Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Quem é a oposição venezuelana?

Por Redação

30 de maio de 2019 : 11h26

Gostei desse vídeo, que traz alguns esclarecimentos para entendermos um pouco melhor a situação da Venezuela.

No Canal do Brasil de Fato:

Apesar de Guaidó figurar como o líder opositor e ter sido um dos nomes mais procurados no Google pelo mundo durante os dias 20 a 26 de janeiro, durante o episódio da autoproclamação como presidente encarregado, não foram convocados para dialogar com o governo membros da sua agrupação, o partido Voluntad Popular (Vontade Popular). Isso, porque a oposição venezuelana atualmente se organiza em uma aliança eleitoral chamada Mesa de Unidade Democrática (MUD), que aglutina 33 partidos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nelson

01 de junho de 2019 às 22h05

Senhor Paulo. Suas palavras cabem bem dentro do prescrito pelo Sistema de Poder que domina os Estados Unidos. Assim, tenho que lhe dar os parabéns, uma vez que você já pode se candidatar ao sorteio. Falo do sorteio do soldo que a NSA ou a CIA pagam aos subservientes pelo mundo afora.

Sim, sorteio, para pagá-los com as “verdinhas”. Isto porque o Sistema de Poder que citei exige que os subservientes se rebaixem, se humilhem, mais e mais.

Responder

    Paulo

    01 de junho de 2019 às 23h41

    Quem está se humilhando é essa “verdadeira oposição” venezuelana…

    Responder

      Paulo

      01 de junho de 2019 às 23h43

      E, ao que tudo indica, paga pelo Maduro para legitimar o sistema e descredenciar Guaidó – não que eu ache que ele é o presidente, na minha opinião teria que haver eleições gerais supervisionadas pela ONU e OEA…

      Responder

        Nelson

        02 de junho de 2019 às 00h09

        “descredenciar Guaidó”. Como é que é? então, na tua opinião o Guaidó tem alguma credencial? epois, quando eu digo que tu estás a serviço do Sistema de Poder que domina os EUA, tu ficas bravo.

        “na minha opinião teria que haver eleições gerais supervisionadas pela ONU e OEA”. Não te faças de tanso. A quem tu queres engabelar? Tu sabes muito bem que, qualquer eleição, não só na Venezuela, mas em qualquer outro país, em que o eleito não seja um governo subalterno e subserviente ao Sistema de Poder , mas alguém que ouse governar para seu povo e seu país, ou seja, com soberania, que citei os EUA considere

        Responder

        Nelson

        02 de junho de 2019 às 00h20

        Complementando resposta anterior.

        “na minha opinião teria que haver eleições gerais supervisionadas pela ONU e OEA”. Não te faças de tanso. A quem tu queres engabelar?

        Tu sabes muito bem que, qualquer eleição, não só na Venezuela, mas em qualquer outro país, em que o eleito não seja um governo subalterno e subserviente ao Sistema de Poder que citei, mas alguém que ouse governar para seu povo e seu país, ou seja, com soberania, não será aceita como legal e democrática.

        Então, o Sistema de Poder que domina os Estados Unidos iniciará toda sorte de pressões para fazer com que o desobediente governo eleito recue de seus propósitos. Se este governo ousar não recuar, as pressões se transformarão em atos de sabotagem e de terrorismo puro, como estamos presenciando na Venezuela.

        E os EUA e outros países ricos, ditos civilizados, modernos e democráticos, não se interessam, nem um pouquinho, se sua saboagem e terrorismo farão vítimas fatais e levarão o desespero ao povo que elegeu o governo desobediente.

        O Iraque da década de 1990 e dos anos 2000 e a Nicarágua da década de 1980 são apenas dois de inúmeros exemplos a demonstrarem o quanto os EUA e a Europa prezam pelo respeito à autodeterminação dos povos e o quão zelosos são pelos direitos humanos.

        Responder

Paulo

30 de maio de 2019 às 20h24

Ou seja, essa “verdadeira oposição”, que negocia com o ditador, é fake, tudo indica. Seria uma espécie de MDB em tempos de ditadura militar, só pra legitimar o sistema e dar a ele ares de democracia. Jogada manjada…

Responder

Alan C

30 de maio de 2019 às 12h29

Estava, e continua estando, mais do que na cara que esse Guaidó é apenas um fantoche americano sem nenhuma representatividade. Assim como o bozo, é apenas um pária.

Responder

    Alan C

    30 de maio de 2019 às 20h13

    Aliás, o vídeo é EXCELENTE, nos faltam informações como esta sobre a situação política da Venezuela.

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?