Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

A nova delação de Cabral

Por Redação

02 de julho de 2019 : 12h04

O juiz Marcelo Bretas parece empenhado em aproveitar os problemas políticos do ministro Sergio Moro para ser o nome escolhido por Bolsonaro para o STF.

Hoje ninguém mais fala disso, mas vazamento de delação sem que haja apresentação de provas, é um crime em todos os sentidos, inclusive perante a lei de delação premiada, que pressupõe sigilo, já que a palavra de um criminoso não deveria ser aceita com tanta facilidade pelo judiciário, quanto mais usada para destruir reputações.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

02 de julho de 2019 às 14h01

Cabral é um ser nefasto, ninguém duvida disso, mas nova delação me parece ser mais uma sujeira do judiciário.

Responder

    Paulo

    02 de julho de 2019 às 19h26

    Não se deve temer delações!

    Responder

      Alan C

      02 de julho de 2019 às 20h54

      O que aqui chamam de delação premiada, o mundo chama de pista a ser investigada.

      Responder

        Paulo

        02 de julho de 2019 às 21h09

        Sem a delação – que, sim, sempre pode ser aperfeiçoada – não teríamos um ex-presidente da República e um ex-presidente da Câmara dos Deputados em cana. E olha que ficou barato pra eles, fora os demais….

        Responder

          Alan C

          03 de julho de 2019 às 12h01

          Vale o meu comentário anterior.

      Alexandre Neres

      03 de julho de 2019 às 10h54

      Como dizia aquele moleque procurador, capacho do ex-juiz de fala fina: “Quem não deve, não teme”. Por que cargas d’água esse fedelho que perseguia Jaques Wagner às vésperas do segundo turno por questőes simbólicas, coordenador da campanha do Haddad, não entregou seu celular para ser periciado e aí poder comprovar que as mensagens foram adulteradas?

      Responder

    Onofre Junqueira

    03 de julho de 2019 às 00h21

    Lula não acha que Sérgio Cabral seja um ser nefasto. Ao contrário, Lula , o homem mais honesto do Brasil, acha que Sérgio Cabral nunca roubou !

    Responder

Alexandre Neres

02 de julho de 2019 às 13h06

Perfeito o raciocínio. Sergio Moro tá fedendo. Bretas quer ocupar o espaço. É tão medíocre quanto o outro. Já exorbitou das suas funçőes ao decretar a prisão ilegal do Temer. Antes que algum hater venha dizer que estou defendendo o temerário, esclareço que sou defensor do estado democrático de direito, no qual juiz não pode ser chefe de organização criminosa, digo, de força-tarefa.

Responder

    Onofre Junqueira

    03 de julho de 2019 às 00h19

    Se Sérgio Moro e Marcelo Bretas, juízes federais concursados são , na sua irrelevante opinião, medíocres, fico só imaginando o seu nível de imbecilidade……

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?