Audiência de Glenn na Câmara dos Deputados (ao vivo)

Senado quer convocar Moro e Dallagnol para se explicarem

Por Redação

11 de junho de 2019 : 03h55

Senador apresenta requerimentos para que Moro e Dallagnol venham ao Senado

Da Redação | 10/06/2019, 18h28

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) apresentou nesta segunda-feira (10) dois requerimentos para que a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) ouça o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador federal Deltan Dallagnol sobre a “suposta e indevida coordenação de esforços” na Operação Lava-Jato. O senador informou, ainda, que iniciará a coleta de assinaturas para a criação de uma CPI.

O pedido vem após a divulgação, no último domingo (9), de conversas dos dois por aplicativo de mensagens, em reportagem da agência de notícias The Intercept. Para Coronel, os envolvidos, por razões pessoais ou desconhecidas, parecem combinar entre si o andamento da Operação Lava-Jato, estratégias de abordagem de investigados e melhor momento para o desencadeamento de fases.

De acordo com o senador, o teor da troca de mensagens indica desvirtuamento das funções do procurador. E indicam que o então juiz Moro extrapolou funções e desrespeitou deveres da magistratura. Moro, atual ministro da Justiça e da Segurança Pública, foi o juiz responsável por julgar réus que foram alvo da operação, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso.

— É preciso apurar a parcialidade, porque houve essa junção do acusador com o julgador. O juiz tem que ficar distante da acusação, tem que ficar ali naquela redoma esperando os fatos para julgar dentro do espírito da lei e o que aconteceu desvirtuou esse julgamento — disse o senador, que classificou como “conspiração” o teor das conversas.

Angelo Coronel informou que pretende conversar com a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS), para que os requerimentos entrem na pauta da próxima reunião da comissão, marcada para quarta-feira (12), às 10 horas. A coleta de assinaturas para a CPI deve começar ainda nesta segunda-feira (10). Além disso, ele enviará ofício ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que sejam apurados os fatos.

Caso sejam comprovadas as denúncias, disse Coronel, Sergio Moro talvez não possua condições políticas e técnicas para se manter à frente do ministério e deveria pedir o próprio afastamento. A comprovação, na opinião do senador também “colocaria em dúvida toda a lisura da mais importante operação de combate a corrupção já feita neste país”.

Os requerimentos apresentados por Coronel são para a convocação de Moro (por ser ministro) e de convite a Dallagnol.
Apoio à CPI

Pelo Twitter, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) disse apoiar a análise criteriosa das informações e o convite para que os envolvidos venham ao Senado. Já o PDT, também pelo Twitter, anunciou que apoiará a criação de uma CPI para apurar os fatos.

Às 19 horas desta segunda-feira (10), parlamentares do Partido dos Trabalhadores devem se reunir para estudar as providências que devem ser tomadas neste caso.

Agência Senado

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com