Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Modéstias às favas, sedas rasgadas e o perigo de derrubar Temer com base, apenas, em delações

Por Luis Edmundo

07 de junho de 2017 : 15h35

Foto: TSE

Terminado o segundo dia do julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as apostas maiores são pela absolvição. Enquanto não param de surgir denúncias escabrosas contra o presidente Michel Temer, no caso do julgamento do TSE, como bem lembrou Fernando Brito no Tijolaço, “todo o fundamento da condenação são as declarações dos delatores – Marcelo Odebrecht e do casal Santana”.

Uma eventual condenação da chapa Dilma-Temer nessas condições, ignorando critérios técnicos, com base apenas no termômetro da política e nas delações, sem provas, seria até perigosa para a nossa quase falecida democracia. Abriria precedente para condenações parecidas contra, por exemplo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O julgamento continua amanhã e a trupe de Temer conseguiu adiar as respostas dele às 82 perguntas da Polícia Federal, e também o depoimento do ex-deputado, hoje detento Rodrigo Rocha Loures, anteriormente marcado para hoje e adiado pra data indefinida.

Como também lembra Brito, o PSDB, autor do processo parece não querer ganhar, e já até aposta geral, de PT e PSDB, no placar de 5 a 2 pela absolvição. O que deve restar do julgamento do TSE, portanto, além da esperança de que a aguardada absolvição de Temer insufle ainda mais as ruas, são cenas como a do vídeo aí embaixo.

Luis Edmundo

Luis Edmundo Araujo é jornalista e mora no Rio de Janeiro desde que nasceu, em 1972. Foi repórter do jornal O Fluminense, do Jornal do Brasil e das finadas revistas Incrível e Istoé Gente. No Jornal do Commercio, foi editor por 11 anos, até o fim do jornal, em maio de 2016.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Carlos Freitas

08 de junho de 2017 às 04h58

Deu uma vontade de mandar o Gilmar às…favas…mas não vou mandar não…vou ficar na vontade….rsrsrs

Responder

Diego Emmanuel

08 de junho de 2017 às 04h29

Derrubaram a dilma com “pedaladas fiscais”, o tse está habilitado a derrubar o temer com “delaçoes”.

Responder

Luis Campinas

07 de junho de 2017 às 22h39

Acho que poucos aqui estão usando a razão e até a coerência. Processos judiciais não podem ser fundamentados em delações e ou declarações que não sejam acompanhadas de provas. Isso vale ou deveria valer para o pobre, para Lula e para todo e qualquer réu. Só isso!
Se não defendemos isso por princípio, ao menos por coerência e inteligência. Até porque, regras respeitadas é o que mais interessa aos mais fracos, neste caso a esquerda!

Responder

Jose carlos lima

07 de junho de 2017 às 21h39

delação virou pau pra toda obra, sem provas

Responder

Eglesio Santana Feitosa Feitosa

07 de junho de 2017 às 23h37

Todos covardes

Responder

Wilson Pagano

07 de junho de 2017 às 22h43

Repito bando de FDP. Juízes covardes, corruptos e canalhas vossos filhos e filhas pagarão pelas vossas corvadias.

Responder

Paulo Sergio

07 de junho de 2017 às 19h17

Por que paramos de gritar “Fora Temer !!!!”

Responder

Paulo

07 de junho de 2017 às 19h16

Por que paramos de gritar “Fora Temer !!!!”

Responder

Angel Rangel

07 de junho de 2017 às 21h58

absolvição o caralho!

Responder

Marcelo PeTista de Faria

07 de junho de 2017 às 18h03

Lembro a todos que tanto o relator, quanto o Presidente do TSE apoiaram-se nos “fatos notórios”, o qual até os indígenas conrctados tem conhecimento para dispensar as provas.É a inovsação da teoria do domínio do fato notório”( sinonimo do ” conjunto da obra de Janaína jararacofóbica Pascoal!
Já é usado pelo TJSP:http://www.conjur.com.br/2012-dez-19/fato-notorio-nao-prova-decide-tj-sp-bloquear-21-milhoes

Responder

Sara Carvalho

07 de junho de 2017 às 20h12

Lisa Carvalho

Responder

Mariangela Monteiro

07 de junho de 2017 às 20h06

O cara de pau quer convencer que não sabia de quem era o avião. Tá afirmando com convicção que vai levar a presidência até dezembro de 2017

Responder

Levi Celso Wagner

07 de junho de 2017 às 19h31

Gilmar asqueroso…

Responder

João Sapucaia

07 de junho de 2017 às 19h12

Responder

Deixe um comentário para Paulo