Incêndios na Amazonia mobilizam governos do mundo inteiro

Cena de Baile Perfumado, filme de Lírio Ferreira

Bolsonaro tira autonomia do Conselho de Cinema

Por Redação

19 de julho de 2019 : 14h20

Conselho Nacional de Cinema é o órgão que decide, objetivamente, para que obras de audiovisual serão direcionados os recursos do Fundo Nacional de Cinema e outros recursos públicos ou derivados de renúncia fiscal.

***

Na Agência Brasil
Conselho do Cinema deixa Ministério da Cidadania e vai para Casa Civil

O decreto também altera a composição do colegiado

Publicado em 19/07/2019 – 10:18 Por Agência Brasil Brasília

O Conselho Superior do Cinema deixa o Ministério da Cidadania e passa a integrar a partir de agora a Casa Civil da Presidência da República. A mudança está prevista no Decreto nº 9.919, de 18 de julho de 2019, publicado nesta sexta-feira (19) no Diário Oficial da União.

Ele altera outro decreto, o de número 4.858, de 13 de outubro de 2003, que dispõe sobre a composição do conselho, criado pela Medida Provisória nº 2.228-1, de 6 de setembro de 2001, que passa a ser formado pelos seguintes membros: ministros da Casa Civil da Presidência da República, que o presidirá; da Justiça e Segurança Pública; das Relações Exteriores; da Educação; da Cidadania; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; e da Secretaria de Governo da Presidência da República.

A composição do conselho terá ainda três especialistas em atividades cinematográficas e audiovisuais, representantes dos diversos setores da indústria cinematográfica e videofonográfica nacional, e duas pessoas da sociedade civil, com destacada atuação no setor audiovisual.

O colegiado tem por finalidade formular e implementar políticas públicas para o desenvolvimento da indústria cinematográfica nacional. Com esse objetivo, o conselho poderá criar grupos de trabalho com o objetivo de estudar e elaborar propostas sobre temas específicos para o setor, a serem submetidos ao seu plenário. Para compor os grupos de trabalho, poderão ser convidados representantes de órgãos e de entidades públicas e privadas e dos Poderes Legislativo e Judiciário.

Edição: Aécio Amado

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

João Ferreira Bastos

20 de julho de 2019 às 15h06

De cada 1,00 investidos pela Ancine, 2,60 retornam aos cofres públicos.
Mas o real motivo do presidente gafanhoto atacar o filme é porque a roteirista, Antônia Pellegrino, é esposa do Marcelo Freixo que combate ferozmente os milicianos que são amigos e sócios do presidente gafanhoto

Responder

Alan C

20 de julho de 2019 às 14h30

Mais uma medida da bozolândia para criar empregos e melhorar a economia….

Responder

Deixe uma resposta