O Cafezinho

sexta-feira

15

dezembro 2017

13

COMENTÁRIOS

Defesa de Lula registra, em cartório, oferta de Tacla Duran para oferecer provas contra Lava Jato

Escrito por , Postado em Redação

No Jornal GGN

Tacla Duran aceita ser testemunha de defesa de Lula

SEX, 15/12/2017 – 19:02
ATUALIZADO EM 15/12/2017 – 19:07

Jornal GGN – O advogado Rodrigo Tacla Duran disse à defesa de Lula que está disposto a ser testemunha em processo no qual o ex-presidente é acusado de receber vantagens indevidas da Odebrecht. A afirmação foi feita no último dia 12, durante uma videoconferência com os advogados do petista. A conversa foi gravada e registrada em cartório. Depois, anexada em um pedido para que a Justiça em segunda instância obrigue Sergio Moro a aceitar o depoimento de Duran.

Além de se dispôr a testemunhas, Duran prometeu entregar à defesa de Lula cópias das provas que produziu a respeito de possível fraude no sistema Drousys e no Meinl Bank. Ele já havia denunciado que o Drousys foi manipulado durante a Lava Jato e, agora, afirma possuir uma perícia recém concluída e sequer apresentada à CPMI da JBS, sobre as obstruções que teriam ocorrido no Meinl Bank para esconder rastros de pagamentos.

Moro já negou a convocação do ex-advogado da Odebrecht como testemunhas 3 vezes, desde que seu amigo pessoal, Carlos Zucolotto, foi acusado de cobrar propina de Duran para melhorar um acordo de delação com os procuradores da Lava Jato.


O juiz argumentou que não possui o endereço de Duran, que ouvir testemunha no exterior é dispendioso e desnecessário; que o advogado é foragido e não tem credibilidade e que tampouco teria condições de colaborar com o processo contra Lula.

Convidado pela defesa de Lula, Duran disse que pode ser ouvido por “videoconferência ou por uma carta rogatória, aqui à Espanha, sem problema algum. (…) Ajudo dentro do que sei, com compromisso de dizer a verdade.”

Ele também afirmou que possui evidências de que documentos extraídos de sistemas controlados pela Odebrecht foram fraudados apenas para corroborar as delações premiadas acertadas com os procuradores.

O pedido ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região foi protocolado nesta sexta (15).

sexta-feira

15

dezembro 2017

13

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 COMENTÁRIOS

  1. dalls kleber
  2. oscarito
    • oscarito
  3. Mar
  4. jose carlos vieira filho
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com