Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

O descontrole do Judiciário e o prefeito marqueteiro

Por Pedro Breier

14 de fevereiro de 2017 : 19h16

(Os tempos de “merchan” não ficaram para trás)

Por Pedro Breier, colunista do Cafezinho

A arrogância do Judiciário se alastra, como praga, por todo o país.

A mais recente intromissão indevida de um juiz no poder executivo é uma decisão da Justiça de São Paulo proibindo o governo João Doria de apagar os grafites da cidade sem autorização do Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental de São Paulo). A Justiça já havia proibido a aplicação da grande promessa eleitoral de Doria, o aumento da velocidade das marginais.

É um erro estratégico comemorar decisões do Judiciário que vão contra os planos dos políticos que estão no campo oposto ao nosso. Fazendo isso acabamos legitimando o verdadeiro ataque que o Judiciário, único dos três poderes que não tem seus membros eleitos pela população, promove contra a política.

É um belo momento para a esquerda mostrar coerência.

Além do que, se o Judiciário consegue se intrometer em governos de direita, que têm todo o apoio da mídia corporativa, sabemos o grau de ousadia dos excelentíssimos juízes quando o governo é de esquerda e, portanto, não tem suporte midiático algum.

Leiam este trecho da decisão do magistrado:

A nova orientação administrativa na organização do espaço urbano público consiste, basicamente, em substituir uma manifestação cultural e artística geralmente de jovens da periferia da cidade de São Paulo por tinta cinza, de gosto bastante duvidoso, e, depois, por jardim vertical.
É de se pensar se tal ação, sob forte recalque janista, não seria preconceituosa e autoritária, excludente de expressões culturais que buscam justamente a inserção social e a integração de pessoas com realidades ou experiências tão diferentes, princípios ou valores estes que, necessariamente, deveriam nortear as políticas da cultura e do desenvolvimento urbano. Também é de se ponderar se, ao invés de excluir e marginalizar jovens de baixa renda pelo aumento da proibição, não seria melhor acolhê-los em programas de desenvolvimento de suas habilidades artísticas, afastando-os do crime organizado.

Perfeito. A postura do governo Doria diante dos grafites é claramente preconceituosa, autoritária e excludente.

O único problema é que Doria foi eleito para comandar a cidade por quatro anos. Se o juiz quer colocar suas ideias em prática deveria entrar para a política.

Claro que este descontrole do Judiciário foi alimentado pelo campo golpista, quando serviu ao golpe.

Vê-los provarem do próprio veneno pode até nos dar uma sensação boa, de justiça poética, mas não devemos deixar esta sensação turvar o nosso raciocínio: alimentar o monstro chamado Judiciário é uma péssima ideia.

Mas há atitudes de João Doria as quais o Ministério Público e o Judiciário, tão ciosos no combate à corrupção, deveriam prestar mais atenção.

O prefeito propaganda publicou um vídeo em seu twitter, no sábado, que é até difícil de adjetivar (Surreal? Bizarro? Antiético? Patético? Voto em todas as anteriores). Em uma reunião com o seu secretariado ele faz um “merchan” da marca de vitaminas do seu amigo Sidney Oliveira.

Sidney, dono da rede de farmácias Ultrafarma, “doou” R$ 600 mil para a prefeitura de São Paulo, segundo a Veja. “Nada ilegal”, diz a revista.

Mas o fato é que o prefeito usar uma reunião do secretariado, provavelmente na prefeitura, para fazer propaganda da marca de um amigo que “doou” (haja aspas) R$ 600 mil para o seu governo claramente ofende dois dos princípios da administração pública, a moralidade e a impessoalidade (artigo 37 da Constituição, aquele livrinho obsoleto).

E o artigo 11 da lei nº 8.429/92 diz que os atos que atentam contra os princípios da Administração Pública são atos de improbidade administrativa, sujeitos a punições de natureza civil e política.

Algum bravo promotor se habilita?

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jorge Goes

15 de fevereiro de 2017 às 22h03

Esse sim é que sabe fazer populismo! É um profissional populistas!

Responder

Ariston Azevedo

15 de fevereiro de 2017 às 19h27

e o que a esquerda tem para falar do prefeito neh kkkkkkkkkkkk…….se nao vai acabar infartando kkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Joel Tortoretto

15 de fevereiro de 2017 às 19h00

Antigamente os italianos chamavam esses caras de salame.

Responder

Rogerio Bermudes

15 de fevereiro de 2017 às 16h19

Chupa cafezinho PTRALHAS

Responder

Antônio Carlos

15 de fevereiro de 2017 às 12h53

Nem tanto nem tão pouco. Ainda existem juízes em Berlim e devem existir.
Apesar do discurso social do juiz, ele não tentou substituir o prefeito eleito dizendo o que fazer, apenas exigiu que o prefeito consultasse a instância técnica competente antes dos seus arroubos janistas, no caso, o conselho do patrimônio histórico, artístico e cultural.

Responder

Roselaine Chiari Cesarino

15 de fevereiro de 2017 às 13h58

“publicidade sem produto” e a melhor definicao para doria q eu li num blog, nao lembro mais o nome do sabio jornalista. Nao temos mais justica no Brasil, o q esperar do judiciario a nao ser a legalizacao do golpe.

Responder

WG

15 de fevereiro de 2017 às 11h49

Texto lúcido e coerente. Apoiar o judiciário, nesses casos, é alimentar o monstro.

Responder

Jcv Fontoura

15 de fevereiro de 2017 às 13h46

Esse controle é pertinente…pesos e contrapesos…caso contrário o chefão vira despota…

Responder

Marilene Flores

15 de fevereiro de 2017 às 11h25

E um verdadeiro idiota ,sem noção ,

Responder

renam cramer

15 de fevereiro de 2017 às 08h24

O LULA VENDER SERVIÇOS DA ODEBRECHT PODE ?? EM TROCA DE SITIO E TERRENOS ??

Responder

com

14 de fevereiro de 2017 às 23h54

meu deus ! o Brasil ta` A culha , um prefeito ( Doria ) bobo, inutil . Fanfarrao ; com Politica de picadeiro ! o GOV DO ESPIRITO SANTO , nao tem Moral para apontar o dedo para nenhum policial militar ! toda açao, corresponde a` uma reaçao ; TEU PARTIDO GOVERNDOR , Rasgou a constituiçao e surrupiou a democracia ,PORTANTO O GOLPE DE ESTADO E` UMA SABOTAGEM ! ROUBARAM 54 MILHOES DE VOTO CONFERIDO AO POVO ! SABOTAGEM E ROUBO e` CRIME , nao seja covarde em fazer os policiais pagar essa conta ! tua candidatura para presidente governador nao pode ser alimentada com o Salario de fome de teus Policias ! ALERTA ! TODOS OS POLICIAIS DO BRASIL , APARTIR DE HOJE SERAO UMA UNICA CORPORAÇAO CHAMADA DE SENTINELA AZUL ! senta A pua Brasil !

Responder

H.Wagner

14 de fevereiro de 2017 às 23h52

Concordo que a coerência na defesa de argumentos se imponha, no entanto, penso tratar-se aqui de um jogo de cena… Viu, a Justiça dá o mesmo tratamento à ” Chico e Francisco”. Trata-de cinismo ou deboche?
É o Brasil das trevas, da degradação ética, da falta de dignidade, do escárnio, da aberração. Tempo dos pseudointelectuais.
Como suportar esta mediocridade!!

Responder

Paulo Cesar Alvarez

15 de fevereiro de 2017 às 01h41

Bobo da corte…

Responder

Deuzelia Garrido

15 de fevereiro de 2017 às 01h39

São todos comparsas!!!

Responder

Gil Caldas

14 de fevereiro de 2017 às 23h02

Correção: Gostei, Pedro.

Responder

Gil Caldas

14 de fevereiro de 2017 às 23h00

Gostei, Predo

Responder

Clemente Gimenez

14 de fevereiro de 2017 às 22h49

Aconselho ao tijolaço o artigo do jovem Anderson Bahia sobre os golpistas x não golpistas na página da UJS, muito bom

Responder

    Clemente Gimenez

    14 de fevereiro de 2017 às 22h51

    desculpas quis dizer OCafezinho

    Responder

Rosangela Rosangela

14 de fevereiro de 2017 às 23h38

Responder

Rosangela Rosangela

14 de fevereiro de 2017 às 23h38

BOBO DA CÔRTE DO psdb…

Responder

Velhinho Moço

14 de fevereiro de 2017 às 21h23

Acho que não aplaudir é republicanismo tresloucado. Não adianta tapar o sol com a peneira. Pesos na nossa balança nos fazem mais pesados.

Responder

enganado

14 de fevereiro de 2017 às 21h07

bra(z)iUSA= brasil™, marca de fantasia para consumo e/ou qq PORRA. Aproveitem antes que se acabe, pois as ofertas para as entregas do que restam estão cada vez mais cara e escassas , pois o filet mignon , já está nas mãos dos principais ATRAVESSADORES, ou seja, distribuido pelas mais importantes GANG’s: GANG do JUDICIÁRIO / GANG das TROPAS de OCUPAÇÃO / GANG do P$$$$DB (((vendem até mãe, e costumam entregar. São escrotos mesmos!))) / GANG do PMBD (((grupo de punguista dispersos))) / GANG do DEM (((ricos e ladrões c/ fortes ligações com as gang’s ANGLO-SIONISTAS / … / GANG do CONGRESSO (((são movidos a PROPINAS / MIXARIAS / QQ GARRAFA DE BEBIDA SERVE ((adoram uma meretriz ))) / …. . ___””” O ÚLTIMO QUE SAIR, NÃO ESQUEÇA DE APAGAR A LUZ E TRANCAR A PORTA “””___ .

Responder

Elton José Cardoso da Silveira

14 de fevereiro de 2017 às 22h15

não acho que o judiciário esteja descontrolado. acho que fazem tudo de caso pensado.

Responder

    Adma

    15 de fevereiro de 2017 às 09h22

    Descontrolado no sentido de que não recebe nenhum tipo de controle ou punição pelos seus desmandos.

    Responder

José X.

14 de fevereiro de 2017 às 20h06

não se deve esquecer que as ações da justissa contra dória são meramente pr forma: ele sempre conseque o quer…inclusive aumentar o IPTU em 50% sem absolutamente ninguém abrir a boca

Responder

Nathalie

14 de fevereiro de 2017 às 19h58

Mas é tão raro o Judiciário acolher teses favoráveis às minorias, que qdo ele atua em prol da justiça social e do nacionalismo (liminar contra entrega do pré-sal) só me resta comemorar.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina