Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

A dura resposta de Rodrigo Maia às ameaças de Eduardo Bolsonaro

Por Redação

31 de outubro de 2019 : 15h17

As desastradas manifestações da família Bolsonaro, sempre com viés antidemocrático, estão cumprindo o importante papel de separar o joio do trigo, ou seja, democratas, de esquerda ou direita, de não-democratas.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do DEM, partido conservador, publicou uma nota muito dura de repúdio às declarações de Eduardo Bolsonaro, onde fez questão de se alinhar aos democratas.

***

Rodrigo Maia diz que é repugnante a declaração de Eduardo Bolsonaro sobre novo AI-5

A apologia reiterada a instrumentos da ditadura é passível de punição pelas ferramentas que detêm as instituições democráticas”, disse o presidente
0Comentários

31/10/2019 – 15:02

Agência Câmara — O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em nota que é “repugnante” a declaração do líder do PSL, deputado Eduardo Bolsonaro (SP), sobre a possibilidade de um novo Ato Institucional

O AI-5 foi editado em 1968, no período mais duro da ditadura militar, e resultou no fechamento imediato e por tempo indeterminado do Congresso Nacional e das assembleias legislativas estaduais, além de suspender as garantias constitucionais.

Em entrevista a um canal de YouTube, publicada nesta quinta-feira (30), Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, disse que, caso haja uma radicalização da esquerda, a resposta pode ser “um novo AI-5 “.

Rodrigo Maia afirmou que manifestações como a de Eduardo Bolsonaro “têm de ser repelidas como toda a indignação possível pelas instituições brasileiras”. Segundo o presidente da Câmara, a apologia reiterada a instrumentos da ditadura é passível de punição pelas ferramentas das instituições democráticas. “Ninguém está imune a isso. O Brasil jamais regressará aos anos de chumbo”, disse.

Confira a íntegra da nota de Maia:

Uma Nação só é forte quando suas instituições são fortes.

O Brasil é um Estado Democrático de Direito e retornou à normalidade institucional desde 15 de março de 1985, quando a ditadura militar foi encerrada com a posse de um governo civil.

Eduardo Bolsonaro, que exerce o mandato de deputado federal para o qual foi eleito pelo povo de São Paulo, ao tomar posse jurou respeitar a Constituição de 1988.

Foi essa Constituição, a mais longeva Carta Magna brasileira, que fez o país reencontrar sua normalidade institucional e democrática. A Carta de 88 abomina, criminaliza e tem instrumentos para punir quaisquer grupos ou cidadãos que atentem contra seus princípios – e atos institucionais atentam contra os princípios e os fundamentos de nossa Constituição.

O Brasil é uma democracia.

Manifestações como a do senhor Eduardo Bolsonaro são repugnantes, do ponto de vista democrático, e têm de ser repelidas como toda a indignação possível pelas instituições brasileiras.

A apologia reiterada a instrumentos da ditadura é passível de punição pelas ferramentas que detêm as instituições democráticas brasileiras. Ninguém está imune a isso. O Brasil jamais regressará aos anos de chumbo.”

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Wilson Silveira

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sebastião Farias

01 de novembro de 2019 às 00h26

O que é que é isso? O que mais falta acontecer de desrespeito da Constituição Federal e não ter a resposta de quem deveriam, em tempo hábil? Oque devemos dizer? Foi bobagem? Não! foi crime constitucional sim e, pronto.
Cuidar da criação, de modo especial, dos biomas brasileiros e defesa da vida e que tenha como lema: “Cultivar e Guardar a Criação (Gênesis 2,15), promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho, essa é a nossa missão da por Deus e, estamos agindo certo?”
Cidadãos brasileiros, fiquemos vigilantes, cristãos e pessoas de outras denominações, parlamentares, administradores e juízes do povo do Brasil, pois, Deus jamais abandona os pobres, os humildes, os injustiçados que clamam por Ele e, se aproxima o grande julgamento de todos os injustos, pelo Juiz Supremo, que é Deus e, Sua justiça será do conhecimento de todos, face aos sinais que estão aí para todos verem.
Não percamos, portanto, a esperança em Deus, nunca: “Os vinte e quatro Anciãos, que se assentam nos seus tronos diante de Deus, prostraram-se de rosto em terra e adoraram a Deus, dizendo: “Graças te damos, Senhor, Deus Dominador, que és e que eras, porque assumiste a plenitude de teu poder real. Irritaram-se os pagãos, mas eis que sobreveio a tua ira e o tempo de julgar os mortos, de dar a recompensa aos teus servos, aos profetas, aos santos, aos que temem o teu nome, pequenos e grandes, e de exterminar os que corromperam a terra” ( Apocalipse 11,16-18 ). Como final dessa vontade do povo de viver feliz e em paz, que todos portanto, respeitemos o que é humano, a nossa CF, como o que é de Deus, a Sua Palavra, como o Próprio Senhor Jesus Cristo falou, quando foi inquirido pelos fariseus e doutores da lei, a responder: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” ( Mc 12,13-17).
Amigos, cidadãos brasileiros lembrem que, Jesus nos libertou do julgo da Lei dos judeus ao nos dizer: “O sábado foi feito para servir ao homem, e não o homem para servir ao sábado” ( Mc 2,27 ). E por isso, não esqueçam que, a CF e as Leis em vigor numa nação livre, democrática e fraterna, são legitimadas pelo povo, para servirem ao povo, ao Estado e ao país. Elas não podem desprezarem e prejudicarem o povo, o Estado e o País, em benefício do Deus-mercado que, é um ser abstrato e que, só reconhece e beneficia aos que têm dinheiro, gerando desigualdade e; Também, elas não existem, para servirem de instrumentos de opressão ao povo, o dono legítimo do Poder constitucional (§ Único do Art. 1º da CF que diz: ”Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”), que lhe é dado por Deus e, ao país, para o bem-estar, para a justiça e paz social, para a vida em fraternidade e para a felicidade de todos nós.
Agora, à luz do acima exposto, quando um servidor público, um parlamentar, uma autoridade ou um juiz qualquer, desrespeita o povo, que é seu patrão, desrespeita a Constituição Federal, desrespeita a ética no setor público e/ou, desrespeita as boas práticas jurídicas e, desrespeita as leis estabelecidas e, a sua condição de árbitro imparcial do povo, desrespeita os direitos dos cidadãos, desrespeita a justiça imparcial e igual para todos, não promove a justiça nem a paz social, etc, esses cidadãos, por tudo isso, não merecem mais, a confiança do povo nem a dignidade da função pública que ocupam, especialmente, se forem juízes e árbitros do povo.
Particularmente, ao juiz injusto, és o que lhe aguarda, conforme afirma a Bíblia Sagrada: ” Poderá acaso aliar-se a ti um tribunal criminoso que dita injustiças em nome da lei? Embora atentem contra a vida do justo, e condenem à morte o inocente, Javé será a minha fortaleza, Deus será a rocha onde me abrigo. Ele é quem lhes pagará pela injustiça deles, e os destruirá pela maldade que praticam. Javé nosso Deus os destruirá!” (SALMOS 94,20-21,23).
Escrevemos tudo isso citando Os Evangelhos Sagrados, pelo fato de termos nos Poderes da República, muitas personalidades que se dizem e, estão sempre assessoradas por outras pessoas que se dizem cristãos. Como “foi dito por Jesus que, é pelos frutos que se conhece a árvore”, então, daremos nossa opinião, eu e você, sobre o que temos e vemos.
Juízo!
Sebastião Farias
Um brasileiro nordestinamazônida

Responder

Andressa

31 de outubro de 2019 às 22h24

O que os filhos de Bolsonaro dizem ou nada são a mesma coisa.

A única coisa que vale ressaltar é que a oposição a esse governo está sendo feita pelos próprios filhos do Presidente, a esquerda tá completamente inerme, sem rumo.

Mas já já o pilantra sai da cadeia e podem pular de volta para o colo dele.

Responder

Oblivion

31 de outubro de 2019 às 19h47

Em toda essa tragédia pelo menos podemos tirar algo de engraçado, de hilário. Lembram do severino do pp, que foi eleito presidente da câmara com o objetivo de derrubar o Lula? Poisé, o bozo não passa de um severino piorado… Alguém pode me dizer que qualificação profissional esse cara e sua família tem? Um diz que sabe fritar hamburger, o que eu duvido. Ele acha o máximo ser comparado ao Hitler, isso que ele quer e o que ele gosta, mas eu nunca ouvi dizer que Hitler disse que amava outro chefe de estado, que ele bateu continência pra bandeira de outro país, que incentivou a destruição de recursos naturais alemães etc… Se há alguma semelhança, deve ser no desprezo à vida humana. Mas aí melhor comparar o bozo ao duquerque, é mais atual e não mexe com o cio dos bozo e dos nazista tupiniquins desprovidos de massa cinzenta que tem tara pelo regime que o nazi-fascismo fez.

Responder

Wellington

31 de outubro de 2019 às 17h18

A mensagem para a esquerdalha foi clara…baderna, depredação, destruição e terrorismo não são manifestações….

Responder

    Stalin Lenin Manuel da Silva

    01 de novembro de 2019 às 07h08

    Seu fim será o mesmo de Mussolini, fascista. Vocês superestimam um poder que não possuem. O segredo da força das milícias é a clandestinidade, às ações nas sombras, se forem para luz, serão esmagadas como baratas imundas que, no fundo, são.

    Responder

Paulo

31 de outubro de 2019 às 16h39

Sobre as sandices do príncipe Bolsonarinho e família, nem vale a pena falar, seria reproduzir o óbvio. Agora, fico imaginando se o Botafogo na verdade defende a democracia porque, sem ela, com o Congresso fechado, não teria onde mamar. Duas figuras deploráveis e que em nada louvam a democracia…

Responder

Osiris

31 de outubro de 2019 às 16h28

Se a única pauta do PT não fosse o tal do lula (mandante) livre, o bolso já teria caído.

Responder

Claudio Batista Carvalho Filho

31 de outubro de 2019 às 16h09

Esse individuo, inclusive, suspeito de fazer parte de milicia, deveria nos ritos do Congresso Nacional e de forma democrática ser julgado e cassado o seu MANDATO.

Responder

Francisco

31 de outubro de 2019 às 15h59

Dura resposta é cassar o mandato do golpista e submete-lo ao que estipula a constituição e.

Responder

Antonio Souto Coutinho

31 de outubro de 2019 às 15h27

Embora não sendo eleit6or da corrente político do deputado Rodrigo Maia, parabenizo-o pela manifestação em defesa da democracia. Acho que, independentemente de ideologia, as autoridades devem defender o nosso estatuto maior.

Responder

chichano goncalvez

31 de outubro de 2019 às 15h21

Cadê os cullones para punir a maffia da familia bolsonaro ?

Responder

Deixe um comentário para Paulo

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?