Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

O debate sobre a dívida pública brasileira

Por Redação

27 de junho de 2019 : 12h39

Para registro histórico, deixamos esse vídeo com um debate na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, sobre a dívida pública brasileira.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Karla

27 de junho de 2019 às 20h04

Em 2002 foi publicado um livro: “Questão de Soberania – Auditoria da Dívida” pela Editora Contraponto.
O livro foi lançado no Fórum Social Mundial em Porto Alegre, antes da viagem de Lula para Davos.
O melhor texto do livro tinha o seguinte título: “Tudo azul: o outro lado da moeda”. O autor Alberto Amadei demonstrava, já àquela época, que o país comprometia quase 9% do PIB com juros e mais de 45% das receitas tributárias administradas pela Receita Federal.
O vídeo apenas confirma uma realidade, mais de 15(quinze) anos atrás.
O autor Alberto Amadei deixava claro que a auditoria não vingaria, ainda que fosse uma medida constitucional e adequada. O autor demonstrava que a única maneira de controlar o endividamento explosivo seria a renegociação forçada da dívida para aumentar os prazos de resgate e os juros, com base nos estatutos do próprio FMI, a exemplo do que, posteriormente, o ministro da Fazenda de Néstor Kirchner acabou fazendo. Roberto Lavagna, o ministro da fazenda argentino, produziu uma renegociação forçada da dívida com base nos juros norte-americanos. O fato permitiu a retomada do crescimento da economia argentina com base no investimento público.

Responder

Alan C

27 de junho de 2019 às 13h07

Excelente!!

O povo precisa saber e dizer NÃO a essa famigerada reforma da previdência PEC 06/2019 que só serve para dar lucro pra banco. Essa PEC é um crime contra a soberania nacional e, portanto, um crime contra o povo brasileiro.

Responder

Deixe um comentário