Live com Miguel do Rosário (convidado especial: Luiz Moreira)

Os erros na condução da audiência com Allan dos Santos, na CPI das Fake News

Por Redação

05 de novembro de 2019 : 19h42

No vídeo abaixo, você poderá assistir ao depoimento de Allan dos Santos, editor do site Terça Livre, na CPI das Fake News.

Em minha modesta opinião, até onde pude assistir (não peguei o Tulio Gadelha, deputado do PDT, por exemplo, que foi a última intervenção), a performance dos deputados petistas deixou muito a desejar.

Dos Santos é uma figura absolutamente bizarra. Às vezes, dá a impressão de um indivíduo fronteiriço, que não sabe distinguir a diferença entre mentira e verdade.

Ou então é um mau caráter dotado de uma capacidade teatral realmente admirável. Não é fácil fingir acreditar em tanta alucinação.

Foi um erro crasso dar palanque a um cara como esse.

O deputado Rui Falcão (PT-SP) foi assustador. Ficou cobrando nome de todos os assinantes, inscritos e doadores do site, e pedindo informações sobre mecanismos de financiamento do mesmo, em tom incriminatório, que acabaram convertendo o vilão em heroi.

Outro erro incompreensível de Falcão foi deixar de lado as acusações objetivas de fake news e tentar criminalizar a “militância” de Allan dos Santos, que se saiu facilmente, batendo no peito e dizendo que apoiava, sim, o presidente Bolsonaro.

A abordagem de Falcão foi reacionária, equivocada, vide que há muito tempo o jornalismo contemporâneo, sobretudo esse que opera na internet, de maneira autônoma, independente, superou essas dicotomias, tão caras à imprensa convencional, entre jornalismo e militância.

A diferença é que o jornalismo militante precisa estar fundamentado, muito mais do que o jornalismo convencional, na mais profunda ética em relação à busca da verdade, pois, em caso contrário, ele se torna uma caricatura, aí sim, um jornalista “miliciano” e não mais um “militante” político.

O jornalista pode militar por várias causas: meio ambiente, justiça social, autonomia indígena, reforma agrária, anti-imperialismo, pode ser partidário, suprapartidário, antipartidário, conservador, revolucionário ou “isentão”. O que não pode é mentir.

A deputada Luizianne Lins (PT-CE) foi ainda pior. Começou dando uma carteirada desnecessária, dizendo-se formada e doutoranda, o que apenas soou arrogante, dando mais pontos para o vilão. Em seguida, ela insistiu nessa toada de “militante”, usando o termo como sinônimo de uma condição degradante, ofendendo toda a tradição de luta de ideias, que está na raíz da própria história do jornalismo político.

O senador Humberto Costa ficou nervoso demais. Um quadro de sua qualidade, e um senador da república, jamais poderia se rebaixar diante de um ser tão desprezível como esse editor do Terça Livre, que acabou se beneficiando com a imagem de alguém que enfrenta os “poderosos”, enquanto a verdade é o oposto: o problema de Allan dos Santos, além de ser um mentiroso compulsivo, tratando a notícia como mero instrumento do mais vulgar fanatismo ideológico, é que ele representa o que há de mais subserviente ao poder, no caso, ao poder instalado hoje na presidência da república.

Lamentável.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

17 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Júlio César Schneider Corrêa

08 de novembro de 2019 às 16h15

Na verdade o problema é muito mais grave.

Nem os parlamentares, nem o judiciário, nem nossas leis estão a altura da dinâmica imposta pela internet/redes sociais nessa era de populismo digital alimentado a fake news.

Tive esse estalo quando do questionamento ao TSE durante as eleições.

Ficou claro para mim que existe inclusive uma questão geracional que dificulta aos agentes políticos compreenderem o fenomeno em sua amplitude e poder.

Quando Bannon trouxe seu projeto para cá, o fez com um tremendo know how conseguido em outros países, ele sabe exatamente como operar e tirar vantagem do caos criado.

Para mim por exemplo, a fala de Eduardo sobre o AI-5 cheira a instrução direta dos estrategistas, como tantos outros movimentos.

Continuamos sempre um passo atrás da máquina fascista digital, ou nos atualizamos URGENTEMENTE quanto a compreensão e estratégias de desarmamento e enfrentamento dessa máquina, ou terminarão de nos engolir vivos.

Nada está definido, muito está em jogo.

Responder

Djalma

07 de novembro de 2019 às 11h40

Como um site que torce contra o Brasil, só podia sair uma matéria desse nível.
O Allan e qualquer outro que tenha bom senso, vai se sair bem em cima desse políticos medíocres…

Responder

    jefferson

    07 de novembro de 2019 às 18h19

    engraçado um meio com este acusar outro de mentiras qdo o proprio esconde a verdade…
    esta em todas as mídias que o porto de muriel foi usado, sim, pra envio de armas pra corea do norte! mas qdo a verdade mostra quem é a esquerda, melhor acusa los de mentira… a esquerda é uma fake news!

    Responder

Ana Paula Bettencourt Carvalho

06 de novembro de 2019 às 19h55

Allan pintou e bordou pra cima da esquerda ignorante, o que foi o David Miranda gaguejando, demonstrou nenhuma capacidade de interpretação de texto e Tulio Gadelha preocupado com a camiseta do Allan. Mereceram o que ganharam, achincalhados a público.

Responder

Lucio Fernando

06 de novembro de 2019 às 18h45

Deputados petistas são asquerosos, imundos, só utilizam da mentira e da agressão verbal. Não possuem argumento algum. Burros e despreparados. Onde é que já se viu, numa CPMI que investiga fake news os próprios parlamentares utilizarem fake news para denegrir e ofender indiciado depoente?? Bando de cuzões petistas/psolistas

Responder

Justiceiro

06 de novembro de 2019 às 18h08

Huashuashuashuas

O Rui(m) Falcão foi risível. Nervoso, pálido, gaguejou, tremeu – literalmente tremeu -, dando motivos para gargalhada do depoente.

Nunca tinha visto o inquirido humilhar tanto os inquiridores (Rui Falcão tentou ser inquisidor mas ele é que foi queimado).

Teve um momento em que eu pensei (e muita gente também pensou) que Rui Falcão fosse bater as botas, com um infarto fulminante.

Responder

Jeff

06 de novembro de 2019 às 16h20

O mano sambou na cara de todo mundo, fez propaganda da empresa e ainda mandou beijo. Foi um baile.

Responder

Alexandre Neres

06 de novembro de 2019 às 13h59

Miguel criticar parlamentares do PT é como chover no molhado. Não assisti a audiência nem pretendo. Sem sombra de dúvidas, o PT, como outros partidos, está cometendo uma saraivada de erros, vide o descalabro atual em que um completo despreparado desgoverna, mas a crítica focada e dirigida única e exclusivamente ao PT, preservando os demais, na mesma toada do Ciro, o desqualifica como interlocutor sério para debater o assunto.

Responder

    Redação

    06 de novembro de 2019 às 16h23

    Não é “única e exclusivamente ao PT”. Nem é ao PT. É a esses parlamentares em particular.

    Responder

Pedro Gomes

06 de novembro de 2019 às 10h54

Interessante que o PT possui milhares de militantes. Que radicais. E não aceitam que as pessoas optem por outros partidos. Bolsonaro não tinha tempo e dinheiro para a campanha presidencial. E milhões de brasileiros se empenharam em apoiar lo. Nesta CPMI da fake news. Ficou claro o qual ridículo são os políticos da esquerda. Com perguntas sem lógica. Teve um do PT que brincou de pinga pong. Esses políticos literalmente jogam nosso dinheiro no lixo. Pagamos políticos doentes e contaminados de ódio. A Globolixo era para estar sendo investigada. Por ser uma das maiores disseminadoras de fake em horário nobre. Essa de verdade quer desestabilizar o nosso Brasil.

Responder

    Carlos silvas

    06 de novembro de 2019 às 13h28

    Bandidos e marginais, loucos, depravados, milicianos, essa é a extrema direita brasileira.

    Responder

Paulo Cesar Cabelo

06 de novembro de 2019 às 04h42

A criatividade do Miguel para criticar o PT não tem tamanho.
Só é superada pela criatividade ao defender o Ciro.
Por isso o Cafezinho escondeu o Datafolha que mostrava Haddad vencendo e o Ibope que mostra o PT com 27% da preferência do eleitorado e rejeição menor do que o PSL.

Responder

    Redação

    06 de novembro de 2019 às 12h22

    Menos, amigo. Pára de paranoia com Ciro. Dei todo o destaque a essas duas notícias. Fiz enormes análises sobre elas.

    Responder

Rossana

06 de novembro de 2019 às 00h12

Não foi erro não só mostraram quem são na verdade e a que vieram. E quem sos os vilões e os verdadeiros apologistas de censura e ditadura .Cadê os esquerdocomuno petistas sendo convocados para a tal CPI das fakenews. Pensam que podem menosprezar nossa inteligência. Isso daí não passa de um tribunal inquisidor de censura da direita feito por esquerdocomunonazifascistas. E ainda tem a pretensão hipócrita de falar em defesa de democracia,que defendem democracia e se indignar e querer levar nome de Eduardo Bolsonaro pra conselho de ética por falar em AI5. Que é justamente o que vcs estão fazendo esquerdocomunonazifascistas. Até parece que vcs prezam qualquer democracia bzndi de adoradores,admiradores e seguidores de ditaduras e ditadores genocidas torturadores e assassinos sanguinários.Nao passam de oportunistas vingativos.Vcs tem e que receber voz de prisão por esse pretensioso ataque a democracia,ao estado de direito a liberdade de expressão,de pensamento e de consciência das pessoas. Quero ver denunciar no conselho de ética os terroristas do PT,do PCdoB,do PSOL,que vivem ameaçando as pessoas de morte,incitando a a violência chamando seus militantes zumbis amestrados lobotomizados nas suas seitas do horror e do terror para atos de violência, e derramamento de sangue,de guerra,de tomada de poder a força por violência,que invadem terras e propiedades alheias,que atacam,batem,agridem as pessoas nas ruas simplesmente por estar empunhando uma bandeja do Brasil. Que queimam a bandeira e os simbolos nacionais em praça pública. Que mínima providencia se tomou até hoje com essas bestas feras. Nada , silêncio total,nem se fala no assunto como se fosse muito natural,como se eles pudessem tudo e tá tudo bem.Hipiocritas oportunistas.Esse tribunal de censura inquisidor é inconstitucional e tem é que ser desfeito e todos que estão a frente dessa censura ditadora fascista seletiva tem que ser presos pela lei de segurança nacional. SOS FFAA. O país ,a democracia e o estado de direito e a liberdade de expressão,a integridade e a liberdade das pessoas está sendo ameaçada por esse grupo de psicopatas esquerdocomunopetistasnazifascistas raivosos e cheios de ódio e sede de vingança e de sangue escorrendo pelas bocas.

Responder

    Carlos silvas

    06 de novembro de 2019 às 13h31

    Terroristas são vocês, que forjaram facadas, agiram em nome de uma quadrilha jurídica chamada Lava Jato, contratam robôs para atacar, contratam laranjas, pregam um novo AI 5 e vendem todas as riquezas do país a preço de banana. vocês da direita são marginais e traidores de pátria.

    Responder

    Paulo Cesar Cabelo

    06 de novembro de 2019 às 14h36

    Olhem só quantas mentiras e erros de português nesse texto.
    A rede de militontos pagos a serviço do miliciano assassino deve estar sem grana pra pagar gente mais qualificada.
    Essa “Rossana” é um homem branco e virgem.

    Responder

marcos

05 de novembro de 2019 às 20h25

o que deixa a desejar é esta sua materia (por odio ideologico anti-pt).
caluinias e difamaçoes sao crimes, ataques á ordem constitucional sao crimes, apologias aos crimes da ditadura sao crimes.
com esta gente nao se debate, se bota na cadeia.

Responder

Deixe uma resposta