Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Marina finalmente se manifesta!

Por Miguel do Rosário

23 de novembro de 2017 : 17h50

Se alguém conseguiu entender o que ela quis dizer, ganha uma miçanga chinesa travestida de artesanato amazônico.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

133 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alberto Escher

25 de novembro de 2017 às 23h00

Coitada

Responder

Márcia Figueira

25 de novembro de 2017 às 22h18

Machismo a gente vê por aqui.

Responder

Jorge Rodrigues

25 de novembro de 2017 às 15h55

Conversa pra boi dormir.

Político que fala bonito pra impressionar o povão, mas que não diz nada. A tradução.

“Quando o desrespeito ao exercício da diversidade quer tornar-se regra, abre-se o perigoso caminho pelo qual marcham, sem escrúpulos, os que se acham no direito de decretar destinos, eliminar diferenças e de serem os donos da verdade.”

Quero a minha miçanga “ching-ling” travestida de artesanato amazônico!

Responder

Rita Angélica Schmidt Campos

25 de novembro de 2017 às 15h39

Kkkkkkkkkkkkk

Responder

Renata

25 de novembro de 2017 às 07h42

A melhor frase sobre Mariana: de onde menos se espera , daí é que não sai nada mesmo.

Responder

Carvalho Portela

25 de novembro de 2017 às 08h27

João Plenario?

Responder

Serjão

25 de novembro de 2017 às 02h04

Sem baixar o nível, o comportamento grosseiro que fique com a direita e seus trogloditas. A crítica é quanto às posições políticas e a traição dessa senhora.

Responder

Andre Torres

25 de novembro de 2017 às 01h00

O povo vai sempre lembrar de você, puxando o saco do Aécio, sua idiota. Mm

Responder

Mar

24 de novembro de 2017 às 22h20

Para mim esta coxinha da floresta vai ser a opção 2 da direita golpista para 2018.

Responder

Kell Maciel

24 de novembro de 2017 às 20h28

Parabéns! Consegue entender Dilma em um discurso, mas a Marina não. Curso de oratória ajuda. Marina acordou a tempo de salvar, pelo menos, sua própria biografia. PT só tentou roubar melhor que PSDB… nada mais.

Responder

ivani

24 de novembro de 2017 às 17h57

Vaza Marina, desocupa nosso país, não sabemos o que quis falar nesse seu comentário ridículo, finge que vai na esquina comprar um cigarro e vai morar em outro país, onde nosso povo humilde e sofrido não tenha o desprazer de esbarrar com pessoas como você, o povo brasileiro merece respeito.

Responder

ivani

24 de novembro de 2017 às 17h53

Vaza Marina, o Brasil não precisa de pessoas como você,finge que vai na esquina comprar um cigarro,e vai morar nos Estados Unidos ou onde você quiser,deixa a nossa nação em paz ,estamos fartos de pessoas insuportáveis como você.

Responder

Rodrigo Trajano

24 de novembro de 2017 às 19h32

Açaí, guardiã / zum de besouro um imã / branca é a tez da manhã

Responder

Eduardo dos Anjos

24 de novembro de 2017 às 17h09

Ela quis dizer : ” olha pessoal, eu sou inteligente, vejam como eu falo bonito!” quem sabe assim alguém preste atenção nela. Não me impressionou.

Responder

Carmen Souto

24 de novembro de 2017 às 16h52

Essa senhora quer palco, tenha ou não tenha o que dizer, aí vem sempre com essa conversa esquosofrênica

Responder

Carmen Souto

24 de novembro de 2017 às 16h49

Entendi, então quer dizer blá, blá, blá, blá de esquizofrenia

Responder

Bruno Müller

24 de novembro de 2017 às 17h11

falou q não sabia

Responder

Van De Pol

24 de novembro de 2017 às 17h01

Eu até entendi, mas acho que ela ‘tá derramada…

Responder

Sérgio Barbosa

24 de novembro de 2017 às 16h34

Bláblárina tu não serve nem pra criar bagre! Lula acertou na mosca quando te preteriu e escolheu Dilma como sucessora! Vai trabalhar de caixa no banco Itaú!!!

Responder

Josa Vasconcelos

24 de novembro de 2017 às 16h30

2018 essa porra vai explodir ,e salve-se quem puder ,politicos que se cuidem ,o bicho vai pegar

Responder

Matheus Rocha

24 de novembro de 2017 às 13h03

Marina Madeireira esta certa… errado é quem dá apoio pra ela!!

Responder

Jose Gilmar Queiroz

24 de novembro de 2017 às 13h39

??????

Responder

João Carlos AGDM

24 de novembro de 2017 às 10h21

Que ela é bamba em empulhar, não há dúvida…
Principalmente aqueles falsa cultura que têm medo de admitir que não entenderam a “erudição” dela.

Responder

    Ruy Acquaviva

    24 de novembro de 2017 às 11h45

    buscar palavras pouco usuais no dicionário, usar o discurso indireto e ser prolixo são atitudes que sugerem erudição apenas na formalmente. Passar a mesma mensagem de forma sucinta, clara e direta não denota falta de erudição, pelo contrário, valoriza o conteúdo.
    Tentar valorizar uma mensagem banal com rebuscamento formal não é erudição, é pedantismo.

    Responder

      Luiz Pereira

      24 de novembro de 2017 às 17h27

      Ela está falando sobre o autoritarismo em não reconhecer a diferença e defesa da diversidade ( se eu entendi direito). Ideia que poderia ter sido exposta de forma muito mais simples e clara. Porém ela não pode expor suas ideias com clareza, pois tem um eleitorado muito heterogêneo e contraditório. Cada vez que expõe com clareza sua posição, corre o risco de perder parte do eleitorado. Então usa o método Chacrinha: “Eu não vim aqui para explicar, eu vim aqui para confundir”

      Responder

Otavio de Souza

24 de novembro de 2017 às 10h02

Em se tratando de principalmente, não há como não resta a menor dúvida. Quanto mais perfeitamente.

Responder

Leandro Nogueira Dos Reis

24 de novembro de 2017 às 11h42

Ela está se referindo à mentalidade autoritária que passeia por aí, mas pelo jeito não consegue ser direta né? Pra ser assertivo é preciso coragem!!!!

Responder

Jerônimo Barroso

24 de novembro de 2017 às 11h36

É muito esforço para não entender! Melhor desprezar que ficar de insulto birrento. Isso também é um tipo de discurso de ódio Cafezinho.

Responder

Antonio C. R. Tupinambá

24 de novembro de 2017 às 11h31

Tem que primeiro aprender a usar a vírgula!

Responder

Conceição Carneiro

24 de novembro de 2017 às 11h29

Responder

Geraldo José

24 de novembro de 2017 às 11h29

RETARDADA.

Responder

Paulo Zephyrino

24 de novembro de 2017 às 09h24

Hum pelo visto não vou ganhar a miçanga

Responder

Lucia Gonzalez

24 de novembro de 2017 às 11h15

Eu não vou ganhar a miçanga chinesa!

Responder

Alberto Lima

24 de novembro de 2017 às 09h03

Entendi tudo!!
É tipo:
“ÁGUA DURA EM PEDRA MOLE, TANTO FURA ATÉ QUE BATE”

Santo Daime tá rolando solto em Rio Branco!!
Kkkkkkkkk

Responder

    Pedro Cândido Aguarrara

    24 de novembro de 2017 às 17h31

    Alberto, o que tem contra o chá além de sua própria ignorância e preconceito? Você conhece esse chá? Já bebeu? Não? Então fala baseado em que? Em reportagens de midias preconceituosas como você?

    O uso desse chá em contexto religioso no Brasil, Estados Unidos e União Europeia é autorizado pelas autoridades que tratam de substâncias psicoativas nesses lugares, ou seja, o Confen no Brasil, o DEA nos EUA e a AEAD na UE.

    Não seja mais um idiota falando de coisas de que não entende.

    Responder

Luciana Jacob

24 de novembro de 2017 às 10h41

Olha, não voto Marina, mas vejo políticos homens dizendo barbaridades sem que a imprensa os ridicularize por isso. Mas basta que uma mulher se pronuncie, entre mandiocas e alteridades, que se usa isso para inferiorizá-las e menosprezá-las. Continua impressionante a narrativa machista na política, mesmo na esquerda brasileira.

Responder

Vera Kurizini

24 de novembro de 2017 às 10h40

Eu não consigo entender o que ela fala. Parece cachorro em volta do rabo, nuncaaaaaa sai do lugar.

Responder

Alexandre Costa

24 de novembro de 2017 às 10h06

Vou tentar:

“Quando o desapreço pelo exercício da alteridade,”

Acho que ela confundiu as coisas aqui. A “alteridade”, sendo bem rasteiro, diz respeito ao “outro”.
Ok, mas não é tão simples, pq esse “outro”, é o “outro” visto a partir de mim e que contribui pra formação de minha identidade. Ela não se resume a pessoas, mas sim tudo aquilo que não sou eu. Bem, ela parece usar “alteridade” como sendo o sinônimo simples de “outras pessoas”. Com boa vontade dá pra entender, mas cansa.

“disputa instaurar-se como regra”

Continuando, o desprezo pelos outros como regra geral das ações.
Tudo bem, o problema é que ela começou falando outra coisa, sem nem perceber. (A ausência do exercício da alteridade seria um tipo de “altismo”?) E aí se coloca “como regra” um determinado comportamento…

“abre-se o perigoso caminho pelo qual marcham, s/ escrúpulos, os que se arvoram o direito de decretar destinos, eliminar diferenças e usurpar a construção coletiva da verdade.”

Se lá no começo ela ela tivesse optado por não tentar florear usando termos fora do contexto, essa parte encerraria bem o pensamento. “Quando a vida de outros sujeitos não importa, o caminho que se abre não leva em consideração as diferenças, a vontade de poucos prevalece, e elimina-se a possibilidade de construção coletiva”.

Ok, mas isso é óbvio, não é?
Perdeu a oportunidade de falar algo legal, mesmo que óbvio, e ser entendida…

Enfim…

Responder

Mariana Szasz

24 de novembro de 2017 às 09h11

Fato: há uma vírgula sobrando entre o sujeito e o predicado da primeira oração.

Responder

    Joao Pimentel

    22 de dezembro de 2017 às 01h50

    Não perde uma! Há, sim.
    Quando o desapreço pelo exercício da alteridade, disputa instaurar-se como regra, abre-se o perigoso caminho pelo qual marcham

    Responder

Wilson Menezes

24 de novembro de 2017 às 08h56

ela disputa com a Dilma quem fala mais abobrinhas

Responder

Sergio Lds

24 de novembro de 2017 às 08h47

Fico a imaginar um diálogo entre ela e o Tite. Em menos de 5 minutos teremos sono profundo na platéia – ou platéia alguma.

Responder

Kika Zanon

24 de novembro de 2017 às 08h03

bláblárina Silva se supera sempre; lembro de uma expressão: falou, falou e não disse nada”.

Responder

Rita Reis

24 de novembro de 2017 às 07h58

Kkkkkk rindo do comentario “ ele cheira porque ela passou pó nas mãos “. Marina, triste no que se transformou.

Responder

Pâmela Silveira

24 de novembro de 2017 às 07h09

Marina e PSDB – tudo a ver.Resolveu seguir os passos de Sérgio Moro(o marido da ladra da APAE)que tem o PSDB como quadrilha de estimaçao.

Responder

Pedro Cândido Aguarrara

24 de novembro de 2017 às 04h32

Não entendi xongas!!

Marina
Madeireira Marina
Você decepcionou…
Marina
E o Eduardo Campos
Quem foi que matou?

Responder

João Humberto Zago

24 de novembro de 2017 às 03h24

Marina quis dizer que não dizer nada com nada é melhor do que dizer alguma coisa, principalmente quando se está vivendo um momento, em que você não entende nada do que está acontecendo, e quer deixar a dúvida com a outra pessoa, a que está recebendo a mensagem, com coisas do tipo, se vamos todos morrer porque a vida vale a pena !!! Como sempre ela se esquiva de toda responsabilidade de ser uma protagonista com poder de transformação, para ajudar os menos favorecidos !!! Está é a verdade !!!

Responder

Roberto Damasceno Zazul

24 de novembro de 2017 às 04h37

O discurso de Marina me lembrou aquela foto do Jânio Quadros, com um pé torto pra cada lado, indo pra lugar algum.

Responder

Francisco

24 de novembro de 2017 às 02h00

O pessoal desse blog tem muita má vontade ou limitação intelectual: é óbvio que ela está comentando o titulo antecipado do Corinthians.

Quanta má vontade… eu, hein?

Responder

Leandro

24 de novembro de 2017 às 01h59

Não reproduzam a mesma lógica perversa daqueles que desqualificaram Lula, Dilma e tantos outros pela linguagem sem considerar o conteúdo. Esse tipo de postura não qualifica a política e tampouco é construtiva para os reais desafios da democracia brasileira. Enquanto isso, Bolsonaro sobe nas pesquisas e aumenta as chances de chegar ao segundo turno. E quanto à foto, não há líder e nem partido no Brasil que não tenha se equivocado em apoios a pessoas e projetos. O problema é a persistência no erro.

Responder

Gerson Pompeu

24 de novembro de 2017 às 03h02

Merece uma condução coercitiva para algum sanatório.

Responder

Verônica Lemos De Oliveira Maia

24 de novembro de 2017 às 02h22

Deve ser muito ruim escrever e ter um monte de comentários desses…maldosos, rasos, auto referenciados…

Responder

Valdenir Soares

24 de novembro de 2017 às 02h19

É pra deixar marinando até amanhã.

Responder

Leocádio Neto

24 de novembro de 2017 às 02h18

Queria ela e Vanusa cantando ouviramdoipiranga para o desapareço…kkkkkkkkkk!!!!! Rindo até tocarem as trombetas do fim do mundo!!!!

Responder

Mauro Souto

24 de novembro de 2017 às 02h17

A única coisa que eu sei é que ela se parece com a sogra do Dino da Silva Sauros

Responder

Oigres Amphilóquio RC

24 de novembro de 2017 às 02h12

Vergonhosa a postura desta nada faz pelo país. Travestida de senhora do povo, pelo povo.

Responder

Joseymar Melo

24 de novembro de 2017 às 01h51

ÔXE!

Responder

Edlberto Pires

23 de novembro de 2017 às 23h50

Quando a andarilha partidária, afundou um partido e depois de passear por outros tantos e logo que como não foi indicada para presidenta, aproveitou saiu do PT e saiu da pastoral católica e filiou noutra religião evangélica, queria mais poder, e me parece originar, a sua nova crença, na Inglaterra, como quando da pastoral era, uma brasileira, como mudou para a religião me parece originária na Inglaterra, da Rainha, portanto, serve cegamente e fanaticamente, o deus daquela religião (2 senhores) originária e fielmente, desbrasileirou de vez. E certamente, deve tá do lado de patrões endinheirados e aií, deve concordar que empregada, domésticos, (vide Brasil247) deve vir cagada de casa e fica interditado o banheiro do trabalho, que beleza novo tratamento na relação de trabalho, EIS A REFORMA TRABALHISTA) SERÁ JUSTA CAUSA? do canalha temer ante-Cristo. SE O CAPETA EXISTE ELE SE CHAMA TEMER.

Responder

Rafael Torezan

24 de novembro de 2017 às 01h49

O tia que maconha é essa?

Responder

Rodrigo Lima

24 de novembro de 2017 às 01h41

Esta lesma só esta preocupada com sua candidatura nada mais.
É toda ambição não pensa no povo nem no país.

Responder

Lúcia Maria Dantas Palhares

23 de novembro de 2017 às 23h38

Não sei se estou emburrecendo, mas não consegui interpretar esse texto; será que estou precisando voltar a estudar literatura?

Responder

Catarina Souza

24 de novembro de 2017 às 01h19

Oi??

Responder

Solange mendes

23 de novembro de 2017 às 23h09

Especialistas da área, por favor nos ajudem, eu gostaria de localizar a época e o segmento social dessa ” linguagem”,
fiquei sem entender porque ela ” buscou” tanto no tempo … será que é pra onde o Temer nos mandou ???

Responder

Marcos Ich

24 de novembro de 2017 às 01h09

Hahahhaha, essa moça tem problema…

Responder

Rizia Cangussu Ribeiro Aguilar

24 de novembro de 2017 às 01h04

Vaaaga essa moça

Responder

Maria Maximo

24 de novembro de 2017 às 00h36

Esse povo está inventando dialeto.

Responder

    Marli Mendes

    24 de novembro de 2017 às 10h10

    Notei esse dialeto em duas oportunidades em que a ouvi. Foi aí que desisti de vez da Marina.

    Responder

    Maria Maximo

    24 de novembro de 2017 às 15h39

    Marli Mendes, tem uma turma que é assim, quando não tem argumento joga palavras ao vento.

    Responder

    Marli Mendes

    24 de novembro de 2017 às 18h08

    Bem isso

    Responder

José Ferreira

23 de novembro de 2017 às 22h36

Ele cheira porque ela passou pó nas mãos.

Responder

    João Carlos AGDM

    24 de novembro de 2017 às 10h25

    José Ferreira,

    Tenho que me manifestar (rsrsrs) >>> Essa foi ótima!!!

    Responder

Tatiana Mourao

24 de novembro de 2017 às 00h24

Hãn!??‍♀️

Responder

Clovis eDos Santos

24 de novembro de 2017 às 00h23

vc keria o que de uma seringueira…o nobel de literatura

Responder

Sillhouette Madeleine

24 de novembro de 2017 às 00h15

Creio que ela esteja se referindo aos abusos cometidos pelo Judiciário. Mas, ela não precisava falar como o Yoda.

Responder

Marly Prado

23 de novembro de 2017 às 23h59

Essa nunca me convenceu.

Responder

edu

23 de novembro de 2017 às 21h54

fui completamente contra Marina nas últimas eleições e não sou adepto de sua postura política, mas neste caso ela não escreveu nada de errado. há motivos muito melhores pra criticá-la do que o texto que ela escreveu. Quem ler na íntegra certamente entenderá.

Responder

Santos Celio

23 de novembro de 2017 às 23h40

Acho q só o Bolsonaro, q ñ entende de nenhum assunto interessante, pelo menos essa M…a q ela escreveu ele deve entender.

Responder

Claudia Oliveira

23 de novembro de 2017 às 23h37

Eita, parece uma composição musicaldo Djavan

Responder

Ana Cristina Victória Barbosa

23 de novembro de 2017 às 23h14

Alguma vírgula fora de lugar, mas deu pra entender: foi golpe!

Responder

    Cristián Pablo Urtiaga

    24 de novembro de 2017 às 01h57

    E ela faz parte do golpe. Vice de Aécio depois de que tragicamente caiu o avião de Eduardo Campos, igual que o juiz. O plano de governo de Aécio é o mesmo que instaurou Temer depois do golpe. O mesmo plano que argentina. E, quando muitos perdem tem que ver quem ganha.

    Responder

Aparecida Isabel Bressan

23 de novembro de 2017 às 23h13

Deve ser o AMOR. casou com um empresário e esqueceu quem era!

Responder

enganado

23 de novembro de 2017 às 21h12

Ela quis dizer: “”isto é uma fodinha na floresta atrás da seringueira, qdo a enraba sou eu”””” . Tá explicado!!! Muito profundo tal pensamento da maUrina.

Responder

Sergio Ricardo Leao

23 de novembro de 2017 às 23h08

Traduzindo o que ela quis dizer: bosta.

Responder

Vlad Queiroz

23 de novembro de 2017 às 22h52

Dona Zilda, melhore !

Responder

gustavo

23 de novembro de 2017 às 20h27

MARINA SILVA, tal qual LUCIANO HUCK, é um grande embuste. Não passa de uma peça promovida pela GLOBO para prejudicar a votação do PT.

Responder

Cassamassi Jordão

23 de novembro de 2017 às 22h25

Hein?

Responder

Sérgio Pestana

23 de novembro de 2017 às 20h24

Como sempre a Sonhatica nem ela se entende. É um trololo sem fim, escapista, deve ser a tal transversalidade de que tanto vocifera. Triste figura da política!

Responder

Maria Fernanda Silva Montes

23 de novembro de 2017 às 22h16

Falou em eleição, a Noiva Defunto aparece, ela adora uma ” urna”.

Responder

Maurício Santos

23 de novembro de 2017 às 20h14

Bom, não sou defensor de Marina, mas entendi o que ela quis dizer.Alteridade, convivência entre as diferenças, quando não exercida portanto imposta, como foi o Golpe que ela própria defendeu, leva a caminhos de imposição de todas as faces da sociedade, da cultural a econômica, ditando valores como querendo conduzir a sociedade a sua maneira e não a maneira como a sociedade quer.

Responder

    edu

    23 de novembro de 2017 às 22h09

    Concordo. Se queremos uma mídia com mais qualidade, não podemos reproduzira a Veja do lado da esquerda.

    Responder

James Mays

23 de novembro de 2017 às 19h55

“Quando o desapreço pelo exercício da alteridade, disputa instaurar-se como regra, abre-se o perigoso caminho pelo qual marcham, s/ escrúpulos, os que se arvoram o direito de decretar destinos, eliminar diferenças e usurpar a construção coletiva da verdade.”

Responder

Márcia Fraga

23 de novembro de 2017 às 21h26

Traduzindo….eu quero ser PRESIDENTA nem que seja vice do BOZONARO kkkkkkkkkkkk….

Responder

SILVIA REGINA REGO MIANI

23 de novembro de 2017 às 19h26

Boa frase

Responder

Eduardo Augusto Moretti Brueski

23 de novembro de 2017 às 21h21

Gerador do lero lero ponto com

Responder

Luciana Ribeiro de Lima

23 de novembro de 2017 às 21h17

Responder

Benoit

23 de novembro de 2017 às 19h15

Deve ser uma daquelas substâncias halucinógenas que existem na amazônia. Parece ser uma com efeito bem forte.

Responder

Airton Paschoa

23 de novembro de 2017 às 21h09

GOLPILANTRAS!

Responder

Alceu Medeiros

23 de novembro de 2017 às 21h09

A única coerência dela é com o oportunismo!

Responder

Leônidas Mendes Filho

23 de novembro de 2017 às 19h07

Caro Miguel,

Eu entendi: o de sempre, nada! Como diz-se no Piauí: uma tuia de merda

Responder

luiz henrique

23 de novembro de 2017 às 19h05

Quando não se respeita o que é diferente, e disputa em tornar-se regra, marcham os autoritários sem escrúpulos para impor sua ideologia, eliminar diferenças e instalar a tirania. Será que ela quis dizer mais ou menos isso?

Responder

    Maurício Santos

    23 de novembro de 2017 às 20h17

    Perfeito:)

    Responder

Aguinaldo Oliveira

23 de novembro de 2017 às 20h55

Com o Distritão que os corruptos estão tentando as vesperas das eleições modificar, não se espantem se o Temer ou Aecio forem presidentes, o sindicato do crime está se espalhando por todas as instituições do Brasil.

Responder

Lucio De Paula

23 de novembro de 2017 às 20h52

Marina não servem nem pra diarista da DILMA

Responder

Eva

23 de novembro de 2017 às 18h50

Por isso que ela é conhecida como blablárina.

Responder

Mafarrica Vermelha

23 de novembro de 2017 às 20h45

MISSANGA!

Responder

Francisco Rezende

23 de novembro de 2017 às 20h38

Responder

baltazar pedrosa

23 de novembro de 2017 às 18h37

Olha,sinceramente. Eu me debrucei diante de tamanha reflexão, proferida pela filosofa acreana,mas, confesso que me esforcei um bocado,mas não dei conta de descifrar essa perola,percebi no seu soneto muita profundidade e largueza,me remete as obras barrocas muito rebuscada e cheia de figuras de linguagem.

Responder

Couto

23 de novembro de 2017 às 18h35

É difícil decifrar. Talvez um criptógrafo o faça.

Responder

Catarina Aversa

23 de novembro de 2017 às 20h21

adorei a miçanga chinesa travestida de artesanato amazônico.

Responder

    Mirtes

    24 de novembro de 2017 às 00h24

    Eu também.

    Responder

Sonia Oeiras

23 de novembro de 2017 às 20h20

Vou ganhar a miçanga chinesa. A Marina Silva, disse: “Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá. Blá blá blá”.

Responder

Mário César Oliveira

23 de novembro de 2017 às 20h18

Francamente, acho que essa aí não vai ter plataforma pra se lançar a presidência. Os poucos parlamentares da Rede vão migrar pra outros partidos pra se reelegerem. Folha e Itaú parecem ter abraçado candidatura do Bolsonaro. Vai sobrar pra ela ser vice de alguém de novo, chuto que ela possa ser vice do Alckmin…

Responder

Zé Marchese

23 de novembro de 2017 às 20h15

fala com o prefake: internação compulsória já!

Responder

Alcides Poli

23 de novembro de 2017 às 20h15

Falou tudo e não disse nada .Incrível!!!!!Abobrinhas as crradas !!!

Responder

Denise De Castro Castro

23 de novembro de 2017 às 20h14

Marina e sua marinice…

Responder

Alexandre Maximovitch

23 de novembro de 2017 às 20h10

Ana Paula Alvarenga

Responder

Luiz Pareto

23 de novembro de 2017 às 20h09

Marina Silva e o silêncio ensurdecedor sobre o lobby do ministro do comércio da Inglaterra, para a Shell e a BP, que exigia o relaxamento da nossa legislação ambiental. Não era ela a terceira via que se preocupava com o meio ambiente?

Responder

Marcelo Martins

23 de novembro de 2017 às 20h04

“Cagadores de regra são o ó, maluco!”… Foi isso o que ela quis dizer.

Responder

jose carlos vieira filho

23 de novembro de 2017 às 18h02

Alguém já ouviu uma frase coerente dita por essa dona?

Responder

João Ferreira Bastos

23 de novembro de 2017 às 17h57

Do bom esse !!!

Responder

Vicente

23 de novembro de 2017 às 17h56

Parece profecia do Nostradamus. Kkkk.

Responder

    Rina

    23 de novembro de 2017 às 23h01

    Nao posso comentar. Os comentarios dos amigos me fazem rir demais… ” Mesmo Vicente, a volta de nostrdamus nesta dona , de quem jose carlos nunca ouviu frase coerente, mas oCouto, em busca de um criptogravo, que aliviará o Baltazar que esteve debruçado nas perolas Acreanas estando embasbacado com sua profundidade,é que so agora Eva nos socorre dizendo que a “don”a é uma blablarina e o Luiz Henrique, quase captou a mensagem sem lembrar que o Leonidas percebera um cheiro, não, uma tuia, mas o Benoit aposta mais naquelas substancias da Amazonia, sonhatica ? Sergio, como? Diz o Hugo que ela é vice do Hu…, olha enganado Voce foi Mau

    Responder

Dineida Rocha

23 de novembro de 2017 às 19h54

humor fino

Responder

Antônio Marcos

23 de novembro de 2017 às 19h54

?????

Responder

Robson Segovia Chrysostomo

23 de novembro de 2017 às 19h53

Kkkkkk profundo. Tao profundo que ngm consegue aconpanhar. Kkkkkk

Responder

Neuza Anselmo

23 de novembro de 2017 às 19h53

O beijo do Judas

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro