Entrevista de Lula à Revista Forum

O Brasil me obriga a rezar, por Elika Takimoto

Por Elika Takimoto

02 de outubro de 2017 : 11h12

O Brasil me obriga a rezar

Por Elika Takimoto

Não perdoe, Pai, eles sabem o que dizem. Eles têm conhecimento de como Hitler agiu e incitou sua turba. Eles estão a imitá-lo, Senhor. O início é tentar desmoralizar o inimigo e tacar o terror na sociedade. Depois, eles se apresentam como salvadores da pátria.

Não perdoe quem os segue também, Senhor. A burrice não merece benevolência nesse caso. Ficam dizendo que querem um mundo mais limpo sem que comunistas erotizem ~nossas crianças~. Mesmo discurso dos fascistas, Senhor. Deus me livre. Aliás, nos livre disso, Senhor.

Logo eles, Senhor, que se calaram quando a Xuxa apresentava programas de fio dental, quando as mulheres eram mostradas seminuas em propaganda de cerveja nos comerciais de TV, em outdoors, em tudo qué lugar, Senhor. Era um inferno…

Logo eles que se faziam de mortos quando as pessoas perguntavam para as crianças com quem elas estavam namorando na escola, quando viram homens assobiando para meninas nas ruas (se não eram os próprios que faziam isso), que falam mimimi quando mostramos o número de estupros, que nunca lutaram para que tenhamos escolas públicas de qualidade já que seus filhos estão em escola particular, logo esses, Senhor, vêm dizer “salvemos ~nossas crianças~ dos comunistas”?!

Não os perdoe, Senhor! Castigue com toda a Sua fúria a hipocrisia.

Agora veja o tamanho do mau caratismo, Senhor. Outro dia mesmo saímos do mapa da fome. A mortalidade infantil caiu que foi uma beleza. Os pobres estavam conseguindo chegar às universidades, Senhor. Algo lindo de se ver. Eles, Senhor, Lhe agradeceram por isso? Sei que não. Só estavam aproveitando a deixa para dar um basta nisso já que falar abertamente que quer que pobre se lixe é feio.

Daí veio essa história surreal de tirar a Dilma para livrar o país da corrupção. Foi a deixa que falei. O que temos agora, Senhor? Mais crianças morrendo tudo de novo de diarreia e inanidade. Eles falam ~nossas crianças~ nesses casos, Senhor? E a quantidade de meninas que são prostituídas nos confins do Brasil? Cadê a preocupação com as nossas crianças, Senhor?

Mas daí pegam uma exposição daqui, uma performance artística ali (ok, Senhor, eu achei também nadavê mas não tinha nada de oh-meu-Deus) e ficam “nooosssaaa o que será de ~nossas crianças~ e o futuro do Brasil? Nossaaaaaa!”.

Não perdoe, Senhor. Não perdoe! Tudo falsidade. Bando de falsos moralistas, Senhor.

Há fome aqui no nosso país. Há prostituição infantil. Há casos de pedofilia sérios que nada tem a ver com posição política e sim com uma sociedade doente. Nossos homens não conseguem controlar aquilo que carregam entre as pernas, Senhor. E isso não tem ligação nenhuma com “ser de esquerda” como eles fazem que os imbecis que os seguem acreditem.

Eles não são tão burros a ponto de considerar que aquele artista pelado é um perigo, de fato, para a sociedade, Senhor. Mas são inteligentes o suficiente para fazer com os abobalhados que os idolatram pensem assim.
Poderia pedir para que o Senhor lhes dê livros. Mas ninguém lê nada por aqui. Aliás! Por favor, Senhor. Dê sim livros para eles! Aqueles bem grossos e bem pesados tipo a Bíblia mesmo! Mas taque daí de cima na cabeça desses canalhas.

Pai, não perdoe. Eles sabem muito bem o que dizem e estão cagando para as crianças do Brasil. Eles só querem manter os privilégios das crianças deles e agem dessa forma dissimulada.

Não abençoe, Senhor. Não perdoe.

Amém.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

65 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luciane Peralta

02 de outubro de 2017 às 22h07

Amém !

Responder

David Rogge

02 de outubro de 2017 às 21h30

http://www.tijolaco.com.br/blog/minha-morte-foi-decretada-no-dia-de-minha-prisao-diz-reitor-em-bilhete-suicida/
Maldito estado policial incensado pela imprensa sem moral.

Responder

GusVSZ

02 de outubro de 2017 às 18h20

que seja feita a tua vontade

Responder

Viviane Palma

02 de outubro de 2017 às 19h45

Vander Palma Benito Palma Breno Palma Miele Aniceto Lívia LC

Responder

Rose Mecenas

02 de outubro de 2017 às 17h25

Verdade

Responder

Marcelo Cl

02 de outubro de 2017 às 15h40

Amém.

Responder

Eduardo Garutti Chianezzi

02 de outubro de 2017 às 15h21

Richard Bernardes

Responder

Joel Tricot

02 de outubro de 2017 às 15h09

Só rezando e pagando PROMESSAS !

Responder

Arlete Nieviadomski

02 de outubro de 2017 às 14h59

Amem!

Responder

Eugenio Ibiapina

02 de outubro de 2017 às 13h17

O Senhor (Deus) não perdoar significa que Ele deixou algo de ruim acontecer e depois (só depois) é que ele decide se perdoa ou não. É um Deus utilitário. Sei das nobres intenções do autor do texto, mas creio que não é por aí. Vamos cuidar dos nossos problemas terrenos sem envolver figura religiosa tão importante.

Responder

Luiz Gouveia

02 de outubro de 2017 às 05h14

Meu Deus perdoem estas pessoas pai amado elas não sabem o que fazem.

Responder

Ana Paula

01 de outubro de 2017 às 20h43

Amém senhor

Responder

Fabiola Ribeiro

01 de outubro de 2017 às 20h06

Brilhante ! Apesar de achar que deve-se ter cuidado com o que as crianças veem , seja cultura ou não, o texto é brilhante porque mostra que a erotização infantil vem sendo difundida pelos meios de comunicação em massa sem nenhuma mobilização da sociedade que hj se exaspera

Responder

Ana Maria

01 de outubro de 2017 às 18h02

Os 17 subscritores do alerta enviado à University Of British Columbia são organizadores e participantes do Tribunal Popular da lava jato, que aconteceu em Curitiba, no dia 11 de agosto do corrente ano, condenando à unanimidade a operação, com repercussão nacional e internacional, que contaram com a importante adesão do Prêmio Nobel da Paz (1980), o argentino Adolfo Perez Esquivel.

É preciso que saibam que Princípios Constitucionais são violados diariamente pela Força Tarefa da Lava Jato. Princípios que nos são caros, como o Principio da presunção da inocência e o Princípio do exercício do Amplo Direito de Defesa, estampados nos artigos 5º, LIV e LV e 133, da Constituição Federal brasileira.

É preciso que saibam, ainda, que a Força Tarefa da Operação Lava Jato tem afrontado, diariamente, direitos fundamentais conquistados duramente pelos brasileiros, após o longo e cruel período ditatorial que durou 21 anos (1964-1985) e que só voltou a consolidar-se, de fato, com a promulgação de nossa Constituição Federal, em 1988.

A prática diária da Força Tarefa da Lava Jato é de afronta aos direitos fundamentais das cidadãs e dos cidadãos brasileiros, direitos esses conquistados, após o violento e longo processo de ditadura civil-militar sofrido pelo Brasil, fatos que vem destruindo a ordem jurídica e a paz social no País, com métodos próprios das ditaduras que assolaram a Humanidade.

Diante disto, e do nosso estado de perplexidade ao saber que os Srs. aceitaram, como uma das três indicadas ao Prêmio Allard, justamente a força tarefa da malfadada operação lava jato, é que tomamos a iniciativa de rogar-lhes que não o façam: excluam a referida candidata dentre as indicadas e corrijam, a tempo, esse terrível equívoco.

Precisamos dizer-lhes que, ainda que a Força Tarefa da Operação Lava jato não viesse a ser a vencedora do Prêmio Allard, somente o fato de constar entre as indicadas, maculará inexoravelmente a credibilidade dessa tão conceituada entidade, perante toda a Comunidade Internacional que preza pelos Direitos Humanos.

Senhores, observamos os requisitos levados em consideração para a indicação ao Prêmio Allard e temos o dever de alertá-los que a Força Tarefa da Operação Lava Jato jamais agiu com transparência e muito menos prestou contas sobre as volumosas quantias em dinheiro, que diz quer recuperado da ‘corrupção’.

Responder

Fernando Lapa

01 de outubro de 2017 às 14h57

É terrível. O que seria no máximo uma falta de bom senso da mãe em uma apresentação artística virou caso de pedofilia e mote para uma cruzada moralista. Agora o outro lado pra não ficar atrás na retórica oca ressuscita até os shortinhos da Xuxa pra desqualificar opiniões e já condena geral ao fogo do inferno. Extrema-esquerda e extrema-direita prontinhas pra 2018. O Brasil não corre o menor risco de dar certo!

Responder

Rosa M Murad

01 de outubro de 2017 às 14h47

Arrasou!

Responder

Milton Gomes

01 de outubro de 2017 às 14h43

Também faço coro a tua oração, Elika: PAI não os perdoe.

Responder

Claudio Fank

01 de outubro de 2017 às 14h19

Texto maravilhoso e elucidativo, Elisa. Parabéns. .. compartilhando pra acabar com essa hipocrisia barata.

Responder

Simoni Pires

01 de outubro de 2017 às 13h57

Renata Coutinho e Oscar Pires Junior

Responder

Liliana Tozzo

01 de outubro de 2017 às 13h10

A arma mais nefasta do mundo atual e a hipocrisia.

Responder

Iran Araujo

01 de outubro de 2017 às 13h00

Tá dito, fechou !

Responder

Leni Andrade Lima

01 de outubro de 2017 às 12h35

São hipócritas mesmo

Responder

Kátia Andrade

01 de outubro de 2017 às 11h41

Assim mesmo!

Responder

Denise De Castro Castro

01 de outubro de 2017 às 11h29

Amém!!

Responder

Cristián Pablo Urtiaga

01 de outubro de 2017 às 10h33

Sociedade dominada por falsas moralidades. Hipocrisia e mentiras, só para esconder o verdadeiro propósito que é, roubar todo e acabar com a própria nação.

Responder

Erika de Almeida

01 de outubro de 2017 às 10h32

Responder

Joaquim Lopes

01 de outubro de 2017 às 05h38

Politizar a tal arte, que é uma pedofilia disfarçada, em nada ajuda.
Nem todo coxinha desaprova.
Nem todo mortadela aprova.
Porque não deixar a tal “arte” de uma criança e pré adolescente passar a mão no pênis do safado no âmbito da moralidade e não da política?

Responder

Gustavo Pacheco

01 de outubro de 2017 às 01h39

Não há dúvidas que a prostituicão e exploração infantis precisam ser combatidas, mas o episódio do homem nu com crianças não pode ser relativizado por causa de outras mazelas. Aquilo foi pedofilia disfarçada de “manifestação cultural”.

Responder

    John Vilanova

    01 de outubro de 2017 às 02h15

    Foi nao cara.. Simples assim!!

    Responder

    Joaquim Lopes

    01 de outubro de 2017 às 06h14

    Gustavo Pacheco, usou o bom senso, não politizou a tal “arte”, não agrediu e nem xingou mortadelas e coxinhas.
    Eles estão tão focados em defender posições ideológicas que deixaram de ver a realidade.
    Não se amadurece antes do tempo, atropelam a biologia
    Atropelam o desenvolvimento sadio da personalidade de uma criança ou pré adolescente, ao lhe roubarem a inocência, expondo isto a que chamam de arte.
    Há nu artísticos, mas nesse caso é um acinte, ofensa e maldade.
    Enfim, é uma:
    Pornografia.

    Responder

    Simone Magalhaes

    01 de outubro de 2017 às 08h23

    Pedofilia porquê? O homem nu molestou a criança em algum momento? Não creio. Ver um homem nu, neste país, é Tabu, mas mulheres nuas na tv, nos outdoors, nas revistas é normal, quer dizer, com mulher vale tudo!

    Responder

    Néya Pedroso

    01 de outubro de 2017 às 10h16

    Vc não tem capacidade de entender arte, então aquieta em sua ignorância que é o mais certo a fazer, ou então vai estudar a história da arte, ler Jung, ler mitologia grega etc… Depois tu vem aqui dar seu palpite.

    Responder

    John Vilanova

    01 de outubro de 2017 às 11h15

    Simone Magalhaes.. Tenho certeza que se fosse uma dessas mulheres que estão sempre peladas na tv sendo tocadas por garotos estava até sendo elogiada a performançe!!

    Responder

    Néya Pedroso

    01 de outubro de 2017 às 12h08

    John Vilanova né? isso mesmo…e a quantidade de cenas nas tvs e novelas de crianças aprendendo a dancinha na boquinha da garrafa, dos funks pancadão? ng pede censura né?

    Responder

    Vera Prates

    01 de outubro de 2017 às 13h22

    Com crianças no plural? Informe-se primeiro em fontes sérias . Havia uma única criança levada e acompanhada pela própria mãe. Era um evento fechado e todos que foram lá sabiam que haveria cenas de nudez. Uma única mãe não retrata toda uma parcela da sociedade. Assim como eu espero que pessoas como você que se deixam manipular pelas Fake news e pelo sensacionalismo tosco de um grupelho fascistoide ainda seja minoria.

    Responder

    Eneida da Rosa

    01 de outubro de 2017 às 13h55

    Vixe, vi meus pais nus. Como puderam fazer isso comigo?? Como?

    Responder

    Carlos Alberto Braz

    01 de outubro de 2017 às 23h46

    Pudor: sentimento e atitude desenvolvidos por uma educação rígida calcada em conceitos culturais, geralmente de base religiosa, que impedem que certas partes do corpo sejam expostas com naturalidade, sem constrangimento . A amplitude e a distribuição dessas partes variam de acordo com as culturas. Porém, compreender este conceito pelo simples contato é ilógico, até porque a Natureza não dá saltos!!!

    Responder

Betinha Rodrigues

01 de outubro de 2017 às 01h27

Não perdoe, pai, não perdoe!

Responder

Néya Pedroso

01 de outubro de 2017 às 01h06

São hipocritas, quanto a xuxa fez lavagem cerebral em milhares de crianças ng abria a boca, quando as novelas mostram a dança da boquinha da garrafa e funk pancadão, as crianças imitam e ng abre o bico… agora querem dar uma de moralistas, sem moral claro! cadê a censura pra os milhares de idiotas que são abduzidos diariamente por essa lavagem cerebral que fazem as emissoras de TV? onde?

Responder

Luiz Specht

01 de outubro de 2017 às 01h00

Coxinha bom é…

Responder

Elizabeth Mastelini

01 de outubro de 2017 às 00h42

Responder

    Ana Maria

    01 de outubro de 2017 às 00h51

    “Poderia pedir para que o Senhor lhes dê livros. Mas ninguém lê nada por aqui. Aliás! Por favor, Senhor. Dê sim livros para eles! Aqueles bem grossos e bem pesados tipo a Bíblia mesmo! Mas taque daí de cima na cabeça desses canalhas.
    Pai, não perdoe. Eles sabem muito bem o que dizem e estão cagando para as crianças do Brasil. Eles só querem manter os privilégios das crianças deles e agem dessa forma dissimulada.
    Não abençoe, Senhor. Não perdoe.
    Amém.”

    Responder

    Monica Mata Machado

    01 de outubro de 2017 às 00h54

    oi?

    Responder

    Nathalia Hollanda

    01 de outubro de 2017 às 02h53

    Querida. Nudez não é porno grafia ou sexo. Vai ler dicionário. Nenhum criança fez nenhum ato sexual com ngm.

    Responder

    Marina Rogis Assis

    01 de outubro de 2017 às 03h06

    Não foi pornografia, mas se enquadra em vários crimes!

    Sou advogado e estou agora mesmo terminando de elaborar uma ação popular contra essa nojeira.

    Não incluí abandono de incapaz (o que é mais brando e genérico), mas relacionei a situação com os seguintes crimes:

    – Ato obsceno em público – art. 233 do Código Penal,

    – Estupro de vulnerável (o texto da lei prevê que basta o ato libidinoso com menor de 14 para a configuração) – art. 217a do Código Penal,

    Corrupção de menores – art.218 e 218a do Código Penal,

    Exploração sexual – art. 218b do Código Penal,

    O ato contraria também vários artigos do Estatuto da Criança e Adolescente (entre eles destaco o art. 240, 241c e 241e).

    Vale lembra ainda que nossa Constituição Federal determina que é dever de TODOS (incluindo aí do estado e da sociedade) a proteção do respeito e da dignidade das crianças e adolescentes, como também os colocar a salvo de toda forma de negligência e exploração (artigo 227 da CF).

    O parágrafo 4° desse artigo ainda determina que a lei punirá SEVERAMENTE qualquer abuso ou exploração de criança e adolescente!

    Responder

    Elenice Gomes

    01 de outubro de 2017 às 03h51

    Marina Rogis Assis, como advogado onde você estava que não elaborou uma ação popular contra o estado, pelo abandono, exploração sexual, trabalho infantil, que é a realidade de milhares de crianças nesse nosso rico país?

    Responder

    Elizabeth Mastelini

    01 de outubro de 2017 às 12h29

    Ainda tem gente que defende será que essas pessoas que defende esse constrangimento com essas crianças têm filhas

    Responder

    Elizabeth Mastelini

    01 de outubro de 2017 às 12h31

    Eu só queria saber quanto essas mães ganharam para colocar essas crianças nessa situação porque tem mães que vende suas filhas por qualquer coisa

    Responder

    Marina Rogis Assis

    01 de outubro de 2017 às 13h47

    Elenice Gomes eu não sou advogado, copiei de uma pessoa que está movendo a ação.
    Ai é que ta o problema, tudo que vc citou é horroroso, inadmissível, assim como está criança estar presente nesta apresentação.
    Nossa obrigação proteger as crianças desse e de todos os tipos de abusos.
    Eu não tô nem ai, pra essa essa apresentação, porquê eu não iria mesmo.
    Mas te pergunto, vc tem filhos?
    Uma luta para evitar a pedofilia, e ai vc mostra para seu filho que é normal um adulto ficar nu perto dele, e poder toca-lo, e quando algum doente desses da sociedade (pedófilo), abordar essas criança, como ela irá interpretar que é errado?
    A indignação é por causa disso, as crianças não sabem se defender.

    Responder

    Elenice Gomes

    01 de outubro de 2017 às 15h07

    Marina Rogis Assis, também sou radicalmente contra qualquer abuso, exploração e violação aos direitos das crianças! Tenho dois filhos já adultos, e na minha umilde opinião, as crianças devem ser esclarecidas em casa, pelos pais, sobre todos os assuntos, não só o sexo mas também sobre as drogas e outros assuntos que possa ajudá – la a compreender o mundo em que vivemos e se defender, se preciso for. Mas acho que todos estão fazendo tempestade em copo dágua. Quantas crianças presenciaram a exposição no MAM? E quem sabe como é orientada aquela criança que interagiu? Com certeza se aquela mãe não tivesse uma relação aberta com sua filha, não a teria levado a uma exposição de arte moderna sabendo (porque havia avisos de nudez) o que ela viria! Devemos, sim, nos preocupar e gastar nossas forças com o que é relevante, como crianças que estão abandonadas com suas famílias, sem moradias, sem escolas, sem saúde, sem saneamento básico, sem lazer e sem cultura, esquecidas pelo poder público.

    Responder

    Elizabeth Mastelini

    01 de outubro de 2017 às 15h40

    Eu só quero que alguém me explica que arte é está que coloca um homem desconhecido pelado e crianças para ver esse homem nu alguém me explica eu tenho uma conhecida que entrou num bar com uma criança de 5 anos pediu uma cerveja p tomar sendo ela de maior passou uma assistente tutelar e levou a criança porque disse que ela estava bebendo com uma criança de 5 anos e o pai teve que ir retirar essa criança

    Responder

Marina Rogis Assis

01 de outubro de 2017 às 00h32

Sem comentários, acharem normal uma criança, estar wm uma mostra de arte desse tipo, e pedir para que Deus puna, quem não concorda com isso.
Se dentro de casa as crianças não tiverem o cuidado dos pais, para mostrarem o mínimo de pudor.
Teremos essa sociedade doentia, qur o próprio texto citou.
Triste saber que as pessoas pensem que é normal acabar com a inocência de uma criança.
A indignação não e pelo cara pelado, mas pelo fato de uma criança estar presente nesse lugar.

Responder

    Ana Maria

    01 de outubro de 2017 às 00h49

    “Poderia pedir para que o Senhor lhes dê livros. Mas ninguém lê nada por aqui. Aliás! Por favor, Senhor. Dê sim livros para eles! Aqueles bem grossos e bem pesados tipo a Bíblia mesmo! Mas taque daí de cima na cabeça desses canalhas.
    Pai, não perdoe. Eles sabem muito bem o que dizem e estão cagando para as crianças do Brasil. Eles só querem manter os privilégios das crianças deles e agem dessa forma dissimulada.
    Não abençoe, Senhor. Não perdoe.
    Amém.”

    Responder

    Suely Seixas

    01 de outubro de 2017 às 01h17

    Marina poderia reler o texto com calma, e perceber que NÃO foi dito ser normal a presença da criança ( mesmo que com sua mãe). Foi dito sobre o exagero e a hipocrisia nas críticas!!!! Um lindo texto. Bastante realista !!!! Bastante verdadeiro!!!

    Responder

    John Vilanova

    01 de outubro de 2017 às 02h16

    Não fomos nós quem levou a ctiança, foi a mãe e ela com certeza tem suas razões!

    Responder

    Marina Rogis Assis

    01 de outubro de 2017 às 02h59

    Eu li, e como leio muito esse livro grande chamado bíblia,.
    Sou contra, crítico mesmo.
    E quem acha que está tendo muitas críticas, leiam e o que diz a constituição.
    “sou advogado e estou agora mesmo terminando de elaborar uma ação popular contra essa nojeira.

    Não incluí abandono de incapaz (o que é mais brando e genérico), mas relacionei a situação com os seguintes crimes:

    – Ato obsceno em público – art. 233 do Código Penal,

    – Estupro de vulnerável (o texto da lei prevê que basta o ato libidinoso com menor de 14 para a configuração) – art. 217a do Código Penal,

    Corrupção de menores – art.218 e 218a do Código Penal,

    Exploração sexual – art. 218b do Código Penal,

    O ato contraria também vários artigos do Estatuto da Criança e Adolescente (entre eles destaco o art. 240, 241c e 241e).

    Vale lembra ainda que nossa Constituição Federal determina que é dever de TODOS (incluindo aí do estado e da sociedade) a proteção do respeito e da dignidade das crianças e adolescentes, como também os colocar a salvo de toda forma de negligência e exploração (artigo 227 da CF).

    O parágrafo 4° desse artigo ainda determina que a Leila punirá SEVERAMENTE qualquer abuso ou exploração de criança e adolescente!”

    Responder

    Sá Martins Ribeiro

    01 de outubro de 2017 às 12h17

    Alguém lhe enfiou a exposição guela abaixo? Nao vá. Simples assim…..

    Responder

    Sá Martins Ribeiro

    01 de outubro de 2017 às 12h19

    Abuso? Exposição monitorada. Inclusive tem aviso q contem cenas de nudez. A para vai. O pânico e suas assitentes de palco é normal? Mulher pode? Mta hiprocrisia.

    Responder

    Marina Rogis Assis

    01 de outubro de 2017 às 13h39

    Eu acho que realmente vcs não lêem as coisas, o que está sendo criticado não é o homem nu, e sim a presença de uma criança, em um lugar desses…

    Responder

    Joaquim Peixoto

    02 de outubro de 2017 às 06h50

    Eles tem país , um juiz analisa e se tiver que punir são os pais culpados, mas tem burros que tudo é os comunistas, o PT, o PSOL, o PCdo B, a esquerda burros sem carácter papagaio da rede esgoto, e político ladrão.

    Responder

Claudia Mortari Schmidt

01 de outubro de 2017 às 00h27

Pois é, tb me parece que o ejaculador do ônibus estava vestido

Responder

Maria Cristina Duclos

01 de outubro de 2017 às 00h03

Ótimo texto!

Responder

Simone Roza

30 de setembro de 2017 às 23h59

Grande texto

Responder

John Vilanova

30 de setembro de 2017 às 23h58

So fico observando esta galera dona das chaves da decência que adora assistir o panico e suas assistentes de palco!!!

Responder

Deixe uma resposta para Gustavo Pacheco