Genial/Quaest: Veja os números da corrida pelo governo da Bahia

Wadih: intervenção militar no Rio pode ser laboratório de ditadura

Por Miguel do Rosário

16 de fevereiro de 2018 : 18h40

O deputado federal Wadih Damous faz uma análise dos efeitos da intervenção federal no estado do Rio de Janeiro. Segundo ele, o PT deverá ficar contra o decreto, sempre ressalvando que não está minimizando o problema da segurança pública.

Haverá uma sessão na segunda-feira próxima para debater e convocar o decreto. Ele mesmo já declarou que irá votar contra.

Ele lembra que o governo Temer articulou para aprovar lei, ao final do ano passado, segundo a qual qualquer crime cometido por militar contra civis será processado pela justiça militar.

O deputado alertou ainda que o Rio poderá ser laboratório para uma experiência autoritária, pondo em risco inclusive as realização de eleições em 2018.

***

Em editorial, o Globo apoia o decreto, sugerindo que os Marinho podem ter ajudado a costurá-lo politicamente.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

marcos

18 de fevereiro de 2018 às 01h26

creio que o problema de base sempre foi a falta de educacao de qualidade , emprego , e saude de qualidade , roubaram tanto que nao sobrou nada , as pessoas vendem drogas pra sobreviver e alimentar suas familias , parece que ninguem ve a raiz deste problema que e o proprio comportamento do governo que leva as pessaos a criminalidade , nossos governantes a maioria envolvidos em corrucao que dao um pessimo exemplo a populacao , todos culpados de crimes conta o dinheiro publico tem que ser punidos exemplarmente a fim de moralizar esta nacao , este nao tem sido um pais serio como disse Charles de gaulle pastores roubando na cara dura sem pagar imposto , essas ongs que ficam sugando dinheiro sem fazer nada , te que peneirar esta nacao separar o que presta e colocar la o resto na cadeia , esta e a verdade

Responder

Trazibulo Zibim Meireles

17 de fevereiro de 2018 às 15h09

Não adianta os golpistas quererem justificar o injustificável, o golpe foi um fracasso para o Brasil. Resumo o golpe com o retrato de que o Brasil saiu do fogão a gás para o fogão a lenha. Intervenção militar no RJ é o estado de exceção a toda prova, ou seja, a lava jato mostrou a sua foto preto e branco ao Brasil.

Responder

Joao

17 de fevereiro de 2018 às 12h23

Eu estou lendo a blogosfera pois não tenho mais TV. Minha TV era analógica como a de milhões de outros brasileiros. O que é esta tal intervenção que estão falando?
Já começou? vai ter?

Responder

LULA BASTO

17 de fevereiro de 2018 às 00h03

NÃO CONSIGO OUVIR O ÁUDIO NEM DO WADIH NEM O DO QUARTO PODER .ESTRANHO

Responder

Arthur

16 de fevereiro de 2018 às 21h23

O governo golpista e a mídia golpista apostam no terrorismo.
A midia golpista esta escrevendo até artigo em ingles para defender a intervenção.
É o desespero dos fascistas.

Responder

Erick Monteiro

16 de fevereiro de 2018 às 20h43

Essa ‘e, mais uma vez, uma questao muito seria. Mais do que apenas um teste logistico, deve funcionar como um termometro para saber a reacao publica e acertas as pontas da midia assessora do golpe e a opiniao publica vendendo o ato como questao de seguranca. O medo ‘e dar tanta asa e poder aos militares… ja sabemos no que deu na outra vez.

Responder

twoprong

16 de fevereiro de 2018 às 20h16

Posições do tipo “pode ser” não ajudam muito na situação atual.

Responder

Deixe um comentário para twoprong

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil