Ato político em Curitiba (ao vivo!)

A morte de Marielle e o fascismo, por João Ricardo Dornelles

Por Miguel do Rosário

15 de Março de 2018 : 15h12

DO CASO MATTEOTTI AO CASO MARIELLE”

Por João Ricardo Dornelles – exclusivo para o Cafezinho

No dia 10 de junho de 1924, milicianos fascistas sequestram o deputado socialista Giacomo Matteotti, secretário-geral do Partido Socialista Unitário italiano, e opositor ferrenho ao poder crescente de Benito Mussolini.

Matteotti foi sequestrado em Roma permaneceu desaparecido, tendo o corpo encontrado apenas dois meses depois. Uma onda de revolta agitou a Itália e a opinião pública internacional, chegando a chegando a criar algum embaraço entre as forças do Partido Nacional Fascista e as suas milícias de camisas negras.

Antes do seu assassinato, Matteotti já havia sido sequestrado e torturado pelos esquadrões fascistas. Seu assassinato era uma advertência clara: o governo fascista de Mussolini pretendia assumir o poder absoluto e permanente e suprimir qualquer oposição. O resultado foi que maioria dos integrantes do parlamento italiano, composto de partidos políticos liberais, passou a apoiar o Partido Nacional Fascista de Mussolini. Isso isolou a oposição de esquerda (comunistas, socialistas e outros partidos de esquerda), possibilitando que o Parlamento fosse fechado e as esquerdas colocadas na ilegalidade, dando início à fase mais explícita da ditadura fascista.

No dia 14 de março de 2018, em pleno centro do Rio de Janeiro, a vereadora Marielle Franco, mulher, negra, socialista, militante de direitos humanos, que denunciava os massacres e as violências das políticas de segurança pública adotadas nas comunidades faveladas e da periferia, foi executada juntamente com o seu assessor Anderson Gomes.

Como na Itália já sob o poder fascista, tudo indica que os assassinos são membros de milícias que atuam nas áreas mais pobres do Rio, com a participação de policiais. Chama a atenção que o assassinato de Mariella foi celebrado em páginas das redes sociais de seguidores de Jair Bolsonaro e grupos de direita e extrema-direita.
O que significa isso?

Com certeza, como na Itália, uma mensagem para os pobres, para os negros, favelados, mulheres, esquerdas, militantes de direitos humanos. Uma mensagem para todas e todos que lutam contra os retrocessos vividos no Brasil após o golpe de 2016. Uma mensagem para os que denunciam a intervenção federal como possível etapa de militarização do golpe e de expansão do genocídio social e racial que vivemos. Uma mensagem direta para os que lutam pela emancipação social e por outro mundo possível.

O significado da morte de Marielle Franco ganha a dimensão do que representou a sua vida e a sua luta, sendo a voz que de eleva de milhões de brasileiras e brasileiros oprimidas e oprimidos, exploradas e explorados, que poderão formar as grandes ondas de resistência contra a barbárie do modelo excludente, racista, colonial, patriarcal e sexista do capitalismo ultraliberal.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

ALFEN AIOLFI PINHEIRO

19 de Março de 2018 às 01h51

Acho engraçado colocar a culpa da morte da Vereadora em movimentos facistas. Ela foi morta, seja lá qual for a sua motivação, por bandidos que estão a margem da lei e que certamente encontrarão a justiça mais cedo ou mais tarde. Não é culpa do Capitalismo o que ocorre no Brasil meu amigo porque países de primeiro mundo aplicam este modelo de forma responsável e estão na vanguarda dos melhores países do mundo. Até a China, que se diz socialista teve que rever seus conceitos, abrindo sua economia para poder gerar riquezas, comandado pelo partido comunista, único partido do país mas lá eles aplicam o sistema capitalista. O comunismo não deu certo e nenhum lugar do mundo e nunca dará porque sua filosofia tem como meta a distribuição de riquezas mas quando é aplicada, o que ocorre é justamente o contrário, com a concentração de riquezas de uma burguesia operária e a perpetuação no poder de governantes que não aceitam sair do poder justamente por causa desta concentração de riquezas. Se algum comunista me mostrar uma nação da terra que deu certo com o comunismo eu visto na mesma hora a camisa ok. Abraços!

Responder

luiz paiva sousa

16 de Março de 2018 às 11h11

Para passar este país alimpo seria necessário que todos os crimes de homicídios fossem imprescritíveis, e somente assim poderíamos apurar todos eles, aí o povo brasileiro teriam conhecimento quem seriam os verdadeirios asssasinos e seus mandantes, vamos fazer um levantamento em todos os estados dos assassinatos dos últimos quarenta anos que não foram esclarecidos principalmente quando se trata de trabalhadores comuns mais que são líderes em suas comunidades ou favelas ou coisa do gênero se fizermos este enfrentamento vocês verão que por trás de tudo isto, sempre há políticos, empresários e grandes latifundiários os quais são dono do poder e controlam a polícia e o judiciário e por isto nada acontecesse nada é esclarecido porque eles também são dono da mídia placa branca, veja os congressistas atuais na sua maioria absoluta tanto na Câmera como no Senadado a grande maioria de oligarquias maliciosas.

Responder

LUIZ KREMPEL

16 de Março de 2018 às 10h02

ENTÃO TODO SACRIFICIO DE INOCENTE OU DE CONTESTADOR TRAZ EM SEGUIDA VITORIAS QUE NESTE CASO O LEVANTE O ACORDAR PARA A VITORIA NESTA SITUAÇÃO NAZI FASCISTOIDE ,ASSIM PENSAMOS OS ANARQUISTAS DE PENSAMENTO ,NÃO DEIXEMOS DE PRATICAR A DESOBEDIENCIA CIVIL ,GANHAMOS UMA GRADE BATALHA COM UM GRANDE SACRIFICIO.A UTOPIA EXISTE PARA NOS FAZER CAMINHAR…

Responder

Dantas

16 de Março de 2018 às 08h32

Quando assistir tropa de elite aprendir a respeitar o sistema e exatamente assim .
Realidade na integra não é ficção, acorda Brasil!

Responder

    Dantas

    16 de Março de 2018 às 08h37

    Quando assistir tropa de elite aprendir a respeitar o sistema é exatamente assim .
    Realidade na integra não é ficção, acorda Brasil!

    Responder

João Junior

15 de Março de 2018 às 23h47

A Alemanha nazista se deu exatamente na Alemanha. Na Alemanha! Na terra de Kant, Schopenhauer, Nietzsche. E a Itália é a terra de Galileu e Da Vinci, e sofreu com o fascismo. Imagina, países cuja produção intelectual moldaram o ocidente, caíram nas mãos de pessoas com ideias tão repulsivas. Mas forneceram o exemplo de o quanto o nazismo e o fascismo são potencialmente destruidores. Se se consolidaram na Alemanha e na Itália, o Brasil poderia ser presa fácil para estas ideias. Muitos pensam assim. Mas o que permitiu a instauração de tão pavorosas formas de opressão foi uma grande crise econômica. Algo semelhante ocorre hoje. Mas temos a História e a oportunidade de superar alemães e italianos e não declinar ao nazi-fascismo. É preciso resistir e contarmos uns com os outros na resistência de esquerda.

Responder

Cesar

15 de Março de 2018 às 21h59

134 policiais foram assasinados no Rio em 2017! A morte da vereadora, foi uma casualidade, na guerra chamam de fogo amigo! Uma combinação explosiva, é o que acontece, quando políticos jogam juntos com criminosos, e no fim, estão de mãos dadas! A esquerda brasileira tem essa tradição!

Responder

    Erico Martins

    16 de Março de 2018 às 11h33

    Tem que ser muito calhorda ou muito cretino para escrever um comentário tão cheio de imbecilidades, mentiras e calunias como o seu.

    Responder

Sergio

15 de Março de 2018 às 19h42

Só as ruas revertem esse caos golposta

Responder

Gil

15 de Março de 2018 às 17h17

Crime poíticos – continuação do golpe de estado.

Responder

Layz

15 de Março de 2018 às 16h52

Elevada a probabilidade de serviço estrangeiro. A nacionalidade do atirador, entre americana e francesa, apostaria nesta última, mais que em colombiana ou israelense. Em todo caso, remota para mim a probabilidade de execução doméstica. Até prova em contrário, baixa de guerra.

Responder

Ognat

15 de Março de 2018 às 16h34

As notícias dizem que a polícia esta buscando imagens de cameras de vídeo no local.
Tudo bem;
Agora, o mais rápido seria também tentar ver as ligações de celular que foram
feitas no intervalo de uma hora nas torres de celular próximos ao local do crime
E cruzar, se for o caso, se ela estava sendo seguida, com as ligações feitas
no local do evento onde ela havia participado antes.
Se os criminosos fizeram ligações nesta áreas estão lá registradas nas operadores.

Responder

Zack

15 de Março de 2018 às 16h23

Repercusão nacional e internacional.
https://twitter.com/search?q=MariellePresente

Responder

Rita Andreata

15 de Março de 2018 às 15h57

Só sendo mesmo um fascista sem noção para apoiar uma barbaridade dessa. Apuração já da morte de Marielle e punição rigorosa aos executores e mandantes.

Responder

Valdete

15 de Março de 2018 às 15h53

Realmente é a barbárie que vivemos.!!

Responder

Deixe uma resposta