Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Foto: Eugênio Novaes / OAB. 22/05/2019

A resposta da OAB aos ataques de Bolsonaro

Por Redação

01 de julho de 2019 : 11h33

No site da OAB

Nota à Imprensa
sexta-feira, 28 de junho de 2019 às 23h33

A Ordem dos Advogados do Brasil e toda a advocacia brasileira foram alvo de ataques injustificados do presidente da República, em entrevista à rádio Jovem Pan.

O presidente repete uma informação falsa, que inúmeras vezes já foi desmentida, de que o sigilo telefônico de Adélio Bispo é protegido pela OAB.

A própria Polícia Federal, que é subordinada ao Ministério da Justiça, já informou que todo o material apreendido com o cidadão que atentou contra a vida do presidente já foi analisado e não há liminar impedindo os trabalhos dos investigadores.

Como o presidente pergunta, a certa altura, para que serve a Ordem, vai aqui a explicação.

A OAB existe para fazer valer o compromisso de que todo advogado se incumbe em seu juramento, ao entrar na profissão. Prometemos exercer a advocacia com dignidade e independência, observando a ética e as prerrogativas profissionais; defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, os direitos humanos, a justiça social, a boa aplicação das leis e o aperfeiçoamento das instituições jurídicas.

A OAB existe porque sem advogado não há Justiça. E garantir as prerrogativas do advogado – de exercer livremente seu ofício – é condição essencial para que o direito individual do cidadão seja respeitado, em especial seu direito à defesa, que garante o equilíbrio da Justiça.

A dificuldade em enxergar a função e a importância da OAB talvez se explique pela mesma dificuldade de ter compromisso com a verdade, de reconhecer o respeito à lei e à defesa do cidadão e de assumir o espírito democrático que deve reger as relações de um governante com seu povo, suas entidades e as instituições estabelecidas pela Constituição.

Felipe Santa Cruz

Presidente do Conselho Federal da OAB

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Carlos Santos Levandoski

15 de julho de 2019 às 09h00

Vejo muitos invejosos. Basta quem nâo concordar criar um órgão forte, que nunca cairá, uma vez que os advogados conseguiram, pela Constituição Federal, ter um quinto das vagas de todos os tribunais. Além disso, no STF quase todos os membros foram advogados, isso que é força, a OAB manda no Brasil, e se conformem bolsonaristas. E mais, caso não saibam, a OAB acabou de implantar a advocacia dentro da Camara dos Deputados. A OAB é um órgão tão forte, e está tão presente em todos os órgãos públicos que consegue controlar todos os poderes. Não é à toa que o STF proibiu o TCU de abrir a caixa preta da OAB. E acreditem, nós advogados não queremos que abram as contas da OAB, porque pagamos para ter um órgão forte, e porque sabemos que no meio de nossas carreiras seremos chamados para ocupar um bom cargo nos tribunais do país, não como juízes, mas como desembargadores que são os chefes dos juízes, pois já entramos no quinto constitucional sem concurso. A OAB tem prerrogativas dentro de todos os tribunais, e é o único órgão de classe com uma legislação que garante ao advogado ganhar duas vezes, tanto do seu cliente (honorários contratuais) como também da parte contrária (honorários sucumbenciais); e só porque ganhamos melhor, porque estudamos mais, a inveja toma conta dos especuladores de plantão. E se a inveja já era muita, escutem esta: temos nosso próprio tribunal, em que os advogados são julgados pelos advogados, não precisamos nos submeter como estes invejosos a uma justiça falha, isso que é força. E para vocês eu respondo: criem um órgão forte para cuidar dos seus interesses e da sua aposentadoria, e parem de criticar quem já conseguiu.

Responder

Azor Corona

01 de julho de 2019 às 15h55

Instabilidade e insegurança jurídica.
Credo !!!!!
“Lambanças e mais lambanças”
Tanto por parte da OAB, e também pela parte do Governo.

Reiteramos, nossa indignação.
Misericórdia Senhor.

Responder

Paulo

01 de julho de 2019 às 13h56

Na gana de corrigir,incide no mesmo erro. Esse sindicato não foi extinto?
Porque,o stf e demais instituições permite o seu funcionamento?
Como sempre aqui é o brasil.

(stf e brasil minúsculo de propósito)
Vivemos num país onde a CORRUPÇÃO e todo tipo de crime compensa. A marginalidade agradece.

Responder

Paulo

01 de julho de 2019 às 11h59

A OAB, com décadas de existência, jamais conseguiu fiscalizar adequadamente seus pares, que, dentre os operadores do direito, são, sem dúvida, os menos qualificados, técnica e moralmente. Eu mesmo já tive experiências terríveis com advogados. E você não consegue sequer processá-los, pois os “companheiros” não aceitam a causa. Trata-se de uma entidade que goza de privilégios classistas. Que tal abrir a representação para a concorrência, aliás?

Responder

Wenceslau Cornucópia Milionakis

01 de julho de 2019 às 11h46

OAB golpista colhendo o que plantou.
Parecer mais democrático e inteligente que Bolsonaro até minha avó analfabeta conseguiria.
Aliás pelo que o próprio acessor disse Bolsonaro é analfabeto funcional.

Responder

    Onofre Junqueira

    01 de julho de 2019 às 12h13

    “acessor” é ótimo. Você, além analfabeto funcional é também analfabeto literal. Você é o retrato do fracasso da Pátria Educadora de Dilma !

    Responder

      UBIRATAN ROSA PASSOS

      01 de julho de 2019 às 14h03

      PIOR QUE “ACESSOR”, É “COnGE…”

      Responder

        Onofre Junqueira

        01 de julho de 2019 às 16h17

        Você acha ? Eu Preferiria ser um juiz de direito que fala “conge” a ser um pobretão de esquerda que escreve “acessor” . Mas pra quem já teve um presidente corrupto semialfabetizado e uma incompetente presidenta que estocava ventos e saudava a comunhão do milho com a mandioca , estamos melhorando , né ! kkkk

        Responder

Deixe um comentário