Live com Miguel do Rosário (convidado especial: Luiz Moreira)

Diretas-Já de FHC é discurso de mentirinha, pra enganar trouxas, diz analista do Estadão

Por Miguel do Rosário

19 de junho de 2017 : 12h21

Em sua coluna de hoje, o colunista José Roberto Toledo faz uma denúncia muito grave, embora disfarçada por seu estilo discreto: a Diretas Já defendida por FHC e de alguns tucanos, sob a capa de eleições gerais antecipadas, é uma grande farsa.

FHC sabe que a antecipação das eleições de 2018, envolvendo todos os governadores e parlamentares, é politicamente inviável. Até porque não teria apoio sequer de seus parlamentares e governadores. E apenas por isso FHC a defende: ela ajuda a quebrar um pouco a imagem, do PSDB, de partido aliado do governo Temer, a manter um mínimo de vínculo com a opinião pública, esmagadoramente favorável a novas eleições.

E se, por acaso, a crise continuar se aprofundando e a única saída realmente for novas eleições, diz Toledo, o PSDB poderá alegar que ele também a apoiou.

No entanto, é o que está implícito no texto de Toledo, o PSDB não encetará nenhuma energia real na construção de um consenso em favor de novas eleições.

Ou seja, é um discurso de mentirinha. Para enganar os trouxas.

Toledo considera, todavia, que nenhum grande partido, incluindo o PT, está interessado, realmente, em eleições antes de 2018.

Pode até ser. Não sei o desejo “secreto” do PT. Mas o fato é que partido dos trabalhadores está, na prática, investindo tempo e energia na defesa de eleições, e seus simpatizantes, militantes, eleitores ou ex-eleitores de esquerda, estão se mobilizando com muita força por eleições diretas.

Não se pode dizer nada parecido da “base social” do PSDB, cujo núcleo hoje é o eleitor que batia panelas para Dilma e participou das manifestações do impeachment. Esse setor social está pendurado exclusivamente na interminável novela da Lava Jato, cujo roteiro é escrito dentro do Projac.

Além disso, quando se olha para os candidatos dos respectivos partidos, PT e PSDB, as pesquisas indicam que o primeiro tem um candidato forte e o segundo, não.

O título do texto de Toledo, porém, e sua comparação – um tanto forçada – com as eleições na França, não tem nada ver com seu próprio raciocínio.

As eleições francesas dão oportunidade para muitas reflexões, e não necessariamente ruins para a esquerda, apesar da derrota histórica do partido socialista.

O aspecto positivo das eleições francesas é que ela prova a capacidade do eleitor contemporâneo de surpreender os partidos tradicionais e criar, quase de um dia para outro, uma nova força política.

O vai e vem da política francesa acontece a sua revolução de 1789: é típico da cultura francesa o pêndulo entre esquerda e direita, frequentemente de maneira radical.

A novidade, de qualquer forma, não foi tanto a derrota do partido socialista, que era esperada em virtude do desgaste político de vários anos de hegemonia no Executivo e Legislativo, somado à perda de todo contato com a juventude e com a classe trabalhadora, a novidade das eleições legislativas francesas foi o recuo além do esperado da extrema-direita.

O movimento França Insumbissa, encabeçado por Melenchon, que teve uma boa votação no primeiro turno das eleições presidenciais, apesar do desempenho pífio nas eleições legislativas, consolidou-se como principal força de esquerda no país, após empatar, em número de votos, com o famigerado Le Pen. Com uma diferença óbvia: enquanto Le Pen não tem apoio de nenhum economista sério, nenhum intelectual importante, nenhum artista, e suas manifestações populares são pequenas e envergonhadas, a França Insubmissa tem apoio de vários economistas, vários intelectuais e tem ficado a frente de manifestações cada vez maiores, com grande número de jovens, convergindo com uma revolta cada vez maior da classe trabalhadora francesa. Se o governo Macro não entregar melhorias econômicas substanciais, ele terá dificuldades crescentes de se opor às forças das ruas.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cesar volpe

20 de junho de 2017 às 14h34

Conheço jose roberto faz tempo um colunista petista de merda.lambe saco do lula fica escrevendo bobagem pra tirar o foco do lula .a unica coisa q o fhc fez foi criar o plano real melhor cousa q aconteceu nesse lixo de pais de nos ultimos cem anos.uma vez em são bernardo no abc um amigo meu viu o ze roberto balançando o pau do lula depois q ele acabou de mijar.

Responder

    Cristina

    20 de junho de 2017 às 19h03

    E vc com certeza e um chupa do FHC kkkkkkkkkkkkk

    Responder

    oscar

    22 de junho de 2017 às 09h46

    um pmdbista comunista?
    cesar volpe eres um pmdbosta!

    Responder

Regina Maria de Souza

20 de junho de 2017 às 08h31

Se o Estadão disse, talvez não seja tanta mentirinha assim.

Responder

Gezilda Lima

20 de junho de 2017 às 09h44

Estaria em curso a reedição de 1984?…..

Responder

Gustavo Pacheco

20 de junho de 2017 às 01h05

O que FHC diz não se escreve. Ele calado é um poeta. Sempre foi amigo do Lula e fingem ser adversários.

Responder

Antonio Moda Francisco Jr

19 de junho de 2017 às 21h52

Só posso te dizer uma coisa, já me iludi muito com este partido que você está defendendo hoje . E só posso te dizer uma única frase, um cidadão que foi pedir apoio ao Maluf para mim chega.

Responder

Jetther Bineli

20 de junho de 2017 às 00h15

Não consegui ler graças ao banner mal educado sobre o conteúdo :(

Responder

Angela Neiva de Mattos

19 de junho de 2017 às 22h44

Atenção! Amigos que assistiram a Globo nos últimos dias (eu não tenho estomago) notaram que a malévola está puxando o saco dos evangelicos. Tem coisa por ai!

Responder

    Luiz Fernando

    20 de junho de 2017 às 00h08

    Verdade bem lembrado.
    Será por que ?

    Responder

Tabuleiro geopolítico

19 de junho de 2017 às 18h41

Os partidos progressistas jamais deveriam fazer acordos com o PSDB e nem com os outros subsidiários desta legenda, porque são essencialmente comprometidos com os interesses neoliberais de desconstrução nacional. Basta ver o resultado atual da ingenuidade do PT em ter sido “amiguinho” do PMDB e não ter apurados as abomináveis privatizações dos setores estratégicos do país durantes os anos 1990 achando que com isso ia conquistar o apoio dos liberais . O projeto de colonização do século XXI está em curso para enquadrar os países periféricos à nova ordem para América Latina.

Responder

Casemiro Silva

19 de junho de 2017 às 21h23

A ‘Globo-Joesley’ quer arrancar Temer de lá para emplacar o mais rápido possível um capacho do Grande Capital mais devoto e menos indigesto pra seguir com o golpe. Engana-se (e muito) quem acha que eles contam com os paneleiros de verde-amarelo. A Globo conta mesmo é com as ruas enfeitadas da alegria que só seus seguidores mais liberais – leia-se da Rede e do PSOL-que tem em comum, além da “agenda sexy”, o antipetismo corrente nas veias, sabem fazer. Para isso, tá valendo até aquela guinada em seu seriado para sensibilizar essa gente bronzeada que faz reunião semanal com todo tipo de reaça (agora tá valendo até tucano) na casa da ex do Caê, por um ‘Diretas Já’ que, no fundo, sabem que NÃO IRÁ acontecer e que só servirá pra deixar Lula mais próximo da cadeia e Dilma mais longe do lugar que é dela por direito. Nesse momento, só existe uma única forma de derrubar esse golpe: É EXIGINDO SUA ANULAÇÃO! E não vai ser se juntando com golpistas que isso irá acontecer. No auge do golpe de Estado, é preciso reconhecer a polarização dos que jamais se posicionarão do lado do povo, pois sequer respeitam o voto popular X os que lutam a luta da classe trabalhadora, que somos os mais prejudicados nessa triste e vergonhosa história que se abateu sobre o país

Responder

Maju Gomes

19 de junho de 2017 às 21h15

Novidade

Responder

GABRIEL

19 de junho de 2017 às 18h06

TÁ NA CARA. POLÍTICA VERDADEIRA E VOLTADA PRA O POVO QUEM FAZ E FAZ AINDA É OS PARTIDOS DE TENDÊNCIAS SOCIALISTAS. PORQUE SEU PUBLICO ALVO É EXATAMENTE OS MAIS PRECISADOS. O PARTIDO DOS TRABALHADORES, ATRAVÉS DE LULA E DILMA, MOSTROU ISSO NITIDAMENTE. O POVO FOI O GRANDE FAVORECIDO NESSE PROJETO PETISTA DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. TODOS, DO MAIS POBRE AO MAIS RICO, SAÍRAM GANHANDO. OS PARTIDOS DE TENDÊNCIAS NEO LIBERAIS SÓ VISÃO O LUCRO COMO SE O SER HUMANO FOSSE UMA MÁQUINA. DEIXANDO O SOCIAL EM ULTIMA POSIÇÃO. CAUSANDO COM SUAS MEDIDAS ANTE DEMOCRÁTICA E ANTE REPUBLICANAS ESTRAGOS EM TODOS OS SETORES DA ECONOMIA. POIS O LUCRO VAI PRA UM SELETO GRUPO DE PATRONATO E O TRABALHADOR SERÁ SEMPRE TRATADO COMO ESCRAVO DE ONDE SAI A FORÇA DO TRABALHO.

Responder

Astrogildo Beraldo

19 de junho de 2017 às 17h16

Ahahshahahshshshkkkkk

Responder

Carlos Andre Conceicao da Silva

19 de junho de 2017 às 18h26

Também acho,aí tem coisa!!!!

Responder

Joao

19 de junho de 2017 às 14h13

Vejo o currículo do autor depois observo o tipo de propaganda que no blog , e me perguntou qual a credibilidade deste cidadão , mostra que qualquer um pode escrever qualquer. Esteira que tem um outro grupo de inocentes que acreditam em qualquer coisa , se para manter seu blog se sujeita a qualquer tipo de propaganda ,nota-se o caráter ,

Responder

    Luiz Fernando

    20 de junho de 2017 às 00h16

    Verdade bem lembrado.
    Será por que ?

    Responder

    Luiz Fernando

    20 de junho de 2017 às 00h18

    Se você está escrevendo isso é por que algo lhe icomodo no texto dele.
    E quando algo incomoda alguém é por que em alguma parte a verdade.

    Responder

Ana Lucia Elizabeth Rodrigues

19 de junho de 2017 às 16h58

Óbvio!!!

Responder

Fábio Lima

19 de junho de 2017 às 13h07

Os únicos enganados pelo diretas-já de FHC foram os lobotomizados esquerdopatas !

Responder

Cristiane Neves

19 de junho de 2017 às 15h44

Porra se o PT se unir a esse partido pelas diretas. TÔ FORA PRA SEMPRE

Responder

Da Silva Marco

19 de junho de 2017 às 15h44

Farsa ou verdade, Estadão não quer diretas. Quer que o ladrão continue presidente saqueando o pais.

Responder

Roger Nascente Silveira

19 de junho de 2017 às 15h36

Responder

Lili Brown

19 de junho de 2017 às 15h35

Fora temer! Fora golpistas! Eleicoes gerais e diretas ja ou anulacao do impeachment comprado e fraudulento!

Responder

Katia Vianna

19 de junho de 2017 às 15h34

Logo vi.

Responder

Joel Araujo

19 de junho de 2017 às 15h32

Nenhuma novidade; esse é o PSDB golpista!

Responder

    carlos

    19 de junho de 2017 às 17h49

    Esse é o PSDB do compadrio, da mistura entre público e privado e a falácia desse vendilhao da pátria e o rapito do estado, só um exemplo o que o PSDB propõe é a inexistência do estado.

    Responder

Maria Madalena Nunes Venceslau

19 de junho de 2017 às 15h28

Com certeza!

Responder

Deixe uma resposta