Sabatina de Manuela na Carta Capital

Governo aumenta verbas federais para Globo e Facebook em 50%

Por Miguel do Rosário

17 de novembro de 2017 : 16h45

O golpismo compensa no Brasil.

Austeridade fiscal vale só para saúde, educação, pesquisa e infra-estrutura.

Quando se trata da Globo, Veja, Facebook, Folha, Estadão, Istoé, o governo federal é o mais generoso do mundo.

Segundo números atualizados da Secom, compilados com exclusividade pelo Cafezinho, os recursos de publicidade federal destinados à TV Globo cresceram 55% nos dez primeiros meses de 2017, na comparação com o mesmo período de 2015.

Comparei 2017 com 2015 para medir com mais clareza a mudança no período anterior e posterior ao golpe.

Em 2015, a TV Globo detinha um percentual de 42% das verbas federais destinadas a veículos de TV, o que já era uma concentração bizarra.

Em 2017, a fatia da Globo ficou em 51,27%.

A Veja também se deu bem no governo Temer: em 2017, ficou com 43% de toda verba destinada às revistas.

Os jornalões viram suas verbas de publicidade federal crescerem dramaticamente depois do golpe.

O Estadão recebeu, nos dez primeiros meses de 2017, um total de R$ 1,2 milhão, um crescimento de 677% sobre igual período de 2015.

No total, os veículos do grupo Globo receberam R$ 46 milhões do governo federal em Jan/Out de 2017, aumento de 50% sobre 2015.

É importante lembrar que estes valores, além de correspondem a 10 meses, são relativos apenas aos gastos do governo federal e ministérios. Se somarmos as despesas das estatais com publicidade, este número costuma se multiplicar por três.

Curiosamente, a imprensa tradicional nunca mais fez reportagens sobre as despesas do governo com mídia.

Ministério Público e Judiciário aceitam na boa esse evidente sequestro da vontade popular, onde um governo com aprovação de 3% despeja cada vez mais dinheiro exclusivamente em órgãos de informação que apoiam as reformas defendidas pelo mesmo governo.

Os recursos da Secom para EBC foram reduzidos em 74%.

O Facebook, tão prestativo em censurar páginas políticas de esquerda, já está mordendo 36% de toda a verba federal destinada à internet.

Em 2015, antes do golpe, a fatia do Facebook no total das verbas federais para internet era de 23%.

O aumento de verbas federais para o Facebook, depois do golpe, foi de 53%.

E olha que a participação da internet no total de recursos da Secom despencou de 13% para 9%… E caiu em 9%, na contramão do aumento geral de 30% das despesas federais em publicidade.

A principal executiva do Facebook no Brasil, a senhora Cláudia Gurfinkel, justificou a censura às páginas políticas dizendo que o “principal incentivo deles é econômico”…

Bem, a sede do Facebook pelos impostos do contribuinte brasileiro nos faz pensar que a corporação norte-americana não é exatamente um modelo de abnegação.

Outro argumento de Gurfinkel para censurar as páginas políticas é que elas teriam “muitos anúncios”. Bem, quando se tem generosas publicidades federais, pode-se, obviamente, reduzir o número desses anúncios programáticos que somos obrigados a inserir.

Carmen Lúcia, presidenta do STF, precisa atualizar aquela frase sobre a vitória do escárnio sobre o cinismo. Dou uma sugestão: a falsidade, a hipocrisia, venceram o escárnio.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Almanakut Brasil

21 de Março de 2018 às 16h58

A Comissão da “Verdadeira” Verdade ainda pegará esse dinheiro de volta, para ressarcir os cofres públicos!

Quanto você paga para os blogs sujos do PT – 02/07/2015

https://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/quanto-voce-paga-para-os-blogs-sujos-do-pt

Responder

Rosane

20 de novembro de 2017 às 10h10

É por isso que os meus compartilhamentos estão tão limitados!! Não consigo compartilhar 10 publicações em grupos diferentes, às vezes, menos… Me bloqueiam!! Outro dia minha publicação sumiu!! Um absurdo!!

Responder

Eliana Vinhaes

20 de novembro de 2017 às 00h13

Sempre a considerei golpista, desastrosa, ilegítima nas práticas.

Responder

Edgard Junior

19 de novembro de 2017 às 09h04

Tiro nas caras de todos esses vermes envolvidos nessas e outras falcatruas é a única solução

Responder

Eduardo Magrone

18 de novembro de 2017 às 22h31

A quase totalidade desses veículos apregoa a redução dos serviços públicos e a diminuição da presença do Estado na economia. Sempre há idiotas para acreditar nas “verdades” tropicais do liberalismo caboclo.

Responder

gustavo

18 de novembro de 2017 às 20h26

GLOBO, há muito tempo, quiçá desde sua fundação, sobrevive de dinheiro público. Na verdade, suas verbas próprias de publicidade são insuficientes para manter sua extrema riqueza. Daí, mamam no orçamento público federal, estaduais e municipais, além de estatais, fundações e autarquias.

Responder

jose carlos lima

18 de novembro de 2017 às 09h14

um passarinho me disse que o chefe de gabinete instituciobal, aquele milico da casa da morte, mandou o facebook derrubar o alcance do Cafezinho…
…e ai os carteiros algiritmos foram acometidos de uma estranha preguiça e deixaram de levar aos destinatarios as msgs….
…ai me lembrei de regressismo…
… Partido Regressista sempre, desde sempre, como objetivo, o regresso: inclusive nunca aceitaram a Lei Aurea e sempre sonharam com o retorno ao regime do cativeiro e do Brasil colonia.Deram o golpe e conseguiram impor o programa regressista deles.

Responder

Moacir

18 de novembro de 2017 às 09h01

Por isso precisam tanto revogar a Lei Áurea, eliminar o direito a aposentadoria, reduzir ou eliminar os investimentos em saúde e educação.
Os que tomaram conta deste país são uma máfia muito bem organizada, contam com apoio do pior que há nos três poderes constituídos, legislativo, judiciário, executivo e apoio irrestrito de uma mídia viciada em polpudas verbas públicas.
Cadê os que levantaram a bandeira da moralidade (falsa) para incentivar o golpe no país!? Cadê os que batiam panela cada vez que a presidente aparecia na tv!?

Responder

Mar

17 de novembro de 2017 às 20h41

Não podemos perder de foco que da globo. Temos que manter o assunto da corrupção da globo na pauta. Pressão absoluta nas redes sociais contra a globo!

Responder

Mar

17 de novembro de 2017 às 19h37

Isso explica porque o facebook tem derrubado algumas contas de pessoas que são contra o golpe. Também seria muita ingenuidade achar que poderia ser diferente. É necessário que medidas dos opositores do sistema golpista encontre alternativas para anular essas armas da direita golpista.

Responder

Van

17 de novembro de 2017 às 19h33

De uma ampla entrevista de Richard Stallman, presidente da Free Software Foundation, lenda de programação e destinatário de pelo menos 15 doutorados honorários e cátedras:
“A razão pela qual estamos sujeitos agora a uma maior vigilância do que na União Soviética é que a tecnologia digital tornou possível”, diz ele. “E o primeiro desastre da tecnologia digital foi um software proprietário que as pessoas instalariam e funcionavam em seus próprios computadores, e eles não saberiam o que estava fazendo. Eles não sabem o que está fazendo. E essa é a primeira injustiça que eu começou a lutar em 1983: software proprietário, software que não é gratuito, que os usuários não controlam “. Aqui, Stallman está interessado em estressar, ele não significa livre no sentido de não custar dinheiro – abundância de software gratuito é pago – mas livre no sentido da liberdade de controle. O software, depois de tudo, instrui seu computador a realizar ações e quando outra empresa escreveu e bloqueou esse software, você não pode saber exatamente o que está fazendo. “Você pode pensar que o seu computador está obedecendo a você, quando realmente está obedecendo o mestre real primeiro e apenas o obedece quando o verdadeiro mestre diz que está tudo bem. Com cada programa há duas possibilidades: o usuário controla o programa ou os controles do programa os usuários “, diz ele. “É um software gratuito se os usuários o controlam. E é por isso que respeita a sua liberdade. Caso contrário, é um programa de subjugação de usuários não-livre e proprietário”.

http://magazine.factor-tech.com/factor_winter_2017/richard_stallman_and_the_vanishing_state_of_privacy

Responder

Carlos Augusto

17 de novembro de 2017 às 17h46

Miguel, em quantos por cento aumentou o repasse para os blogs de esquerda durante os governo Lula e Dilma ?

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2017 às 18h15

    No 1º governo Lula não existiam blogs. No 2º estavam começando, não havia nenhuma publicidade (nunca existiu “repasse”). No 1º governo Dilma, parou tudo. No 2º governo Dilma, resolveram botar publicidade na internet no finalzinho, já perto do golpe, mas em quantidade ínfima. Enfim, os governos do PT foram incrivelmente covardes em matéria de distribuição de publicidade. Como são até hoje. Você vê alguma publicidade de governos do PT em blogs? O dinheiro de todos os governos estaduais, prefeituras e federal continua se concentrado na Globo, ao invés de irrigar a internet e criar uma imprensa plural e democrática.

    Responder

      BERNARDO

      18 de novembro de 2017 às 14h56

      pois você que recolha tudo que é pobre, inclusive os que não querem estudar e acomodados, e os vagabundos mesmo, e os gays propagandistas da causa, que acham que todos devem ser gays também, e põe tudo na tua casa…………e para de ficar num blog só chorando e lamentando as pitangas, essas TETAS é quem pode, não pra quem quer, nesse país e em vários outros é assim mesmo, manda quem tem dinheiro, é a realidade e ponto final

      Responder

        Paulo

        18 de novembro de 2017 às 20h10

        Não meu meu querido bota na casa do FDP do temer

        Responder

Peter

17 de novembro de 2017 às 17h17

Milhares de estudantes fazem passeata e protestos em favor de educação gratuita.
No Brasil? Não!
Em Londres.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com