STF discute prisão em 2ª instância

Para atingir Temer, PGR pode ter cometido crime contra soberania nacional

Por Miguel do Rosário

18 de julho de 2017 : 13h36

Essa matéria no Valor, que pertence à Globo, parece mais um movimento a confirmar uma mudança na estratégia do grupo.

Sem interesse em se aliar a quem não tem chance de sucesso (Janot, por exemplo), a Globo voltou a se alinhar a Temer e começa a jogar pesado contra o PGR, que, de fato, pode ter cometido um grave crime contra a soberania nacional, caso tenha se associado ao FBI e à CIA para vigiar o presidente do Brasil em território estrangeiro.

Quais seriam as “fontes oficiais” do início da reportagem?

Seriam fontes do governo americano ou do governo brasileiro?

Seja como for, o Brasil, golpeado por um impeachment ilegal, vítima de um judiciário cúmplice de criminosos, se tornou isso: uma república de bananas devorada por intrigas palacianas, e com seu sistema de justiça cada vez mais vinculado à justiça estadunidense.

Satisfeita com Temer desde a aprovação da reforma trabalhista, e disposta a centrar fogo em Lula, a Globo dá o recado ao PGR e ao Ministério Público: não façam mais nada sem minha autorização. Uma matéria dessas teria o poder, por exemplo, de fazer o PGR recuar em sua intenção de enviar mais duas denúncias criminais contra Temer.

De qualquer forma, estamos diante de um dilema: quem, no Brasil, investigará os crimes da PGR?

Quem teria o poder, o interesse, a oportunidade?

O senado?

A parte governista do Senado está do lado de Temer e, de fato, tem poder, interesse e oportunidade, mas ao mesmo tempo são submissos aos EUA. Seu modos de atuação tendem mais a chantagem, de preferência sem alarde, apenas plantando algumas notícias de jornal, como essa do Valor.

A oposição no senado não tem interesse nem poder para partir para cima da PGR. Primeiro porque não lhe interessa enfraquecer a PGR no momento em que ela parece ser a única instituição capaz de ferir o governo. Segundo porque não tem esse poder: a conjuntura política do país levou a PGR a se aliar à mídia, e a mídia é conservadora, de direita, e tem pressionado – com sucesso – o PGR para agredir a oposição.

O papel do PGR no golpe, como sabem todos que acompanharam de perto o processo, foi fundamental. É a PGR, além disso, que está transformando a Lava Jato numa rede de investigação latino-americana, que pode provocar, em outros países, o mesmo tipo de destruição econômica e instabilidade política que produziu no Brasil.

Sou da opinião, portanto, que é preciso investigar essa denúncia, até porque ela pode iluminar outras parcerias (todas ilegais) entre autoridades do governo americano e membros do MP e do judiciário brasileiros.

Quer dizer, parceria pressupõe um acordo equilibrado entre as partes. Como ninguém cogita que o serviço secreto americano peça ajuda à Polícia Federal ou do Ministério Público brasileiros para vigiar o presidente dos Estados Unidos, ou para destruir empresas americanas envolvidas em corrupção, podemos dizer que se trata de um daqueles acordos que ganharam um nome bem vulgar no Brasil.

***

No Valor

Temer correu risco de sofrer ação controlada

Por Juliano Basile | De Washington

Autoridades de investigação americanas e brasileiras teriam planejado uma ação controlada sobre o presidente Michel Temer nos Estados Unidos, de acordo com fontes oficiais. A operação para obter um flagrante contra Temer ocorreria em conversa com o dono da JBS, Joesley Batista, provavelmente na cobertura que ele tem na esquina da Quinta Avenida com a rua 51, em Nova York.

Pelas tratativas, o presidente seria gravado. As negociações entre as autoridades dos dois países estavam consideravelmente avançadas, segundo apurou o Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor. A ação só não foi levada a cabo porque Temer não confirmou viagem que faria aos Estados Unidos, em maio.

O presidente foi convidado a participar da entrega do prêmio “Personalidade do Ano” entregue pela Câmara Americana de Comércio ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). Empresários de peso no Brasil participaram do evento que foi realizado na noite de 17 de maio no Museu de História Natural.

A delação da JBS foi revelada um dia depois da cerimônia de entrega do prêmio. O então deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que também foi assessor de Temer no Palácio do Planalto, estava em Nova York no evento em homenagem a Doria. Ele também poderia ser objeto da ação controlada nos Estados Unidos, caso Temer estivesse na cidade e fosse agendado um encontro com Joesley.

Durante a cerimônia no museu, Doria e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fizeram elogios ao presidente como condutor do processo de reformas no Brasil. O presidente enviou uma longa carta ao prefeito, qualificando-o como um “empreendedor, um homem de negócios que ajudou a aproximar ainda mais os nossos empresários”.

Uma das razões que levaram o presidente a não ir a Nova York foi justamente a necessidade de o governo aprovar as reformas no Congresso. Nos dias anteriores à divulgação da delação da JBS, o governo trabalhava com afinco para aprovar a reforma da Previdência e bancadas dos partidos governistas na Câmara dos Deputados fecharam questão pela aprovação do parecer do deputado Arthur Maia (PPS-BA). Após a divulgação da gravação que Joesley fez de conversa com Temer, o texto da reforma foi retirado da pauta.

Caso a ação controlada nos Estados Unidos tivesse ocorrido, o presidente poderia ser processado pelas autoridades do país, fato que dificultaria muito as relações com o Brasil.

A JBS estaria próxima de concluir as negociações para assinar um acordo de delação premiada com as autoridades dos Estados Unidos, informaram fontes em Washington.

A assinatura de um acordo seria essencial para a continuidade da atuação da empresa nos Estados Unidos. A delação assinada no Brasil revela que a empresa descumpriu a legislação americana, em particular a Foreign Corrupt Practices Act (FCPA) – lei federal que pune atos e corrupção transnacional.

O Departamento de Justiça possui uma divisão específica para investigar crimes cometidos por empresas estrangeiras com atuação nos Estados Unidos. Essa unidade trabalha sob intenso sigilo e oficialmente ela sequer confirma a existência de uma investigação ou não. Advogados envolvidos no caso também não comentam o assunto. Eles seguem as determinações do Departamento que simplesmente pode se retirar da mesa de negociações se informações forem vazadas à imprensa.

Autoridades americanas foram comunicadas sobre o suposto envolvimento da JBS com práticas de corrupção antes mesmo da divulgação da delação de executivos na companhia no Brasil, em 18 de maio.

Recentemente, pesou ainda contra a JBS o fato de autoridades sanitárias americanas terem identificado inflamações em carnes “in natura” exportadas do Brasil. As notícias de que a empresa teria supostamente participado de esquemas de pagamento de propina a inspetores sanitários brasileiros, durante a Operação Carne Fraca, foi mal recebida em Washington.

A JBS é a maior produtora de carnes nos Estados Unidos, onde possui várias unidades, é dona de muitas marcas e emprega mais de 90 mil pessoas. Ao todo, a companhia investiu mais de US$ 7 bilhões em aquisições de plantas nos Estados Unidos.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

João Carlos

19 de julho de 2017 às 15h30

Completando meu comentário, temos que dizer bem claro que a Globo e o resto da Mídia favorecem a entrega a preço de banana aos estrangeiros riquezas as quais não são exclusivamente deles:
O NOSSO pré-sal, o NOSSO petróleo
As NOSSAS riquezas minerais
As NOSSAS estatais lucrativas e sadias
A NOSSA base de lançamento de satélites do Maranhão
O NOSSO cabo intercontinental de fibra ótica
Logo, como eu disse, temos o direito de tratar a Globo (as demais TVs, revistas do tipo Veja, etc. como traidores da Pátria.
Traidores do Brasil e dos brasileiros

Responder

Leonel Gibulo

19 de julho de 2017 às 17h04

sempre foi assim , e sempre será no mundo inteiro,onde há guerra,tem o dedo dos canalhas dos EUA,canalhas na política,favorecimento dos EUA…..

Responder

João Carlos

19 de julho de 2017 às 13h58

Parece que, pelos comentários, a maioria não entendeu muito bem a informação do O Cafezinho.
(Tem aqueles que, a serviço, procuram blindar, confundir a informação do O Cafezinho…)
Acho que tem que dizer bem claro a eles que a Globo e o resto da mídia trabalha para os interesses de (poderosos) dinheiros estrangeiros.
Assim sendo, vamos entender que ela Globo e o resto da Mídia são traidores da Pátria. Traidores do Brasil e dos brasileiros.

Responder

G. Mail

19 de julho de 2017 às 13h58

O boy da CIA

https://goo.gl/psWWsK

Responder

Alcido

18 de julho de 2017 às 21h57

Legacy of Ashes: The History of the CIA

Spooked: How the CIA Manipulates the Media and Hoodwinks Hollywood

The CIA in Hollywood: How the Agency Shapes Film and Television

The CIA Guide to Clandestine Operations

Overthrow: America’s Century of Regime Change from Hawaii to Iraq

Responder

Antonio Cerqueira

19 de julho de 2017 às 00h49

E SEGUE A JUSTIÇA BRASILEIRA, EM ESTADO DE PUTREFAÇÃO, QUE FEDOR DESGRAÇADO.

Responder

Ana Lucia Bragheroli Andreazzi

19 de julho de 2017 às 00h19

Eles vivem ferindo tudo! A soberania nacional, o povo, as leis e tudo que possa ser ferido!

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

18 de julho de 2017 às 20h38

MIGUEL: só não podemos esquecer que a Globo é canalha e sempre manipulou a opinião pública e nossos políticos. Devemos ter cuidado nessa hora. A platinada tem muitos interesses em jogo. Essa famiglia é um perigo.

Responder

Mirian Reis

18 de julho de 2017 às 20h12

Responder

Charles Ramos Telles

18 de julho de 2017 às 19h52

Serio??? E o BNDS com os petistas financiando obra fora do Brasil?? E os ladroes doPtenviando dinheiro mosso p Cuba eVenezuela????

Responder

    Maria Zaroni

    18 de julho de 2017 às 20h55

    Sério?

    Responder

    Rogerio De Freitas Vianna

    18 de julho de 2017 às 21h23

    Vai ver o que a China está fazendo.

    Responder

    Luiz Carlos P. Oliveira

    18 de julho de 2017 às 20h40

    Vá ler a reportagem do presidente atual do BNDES sobre o banco, seu verme intelectual. Depois volte aqui e fale alguma coisa coerente.

    Responder

Replicante Seletivo

18 de julho de 2017 às 19h48

O momento de embate entre os principais atores do golpe parlamentar-jurídico-midiático (agora que seus interesses divergem das necessidades em acobertar suas diferentes falcatruas) está visivelmente tenso e vai demandar acordos bastante complexos. Conseguirá a Globo continuar escondendo sua bilionária sonegação da Copa de 2002, ocultando sua relação promíscua com Ricardo Teixeira e adjacências na CBF e na FIFA? Será que Temer e seu grupo governista vão se livrar das acusações do MPF na Lava-Jato? Será que PGR Janot vai sair ileso de seus “acordos” no âmbito internacional? E o juiz-herói Moro, paladino da “Caça ao Lula”, com seus procuradores de justiça seletiva, que liberaram grande parte da bandalha reinante, vão seguir prestigiados? E o Aécio? E o Gilmar Mendes? O Cunha? Vendo esta trama toda, só nos resta aguardar por um grande acordo nas quadrilhas golpistas, para costurar tanta fratura exposta.

Responder

Silvio Silva

18 de julho de 2017 às 18h20

O gato da Globo subiu no telhado. O movimento do governo de começar a cobrança de dívidas do grupo mais a artilharia da Record fez o serviço.

Responder

Ana Neuma

18 de julho de 2017 às 18h13

#FORATEMER

Responder

Ednaldo Wanderley

18 de julho de 2017 às 18h11

Logo agora que MT passou a cobrar as dívidas da mafiosa ? Abriu as pernas foi globosta ? Lula vem ai te prepara.

Responder

Replicante Seletivo

18 de julho de 2017 às 18h07

Tudo indica que Globo e Temer já estão em acordo, ou seja, o povo vai continuar tomando o seu devido ferro.

Responder

Bruno Romalto Strohmeier Júnior

18 de julho de 2017 às 18h03

CIA, FBI. Cara, vocês são hilários. Uhauhauhauha

Responder

Antonio Leonidas de Souza

18 de julho de 2017 às 17h57

kkkkkk, esse jornaleco é coxeba mesmo, Janot pode ter feriado a Soberania Nacional, e Moro que atua no Brasil, adotando princípios jurídicos norte-Americanos, rasgando a nossa Constituição Federal que é a lei maior , não atenta contra nossa soberania?

Responder

Eline Lima

18 de julho de 2017 às 17h55

Eu creio que um dia essa Globo cai… aaaah cai!!

Responder

AMANDA CC

18 de julho de 2017 às 14h49

FONTES OFICIAIS ..
IGUAL A DA EX NOIVA PIRANHA DO BOLSONARO JR. ??

KKKKKKKKKKKKK

VC ÉCONDENADO POR SER MENTIROSO. PONTO.
CONDENADO.
POR NAO TER COMO POVAR O QUE FALA.

Responder

Clô Teixeira

18 de julho de 2017 às 17h45

Quanto deve estar rolando de grana, para o recuo?

Responder

Fer Mari Figueiroa

18 de julho de 2017 às 17h43

Se saiu no cafezinho, é porque é verdade.. kkkkkk

Responder

Gabriel Terenzi

18 de julho de 2017 às 17h34

Parece verídico

Responder

LUIZ TAVE

18 de julho de 2017 às 14h25

JANOT , TEMER , MORO , DALLAGNOL , AECIO , TUDO PUTO E SABOTADOR DA NAÇAO , CIRO GOMES TEM RAZAO , ESSA FACÇAO TEM QUE SER ENFRENTADA COM BAZUCA ! GOLPISTAS , CANALHAS , DISCIPULO DO DIABO ! NUNCA VI UMA PRESIDENTA DO STF TAO FRACA , TUDO ACONTECE E A DESCARADA TEM CORAGEM DE DIZER QUE AS INSTITUIÇOES ESTAO FUNCIONANDO ; SIM… FUNCIONANDO IGUAL O PRESIDIO DO RIO GRANDE DO NORTE E DE MANAUS AOS QUAIS ELA FOI LA` GANHAR DIARIA IGUALMENTE AO ALEXANDRE DE MORAIS !

Responder

Rer Ribeiro

18 de julho de 2017 às 17h18

Vocês acham que inocente lojico que tem os dedos do bandido doTemer e seus corjas Dalva

Responder

Prof. Iso

18 de julho de 2017 às 14h16

Minha opinião, associado com o pedido de prisão de Ricardo Teixeira, pelo governo espanhol, é de que a Globo precisa mais uma vez de controle da comunidade. Primeiro foi o Executivo, depois o legislativo e agora parte pra cima do judiciário. Mostra quais serão seus argumentos para quando a justiça espanhola pedir ajuda a justiça brasileira. Agora sim, começara a ruir o quarto poder : a midia. É a consequência natural . A vantagem da midia é de ter uma sobrevida maior. Chegou sua vez. Levará um tempo mais virá.

Responder

Alcione Moreno

18 de julho de 2017 às 17h07

Sim maa porqie a foto de Moro e nao a de Janot?
PGR e Janot cafezinho. Ta confusa?

Responder

    Wanja Costa

    18 de julho de 2017 às 17h55

    Kkkkk essa é boa…Eles odeiam tanto o Moro. ..
    Kkkkk

    Responder

Leila Reinert

18 de julho de 2017 às 16h58

quanta merda!!!!! e a gente aqui, assistindo. Bomba neles!!!!!

Responder

Gerla Arruda

18 de julho de 2017 às 16h56

Quando a democracia voltar, esperamos que todos esses canalhas sejam punidos pq o crime que eles estão cometendo é contra a verdadeira justiça, meio ambiente e a soberania do país. Algumas centenas de bandidos no poder não pode dominar o Brasil.

Responder

Flavio Carvalho

18 de julho de 2017 às 16h46

Chama-se crime de Lesa-Pátria. Tem lei sobre isso. Dá até pra executar os traidores, tudo dentro da lei, do jeito que o cidadão de bem gosta.

Responder

Deixe uma resposta