Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Foto: Lula Marques.

PT, PSB e PSOL anunciam bloco

Por Redação

31 de janeiro de 2019 : 19h05

Na Agência Brasil

PT, PSB e PSOL anunciam bloco de oposição na Câmara dos Deputados

Ainda está em em negociação a adesão de PDT, PCdoB e Rede

Publicado em 22/01/2019 – 19:44
Por Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil Brasília

O PT, o PSB e o PSOL anunciaram nesta terça-feira (22) a formação de um bloco de oposição ao governo federal na Câmara dos Deputados.

“É importante unir forças para que possamos fazer o enfrentamento e honrar a condição de oposicionistas que os eleitores nos colocaram”, disse o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Ainda está em em negociação a adesão de PDT, PCdoB e Rede. Caso se concretize,o bloco pode chegar a 136 deputados a partir de fevereiro: PT (56), PSB (32), PSOL (10), PDT (28), PCdoB (9), Rede (1).

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, afirmou que a sigla será responsável pela articulação entre PDT e PCdoB. Já o PSOL se reunirá com lideranças da Rede. As atividades do Congresso Nacional começarão no dia 1º de fevereiro. Também nesta data será realizada a eleição da Mesa Diretora, responsável pela condução dos trabalhos legislativos e administrativos na Câmara.

Para o vice-líder do PSOL na Câmara, deputado Ivan Valente (SP), esse é o momento mais adequado para consolidar o bloco opositor ao governo atual. A sigla é a única dos partidos do bloco que já anunciou candidatura para a presidência da Câmara. “Por isso, a proposta inclusive, de recolocar o PCdoB e o PDT, aliados históricos, que venham para o bloco para que tenhamos uma agenda comum, que vai ser depois a nossa agenda”, afirmou.

Presidência da Câmara

Inicialmente, o bloco não definiu posicionamento único sobre as eleições da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. Além da presidência da Câmara, estão em disputa a primeira e segunda vice-presidência da Casa, quatro secretarias e as respectivas quatro suplências.

Até agora, oito deputados já anunciaram candidatura à Presidência da Câmara: Alceu Moreira (MDB-RS), Capitão Augusto (PR-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG), JHC (PSB-AL), Kim Kataguiri (DEM-SP), Marcel Van Hattem (Novo-RS) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

O atual presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não oficializou a candidatura à reeleição, mas já conta com o apoio de 12 siglas para permanecer no cargo, incluindo o PSL, do presidente Jair Bolsonaro. O deputado João Campos (PRB-GO) havia anunciado candidatura, mas voltou atrás e decidiu integrar o bloco em formação que apoia Maia. O bloco já reúne 262 deputados.

A votação para Mesa Diretora é secreta. Para eleição em primeiro turno, é necessária maioria absoluta entre os presentes na sessão, o correspondente a 257 deputados. Se ninguém atingir este número, há segundo turno com os dois mais votados. A eleição dos demais integrantes da mesa só ocorre quando o presidente é eleito.

Edição: Carolina Pimentel

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Orestes Neves

01 de fevereiro de 2019 às 11h25

O coronel está mais uma vez com sua impáfia,arrogância e prepotência se isolando.Tem o “rei na barriga” e se acha o dono da verdade …Será o porta voz do Bozo/Guedes prá reforma da previdência!Ele agora está no lugar certo,afinal sua origem é o Velho PDS!!

Responder

Tiago

01 de fevereiro de 2019 às 10h34

Parece que o Ciro cuspiu para cima e o cuspe caiu na sua testa. Tentou isolar o PT e pode acabar isolado. Isso vai acontecer se o PCdoB entrar no bloco PT/PSOL/PSB/REDE. Enquanto isso, Ciro aproxima-se do Bolsonaro através de seu economista.
Quero mais uma vez dar parabéns à Gleisi. Uma grande articuladora tanto da militância, como dos atores políticos. Uma grande mulher.

Responder

    Elena

    01 de fevereiro de 2019 às 11h28

    Endosso suas palavras! Quanto ao Ciro, está sendo decepcionante sua aliança com o Bozzo para aprovar a reforma da Previdência para ferrar com os trabalhadores. Ciro, não voto nem amarrada!

    Responder

Nilson Messias

01 de fevereiro de 2019 às 00h42

Vinícius, está apresentando o programa econômico ao palhaço…

Responder

Renato

31 de janeiro de 2019 às 23h44

Bloco não, bloquinho !

Responder

Vinícius

31 de janeiro de 2019 às 21h32

Ué, KD o PDT do cel.??

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?