Hangout com Miguel do Rosário 17 de abril de 2019

Nelson Marconi: autonomia do BC é a raposa no galinheiro

Por Redação

13 de abril de 2019 : 13h17

A RAPOSA E O GALINHEIRO

Por Nelson Marconi, no Facebook*

O governo enviou esta semana ao Congresso esta semana o projeto de lei que trata da autonomia do Banco Central (BC). Seus principais pontos são a impossibilidade de demissão do presidente do BC pelo Presidente da República (apenas pelo Senado), excetuando-se os casos usuais de improbidade, etc, a definição de um mandato para o presidente do BC que não coincida com o do Presidente da República, e a impossibilidade de responsabilização dos diretores do BC pelos erros na condução da política monetária e cambial e na regulação do mercado financeiro. O projeto pode parecer, à primeira vista, o supra sumo da modernidade, mas não é bem assim, muito pelo contrário. É, inclusive, semelhante ao que foi instituído para as agências reguladoras no passado que, como sabemos, parece que não têm funcionado muito bem. Com um agravante – trata de um assunto que a população não conhece e impacta a todos sem distinção – a política monetária. Vou explicar a seguir.

Existe um regime de metas de inflação no Brasil segundo o qual, uma vez definida essa meta, o Banco Central deve operar a chamada política monetária para levar as pessoas, empresas e bancos a acreditarem que a inflação ficará em torno da meta fixada. Essa política monetária visa controlar, em última instância, a taxa de juros do mercado e a quantidade de crédito na economia. Se a taxa de juros sobe, o impacto sobre o nível de atividade e emprego é negativo e, assim, o BC espera que as pressões de empresas e trabalhadores por aumentos de preços e salários sejam menores. Ninguém gosta de falar isso, mas quando o Banco Central quer reduzir a inflação, acaba provocando desemprego. E quando quer estimular o nível de atividade, também consegue, reduzindo a taxa de juros. Além disso, a sua política de juros consegue controlar a taxa de câmbio, exercendo impacto tanto sobre os preços como o setor produtivo nacional. É, portanto, um instrumento de política econômica poderosíssimo.

Hoje o BC já dispõe de autonomia suficiente para praticar a política monetária necessária para tentar cumprir a função que lhe é atribuída – levar a inflação a fica dentro da meta. Existem uma série de regras que disciplinam a sua ação. Faltam, na verdade, mecanismos maiores de transparência e responsabilização pela atuação de seus dirigentes. Qual é, portanto, o objetivo deste projeto? Um deles é esse último – reduzir a possibilidade de responsabilizá-los. O outro é ainda pior – retirar a prerrogativa do Presidente da República de nomear um Presidente do Banco Central e seus diretores em seu início de mandato e demiti-lo se achar necessário. Justamente daqueles que vão gerir um assunto tão importante como a política monetária, instrumento fundamental tanto da política de crescimento econômico como de controle da inflação.

No fundo, os defensores do projeto estão afirmando o seguinte: o Presidente da República e os ministros da área econômica são incompetentes para gerir a política econômica, portanto uma parte dessa política deve ser “insulada”, isso é, protegida das más influências da política strictu sensu, e a forma de fazê-lo é entregar a condução dessa política aos que entendem do riscado e protege-los das influências externas. Alguém tem dúvidas sobre quem seriam aqueles que entendem do riscado, na visão dos defensores da ideia? Os profissionais do mercado financeiro, logicamente. Seriam aqueles que teriam uma visão técnica e neutra do ponto de vista político…. como se emprego, crescimento e inflação não fossem assuntos totalmente afeitos aos interesses dos diversos grupos da sociedade e não afetassem a toda a população. Inclusive aos interesses do mercado financeiro.

Como, só para agravar, o mercado financeiro é altamente concentrado no Brasil – vejam tabela abaixo, publicada pelo próprio BC, que mostra como os ativos são concentrados em cinco instituições e como isso piorou nos últimos anos -, quem vocês acham que indicaria os dirigentes e desenharia a política monetária do país? É o típico caso da raposa cuidando do galinheiro.

Na verdade, os mecanismos de transparência, controle e responsabilização das atividades do BC, como em qualquer sociedade que se queira moderna e democrática, deveriam ser ampliados, e não reduzidos, como quer o projeto. Países mais avançados não se descuidam destes mecanismos. Vejam os exemplos na Austrália e Nova Zelândia, por exemplo, países que os liberais adoram festejar. O Conselho Monetário Nacional, que define a meta de inflação, a ser perseguida pelo BC, deveria ser ampliado – hoje é composto apenas pelos Ministros da Fazenda, Planejamento e do Banco Central. Os empresários do setor produtivo e trabalhadores também deveriam participar da discussão em torno dessa definição. É o oposto do que propõe o governo.

Esse assunto é muito sério, extremamente importante para a sociedade e urge que a população entenda os efeitos desse projeto de lei sobre todos. Não é fácil, e é tarefa de todos explicar isso. Temos que debate-lo e estressá-lo muito. Do contrário, as pessoas vão achar que é uma questão meramente técnica e o mercado financeiro vai, fácil fácil, aprova-lo no Congresso, o que será muito prejudicial para o país e todos que estão interessados em seu crescimento. Os bancos estão cuidando dos interesses deles. Temos que cuidar dos interesses da nação. Certamente não são os mesmos.

* Nelson Marconi é graduado em economia pela PUC-SP e mestre e doutor em economia pela FGV-SP, tendo realizado bolsa sanduíche no MIT. É professor adjunto dos cursos de graduação, mestrado e doutorado acadêmico e mestrado profissional em Administração Pública e Governo, na FGV-SP, pertencendo ao núcleo docente permanente em ambos programas. Também é professor associado (licenciado) no curso de Economia na PUC-SP. É Coordenador do Fórum de Economia da FGV e do CND – Centro de Estudos do Novo Desenvolvimentismo, vinculado à EAESP-FGV. Foi coordenador do curso de graduação em economia da EESP-FGV entre 2010 e 2013, presidente da Associação Keynesiana Brasileira entre 2015 e 2017, integrante da Comissão Assessora do ENADE entre 2012 e 2016 na área de Ciências Econômicas e bolsista do IPEA entre 2011 e 2013.Também é colaborador externo da Organização Internacional do Trabalho. Foi um dos coordenadores do programa de governo de Ciro Gomes.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

66 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Vicente

15 de abril de 2019 às 10h50

Abby Martin senta-se com Peter Phillips, ex-diretor do Project Censored e professor de Sociologia Política na Sonoma State University. Seu novo livro “Giants: The Global Power Elite” detalha as 17 empresas de investimento transnacionais que controlam mais de US $ 50 trilhões em riqueza – e como elas são mantidas no poder por seus ativistas, facilitadores e protetores.

https://www.youtube.com/watch?v=ZUGh1Su7-ok

Responder

Vanderlei Ribeiro

15 de abril de 2019 às 07h35

É o complexo de vira-lata que nos faz achar que não somos capazes de governar nosso país e que, portanto, o melhor é entregá-lo à mão invisível do mercado.
Temos tanta vergonha de nosso país e nojo de nossos governos centrais que, em vez de arregaçarmos as mangas e nos prontificarmos a assumir a presidência da república, preferimos deixar a escolha do presidente ao vento. Foi assim que deixamos que o proletariado colocasse um debilóide na presidência da república e, agora, que a classe média colocasse seu próprio debilóide lá.

Responder

Nostradamus ( bacia & banquinho )

13 de abril de 2019 às 21h15

Esse galinheiro nem tem porta… Estão vendo cabelo em casca de ovo… Que ovo ?
Vão dormir vinagres! Vocês já estão é bêbados em pleno sábado a noite numa hora dessas!…

Responder

marco

13 de abril de 2019 às 20h54

Independência do Banco Central ?
Ah,Ah,Ah, só rindo mesmo com esse argumento.
Independente do poder eleito e capturado pelos Bancos.

Responder

Sergio Araujo

13 de abril de 2019 às 18h27

No Brasil mais o dinheiro fica longe da politca melhor è…ou alguem duvida d’isso ainda ?

A comparaçào com outros Paises civilizados hà decadas ou seculos è sempre uma perda de tempo.

Nào entendo de economia mas dà pra ver de longe que nào farà diferença nenhuma.

Responder

    lucio

    14 de abril de 2019 às 06h44

    pelo menos falou uma coisa honesta e verdadeira, “nao entendo de economia”… só que quem nao entende de economia nao deve se ocupar de politica. eu nao entendo de engenharia entao nao debato sobre motores de carros ou construçao de pontes.

    Responder

      Sergio Araujo

      14 de abril de 2019 às 10h08

      Vai morrer atropelado.

      Responder

      Paulo

      14 de abril de 2019 às 12h05

      “Só que quem não entende de economia não deve se ocupar de politica”. Meu Deus, agora você se superou! Nota: isto não é um elogio…

      Responder

        Sergio Araujo

        14 de abril de 2019 às 12h12

        Se nào gostam do que voce fala mandam voce calar a boca…com esses elementos funciona assim desde sempre.

        Responder

          Sergio Araujo

          14 de abril de 2019 às 12h14

          A arrogancia da idologia faz eles se achar melhores que os outros, è um cançer da humanidade.

          Responder

            Paulo

            14 de abril de 2019 às 19h33

            Sim, mesmo não entendendo nem do que dizem entender, rs…

            Responder

        lucio

        14 de abril de 2019 às 12h41

        vc entende de neurocirurgia? pretende ensinar aos neurocirugioes como se faz neurocirurgia?
        quer opinar de neurocirurgia nao entendendo nada? ok, tem liberdade. eu tenho liberdade de opinar que nao deveria. os ignorantes deveriam aprender, se tiver interessados, nao tirar onda de expertoes!!!

        Responder

          Sergio Araujo

          14 de abril de 2019 às 13h27

          Consulte um neurocirurgião logo.

          Responder

            Alan C

            14 de abril de 2019 às 16h07

            #lucioneles !!

            Responder

          Paulo

          14 de abril de 2019 às 19h32

          Meu caro Lúcio, política não é uma ciência (embora haja até especialistas que se denominam “cientistas políticos”, o que absolutamente quer dizer que entendam do riscado)…

          Responder

            Sergio Araujo

            14 de abril de 2019 às 19h36

            Vai ver que sò quem se autoproclama “experto de economia” pode votar agora…

            Sào ditadorzinhos mirim, a ideologia nào è nada mais que isso.

            Responder

              Paulo

              14 de abril de 2019 às 21h02

              Acho que esse “tributo aos economistas” foi uma espécie de auto-elogio, de auto-jactação, já que ele se disse economista, por aqui, certa feita, salvo engano…é surpreendente que os economistas, no Brasil, pelo menos, nunca tenham formado bons quadros políticos, e quase todos, pelo menos os havidos como os mais qualificados, academicamente, sejam lacaios dos políticos, os quais bajulam e obsequiam na esperança de uma “boquinha” na administração pública (Ministério da Fazenda, Economia, Banco Central, Planejamento, Receita Federal, etc), em cargos que, futuramente, lhes franqueiem acesso privilegiado a cargos polpudos nas instituições financeiras e outros ramos de negócios privados (isso quando não dão o golpe na própria administração pública, vide caso bancos Marka e FonteCindam!)…

              Responder

            lucio

            15 de abril de 2019 às 07h48

            paulo,
            tem muitas coisas que sao comprovaveis objetivamente. falo de coisas praticas. por exemplo o serginho escreveu que o pt empobreceu os pobre e eu comprovei que é o contrario, postando artigo que evidencia como na era pt o salario minimo cresceu 74% acima da inflaçao. e eu vejo todos os dias que hoje os pobres tem todos os eletrodomesticos e tambem carro, quando 20 anos atras nem dinheiro para comprar fralda tinham.
            nestas coisas NAO EXISTE opiniao.
            tente ir num congresso de astronomia afirmar que o sol é cubico, azul com bolinhas laranja para ver se nao te jogam para fora a chutes na bunda.

            Responder

              Sergio Araujo

              15 de abril de 2019 às 08h47

              Atrapalhado,

              veja que 100 anos atràs nem carros tinha, sò cavalos…quando apareceram os carros o merito foi do Governo da època ?

              Nào sei se voce ficou sabendo mas o mundo nào parou e os eletrodomesticos nos ultimos 20 anos chegaram no mundo todo e para todo mundo, atè na Africa, olha là…

              O tempo passa e as coisas aconteçem naturalmente independentemente do Governo qualquer seja (Cuba e outros paises Comunistas a parte…).

              A ideologia è tào nefasta que conseguem atribuir a ela atè uma fralda suja…toma conta da cabeça do coitado completamente.

              Responder

                lucio

                15 de abril de 2019 às 10h13

                seu tonto,
                os eletrodomesticos existem á muitas decadas, tambem no brasil, só que 20 anos atras era só a classe medio-alta que os podia comprar. porque nao basta existir, serve DINHEIRO DE SALARIO para comprar.
                e é escandaloso que tenho que te explicar isso, supertonto!
                OS SALARIOS SUBIRAM 74% ACIMA DA INFLAÇAO SÓ COM O PT (nem antes e nem depois) E ISTO NAO PODE NEGAR, ipertonto!!!

                outra sua mentira infame, o “endevidamento das familias brasileiras”… faça uma pesquisa se é maior aqui ou na olanda em relaçao au pib!

                e já mostrei graficos que provam a QUINTUPLICAÇAO dos investimentos em capital fixo no brasil de 2002 á 2016. entao o crescimento foi guiado por investimentos e nao endevidamento como tontos e merdas de direita falam. e isto NAO SE PODE NEGAR, nao é opinavel.

                de todas estas questoes nao se deveria falar mais (se nao para desmentir as merdas que vcs falam).
                este governo ganhou só por causa destas mentiras infame que vcs tontos acreditam sem fazer o “terrivel” esforço de se informar autonomamente (nao é necessario ser economista, basta um pingo de vontade e honestidade)

                Responder

    wilhisson alves

    14 de abril de 2019 às 15h32

    Tambem nao entendo de muita coisa mais entendo de fome e miseria. A autonomia do banco central representa cada vezais a concentracao do dinheiro nas maos de poucos e o aumento da fome e da miseria do Bradil.

    Responder

Justiceiro

13 de abril de 2019 às 18h26

Raposa tomando conta do galinheiro é petista presidindo o BC, a CEF, o BB, a Petrobras, os fundos de Pensão…

Se não tiver petista, não tem raposa.

Responder

    LUPE

    13 de abril de 2019 às 21h15

    Caros leitores

    Descubram
    qual o melhor governo
    que o Brasil jamais teve
    (e que a Grande Mídia escondeu,
    não comentou,
    deixou as pessoas ignorando este fato)

    Clique em

    https://jornalggn.com.br/noticia/fhc-vs-lula-dilma-um-quadro-comparativo/

    Depois veja como Justiceiro é inimigo,
    pois trabalha como “comentarista”
    no Cafezinho

    pago em dólares

    pelos nossos inimigos,
    para manter destruída
    a reputação e a imagem
    de “inconvenientes” como Lula e o PT/petismo.

    “Inconvenientes ” a eles,
    nossos inimigos.

    Responder

    Ultra Mario

    13 de abril de 2019 às 22h32

    O PT vive na cabeça do “Justiceiro” e não paga aluguel.

    Responder

    Fábio Lima

    14 de abril de 2019 às 08h59

    Verdade, justiceiro e os remelentos militontos piram ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

    Roque

    14 de abril de 2019 às 09h48

    Concordo, na verdade durante 16 anos tivemos uma matilha nos ministérios, liderada pela raposa alfa de nove dedos…

    Responder

    wilhisson alves

    14 de abril de 2019 às 15h35

    Fome e miseria nao foi coisa inventada por petista e sim por banqueiro. Fica ai pesando seu otario que nao tiver petista tudo bem e vai ver ferro que vsi levar.

    Responder

Paulo

13 de abril de 2019 às 17h46

Na verdade os grandes financistas não vão exercer o controle diretamente, no BC, mas vão fazê-lo através de seus lacaios, os economistas. Assim como já fazem com os políticos, no Congresso. E por que, nesse projeto, o Senado poderá destituir o presidente do BC e o presidente da república não?

Responder

LUPE

13 de abril de 2019 às 17h02

Caros leitores

Eu já disse aqui que o Banco Central já está nas mãos de nossos inimigos.

Basta ver o valor absurdo da taxa SELIC,
que só favorece aos banqueiros
e destrói a economia brasileira.

Atentar para o fato
de que nossos inimigos controlam bancos centrais
de quase todo o Mundo Ocidental,
inclusive uma espécie de Banco Central americano,
o Federal Reserve (FED).

O FED é constituído por uma união de bancos / (banqueiros) .

John Kennedy ,
presidente dos EUA nos anos 60,
tentou tirar o poder do FED
e formar um banco central independente.

Chegou a imprimir US$ um trilhão em cédulas
sem o nome do FED.

Lembram-se como ele morreu?

Responder

    LUPE

    13 de abril de 2019 às 17h19

    Mais:

    Putin,
    presidente da Rússia
    deu um ponta pé “neles”
    e retomou o Banco Central ,
    que após a derrocada da União Soviética
    estava nas mãos “deles”.

    Entendeu por quê Putin é odiado em quase todo o Ocidente ?
    Lembrar que nossos inimigos controlam,
    dominam
    quase toda a Grande Mídia
    ( e as redes sociais)
    do Ocidente.

    Hugo Chaves,
    além de nacionalizar o petróleo,
    deu um ponta pé “neles”.

    Entendeu o por quê da sanha da Grande Mídia
    contra Maduro e a Venezuela???????

    Há muitos outros casos
    em que também levaram
    um ponta pé no traseiro
    (Cuba, Nicarágua, Hungria, etc.), mas,
    vamos ficar só nesses……………………

    Responder

Alan C

13 de abril de 2019 às 14h56

Me digam em qual desses países capitalistas liberais – que pobre de direita adora – o banco central não está plenamente no poder do estado?

Sabe qual o problema desse governo?? Ele tem um conceito tosco e burro de liberalismo que só ele o entende assim, nenhum outro, é uma burrice nunca antes vista.

Responder

    Brasileiro da Silva

    13 de abril de 2019 às 16h41

    Alanzinho, Banco Central Americano e Banco Central Europeu não são independentes?

    Responder

      Alan C

      13 de abril de 2019 às 17h12

      brasileirinhas, o Fed é gerido por um conselho que é todo nomeado pelo presidente dos EUA e é supervisionado diretamente pelo congresso americano, portanto, o banco central dos EUA é inteiramente controlado pelo estado, os EUA não são burros como o braZilzinho…. mas nem é necessário mencionar isso, o que conta de verdade é que o Fed jamais tentaria fazer algo contra a vontade do presidente dos EUA e o congresso, e por isso minha pergunta continua sem resposta, em qual país isso acontece??

      Responder

        LUPE

        13 de abril de 2019 às 17h25

        Caro Alan

        Desculpe,
        mas,
        o próprio Trump no ano passado
        estava reclamando das taxas de juros
        que estavam sendo indevidamente aumentadas
        pelo FED,
        na opinião dele……………….

        Por favor veja meu comentário .

        Responder

          LUPE

          13 de abril de 2019 às 17h35

          Mais

          O presidente do FED pode ser “eleito” pelo presidente dos EUA.

          Mas, na prática quem indica é a Organização Mundial, nossos inimigos.

          Após uma sucessão de presidentes do FED
          de INTEIRA confiança
          da organização ,

          já tava dando na pinta,
          já tava dando na cara,
          já estava óbvio demais ,
          o atual presidente,
          pelo menos no nome………………

          Responder

            Alan C

            13 de abril de 2019 às 18h13

            Cara, qual o problema com o seu equipamento? Dá pra digitar como qualquer pessoa? Duas palavras por frase vc tá de sacanagem, e dois comentários pra falar a mesma coisa, vc comenta em capítulos???
            E que organização mundial é essa?? Trump reclamou do planejamento que já estava consolidado, grande novidade, reclama de tudo… O presidente do Fed, vice e demais são nomeados pelo presidente dos Estados Unidos, e afinal vc quis dizer o que? Que o Fed é privado???

            Responder

              Sergio Araujo

              13 de abril de 2019 às 18h28

              Calma Alanzinhooooooo…Rrsrs

              Responder

              Brasileiro da Silva

              13 de abril de 2019 às 19h27

              Alanzinho, BC independente é quando o presidente tem mandato, normalmente divergente do mandato do presidente do país. Lógico que o presidente do país nomeia o presidente do BC, mas o presidente do BC independente não precisa submeter suas decisões à aprovação do presidente do país. Pensa um pouco antes de responder. Não dói.

              Responder

                Alan C

                13 de abril de 2019 às 19h36

                KARALHOOO! brasileirinhas, vô nem comentar!! kk

                Só uma dica, consulte o dicionário pra ver se as palavras MANDATO e INDEPENDENTE tem alguma coisa a ver.. rs

                O síndico do meu prédio tb tem mandato… kkk essa foi boa!!!

                Responder

                  Brasileiro da Silva

                  13 de abril de 2019 às 19h46

                  Alanzinha, vou repetir: a definição de Banco Central independente é essa: o presidente tem mandato com tempo determinado e não precisa de aprovação do presidente as suas decisões. “Nos Estados Unidos, o Federal Reserve (Banco Central Americano), é presidido por uma pessoa indicada pelo chefe do Executivo para um mandato de 4 anos, que pode ser renovado. A indicação do presidente do Banco Central nunca ocorre no mesmo ano da eleição para Presidente do País. O presidente do país não tem poder para retirar o presidente do Banco Central de seu cargo. O presidente do Federal Reserve se reporta apenas ao Senado e à Câmara.”
                  Realmente vc não devia ter comentado. Ou, pelo menos, devia ter um argumento melhor que “o síndico do meu prédio”. Assim vc só passa vergonha.

                  Responder

                    Alan C

                    13 de abril de 2019 às 22h10

                    Mantenho meu primeiro comentário, o resto é histeria das brasileirinhas.

                    Cuidado com o síndico do teu prédio, ele vai tomar uma decisão monocrática e vai expulsar todo mundo!! AuhauhAUauHAuhaUHAUhuahUAH

              LUPE

              13 de abril de 2019 às 21h10

              Caro Alan

              Que há com você?
              Não pode ser contrariado,
              dizer que está equivocado te ofende?

              E, claro a ficha
              tá demorando a cair
              para você.

              É claro que o FED é privado.
              Manda na emissão de dinheiro
              e tudo mais.

              Se você lê em inglês
              vá em sites americanos de esquerda
              revoltados com o domínio do FED / banqueiros
              sobre a economia americana…….

              Responder

                LUPE

                13 de abril de 2019 às 21h26

                Quanto à Organização Mundial
                formada pelos maiores banqueiros mundiais,
                maiores investidores mundiais ,
                e pessoas altamente capazes
                infiltrados em todas as áreas politicas,
                econômicas,
                sociais, etc,
                não posso falar mais.

                Um dia a ficha cai para você.

                Também………………..

                Responder

                  Alan C

                  13 de abril de 2019 às 22h11

                  Tu
                  não
                  passa
                  de
                  um
                  maluco
                  insano
                  e
                  bem
                  esquisito.
                  Não
                  torra
                  minha
                  paciência.
                  Tchau!

                  Responder

                    Sergio Araujo

                    14 de abril de 2019 às 10h10

                    #lupeneles !! Kkk

      lucio

      13 de abril de 2019 às 17h25

      1) na pratica nao
      2) os EUA sao longe de ser um pais liberalista
      3) a europa é socialista, 50% do pib é administrado pelo governo e estatais

      p.s. na “liberalista” australia os moradores de rua tem um gordo salario e dormem em hoteis, tudo pago pelos impostos dos empresarios. e se vc se atreve á dar esmola eles cuspem na sua cara.

      p.s.2: nos “liberalistas” EUA o bolsa familia (“food stamp”) é de 300 dolares por mes e é dado para 40 milhoes de pessoas. tudo pago pelos impostos dos empresarios. e ninguem reclama.
      o salario minimo é 7.25 dolare POR HORA e a semana de trabalho é de 35 horas.

      Responder

Giuseppe

13 de abril de 2019 às 14h16

Por que vocês colocaram uma charge do cartunista Miguel, do Jornal do Commercio do Recife?
Acho que vocês não sabem que o dito cujo é um antilulista e antipeista ferrenho e que por várias vezes publicou e eventualmente ainda publica charges ofensivas denegrindo e debochando da pessoa e da situação de Lula particularmente e do PT em geral.
Tenham mais atenção a quem vocês dão espaço nesta mídia.

Responder

    Carlos Eduardo

    13 de abril de 2019 às 14h18

    A charge é muito oportuna e é isso que importa.

    Responder

      Giuseppe

      13 de abril de 2019 às 14h24

      A charge não é nada oportuna, mas é oportunista, pois se baseia num dito muito antigo que é “dar o galinheiro para a raposa tomar conta”.

      Responder

        Carlos Eduardo

        13 de abril de 2019 às 17h22

        Ué?! Mas o propósito é esse mesmo… Vc leu a matéria??

        Responder

          Giuseppe

          13 de abril de 2019 às 19h52

          LI a matéria e entendi o seu conteúdo.
          Apenas não entendi o motivo da sua pergunta, pois se você tivesse prestado atenção notaria que bastaria ler o titulo, pois ele é declaratório.
          A intenção do meu primeiro comentário foi alertar os leitores deste site para e origem e a autoria desta charge, já que muitos são de outros estados e possivelmente não conheçam o cartunista e a sua obra.
          Não pretendo me alongar nesta discussão e encerro a minha participação por aqui, pois a minha mensagem já foi dada.
          Mas se quiserem continuar nesta linha, fica a sugestão de colocarem charges do Sponholz nas próximas matérias.

          Responder

    Giuseppe

    13 de abril de 2019 às 14h20

    Onde se lê peitista leia-se petista.
    Perdão pelo erro ortográfico.

    Responder

    Sérgio Araújo

    13 de abril de 2019 às 14h50

    Porque não deveriam ou poderiam ter usado ?

    Ser anti-x ou anti-y agora é proibido ?

    Responder

      Giuseppe

      13 de abril de 2019 às 15h06

      A questão não é de proibição, até porque não se deve proibir opinião, mas de coerência.
      Na verdade é o Cafezinho quem está trazendo a raposa para dentro do seu galinheiro.
      É por essas e outras que a esquerda sempre leva reveses da direita.

      Responder

      Giuseppe

      13 de abril de 2019 às 15h10

      A questão não é de proibição, até porque não se deve proibir opinião, seja de que forma seja feita.
      A questão é de coerência.
      Na verdade existe uma ironia nesta matéria, pois é o Cafezinho quem está trazendo a raposa para dentro do seu galinheiro.
      É por essas e outras que a esquerda sempre leva reveses da direita.

      Responder

        Sergio Araujo

        13 de abril de 2019 às 18h12

        Nào gosta de democracia ?

        Responder

          Giuseppe

          13 de abril de 2019 às 20h05

          O que o gosto pela democracia tem a ver com os meus comentários?
          Por acaso é antidemocrático o prefeito de NY, Bill de Blasio, juntamente com os funcionários do Museu de História Natural tentarem cancelar a homenagem a Bolsonaro, um personagem que sempre defendeu a ditadura e atacou a democracia no Brasil?
          Democracia se confunde com estado de direito e não significa a aceitação automática de tudo e qualquer coisa sem a devida análise crítica.
          A intenção do meu primeiro comentário foi alertar os leitores deste site para e origem e a autoria desta charge, já que muitos são de outros estados e possivelmente não conheçam o cartunista e a sua obra.
          Não pretendo me alongar nesta discussão e encerro a minha participação por aqui, pois a minha mensagem já foi dada.

          Responder

            Sérgio Araújo

            13 de abril de 2019 às 21h39

            O dia que o Governo começar a comprar votos no congresso com o dinheiro da Petrobrás (meu) ou para se perpetuar no poder a gente conversa sobre democracia.

            A opinião do prefeito de Nova York ou de Paranaiguara (GO) vale quanto a minha ou a sua; por quanto concerne o Brasil vale menos que a minha ou a sua, aliás só a sua, eu não voto.

            Responder

              Alan C

              14 de abril de 2019 às 09h49

              Igual FHC comprou para sua reeleição?
              Igual o #ForaTemer fez com as emendas parlamentares para não ter acusação aceita?

              Tudo com o silêncio dos pobres de direita…

              Responder

                Sergio Araujo

                14 de abril de 2019 às 11h31

                Tambèm.

                O silencio ensurdecedor foi o pè na bunda que foi dada nas eleiçoes a essas facçoes criminosas.

                Responder

                  Alan C

                  14 de abril de 2019 às 16h11

                  Não sei que pé na bunda…. FHC, o príncipe da privataria se reelegeu comprando Deus e o mundo e depois foi viver no seu apartamento de dezenas de milhões de corrupção em Paris… O outro sem voto usurpou o poder, comprou a porra toda tb e não saiu em nenhum veículo de informação (tirando os blogs de esquerda) que deveria ser preso ou algo perto disso.

                  Quem afundou o braZilzinho foi o Lula serjola kkkkk

                  Responder

                    Sergio Araujo

                    14 de abril de 2019 às 19h00

                    Quem falou isso Alanzinho…?

                    Sempre falei nos meus comentarios que foram decadas de decadencia atè chegar ao apice da “desgraça” (perdoem a palavar mas è a que melhor rende a ideia…) na epoca petista (Temer incluso pois era Vice da Dilma, escolhido por Lula pessoalmente e fàz amplamente parte da mesma estirpe nefasta).

                    Falei varias vezes que o Brasil se autodestruiu nos ultimos 30 anos…e quem afundou o Brasil foram os Brasileiros, nào foram os Indianos, os Austriacos e nem os Tailandeses.

                    Nas ultimas eleiçoes os Brasileiros simplesmente se cansaram de uma facçào criminosa…diante aos fatos conclamados e amplamente sentenciados nào vejo como poderia ser diferente…ideologia a parte (da qual voce conheçe minha opiniào e tenho nojo).

                    Esse Governo sem enfiar as màos no dinheiro dos outros serà com destaque absoluto o melhor da historia; pelo que vem aconteçendo no Brasil serà um triunfo (caso aconteça), pro resto acho que nào farà muita diferença, a situaçào è tragica e provavelmente irrecuperavèl…espero de estar completamente enganado e que melhore !!.

    Zé Maconha

    13 de abril de 2019 às 14h56

    Por que Bolsonaro vai aumentar o bolsa-família e interviu nos preços da Petrobrás?
    Sabe o nome disso?
    Socialismo.

    Responder

      Alan C

      14 de abril de 2019 às 16h12

      Excelente comentários, não é a toa que os pobres de direita fingiram que não viram…

      Responder

        Sergio Araujo

        14 de abril de 2019 às 19h24

        Socialismo è isso por acaso…?

        Pelo que sei vào è privatizar tudo que for possivèl.

        Convocou a Petrobras para dar uma enquadrada e evitar grève dos caminhoneiros (em època de safra).

        O monopolio do combustivèl de um lado e o dos transportes do outro sào um problema e grande, a gente fica no meio e sem cuecas…

        A do Bolsa Familia è para tentar ganhar votos no NE (coisa que acho impossivèl), a campanha eleitoral è perpetua.

        Responder

          Sergio Araujo

          14 de abril de 2019 às 19h34

          Se nào for no NE nos que votavam para Lula Brasil a fora exclusivamente pelo Bolsa Familia…que nào sào poucos.

          Conheço pessoalmente uma pessoa que adulterou os dolcumentos para receber e usa o dinheiro para pagar uma chacara que comprou hà alguns anos.

          Responder

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com