Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

A homenagem de Doria a Moro é mais um símbolo da Lava Jato

Por Pedro Breier

18 de maio de 2018 : 15h41

Por Pedro Breier 

Para um público devidamente uniformizado – todo mundo de gravata borboleta, como pede a finesse de um evento chamado “Person of the Year Awards Gala Dinner”, que ocorreu em New York City, ainda por cima – João Doria Jr. pediu, em seu discurso, uma salva de palmas – de pé! – para Sérgio Moro, “um herói brasileiro”.

“Sérgio, é pra você!”, mandou Doria, com toda a intimidade do mundo.

Não há muito o que comentar sobre isso.

Os fatos por si só escancaram a escandalosa promiscuidade da Lava Jato com a grande expressão partidária da direita brasileira, o PSDB.

Moro é o juiz que condenou o maior líder popular do país sem provas e alijou-o da eleição.

Doria é candidato a governador de São Paulo pelo PSDB – que é o grande antagonista do PT, partido de Lula – sendo que sua candidatura a presidente ainda não está totalmente descartada.

Doria afaga Moro e ambos posam juntos para fotos em um evento de gala nos EUA há poucos meses das eleições.

Vaidosos ao extremo, deslumbrados com o poder e profundamente arrogantes, não percebem – ou não se importam – que produzem símbolos poderosos da realidade irrefutável de que a Lava Jato é uma operação política feita para destruir as expressões políticas da esquerda e, assim, favorecer as da direita.

Essas figuras estarão, com suas caras engessadas e suas gravatas borboletas, estampadas nos livros de história como lições permanentes do que não poderá, jamais, ser tolerado novamente na nossa democracia.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Theodoro

18 de maio de 2018 às 21h07

Fascismo.

Responder

Régis

18 de maio de 2018 às 18h47

O mais revoltante, nessa destruição da Constituição, é saber que um juiz vaidoso, foi a New York para receber o prêmio cafona de “O Homem do Ano”, e sua preocupação existencial era saber que cor de gravata iria à cerimônia, se vermelha ou azul. Enquanto isso, 5 milhões de desempregados, devido à paralisação da nossa economia por força da Lava Jato, estão à procura de emprego novamente. Uma multidão de pais de família sem saber se irá conseguir colocar o básico (alimento)em sua mesa para alimentar crianças. O Diabo é vaidoso, gosta de ser agraciado pelos homens, receber honrarias, sem se importar se sua atividade desamparou milhões de pessoas.
Por outro lado, os americanos e ingleses, jamais fariam isso com suas empresas e empregos. E se um juiz de 1 instância resolvesse fazer o que Sérgio Moro fez no Brasil, seria sumariamente preso por atentar contra a segurança nacional.
Essa é a diferença entre a metrópole e a colônia: a primeira destrói o progresso da segunda, pra em seguida espoliar todas as riquezas possíveis desta infeliz terra subjugada.

Responder

Orlando Soares Varêda

18 de maio de 2018 às 16h41

Registro fotográfico de breguice explícita da burguesia caipira do rico Paraná. Tem no casal caipira Moro e sua deslumbrada e feiosa mulher, ambos, associados ao arrivista e oportunista João Doria, Com esse registro, estas infames figuras ficarão com suas caretas congeladas, como prova cristalina da superficialidade vaidosa, e da ignorância desses filhinhos de papai estúpidos.

Este é o reflexo da ignorância secular, que amamenta nossas elites de merda. Ou seja, do coronelismo das fraudes eleitorais, dos currais eleitorais e do voto de cabresto, à burocracia concurseira dos herdeiros e bem nascidos, ministrecos do stf, juizecos, delegados da pgr, polícia federal e, seus correlatos parceiros golpistas.

Orlando

Responder

Deixe um comentário para Régis