Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Moro oferece ao México colaboração para destruir empresas brasileiras

Por Miguel do Rosário

04 de março de 2018 : 08h47

Sergio Moro é a figura pública mais lesa-pátria que já nasceu no país.

***

Trecho da reportagem:

Moro, na condição de juiz que condenou Lula à prisão, ofereceu cooperação da justiça brasileira para o México obter provas de corrupção praticada por empresas brasileiras lá.

Moro, como juiz de primeira instância, não tem autoridade para estabelecer cooperação da justiça brasileira, o que caberia ao Ministério das Relações Exteriores e ao Ministério da Justiça.

No DCM

Moro agora se dedica a destruir a imagem de empresas brasileiras no exterior

Por Joaquim de Carvalho – 1 de março de 201

Moro no Colégio Nacional: ele piscou muito
Depois de contribuir decisivamente para desestabilizar a democracia no Brasil, que jogou a economia no abismo e tornou a vida dos mais pobres um inferno, o juiz Sergio Moro iniciou pelo México uma campanha para danificar ainda mais a imagem das empresas brasileiras.

É o que se pode concluir a partir da manchete do jornal El Universal: “Empresas brasileñas pagaron ‘propinas’ em México: juez Sergio Moro”.

No México, quase ninguém sabe quem é Moro, mas o jornal trata de apresentá-lo como o juiz que condenou à prisão Lula, uma das lideranças políticas mais conhecidas do mundo.

O escritor Tom Wolfe, autor de A Fogueira das Vaidades, escreveu que há duas maneiras de fazer sucesso na vida: pode-se construir uma reputação ou destruir outra.

Moro, pelo que se vê, trilhou o segundo caminho. E o faz com desenvoltura, indo muito além dos limites que se impõem a um juiz de primeira instância.

O jornal registra que Moro, na condição de juiz que condenou Lula à prisão, ofereceu cooperação da justiça brasileira para o México obter provas de corrupção praticada por empresas brasileiras lá.

Moro, como juiz de primeira instância, não tem autoridade para estabelecer cooperação da justiça brasileira, o que caberia ao Ministério das Relações Exteriores e ao Ministério da Justiça.

Mas, para Moro, limites só existem para os outros.

Ele recebe auxílio-moradia mesmo tendo imóvel na cidade em que reside e diz que tudo bem, “é compensação” por não ter reajuste nos vencimentos.

Vencimentos que, aliás, quase sempre ultrapassam o teto constitucional.

Mas teto constitucional é para os outros, não para gente como ele.

Moro pode tudo.

Pode dizer, em solo mexicano, que a Petrobras, outrora orgulho nacional, fruto de uma luta cívica de décadas, foi um antro de corrupção.

“O juiz destacou que no Brasil o esquema criminal era tão terrível que, em 2015, Petrobras, a petroleira estatal, reconheceu em seu balanço perdas contáveis que ultrapassaram dois bilhões de dólares, devido ao pagamento de propinas”, registrou o jornal.

As declarações de Moro foram feitas numa visita que fez ao Senado do México, numa viagem a convite da ONG Mexicanos contra a Corrupção e Impunidade (MCCI).

Imagine-se uma situação em que um juiz dos Estados Unidos visse ao Brasil, a convite de uma ONG brasileira, para dizer que as empresas americanas são muito corruptas — e, fora do solo americano, são — e oferecesse provas para o Brasil processá-las.

O que aconteceria com ele quando voltasse aos Estados Unidos?

Moro consegue palco no Brasil e fora do Brasil porque há uma mão ainda não visível que lhe abre as portas de organizações como esta MCCI do México.

Em seu site, MMCI se define como “uma associação civil sem fins lucrativos, comprometida com a consolidação do Estado de Direito no México através de uma agenda integral dedicada a prevenir, denunciar, sancionar e erradicar a corrupção e impunidade sistêmicas que prevalecem nos sistemas público e privado do nosso país”.

O site publica reportagens com denúncias de corrupção. A Odebrecht aparece em várias delas.

Mas, para uma entidade que cobra transparência dos outros, falta algo muito importante em seu site: Quem a financia?

Moro foi com a mulher para essa viagem ao México e alguém deve ter bancado o voo e a estadia do casal lá, sem contar o cachê que juiz costuma cobrar por suas palestras.

Alguém pagou essa conta, mas a MCCI não informa.

Para a entidade, no entanto, nem tudo saiu como ela certamente planejou.

Houve protesto.

Durante uma palestra no Colégio Nacional, para estudantes de direito, um grupo se levantou para dizer que Moro é golpista e um juiz imoral, por sua parcialidade.

E recomendavam que se buscasse na internet descobrir quem é Moro. No DCM e no GGN, há uma série sobre a indústria da delação premiada.

No momento do protesto, as imagens mostram rapidamente o juiz, que baixa o microfone enquanto um colega vem em seu socorro. Como em outras ocasiões em que é confrontado, Moro fez cara de paisagem.

Ele não costuma responder nessas situações. Não esboça reação, não passa recibo.

Na sequência do vídeo disponível na internet, entretanto, são mostradas imagens da palestra de Moro. Chama a atenção como ele pisca muito. Estaria nervoso com o protesto?

Para o bem do Brasil, essas situações constrangedoras no Exterior têm se tornado frequentes.

Em dezembro, alunos da Universidade de Coimbra, em Portugal, picharam os muros da instituição durante um seminário sobre o combate à corrupção que teve a participação dele.

“A Justiça é cega para os crimes de Sergio Moro” e “Vândalo é o Sergio Moro”.

No Brasil, Moro deixou de ser um herói faz tempo.

Sua mulher encerrou as contas de rede social que destinavam a idolatrá-lo, tantas eram as críticas que recebia.

A máscara dele já caiu por aqui, embora ainda haja brasileiros que o defenda. Em geral, brasileiros em condições de viver confortavelmente em Portugal ou em outro país civilizado.

Sem o mesmo ambiente de antes por aqui, Moro, incentivado ou não, encontrou outros públicos.

No México, por exemplo.

Mas logo alguns bravos cidadãos — poucos, é verdade — trataram de lembrar a todos que ele “golpista e imoral”.

A máscara de Moro também está caindo fora daqui, embora Moro, no Exterior, só faça sentido se levar junto a imagem de Lula.

Sem ela, Moro não é nada além de um cavaleiro da desesperança.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gustavo Horta

05 de março de 2018 às 13h31

Não são mais milhões de Moro. Não são mais milhões de Aécio. Não são mais milhões de Cunha. Não são mais milhões de porra nenhuma, mesmo que alguns ainda sejam milhões de boçalnaro. Para estes que eram milhões de alguma coisa virou tudo “farinha do mesmo saco”.
É claro que pode ser tudo farinha. Mas são de sacos diferentes, são de qualidades diferentes.

100 MIL ANOS ATRÁS

https://gustavohorta.wordpress.com/2018/03/05/100-mil-anos-atras/

Eu nasci há pouco mais de 100 mil anos atrás.Dez mil a mais, dez mil a menos cento e poucos mil… Que diferença faz?Já fui banguelo, ja fui barbudo, cabeludo. Já fui branco. Originalmente preto. Depois amarelo, vermelho, branco. Pardo, mestiço, caboclo, cafuzo, “afro-americano”.Já fui ocidental, já fui asiático.Você já fui índio, já fui cantor, já fui…

https://dinamicaglobal.wordpress.com/2018/03/05/a-receita-de-um-pais-para-poucos-a-servico-de-estrangeiros/

Responder

Mar

04 de março de 2018 às 14h43

Pois é cadê os defensores da pátria que não marcam um escracho para receber ele no aeroporto? Não fiquem esperando pelo PT, o PT está no DOI-CODI da ditadura atual. Não podem fazer mais nada. E só o PT que tem a obrigação de defender nosso país? Tomem vergonha nessa cara e vão para ruas protestar pelos nossos direitos antes que seja tarde demais. Como pode esse juiz desgraçado ir oferecer nosso país de bandeja para o México?! Escracho nele! Vamos asssitir esta pouca vergonha de braços cruzados?

Responder

leonardo-pe

04 de março de 2018 às 14h30

gente, moro prometeu ao pai que estava no hospital antes de morrer que”iria Rifar a esquerda no brasil”.nem que para isso mergulhasse o país nesse caos. como visto a”promessa de família”está se cumprindo. e outra: a prisão do Lula será NA SEMANA QUE VEM(A Partir do dia 6 de Março).

Responder

enganado

04 de março de 2018 às 11h01

Quem nasceu para vagabundo, morre vagabundo!!! Quem gosta deste vagabundo são as Tropas de Ocupação=militares que o MerDalharam (2) vezes, junto com os ordinários: WAACK / João ESCÓRIA / HUCK, aliás Tropas NEOLIBERAIS!!!!! Só aqui no PUTEIRO que esta gente existe!!! em outros países, países com SOBERANIA, já estariam a 7 palmos abaixo da superfície.

Responder

Carlos

04 de março de 2018 às 09h34

Ué moro não era cachorro morto??

Responder

    André Rs T

    04 de março de 2018 às 14h31

    Moro foi beijar as mãos do Tio Sam e recebeu mais uns dias de vida: para prender Lula
    Depois disso, será jogado às traças

    Responder

      Ana Luiza

      04 de março de 2018 às 19h03

      Certamente. Depois do serviço pronto os EUA trata de apagar o arquivo.
      Moro ficará no limbo, opa, a igreja católica já aboliu o limbo.
      Batizado pela OAB Moro não foi.
      Então não sei onde ele fica. :)
      Volta para Maringá e fica na rede amargando e relembrando seus dias de “glória” em que dava palestras nos EUA com seu inglês macarrônico; interpelava os advogados de defesa e os mandava calar a boca; em sua pessoa habitava o juiz, o promotor de justiça, o detetive,o inquisidor…
      Vai começar a beber e passará muitas tardes vendos os vídeos onde ele aparece.
      Aí começa a engordar… e tome vídeo, rede, cerveja, junk food…
      Começa a receber pessoas como… Aécio Neves que leva um pó branco para ele…
      E ao final estará Moro aos berros em seu quintal na casa de Maringá:
      “A LEI SOU EU”
      (escrito sem o auxílio de nenhum psicotrópico)

      Responder

        Ana Luiza

        04 de março de 2018 às 19h05

        *os EUA tratam…
        Não dá para editar.

        Responder

Rita Candeu

04 de março de 2018 às 09h19

e os caras tendo piti por causa de uma carta…
como se essa carta fosse resolver tudo e derrubar Moro

tá então

Responder

    Ana Luiza

    04 de março de 2018 às 19h06

    Ao menos te conheci. Foi lucro.

    Responder

Nilda Pais

04 de março de 2018 às 09h14

E pensar que não existe um Homem Público sem rabo preso com este filho das trevas . Covardes, Vermes Malditos até a última geração.

Responder

Sidnei R. Castilho

04 de março de 2018 às 09h07

Cada vez mais é escancarada a verdadeira função desse Diabo em forma de Juiz de 1º estância ,que vem destruindo o Brasil e o emprego do povo ,se nada for feito contra essa máfia da Lava Jato nunca mais iremos nos recuperar desse desmonte .

Responder

    Sidnei R. Castilho

    04 de março de 2018 às 09h28

    *Instância

    Responder

Deixe um comentário para Ana Luiza

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil