Câmara discute privatização da Eletrobras

Laura Carvalho no Entre Vistas

Por Redação

17 de agosto de 2019 : 18h28

No canal da Rede TVT:

Publicado em 15 de agosto de 2019.

O Entre Vistas de hoje recebe a economista Laura Carvalho que bate um papo com o jornalista Juca Kfouri sobre “Economia Desafinada”.

Conheça um pouco de Laura Carvalho:

Laura Carvalho é doutora em economia pela New School For Social Research em Nova York e mestre em economia pela Universidade federal do Rio de Janeiro. Foi professora da Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas e, desde 2015, é professora do Departamento de Economia da Universidade de São Paulo.

É autora do livro Valsa Brasileira: do boom ao caos econômico. Além da dedicação à pesquisa acadêmica, Laura participa do debate econômico público, traduzindo o economês na coluna semanal que publica na Folha de São Paulo, em palestras, aulas públicas e entrevistas, como a que começa agora.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Salah

18 de agosto de 2019 às 13h44

A economista acerta em cheio no diagnóstico.
O que a economista não faz é concluir que a política econômica adotada desde a desastrada condução da política econômica de Joaquim Levi nomeado por Dilma Roussef,agravou-se com a intervenção de Meireles durante o vice-reinado de Michel Temer e que as mudanças idealizadas pela atual equipe econômica não são mais cabíveis em face do ciclo econômico descendente da economia mundial.
As propostas da atual equipe econômica só teriam feito algum sentido no início dos anos 90.
Agora são incapazes de fomentar a retomada dos investimentos e, o que é muito pior, simplesmente reforçam a tendência de baixa do ciclo econômico induzindo uma recessão econômica ainda maior.
Não é outra coisa o que se vê na Argentina.
Macri aplicou o mesmo receituário ora aplicado ao Brasil e viu-se atingido em pleno voo porque seu ministro da fazenda não compreendia o contexto macroeconômico da situação mundial.
O Brasil de amanhã é a Argentina de hoje.
Infelizmente, o pior ainda está por vir.

Responder

Marcio

18 de agosto de 2019 às 10h26

Uma pessoa qualquer pode ser filiada ao PSOL sem apresentar um certificado de doença mental…?

Responder

Guilherme Nagano

18 de agosto de 2019 às 06h23

A economista do PSOL exigindo o fim da propriedade privada e a liberdade de empreender, mas não conseguiu detectar o desastre econômico do regime LuloDilmaPeTista…

Responder

Netho

17 de agosto de 2019 às 23h35

O Posto Ipiranga continua a obrar com sua política econômica siamesa ao Macrismo que afundou a Argentina.
A próxima obra do Posto Ipiranga é um Vaso Sanitário Gigante para os seguidores da seita boçalnariana.

Responder

Renato

17 de agosto de 2019 às 19h42

Dois porres. Aff !

Responder

    Alan C

    17 de agosto de 2019 às 22h05

    “Çei…” kkkkkk

    Responder

Deixe uma resposta