Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Exclusivo! Presidente da AFBNDES denuncia estratégia de desmonte do BNDES

Por Wellington Calasans

22 de julho de 2017 : 23h27

Por Wellington Calasans, Colunista do Cafezinho

Wellington Calasans, Colunista do blog O Cafezinho, falou ao telefone com o presidente da AFBNDES – Associação dos Funcionários do BNDES, Thiago Mitidieri, que assumiu o comando desta associação no dia 1° de Julho do ano passado, um mês após a chegada da, agora ex-presidenta Maria Sílvia, ligada à Rede Globo, ter sido nomeada por Temer para iniciar o processo de desmonte do BNDES.

Thiago, entre outras coisas importantes, fala nesta entrevista sobre as medidas que foram tomadas sob a liderança da “atriz global” que não apenas visaram facilitar a extinção deste importante banco de fomento, mas principalmente entregar ao setor financeiro o destino dos empresários e dos investimentos no Brasil.

A devolução ao tesouro dos 100 bilhões de reais em liquidação antecipada, que segundo a AFBNDES e quadros de carreira do BNDES fere a Lei de Responsabilidade Fiscal, foi a primeira medida tomada por Sílvia para “reduzir o tamanho do BNDES”.

Paralelamente ao desmonte, Thiago cita a luta da AFBNDES contra a “frente de criminalização do BNDES”, uma campanha de destruição da reputação do banco – que foi aplicada sob a gestão Maria Sílvia – para enfraquecer a imagem da instituição perante a sociedade.

Thiago lembra que “eram ataques feitos de diversas partes. Desde o governo, que atacava o BNDES, até os jornais, colunistas e a imprensa de um modo hegemônico seguia essa linha de atacar o banco, de desqualificar o banco…”. Tudo isso feito para entregar ao setor financeiro as atividades do BNDES.

A luta atual da AFBNDES é a que vai contra a MP 777, que acaba com a TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo. Na avaliação de Thiago Miditieri, “a TJLP é mais próxima das taxas internacionais, embora esteja entre as cinco maiores taxas do mundo (para nível internacional é uma taxa alta), mas para o Brasil ela é considerada uma taxa baixa porque a SELIC é muito alta. Então, a SELIC é uma anomalia da economia brasileira.

O interessante desta entrevista é que além de escancarar o fim do investimento público como como algo estratégico para a “saúde da economia”, inclusive a soberania nacional e os aspectos sociais da geração do emprego, Thiago Mitidieri mostra que o fracasso da atual política econômica de Meirelles que não cumpriu absolutamente nenhuma das promessas da famigerada “ponte para o futuro”.

Veja aqui alguns pontos importantes da entrevista e assista ao vídeo/montagem produzido para facilitar o compartilhamento destas importantes informações:

– A MP 777 foi feita sem que os funcionários do BNDES fossem ouvidos pelo então Diretor da Área de Planejamento e Pesquisa do BNDES, Vinícius Carrasco, que foi colocado por Maria Sílvia.

– Não houve a elaboração de estudos técnicos, estudos de impacto, desta mudança para a economia real. É um salto no escuro.

– A equipe econômica (de Temer) não teve competência para entregar o que prometeu: ajuste fiscal e crescimento.

– A MP 777 representa uma inversão de prioridade da política econômica, porque o problema maior da economia brasileira hoje é a falta de emprego. E esta proposta em nada contribui para a geração de empregos e crescimento da economia.

– A verdadeira anomalia da economia brasileira é a SELIC, não é a TJLP. A SELIC sepulta a máxima de “não existe almoço grátis”, pois ela é o café, o almoço e o jantar grátis.

– As características dessa nova taxa TLP são incompatíveis com as características necessárias para financiar os investimentos de longo prazo. Por isso que essa taxa mata o BNDES.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Antonio Carlos Bregensk do Nascimento

23 de julho de 2017 às 19h38

Só esse? E a Caixa? Que também está sendo silenciosamente implodida?

Tudo o que é público será direcionado para o sucateamento para posterior entrega (pois “venda” é outra coisa) aos banqueiros privados.

Quanto aos que ainda ousam crer que a “culpa é do PT” eles pagarão caro pelas próprias burrices quando forem vítimas de si mesmos! Pena que nós sofreremos juntos deles.

Mas eu, pelo menos, não terei que enfrentar a culpa ou o remorso de ter participado de “dancinhas” vestido com a camisa da CBF ao lado do pato da Fiesp pra pedir a saída do TRABALHISMO do comando do meu país.

Lutei CONTRA tal burrada, a favor do TRABALHISMO, pois reconheço que sou TRABALHADOR, mas fui vencido pelos midiotas globalizados…

Agora?

Agora AGUENTA CORAÇÃO! VOCÊ NAO TEM MAIS SALVAÇÃO!!

Responder

Jorge Mendes

23 de julho de 2017 às 09h48

Antiga estrategia tucana , sucatear para vender depois a preço de banana

Responder

Guimarães Roberto

23 de julho de 2017 às 06h33

A taxa SELIC é alta para permitir ao mercado financeiro a utilização de taxas acima dela, garantindo o rentismo. Os presidentes que passaram pelo BACEN deveriam estar na cadeia por crime de lesa pátria. É um erro o BACEN classificar contabilmente como Investimentos os US$ internados somente para ganhos no diferencial de taxas (internacionais e nacional). Embora sejam formados em universidade daqui e/ou do exterior a equipe de comando do banco parece não conhecer os fundamentos da economia e não saber o que é investimento. Os US$ estão, na verdade, sendo mau aplicados pois não geram empregos, desenvolvimento, impostos e etc., ou seja, não ajudam a tocar a economia real. Só estão servindo para rolagem de dívida pública. Com a efetivação do golpe parlamentar, jurídico e midiático o país está caminhando a passos largos no sentido de voltar a obedecer o Consenso de Washington. Teremos novamente o FMI por aqui, a fiscalizar as contas desse governo golpista e a dar as ordens na economia/finanças da nação.

Responder

Maria de Fatima Paiva

23 de julho de 2017 às 03h22

O MESMO OCORRE EM VÁRIAS EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA, e OUTROS ÓRGÃOS DO PRÓPRIO GOV. FEDERAL, VEJA-SE A POLÍCIA FEDERAL EM DECLÍNIO, POR FALTA DE INVESTIMENTOS, O FECHAMENTO DE TANTAS AGÊNCIAS DO BANCO DO BRASIL, QUE PREJUDICA ATÉ HOJE GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO, NÃO FORAM RESPEITADAS DISTÂNCIAS ENTRE AS AGÊNCIAS DISPONÍVEIS E NEM O MOVIMENTO DIÁRIO DESSAS QUE FORAM EXTINTAS, HOJE SOFREMOS COM HORAS E HORAS EM ESPERA DE ATENDIMENTO.
A AMEAÇA DE SE FECHAREM AGÊNCIAS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, EM TOTAL PREJUÍZO DA POPULAÇÃO
UM CASO GRITANTE OCORRE NOS CORREIOS.
VCS SABEM DO QUE ESTÁ HAVENDO NOS CORREIOS?

Mais de 70% dos Empregados perderam suas funções, e são funções em sua maioria pequenas, que vão de R$800,00 a R$ 5.000,00, em total prejuízo de Famílias, empregados com filhos portadores de anomalias, filhos em idade escolar e Faculdades, sob o argumento de enxugamento.
Aquelas funções de R$ mais de 20.000,00, estão sendo lotadas por indicados políticos, cujo intuito é diminuir, subestimar a empresa, mostrar pra Sociedade que ela não é viável e assim, privatiza-la com todo o Patrimônio mobiliário e imobiliário que possui.
Outra, causando o terror. Esses indicados políticos, fazem a maior bagaceira lá dentro, a fim de que empregados ingressem em PDI, mesmo sendo excelentes técnicos, e necessários em suas áreas, e não tendo concurso público para preenchimento de tais cargos.
MAIS UMA DOS BENEFICIADOS: Proibiu-se, nos Correios, VERDADE QUE PODE SER CONSTATADA, a fruição de férias este ano, para os empregados que tem férias a vencer. Essa ordem ocorreu há pouco. Quem se planejou para viajar ou outro compromisso, prejudicaram-se. Estão sendo humilhados e tratados como “zé ninguém”, pelos abutres que lá foram colocados em troca de favores para esse maldito governo.
O Pessoal dos Correios, segundo relatos de vários, está vivendo em um verdadeiro inferno.
TIRARAM AS FUNÇÕES DOS ADVOGADOS, que ganham baixíssimos salários, mas CONTRATARAM UM ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA POR R$ 5.000.000,00, conforme IL n0. 17000039/2017 (INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO), cujo EXTRATO FOI PUBLICADO EM 14/07/2017…… para tratar somente de direito tributário, especificamente de um assunto que já está mais que pacificado PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, que é a imunidade Tributária. E quais seriam os demais assuntos tributários, que poderiam justificar uma contratação dessas?
Portanto, é um “governo” ilegítimo, que está minimalizando o País, sendo sustentado por esse congresso que nos dá vergonha, a sua maioria de componentes, e por forças ocultas interessadas no patrimônio rentável de nosso País.

Responder

    Elena Osawa

    23 de julho de 2017 às 17h19

    Pois é, e ainda tem gente que coloca a culpa na Dilma. Culpa é desse governo de corruptos do Temer que quer acabar com todas as estatais, privatizando-as a preço de banana. Eu sou uma ex-funcionária do Banco do Brasil e estou preocupada com o que farão com o Banco, a nossa Cassi e a Previ. É por isso que devemos todos nos unir para tirar esse governo Temer do poder, e votar naquele que realmente fará um governo para os trabalhadores. Por isso sou Lula, sempre!

    Responder

      Isac Soares Camara Junior

      25 de julho de 2017 às 03h38

      por mim privatiza tudo não tem nada do governo que funcione melhor que funcionaria se fosse tudo privado, privatiza tudo é melhor para o brasil o estado diminui e fica mais barato e isso é bom, temos diversas estatais que dão prejuízo, empresa que da prejuízo tem de deixar de existir e pronto.

      Responder

Deixe um comentário para Antonio Carlos Bregensk do Nascimento