Haddad na Caravana Lulalivre na Amazônia

Podcast com Jacqueline Muniz: “pacote anticrime de Moro é patético”

Por Redação

30 de abril de 2019 : 18h14

Jacqueline Muniz, pesquisadora da Universidade Federal Fluminense e uma das maiores especialistas em segurança pública no país, ganhou notoriedade nacional no ano passado, quando deu entrevistas para grandes canais de televisão, nas quais fez críticas contundentes – e sobretudo substanciosas – à “intervenção militar” no Rio de Janeiro.

No dia 26 de abril de 2019, o editor do Cafezinho encontrou-se com ela num Café do Rio de Janeiro, e pediu sua opinião sobre os números do G1/Monitor da Violência, divulgados recentemente, que mostram uma forte queda no número de homicídios no país, com ênfase nos estados do Nordeste.

A professora começou a entrevista enfatizando que é preciso destacar que os números referem-se aos últimos 15 meses, e, portanto, não refletem nada que o atual governo federal tenha feito.

Em 51 minutos de entrevista para o Podcast Cafezinho, a professora deu uma aula sobre segurança pública, explicando (e desmistificando) diversos conceitos importantes sobre “crime organizado”, “milícias”, “homicídio”, “guerra ao crime”.

Muniz lembrou que, mais importante do que ficarmos restritos a números absolutos, é preciso analisar a qualidade dos “registros”, e identificar quais os tipos de crimes de morte são cometidos no Brasil. Para isso, os estados precisam abrir a “caixa preta”.

Muito crítica das políticas de segurança conduzidas pelo Brasil nos últimos 15 anos, a professora também não vê com bons olhos o pacote anticrime proposto pelo ministro Sergio Moro. “É patético”, afirma ela.

Ouça a entrevista com atenção, no streaming abaixo, ou clique aqui.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pedro Vieira

02 de maio de 2019 às 11h24

O projeto do moro, nada mais é que atender aos fabricantes de armas que investiram na campanha do BOZO, é só isso atender aos interesses de fabricantes de armas e nada mais!

Responder

Flávio

01 de maio de 2019 às 11h13

Bom mesmo era o pacote anticrime do Petê, onde todos os anos morreram cerca de 60.000 pessoas vitimadas pela violência !

Responder

Flávio

01 de maio de 2019 às 11h05

Patética é essa senhora. Nunca viu um bandido de perto, nunca foi ouvida por nenhum órgão de segurança pública , nem mesmo os comandados pela esquerda, mas quer resolver, de dentro de uma sala com ar refrigerado, os problemas da violência do país.

Responder

Sergio Araujo

30 de abril de 2019 às 19h19

Mesmo em decadència Lula ainda era o homem mais poderoso do Brasil quando Moro o condenou…fèz nada mais que o trabalho dele.

Responder

Sergio Araujo

30 de abril de 2019 às 18h20

Mais um “especialista” de segurança Publica do Pais de 60.000 homicidios por ano.

Por favor, antès de publicar essas coisa…respeitem aquele minimo de intèligencia que nòs resta (falo por mim).

Responder

    Miguel do Rosário

    30 de abril de 2019 às 18h40

    Sergio, seu comentário não faz sentido nenhum. Segurança pública requer inteligência, e a Jacqueline Muniz é uma mente brilhante e tem experiência. Já leu tudo sobre o tema e fez pesquisas em muitos países. Ouça a entrevista sem preconceito.

    Responder

      Sergio Araujo

      30 de abril de 2019 às 19h09

      Jà ouvimos “especialistas” demais atè hoje de todos os lados…respect please.

      Responder

        Oblivion

        01 de maio de 2019 às 09h58

        É? Já ouvimos? É deves ter razão, já que se trata de um país que os ministros da justiça e os secretários de segurança pública dos estados escolhidos são, em geral, sempre especialista em segurança pública (com foco na inteligência) e nunca pessoas medíocres com aspirações políticas lamentáveis.

        Responder

      Flávio

      01 de maio de 2019 às 11h01

      Engraçado é que durante 16 anos de governo petista , essa mente brilhante nunca foi chamada ou ouvida pelo Petê para ajudar resolver os problemas da violência de um país em que 60.000 pessoas morrem assassinadas anualmente.

      Responder

        Oblivion

        01 de maio de 2019 às 11h46

        Engraçado nao, Flávio, lamentavel. Da mesma forma que eles colocaram pessoas como Barroso e tofoli no STF. Porém, tudo de ruim que poderíamos pegar de ruim nos 16 anos de governo petista é apenas brincadeirinha de criança se formos comparar com o desgoverno atual. Só de ter pessoas que veneram um Napoleão de hospício que é aquele Olavo já é inacreditavelmente vergonhoso, na falta de outra palavra.

        Responder

Alan C

30 de abril de 2019 às 18h17

Moro já mostrou ser fraco e incapaz, esse pacote é um mero ctrl C + ctrl V ridículo

Responder

    Sergio Araujo

    30 de abril de 2019 às 19h20

    Mesmo em decadència Lula ainda era o homem mais poderoso do Brasil quando Moro o condenou…fèz nada mais que o trabalho dele.

    Responder

      Alan C

      30 de abril de 2019 às 20h14

      Lula não chegava nem perto de ser o homem mais poderoso do braZilzinho.

      Moro só fez o que mandaram ele fazer, é um pau mandado.

      Responder

        Sergio Araujo

        30 de abril de 2019 às 20h47

        Viva la Revolucion !!

        Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com