Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

PGR reitera denuncia contra PP, ex-partido de Bolsonaro, por organização criminosa

Por Redação

01 de abril de 2019 : 18h26

Jair Bolsonaro foi deputado pelo PP de 2005 a 2016, ou seja, justamente o período em que a legenda, segundo o MPF, envolveu-se mais profundamente em esquemas de corrupção.

***

PGR reitera pedido de recebimento integral de denúncia contra parlamentares do PP por organização criminosa

Em memorial, Raquel Dodge reforça que ações criminosas visavam a propinas por meio de contratos firmados pela diretoria da Petrobras

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou, nesta segunda-feira (1º), memorial ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que reforça o pedido de recebimento integral da denúncia oferecida contra quatro políticos do partido Progressistas por organização criminosa. Tratam-se dos deputados federais Aguinaldo Ribeiro, Arthur Lira e Eduardo da Fonte, e do senador Ciro Nogueira. Provas reunidas no Inquérito 3.989 – que consta da pauta desta terça–feira (2), da Segunda Turma – apontam que o esquema foi iniciado em 2006 e se estendeu até 2015, tendo causado prejuízo de cerca de R$ 29 bilhões à Petrobras. No documento, entregue aos ministros da Segunda Turma do STF, a PGR reforça os fatos apresentados no inquérito: os acusados integravam o núcleo político de um sistema estruturado para obter, em proveito próprio e alheio, vantagens indevidas no âmbito da Administração Pública Federal direta e indireta. A PGR, ao longo do memorial, detalha as ações criminosas, que tiveram como objetivo principal a arrecadação de propina por meio dos contratos firmados pela diretoria da estatal.

Ao defender o recebimento integral da denúncia, a PGR chama atenção para o fato de o inquérito apontar inúmeros e “robustos” elementos indicativos de que, desde 2004, os denunciados “titularizaram a Presidência da República” e cometeram delitos, intensificados a partir de 2006. A acusação é de que o interesse dos líderes do núcleo político era o de obter cargos estratégicos na Administração Pública Federal com o objetivo de arrecadar propina junto aos empresários que se relacionavam com empresas e órgãos públicos. “A existência da organização criminosa em tela e o esquema de pagamento sistemático de propinas intermediado pela Diretoria de Abastecimento da Petrobras e por operador financeiro foram, inclusive, admitidos por parlamentares e ex-parlamentares denunciados nestes autos”, destaca Raquel Dodge no documento.

A PGR ainda ressalta que a denúncia apresenta como provas depoimentos de colaboradores, que foram corroborados por planilhas de pagamento, cópias de contratos das empresas, comprovantes de transferências bancárias, e-mails, além da confissão parcial dos fatos por alguns dos denunciados. A partir desses dados, argumenta a procuradora-geral, forma-se uma narrativa “harmônica” com a indicação de que os denunciados tinham plena ciência do esquema criminoso e da origem das quantias ilícitas, “tendo atuado concertadamente (unidade de desígnios e soma de esforços), em divisão de tarefas, de modo livre, consciente e voluntário”, salienta.

Saiba mais – A denúncia foi oferecida pela Procuradoria-Geral da República em setembro de 2017 e tinha, inicialmente, 12 acusados. A parte que se referia a João Alberto Pizzolatti Júnior e a Pedro Henry Neto, foi enviada à Justiça Federal em Brasília, por determinação do STF, uma vez que não tinham foro por prerrogativa de função. Outros quatro denunciados – José Otávio Germano, Benedito Lira, Luiz Fernando Ramos Faria, Nelson Meurer – tiveram o mesmo destino, uma vez que não foram reeleitos deputados federais e perderam o foro. Como Mário Negromonte exerce o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM/BA) a Corte determinou o envio dos autos do inquérito contra ele para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que tem competência para atuar no caso. Já os crimes relativos a Francisco Dornelles prescreveram, o que resultou no arquivamento da denúncia.

Íntegra do Memorial no Inquérito 3.989
Texto publicado no portal do MPF

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Zé Maconha

02 de abril de 2019 às 13h38

A bandidagem no PSL é pior.
Agora querem tornar a irmã de milicianos presos presidente do partido.
Bolsonaro fala que bandido tem que morrer mas deixa um filho namorar a filha do assassino da Mariele e o outro empregar irmã de milicianos.
Imagina se o filho do Lula namorasse a filha do Adélio.
O Bolsonarismo é a pura expressão do banditismo de direita.

Responder

    Flávio

    02 de abril de 2019 às 13h51

    A bandidagem do PT é bem, mas bem pior !

    Responder

      Zé Maconha

      02 de abril de 2019 às 14h02

      Você compara caixa 2 a milicianos que matam pessoas?
      E se fosse verdade sua afirmação.
      Então você tolera os crimes de alguém por que os de outros são piores?
      Você acabou de admitir que votou em bandidos.

      Responder

        Sergio Araujo

        02 de abril de 2019 às 18h53

        Cracudo,

        o dia que a policia parara voce dirigindo um caminào com meia tonealda de maconha sua irmàa a principio nào ira presa junto com voce.

        Responder

Sebastião

02 de abril de 2019 às 13h29

Pistola é roubada na maior feira de segurança da américa latina rio de janeiro.

Responder

Renato

02 de abril de 2019 às 11h39

“2005 a 2016, ou seja, justamente o período em que a legenda, segundo o MPF, envolveu-se mais profundamente em esquemas de corrupção.”. Envolveu-se mais profundamente em esquemas de corrupção com quem ? Com o governo do Petê ! kkkkkkkkk

Responder

Roque

02 de abril de 2019 às 11h39

Engraçado, procurei o nome do Mito nesta matéria sensacionalista e não encontrei… kkkk Que o Cafezinho continue fazendo propaganda positiva para o Bolsonaro, isto mostra que ele é um político honesto. Bem diferente dos bandidos da dupla putê/pmdb, que se encontram enjaulados por terem sido condenados por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Qualquer coisa diferente disto é puro mimimimi das viúvas do condenado…

Responder

Justiceiro

02 de abril de 2019 às 08h26

Que coisa interessante…A PGR denunciou o quadrilhão do PP mas o nome de Bolsonaro NÃO ESTÁ na lista. Assim, em vez de vocês criticarem, só ajudaram o homi.

Agora mostra a lista do quadrilhão do PT, que também foi denunciado pela PGR.

Quem encabeça a lista?
1 – calango
2 – estocadora
3- amante
4 – lindinho….

Responder

Alan Cepile

02 de abril de 2019 às 05h28

Nem quando ele cometeu – ESCANDALOSAMENTE – lavagem de dinheiro naqueles 200 mil da JBS deu alguma coisa, agora é que não vai dar.

Responder

    Ivan

    02 de abril de 2019 às 09h30

    Pensei a mesmíssima coisa…

    Responder

Resisting

02 de abril de 2019 às 02h10

Obrigado Presidente. Fez 28 de curso como deputado, agora está pronto para endireitar esse país. Nunca teve um processo de corrupção. Um exemplo !

Responder

Paulo

01 de abril de 2019 às 22h15

A “cuestão” com o Bolsonaro – se quiserem – deve ser direcionada aos assessores parlamentares, parece óbvio. Alguém sabe dizer quantos assessores ele teve, durante os 28 anos de parlamentar? Sim, porque deveria ser um dado disponível ao público, mas ninguém toca no assunto, como se fora algo impenetrável, insondável…

Responder

    Justiceiro

    02 de abril de 2019 às 08h24

    Não lhe interessa também saber quantos assessores tem Gleisi, Paulo Pimenta, Paulo Teixeira etc.?????

    Responder

      lucio

      02 de abril de 2019 às 13h08

      e os assessores do faraó tutankamon? kkk

      Responder

      Paulo

      02 de abril de 2019 às 17h27

      Interessa e muito. E o que fazem, também…

      Responder

Schell

01 de abril de 2019 às 20h55

Coisa velha e envelhecida, afinal, o dito desMoronado nunca viu razões para seguir contra essa gente. No mais, toda a bancada gaúcha recebeu propinas, menos um deputado que sucedeu politicamente ao seu pai que, esse, sim, era propineiro de primeira. No entanto, a dona memeia, senatriz do mesmo partideco restou ilesa… Creio que o bolsonadanazi também restará sem atropelos, pois, nunca pensaram em dividir nada com ele (pela insignificância no cenário e por – já à época – ter outros meios de “financiamento” via funcionários fantasmas (como a filha do queiróz) e parte na renda em riodaspedreiras. Ou não?

Responder

Admar

01 de abril de 2019 às 19h45

nem passar raspando a trave vai!!!

Responder

Marcos admmm

01 de abril de 2019 às 18h37

Será que dá alguma coisa…

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?