado e de governo instrumentos mais do que necessários à defesa de seu mandato. Dilma não só não os usou como até facilitou a conspiração e o golpe contra seu mandato popular provavelmente surpreendendo os próprios golpistas. Ela não compreendeu, para começo de conversa, que o 1º mandato dela era apenas para preencher os 4 anos que permitiriam o retorno do ex-Presidente Lula, que é o que todos queriam e não concorrer à reeleição. A partir daí foi uma série de mais erros políticos e omissões que não vale a pena nem relembrá-los.

Responder

    Batman KnightFall

    26 de dezembro de 2016 às 19h42

    Pobres gaúchos não merecem uma mulher saudando a mandioca

    Responder

Antonio Passos

25 de dezembro de 2016 às 09h21

A última frase do texto já diz tudo, dispenso o vídeo. Seria engraçado se não fosse a maior tragédia da nossa história. O PT “interrompeu o neoliberalismo” em 2003 e seu governo empoderou aqueles que o fazem voltar com uma força arrasadora. Em seis meses os golpistas estão fazendo o Brasil retornar, NÃO A 2003, mas a 1903.
O Brasil se transformou numa Ucrânia e o PT quer lançar LULA candidato. A QUE ? Como alguém pode ter certeza de que teremos eleições ? Precisamos é desconstruir o governo, deslegitimar o que ele faz.
PORQUE nem Dilma nem LULA dizem em nenhuma dessas entrevistinhas que o que esse governo faz não tem valor legal e será REVISTO no futuro ?

Responder

Deixe um comentário