Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Boulos no programa do Pondé

Por Redação

06 de maio de 2019 : 09h12

Este vídeo é uma pequena joia. Luiz Felipe Pondé é um filósofo conservador, de direita, antipetista. Boulos é… Boulos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fabio Costa

08 de maio de 2019 às 07h14

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DA ESQUERDA COMUNISTA
Não há sentimento pela pátria e sim pelo partido. Ninguém pode ter fé em Deus porque seus ditadores querem ser idolatrados. Espalham suas fotos, dominam as mídias, comunicações, aparecem toda hora nos canais de TV, nos vídeos de uma internet limitada e controlada. Líderes comunistas impõe serem adorados como “deuses” e querem ser vistos em todos os lugares, como se fossem onipresentes.
Também como “deuses”, eles decidem quem vive e quem morre. Quem come e quem não come. Stalin, por exemplo, exterminou por meio da fome, mais de sete milhões de Ucranianos. Para evitar torturas e mortes, prisioneiros tatuavam a face do fascista comunista em seus corpos. Na Alemanha, depois dessa praga invadir e dividir o país com um grande e bárbaro muro em Berlim, fuzilaram famílias que não queriam ficar no lado oriental. Da mesma maneira em Cuba, China, Coreia do Norte e atualmente vemos o que um ditador comunista é capaz de fazer. Em pleno ano de 2019, mesmo com o avanço tecnológico e de comunicação por meio da internet, o assassino ditador comunista Nicolás Maduro está disposto a matar quantos forem necessários para se manter no poder. Seus tanques passam por cima de cidadãos pelo simples fato de irem as ruas dizer: não queremos o comunismo governando sobre nós. Para um líder comunista, nada disso importa. Nem a vontade do povo, nem a vida humana… O que importa é estar e se manter no poder para fazer do estado um buraco negro que suga a vida, suor, sangue e alma dos trabalhadores, dos produtores que só existem para sustentar e adorar os “camaradas companheiros ditadores” em nome de uma falsa revolução, uma “causa” que já provou ser inútil, fútil, mentirosa, inviável e apenas promove miséria onde é implantada. A Coreia do Norte por exemplo já está limitando a alimentação do povo. Será que o ditador de lá irá repetir o que Stalin fez? Pode ser, quem sabe.

Responder

    Paulo

    08 de maio de 2019 às 20h50

    Tá mais pra repetir Mao…

    Responder

      Luiz

      10 de maio de 2019 às 11h28

      Tem gente que reclama de tudo, até de gente arrojada, determinada e eficiente na sua profissão.

      Responder

River

07 de maio de 2019 às 23h50

Façam uma entrevista com o Renan…

Bom…, quanto ao Renan Calheiro é outro hiper barangão. De um mau gosto imenso. Cultura zerada. Ao estilo de sindicalisras grotões. Muito parecido com a mesma baranguice de que é famoso o PT.

Responder

Luiz

07 de maio de 2019 às 05h06

Acho que Engels escreveu qualquer coisa sobre o parentesco do homem com o macaco. Tornar política a horizontalidade epistemológica é o ponto comum entre o Positivismo e o Liberalismo. É isso que permite ao filósofo se apresentar com cara de economista na praia, dizendo que atravessou o oceano. De fato, um perguntou, o outro respondeu.

Responder

Penelope

06 de maio de 2019 às 17h40

Boulos deverir ir no pograma pinico da joven klan.

Responder

Miramar

06 de maio de 2019 às 15h03

Pondé e Boulos, parabéns pelo show de civilidade e tolerância!
É de isso que mais precisamos.
Aliás, Pondé: só pra irritar a petezada, dá pra gravar uma entrevista com o Ciro também?

Responder

Octaviano du Pin Galvão Neto

06 de maio de 2019 às 14h48

A entrevista foi muito boa. Para quem se interessa pela verdadeira política. E, sim, discutir a visão de Marx, Lenin e Trotzky em 2019 faz muito sentido, para vermos o que mudou e o que ainda permanece como característica social e que, eventualmente, necessite ser mudado.
Quanto a eventuais ‘trejeitos’ de Boulos, imitando Lula: PURA BESTEIRA.
Boulos é Boulos, para o bem e para o mal.

Responder

CezarR

06 de maio de 2019 às 13h44

O Bolo emula demais os trejeitos do Lula. Soa artificial. Até o movimento das mãos, como se lhe faltasse um dedo também

Responder

    degas

    06 de maio de 2019 às 13h59

    O meio por cento fica querendo parecer o Lula antigo. É bem ridículo.

    Responder

    Sérgio Araújo

    06 de maio de 2019 às 14h33

    Não é a toa que é retardado.

    Responder

marco

06 de maio de 2019 às 12h53

Achei boa a entrevista tanto o entrevistado como o entrevistador fazendo o seu papel , um perguntando , o outro respondendo, sem interromper quando a resposta não agrada.
Bolos mostrou-se uma pessoa muito preparada.

Responder

Aliança Nacional Libertadora

06 de maio de 2019 às 12h33

Não existiria site mais indicado para repercutir Pondé….os Bolcirominions estão mais alinhados a ele e odeiam mais o Boulos…

Responder

Sergio Araujo

06 de maio de 2019 às 12h31

Discutir a Democarcia de Lenin com Boulos !! Kkkkk

Onde eu fui parar !!

Responder

Ivan

06 de maio de 2019 às 12h13

Pondé??? Não, obrigado.

Responder

P. Carneiro

06 de maio de 2019 às 12h11

A próxima entrevista do Bolos será no progrma do olavo de carvalho. Depois vai tomar um café na ana maria braga. PQP.
A coisa tá ficando ficando cada dia pior.

Responder

    Paulo

    06 de maio de 2019 às 19h08

    Eles querem se mostrar “confiáveis ao mercado”, rs. Lula não escreveu (na verdade escreveram por ele) a “Carta ao Povo Brasileiro”, em 2002?

    Responder

Paulo

06 de maio de 2019 às 11h52

É impressionante como a esquerda sabe suavizar o discurso. Até Boulos, um radical, posa de bom moço. Mas ele tem razão num ponto: o capitalismo é excludente e acumulativo. Por isso, restará à direita dois caminhos, para não “fornecer a própria corda com que haverá de ser enforcada”: ou concede mais do que deseja às políticas assistencialistas; ou arruma um meio de conter a acumulação…

Responder

    Cris

    07 de maio de 2019 às 09h19

    Pois é, mas se fizerem isso, serão chamados de “comunistas”, kkkkk! Porque atualmente qualquer ação liberal que reconheça a exclusão social virou “comunismo” na mente paranoica da massa iletrada.

    Responder

Olavo

06 de maio de 2019 às 11h52

O lema do boboulos é “Sua casa minha vida”…

Responder

Sergio Araujo

06 de maio de 2019 às 11h33

Boulos è…..Boulos !! Kkkkkkkkk

Responder

Alan C

06 de maio de 2019 às 11h12

Pondé rsrsrsrsrs

Responder

Sergio Araujo

06 de maio de 2019 às 11h09

Marx, Lenin e Trotsky em 2019…?? Deus tenha piedade do Brasil.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?