Boulos com trabalhadores da saúde

Jogos da Copa: ver ou não ver?

Por Pedro Breier

14 de junho de 2018 : 12h01

É claro que a FIFA é uma instituição profundamente corrupta.

É evidente que é uma aberração a quantidade de dinheiro que circula no mundo do futebol em um mundo com tantos miseráveis como o nosso.

São as maravilhas proporcionadas pelo capitalismo, este sistema econômico que não deixa dúvidas, já no próprio nome, sobre quem é mais importante, as pessoas ou o dinheiro.

Os tentáculos do capital espalham-se pelo planeta todo, por todas as áreas e por todas as atividades humanas.

Sendo assim, é inócuo deixar de assistir aos jogos por questões políticas.

Afinal, o futebol em si é precioso.

Quem pratica algum esporte sabe o quanto se desenvolve a capacidade de concentração, as habilidades físicas e também as mentais, como a capacidade de lidar com a derrota e com a vitória.

Os esportes coletivos ainda são ótimos laboratórios para aprendermos a conviver com os outros, a termos espírito  de grupo e a sermos solidários com os companheiros.

Uma partida de futebol, um campeonato ou uma Copa é uma representação da vida, com seus dramas, reviravoltas, derrotas, vitórias, momentos tensos e belos.

E, acima de tudo, é divertido pacas.

Este colunista, como bom brasileiro viciado em futebol (e que joga muito, diga-se de passagem), assistirá aos jogos que puder e fará algumas análises futebolísticas para as leitoras e leitores do Cafezinho.

Quanto à podridão política e econômica que se adonou do esporte mais popular do planeta, não se preocupem: assim que derrubarmos o capitalismo acaba a farra de salários nababescos, estádios elitizados e instituições corruptas no comando do espetáculo.

O futebol há de ser do povo.

 

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

WALFREDO FERREIRA DA SILVA

19 de junho de 2018 às 21h20

ASSISTO SEM PROBLEMA NENHUM . A SELEÇÃO BRASILEIRA NÃO TEM NADA A VER COM OS PANELEIROS QUE FORAM ÀS RUAS SE PRESTAR PARA AQUELE PAPEL RIDÍCULO( ATÉ COM COREOGRAFIA) PARA COLOCAR O PAÍS NESSE CAOS QUE AÍ ESTÁ . A ENTIDADE CBF É UMA COISA, OS JOGADORES E A SELEÇÃO SÃO OUTRA TOTALMENTE DIFERENTES ;

Responder

Getulio Evangelista Neto

15 de junho de 2018 às 19h37

A cada dia vejo mais e mais economistas da internet , defender e endeusar o capitalismo selvagem, fazer apologia ao Deus Mercado de Estado Mínimo, dar vivas a uma Méritocracia inatingível a 99,9% dos cidadãos, e ao se olhar pra si mesmo, provavelmente vai se perceber: Pobre, Pelado, Desempregado, sem dinheiro no bolso e sem saber o que fazer. Mas mesmo assim , vai me mandar pra Cuba, ou para um lugar qualquer!!!

Responder

Dario

15 de junho de 2018 às 19h21

A resposta é muito facil, quem gosta de futebol assiste quem não gosta não assiste, afinal de contas graças a Deus vivemos numa democracia

Responder

Reginaldo Gomes

15 de junho de 2018 às 13h24

Pra mim, essa copa é o evento mais importante da história do futebol!!
É mesmo!! Porque??
É porque eu só acredito em teoria da conspiração , e tem uma , que nesses trinta dias eu vou saber se é verdade ou não. A teoria é:
” O golpe híbrido sem pátria definiu que Brasil deverá sofrer uma humilhação nessa copa maior que o 7 a 1 de 2014!!!!!!”
Mas porque?
É porque o golpe híbrido trabalha com as dimensões psíquicas , inconscientes e transcendentes dos povos a serem escravizados. O golpe precisa que a autoestima do povo esteja no lixo!!!, Pois, como se sabe, as pessoas com auto estima no lixo ou deprimidas, não tomam banho , não se alimentam, não saem de casa; que dirá , defender seus direitos ou a pátria.
Vamos aguardar!

Responder

Edelson J Nicoluzzi

15 de junho de 2018 às 13h10

Copa do mundo…. feita pelo covil decorruptos vermes da fifa
com a selecinha de safados vendidos e apoiadores do golpe, q formam o time das pra la de corruptas rede grobo e cbf…meu nivel de idioto-burrice cronica nao chega a tanto. E por que LULA esta preso e o mega sonegador aceista neymar esta na rua de boa, ver torcer ou se envolver nisso equivale a mergulhar em uma fossa septica.

Responder

Vitor

14 de junho de 2018 às 14h22

Excelente! Os esquerdinhas mal amados, que nem as mães devem suportar, que vão se ferrar pra lá…

Responder

Alan Cepile

14 de junho de 2018 às 13h08

Que se f… a copa.

Responder

André Romero

14 de junho de 2018 às 13h07

Respeito a posição do articulista (e de quem pensa contra também), mas penso muito diferente.
Para começar, não acho que torcer para a seleção seja nem de longe um termômetro para se medir o grau de patriotismo de um cidadão – não no nosso caso em particular – ainda que o futebol seja um dos pontos fortes da nossa cultura.
Por acaso será patriotismo torcer para um mero time de futebol formado por jogadores multimilionários que vivem no exterior e só tem olhos para o estrangeiro?
Para mim, patriotismo é defender nossos interesses coletivos enquanto nação, principalmente em nossos assuntos internos. É sim uma posição política.
Além do que disse acima, sob esse ponto de vista, torcer para essa seleção é dar valor e moral para vários elementos que vão exatamente na contramão dos nossos interesses coletivos. Posso citar vários.
Para começar, é dar força e dinheiro para as Organizações Globo, fiadoras do golpe de Estado que passamos e por quase de tudo de ruim que essa nação sofreu desde que esse infame veiculo de comunicação foi criado. E dona do monopólio do futebol brasileiro.
É dar força e dinheiro a essa roubalheira que se chama CBF e seus métodos de gestão do futebol brasileiro, como essas ‘federações’ parasitas que só sugam o sangue do esporte e desidratam os clubes.
É dar força e dinheiro para essa FIFA igualmente corrupta, entidade mergulhada em escândalos, denúncias de propina e de favorecimentos antiéticos.
É dar moral para a velha política do ‘panis et circenses’, num dos momentos mais tristes da nossa república que estamos todos mergulhados.
E, óbvio – minha posição pessoal – é dar valor a uma camisa cujo símbolo foi grotescamente conspurcado quando virou uniforme para políticos entreguistas e golpistas e uma parcela da população que pode ser chamada de tudo, menos de patriota. Isso sem contar que é um adereço que hoje custa uma fortuna, que simboliza o distanciamento das entidades que gerem o futebol com relação ao seu verdadeiro público: o povão.
E sob o ponto de vista de diversão, na verdade há muito acho o Campeonato Brasileiro muito mais interessante, ainda que disputado com nível técnico inferior. Inclusive estou lamentando muito este ter sido interrompido para transmitir essa excrescência. E parece que muita gente esse ano pensa igual.

Responder

Mauro

14 de junho de 2018 às 12h32

“São as maravilhas proporcionadas pelo capitalismo, este sistema econômico que não deixa dúvidas, já no próprio nome, sobre quem é mais importante, as pessoas ou o dinheiro.”

1) O capitalismo é um sucesso absoluto! Nunca se trabalhou tão pouco, se viveu tanto e tão bem quanto hoje! “Ah, mas tá cheio de miséria por aí…” Na verdade, a miséria sempre foi o estado natural das coisas. Pouco antes da revolução industrial éramos 1 bilhão de pessoas, 950 milhões de miseráveis. Hoje somos 7,5 bilhões e 850 milhões de miseráveis, ou seja: a miséria está caindo em termos absolutos. E ser miserável hoje é muito melhor que ser miserável antes do capitalismo, ainda por cima. Estamos vivendo os primeiros tempos em que pobre é gordo…

2) Eu gostaria só de saber em que lugar alguma alternativa ao capitalismo funcionou ou funciona.

Responder

    Sergio Sete

    14 de junho de 2018 às 16h41

    Ih! Mauro, assim você dá “tela azul da morte” no pessoal da esquerda.
    Quem estuda só um pouco de História e lê o mínimo sobre as condições de vida nos países do mundo consegue enxergar isso que você citou: o socialismo é falido, e nos países onde foi amplamente implantado ou já acabou ou está matando seu povo.

    Eu já desisti de tentar mostrar isso. Cansei de ver esquerdista bugar e partir pra agressão, como é de costume para quem não tem mais argumentos no debate.

    Responder

      Jose

      15 de junho de 2018 às 00h29

      Puxa Sergio! Que gênio! Você deve ter lido o “guia politicamente incorreto” duas vezes para ser tão culto e ter este monstruoso poder de argumentação! Venha aqui mais vezes aqui para mostrar como nos, pobres esquerdinhas, somos ignorantes por não entender esta simples lógica linear do deus mercado que você compreende, aceita e defende de forma tão entusiasmada. Parabéns “think tanks” da direitona, por criarem milhares de “sergios” que defendem o sagrado direito dos patrões ficarem mais ricos reduzindo os direitos dos trabalhadores como salário mínimo e aposentadoria.

      Responder

        Dario

        15 de junho de 2018 às 19h24

        Você tem razão, deveriamos seguir o modelo bolivariano do Maduro aí teriamos um país de primeiro mundo

        Responder

          Jose

          15 de junho de 2018 às 21h14

          Dario, históricamente, a Venuzuela não produz um parafuso devido a “maldição do petróleo”. Quando o governo era pró-EUA não era o paraiso na terra que você imagina. O governo Chaves pegou uma época positiva da cotação do petróleo. O que ele fez? Aproveitou a bonaça e gastou em programas sociais, aparalelhamento das forças armadas e da sociedade. Esta errado? Não o petróleo é do povo e não da SHELL. A Noruega financia o bem-estar social de sua sociedade deste modo. Eles dão um bolsa-famila que na média é de 400 dolares por filho. Dario, o bolsa-familia do Lula é errado, porque dá dinheiro pra vagabundo, e o da Noruega é certo porque é para gerar cidadãos honestos e trabalhadores, né? Voltando a Venezuela: O dinheiro rareu pelo aumento de produção proposital da Arábia Saudita para tentar economicamente pouco rentável a extração de outras fontes, como o nosso pré-sal. Resultado: caos e penúria. Caudinho que os EUA adoram colocar um temperinho para desestabilizar mais ainda a sociedade e para tentar tomar novamente controle das riquezas naturais de outros paises. Fizeram a mesma coisa aqui no Brasil a partir de 2014. Conto da carochinha? Papo de esquerdinha? Acho que seu netos só vão acreditar quando algum documento do governo dos EUA ou a Globo admitir publicamente que isso é verdade. Enquanto isso, fique repetindo o que você lê na Veja, Isto é ou vê na Globo.

          Responder

    Jose

    15 de junho de 2018 às 00h19

    Repetir estas asneiras liberais de padaria de “guia politicamente incorreto” é coisa de militante (sic) do MBL.

    Responder

Deixe uma resposta para Sergio Sete

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com