Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Investidores estrangeiros fogem do Brasil

Por Redação

18 de dezembro de 2019 : 19h51

Trecho da reportagem de Anna Gross, publicada no Financial Times hoje:

Os estrangeiros estão fugindo das ações brasileiras em ritmo recorde este ano, em meio ao ceticismo persistente dos investidores globais em relação à recuperação econômica do país.

No total, investidores estrangeiros retiraram R $ 15,2 bilhões (US $ 3,7 bilhões) das bolsas de valores do país este ano, mostram dados da bolsa de valores de São Paulo.

A bolsa brasileira subiu bastante, com o índice Bovespa crescendo 25% este ano. Mas os persistentes saques de contas no exterior mostram quão fortemente esse movimento depende dos investidores locais.

“Os investidores estrangeiros estão procurando mais a realidade do que a retórica”, disse Greg Konstantinidis, gerente de portfólio da Fidelity International. “Alto desemprego e baixa utilização da capacidade são sinais de um cenário de crescimento econômico fraco”.

Com exceção do ano de crise de 2008, os investidores estrangeiros têm sido fortes compradores líquidos de ações brasileiras todos os anos desde que os números foram coletados pela primeira vez em 2004. Mas as entradas líquidas pararam no ano passado e as saídas aceleraram ao longo de 2019.

Apenas neste mês de dezembro, até agora, os investidores estrangeiros reduziram suas participações acionárias no Brasil em US $ 578 milhões. (…)

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Batista

19 de dezembro de 2019 às 15h20

Uai!
Só pode ser praga de ‘petista comunista’

O monopólio familiar de desinformação não nos garantia que positivos sinais de retomada da economia estavam por aí?

E o Posto Ipiranga não garantiu, que aprovada a reforma da previdência, os investidores choveriam a cântaros?

A turma da Globo uníssona não apoiava o Ipiranga, afinada, que investimentos já estavam voando em direção ao Brasil?

Uai! ‘Cêtátãobão’, como garantia a Leitão, como então as nossas reservas internacionais esvaziaram nos 4 últimos meses, montante em torno de US$$ 28 bilhões?

E com esse vazar de reservas, taxa de juros caindo e o dólar a mais de 4 e ‘lá vai fumaça’, como a bolsa permanece nas alturas?

Mas, ‘o emprego tá bombando’! Entusiasmada a turma da Globonews anuncia, enquanto na realidade e não no virtual, o que se nota é uma chusma crescente de rapaziada e não tão rapaziada assim, de bicicleta, com uma estrovenga às costas, a entregar comida por aí, 14 a 18 horas por dia.

Por que não propor novamente a campanha, “Ouro para o bem do Brasil” ou “Vamos ter que trabalhar de graça para ajudar o Posto Ipiranga a fazer as reformas que faltam para o Brasil morrer no brejo.

Por falar em entender por que morrer no brejo deva ser considerado, para não morrermos, tá na hora de adequar a máxima de James Carville ao novo tempo, para quem sabe: “É a Geopolítica, Estúpido!”

Com a certeza da desgraça nossa de todos os santos e não tão santos, dias, desde junho de 2013.

Responder

Andressa

19 de dezembro de 2019 às 14h00

Esquerdistas gostar de especuladores eu nunca tinha vistao antes…

Responder

Alan C

19 de dezembro de 2019 às 12h53

Financial Times, a principal publicação de economia no mundo.

FORA DILMA!

Responder

Paulo

18 de dezembro de 2019 às 21h00

Ou seja, qual a próxima “Reforma” que vai salvar a economia brasileira? Façam suas apostas!

Responder

    Alan C

    19 de dezembro de 2019 às 12h55

    Autonomia do Banco Central, pra matar de vez a economia brasileira e assassinar de vez a soberania nacional.

    Responder

      Paulo

      19 de dezembro de 2019 às 18h33

      Pode ser. Na verdade, acho que será a Reforma Administrativa, mas tanto faz. O importante é dar sequência ao ciclo “reformador do Estado”, sob a batuta da grande imprensa, tendo o capital financeiro por trás, valendo-se de mais falácias e terrorismo. Quando percebermos, será tarde, o incipiente Estado brasileiro do bem estar social, inaugurado em 1988, restará entre escombros…

      Responder

Deixe um comentário