03.04 Coletiva do Ministro da Saúde

O "Hitler das cobras" de Rick e Morty e seu séquito

Radicalização ideológica

Por Pedro Breier

06 de fevereiro de 2020 : 18h44

Em um episódio recente da série animada Rick e Morty, Rick, um cientista que é considerado o ser mais inteligente do universo, viaja por diferentes realidades paralelas e encontra outras versões de si mesmo, muitas das quais são nazistas ou vivem em um mundo no qual o nazismo impera. Em uma dessas realidades — na qual as pessoas têm “corpos de camarão”, em tamanho humano — Rick é perseguido pela polícia nazista dos camarões e, antes de ser espancado, reclama: “Porra, quando essa merda virou o padrão?”. Em outro episódio, Rick, ao encontrar um planeta povoado por cobras no qual está acontecendo uma guerra global por questões de raça, comenta, rindo:

— Quão engraçado é isto? Imagine ser uma cobra racista! “Ei, outra cobra, eu te odeio porque você é uma cobra da cor errada”. Meu Deus!

O discurso antinazista e antirracista proferido por uma série estadunidense de estrondoso sucesso é um evidente efeito da ascensão mundial de um pensamento que se aproxima perigosamente de ideias nazistas, racistas e fascistas — quando não as emula de forma desavergonhada. É inevitável, bem-vinda e urgente a reação dos que percebem a insanidade na qual parte da humanidade ensaia embarcar de novo. 

South Park, outro desenho animado dos EUA, tão genial quanto Rick e Morty, foi ainda mais longe. Em um episódio da temporada de 2018, a Amazon abre uma filial na cidade em que se desenrola a série e, muito embora os consumidores fiquem felizes com a rapidez com que os produtos encomendados agora chegam em suas casas, os negócios locais quebram e os funcionários da Amazon são explorados pela megacorporação, trabalhando em condições desumanas. Um dos empregados é atropelado por um robô e a empresa afirma que foi “falha humana”, o que desencadeia a revolta dos trabalhadores, que fazem uma greve e causam uma convulsão na cidade. O trabalhador mutilado pelo robô — e empacotado em uma caixa da Amazon a qual não pode ser aberta, sob pena de seus órgãos “vazarem”, em um clássico nonsense southparkiano — torna-se o líder dos grevistas e faz discursos marxistas, falando em tomar os meios de produção e tudo mais.

Um crítico que conhece bem a série ficou impressionado com a virada esquerdista dos criadores de South Park, os quais adotavam posturas pró-capitalistas em temporadas anteriores. Para o referido crítico, a mudança se deve ao fato de que os efeitos maléficos do capitalismo estão evidentes nos dias de hoje: “Agora, qualquer um que preste atenção está bem consciente do que está acontecendo, e o quão totalmente sem limites o capitalismo se tornou” (tradução livre; leia aqui o artigo, em inglês).

A possibilidade real de que Bernie Sanders, um socialista declarado, concorra à presidência dos EUA certamente não estaria desconectada de um movimento mais profundo na sociedade norte-americana. Imagine a pane mental nos liberais brasileiros, tão servis ao propalado paraíso capitalista, caso Sanders vença Trump nas eleições.

Se a direita radicalizou de um lado, escancarando sua face violenta bem conhecida, a reação newtoniana só poderia ser uma radicalização em sentido oposto.

No Brasil, cairia bem uma radicalização, não só do discurso mas principalmente da prática, dos grupos políticos à esquerda. Uma radicalização em sentido amplo, abarcando desde a linha econômica até a mecânica interna de cada organização, que deve ser a mais democrática e transparente possível. Entretanto e ao mesmo tempo, é sábio que construam-se pontes com setores não tradicionalmente alinhados ao campo canhoto. Achar este equilíbrio não é uma arte simples, mas não me parece haver outro caminho.

Do contrário, corremos o risco de assistir novamente à ascensão das cobras nazistas, como em um episódio de série de ficção científica. Sem a parte engraçada.

Pedro Breier

Pedro Breier é graduado em direito pela UFRGS e colunista do blog O Cafezinho.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

45 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

augusto2

07 de fevereiro de 2020 às 09h42

Os generais e milicos bunda verde-oliva acabam de descobrir – a julgar pelas manchetes – que o grande, o maior inimigo do Brasil é a França!
Sabe uma coisa? Eles tem razão.
A BIC esta cada vez mais cara e uma merda de caneta escrevendo cada dia pior.
E a rede de supermercados CASINÔ, francesa que e a proprietaria de todos os Paos de Açucar, Extras e assemelhados continua o grande perigo.
Careira nos preços, suja nas lojas e mentirosa na publicidade de norte e a sul.

Responder

Renato A. Danilo

07 de fevereiro de 2020 às 07h29

O problema fundamental do socialismo estão nestas perguntas básicas:
Quem fiscaliza e controla o Estado?
Na prática, onde ocorreu da população controlar diretamente seus governantes?
Coréia do Norte, Cuba, China, URSS?
Liberdades individuais existem nestes países?
Liberdade de expressão, principalmente contra o discurso estatal, existe?
Quem paga pelo fisiologismo e a sobrevivência da elite política dominante?
Historicamente o capitalismo que é secular, criou episódios dantescos, o socialismo em seu curto período de tempo não?
No Brasil, PT foi capitalista ou socialista no quesito corrupção, ou tudo é culpa de um projeto de golpe e poder do Moro?

Responder

    Mordaz

    07 de fevereiro de 2020 às 09h42

    E quem fiscaliza e controla o estado norte-americano? Os eleitores é que não são…

    Responder

      Volin Rabáh

      07 de fevereiro de 2020 às 11h39

      Sim, os eleitores que controlam através do voto democrático, não é a toa que os Americanos tem umas das democracia mais fortes do mundo. Se povo elegeu Trump, é por que povo queria o Trump, e se ela vai ser reeleito é por que algo de bom ele fez ao povo.

      Responder

        Batista

        07 de fevereiro de 2020 às 14h40

        ImpreCionante!

        O povo não elegeu o Trumpete, elegeu a Hilária engomadinha, com quase três milhões de votos a mais que o fã capilar da atividade principal do Queiroz, o primeiro amigo do amigo ‘I Love You’ do Trumpete.

        Quem elegeu o candidato laranja melenas foi o sistema eleitoral americano, como antes elegera George Bush graças a outro macete, mais ‘hard’, com diferença incrível de 587 votos, na Flórida, governada pelo mano Jeb Bush.

        Agora pare de falar do que não sabe e conta logo a do papagaio fanho.

        Responder

          Wellington

          07 de fevereiro de 2020 às 18h32

          Nem o resultado das eleições americanas aceitaram…? Kkkkk

          Vocês são doentes na cabeça.

          Abdel Romenia

          08 de fevereiro de 2020 às 09h50

          Perderam o jogo e a culpa é do regulamento…Kkkkkkkkkkkkkkkkk

          Zé Ruelas puros !!

          Votin Rabah

          08 de fevereiro de 2020 às 19h36

          quem não aceitou foi o teu sumidão #EuNaoTenhoCulpaEuVotiNoAecio

          uhauhuahu

      Wellington

      07 de fevereiro de 2020 às 13h04

      Que pergunta é essa..?

      Os eleitores obviamente, que por inciso sào muito mais inteligentes dos brasilerios pois sabem perceber quando é o momento de alternar para refrescar a democracia.

      Responder

    augusto2

    07 de fevereiro de 2020 às 09h48

    o problema fundamental do capitalismo sao dois:
    -quem impedira a concentraçao e monopolizaçao do capital e negocios?
    -quem controla de verdade os monopolios, lobiies e e midias que COMPRAM e capturam o Estado?
    Me mostre algum grande pais capitalista onde eles nao cagam no voto e nas instituiçoes ex-democraticas…
    Teu problema é achar que o unico modelo possivel e legitimo de governo pelo povo é o que decorreu da reforma protestante e da revoluçao francesa. É achar que nós, ocidentais, somos o MODELO pra o planeta. Somos a porcaria falsificada, apodrecida e auto-laudatória em que nos tornamos.

    Responder

      Volin Rabáh

      07 de fevereiro de 2020 às 11h44

      Amigão, muda para um país socialista e vá ser feliz, tem alguns (poucos) para sua escolha, Venezuela, Cuba, Coréia do Norte…. vamos lá, vá ser feliz nesses países que coincidem com tua ideologia de vida, aposto que você será muito feliz nestes países.

      Responder

        Alan C

        07 de fevereiro de 2020 às 12h29

        Esqueceu Portugal, eleito a pouco tempo o melhor país do mundo pra se viver, governo socialista onde os pobres de direita estão indo pra usufruir do que dizem se contra por aqui.

        Pobre de direita deveria ser estudado pela NASA…

        Responder

          Andressa

          07 de fevereiro de 2020 às 12h58

          E nào é uma democracia o Portugal…? A gente quer saber é das ditaduras….

          Melhor pais do mundo onde se viver è pura propaganda idiota que nào significa nada, cada um escolhe viver onde acha melhor; tem gente que nào sairia do Brasil por nada no mundo.

          Nos paises da Europa ocidental que governe esquerda ou direita fàz diferença pouco ou nada, eu moro na Europa mas nào viveria no Portugal nem se me pagassem por exemplo, mas nào significa nada.

          Alan C

          07 de fevereiro de 2020 às 13h08

          kkkkk o assunto vai mudando conforme os seguidores do weintraub não conseguem sustentar argumentos… IMPRECIONANTE!!! kkkkk

          Andressa

          07 de fevereiro de 2020 às 13h22

          Vai responder nào…?

          Alan C

          07 de fevereiro de 2020 às 13h51

          Se eu responder vc vai mudar de assunto de novo camundongo?

          Andressa

          07 de fevereiro de 2020 às 19h12

          O assunto é o mesmo.

          Nào sei quantos dias vocè viveu na Europa, eu desde que nasci e passei por governos de esquerda, de direita, de ninguem sabe o que, aquì ninguem se interessa muito de rotular um governo como de esquerda ou de direita.

          O unico problema de alguns paises é a imigraçào, pro resto o nivél de civilizaçào é tao elevado e as intituiçoes completamente independentes que votar se torna uma simples formalidade…eu nunca votei.

        Wellington

        07 de fevereiro de 2020 às 12h32

        Acho mais facil vocè achar uma turminha desse pessoal no Hotel Venice em Las Vegas que na Venezuela ou Cuba lutando pela democracia. Kkkkkkk

        Basta ver quem mora em Hong Kong e viveu um sopro de democracia e ao mesmo tempo conheçe bem o que é a China.

        As asneiras que essa gente prega valem sò para os outros, nào aguentam 5 minutos com os pè nos paises que fingem de adorar sò porque se opoem ao “capitalismo yankee”, sào trogloditas ideologicos de terçeiro mundo, nada mais.

        Recentemente lì alguns artigos de jornais europeus associando o comunismo/socialismo de hoje a um transtorno mental chegando a conclusào que os poucos que conseguiram sarar da doença se tornam até piores do que eram antes. Kkkkk

        Que tristeza.

        Responder

        Favero

        09 de fevereiro de 2020 às 09h26

        Sua comparação é errada. Se mude para a Venezuela é comparar a mudar para a Tailândia ou Albânia. Super capitalistas e bem sucedidos né?
        Se quer comparar os EUA compare com a Suécia ou Finlândia, socialistas de verdade. Não comunistas porque esquerda não é tudo a mesma coisa.
        Então fale porque não muda para a Suécia? Entendeu?

        Responder

    Alan C

    07 de fevereiro de 2020 às 10h21

    Curioso quando os pobres de direita ligam o socialismo às ditaduras, ninguém liga o capitalismo a Arábia Saudita, só pra ficar em um exemplo.

    Responder

      Wellington

      07 de fevereiro de 2020 às 12h20

      Nào fa a tontola, sabe muito bem que sào ditaduras islamicas como Arabia, Iran, assim como outros varios outros paises arabes.

      Nào tem idade mais, passo a epoca fàz anos…

      Responder

        Alan C

        07 de fevereiro de 2020 às 12h25

        Alguém aperta a tecla SAP pra andressa, por favor.

        Responder

          Wellington

          07 de fevereiro de 2020 às 12h34

          Todas as vezes a mesma historia Gleisi…?

          Dà uma vèz por todas uma resposta e pronto, ningeum volta mais no assunto, juro…

          Alan C

          07 de fevereiro de 2020 às 12h53

          Todas as vezes a mesma historia andressa…?

          Reformule em português claro, esse sub português bozolândia-Weintraub é incompreensível.

          E publique tudo em um comentário só, a gente já sabe que o único pobre de direita aqui é vc, não precisa tentar enganar “tontola”.

          Wellington

          07 de fevereiro de 2020 às 13h01

          Nào faz a tontola, sabe muito bem que Arabia, Iran, assim como varios outros paises arabes sào ditaduras religiosas, islamicas. O lider religioso é ao mesmo tempo chefe do pais….entendeu agora ?

          Alan C

          07 de fevereiro de 2020 às 13h10

          Viu, é só apertar um pouco que a andressa solta o português…..

          Ditadura islâmica bem alinhada e defendida até a alma de Alá pelos americanos.

          Mas pobre de direita vai falar que é comunista…rsrsrs

          Abdel Romenia

          07 de fevereiro de 2020 às 13h20

          De novo culpa dos americanos…? Kkkkk

          E’ uma tara mental nào tem jeito.

          Alan C

          08 de fevereiro de 2020 às 19h38

          argumento?

      Martha Aulete

      08 de fevereiro de 2020 às 11h51

      “Muito engana-me, que eu compro”
      [Comentário sobre o parágrafo (§2) do texto acima. Por alguém que estuda Publicidade e não apenas Filosofia. Eis]:

      E o PT®? Qual o poder constante de sua propaganda ininterrupta?

      Eis:
      Vive o PT© de clichês publicitários bem elaborados por marqueteiros. Estilo do brilhante e talentoso João o Milionário Santana.
      Nada espontâneo.

      Mas apenas um frio slogan (tal qual “Danoninho© Vale por Um Bifinho”/Ou: “Skol: a Cerveja que desce Redondo”/Ainda: “Fiat® Touro: Brutalmente Lindo”). Não tem nada a ver com um projeto de Nação.

      Eis aqui a superficialidade do PETISMO:

      0.
      “Coração Valente©”
      1.
      “Pátria Educadora™” [Buá; Buá; Buá].
      2.
      “Pronatec©”
      3.
      “A Copa das Copas®”
      4.
      “Fica Querida©”
      5.
      “Impeachment Sem Crime é Golpe©” [lol lol lol]
      6.
      “Foi Golpe®”
      7.
      “Fora Temer©”
      8.
      “Ocupa Tudo®”
      9.
      “Lula Livre®”
      10.
      “®eleição sem Lula é fraude” [kuá!, kuá!, kuá!].
      11.
      “O Brasil Feliz de Novo®”
      12.
      “Lula é Haddad Haddad é Lula®” [kkkk]
      13.
      “Ele não®”.
      14.
      “Minha Casa, Minha Vida©”
      15.
      “Saúde não tem preço®”
      16.
      “Haddad agora é verde-amarelo®” [rsrsrs].
      17.
      “Rede cegonha©”
      18.
      “LUZ PARA TODOS™” (KKKKK).
      19. (…e agora…):
      “Ninguém Solta a Mão de Ninguém©”
      20.
      “Água para todos©” (é mesmo?)
      21.
      “Mais Médicos®”
      22.
      “Controle social da mídia™” (hi! hi! hi!): desejo do petismo.
      23.
      “Brasil Carinhoso©” [que momento açucarado].
      24.
      “Bolsa Família®”
      25.
      “SKOL®: a Cerveja que desce RedondO”.

      PT© é vigarista e aderente ao charlatanismo.

      Vive de ótimos e CALCULADOS mitos publicitários.
      É o tal de: “me engana que eu compro”.

      == A FORÇA-TAREFA DA PUBLICIDADE ININTERRUPTA DO PETISMO ==

      Produtos disfarçados, embalagens mascaradas e rótulos mentirosos. PT!

      Responder

Renato

06 de fevereiro de 2020 às 23h38

Pedro Breier, que nunca venceu uma mísera eleição para síndico , querendo ensinar um campo ideológico a se comportar. É típico do desocupado esquerdista, depois de três goles de cerveja, ter solução para todos os problemas do Brasil ! kkkkkkkkkkkkk

Responder

    Wellington

    08 de fevereiro de 2020 às 23h12

    Do Mundo né…kkkkkkkkkk

    Responder

Alan C

06 de fevereiro de 2020 às 21h47

O mais incrível desde o aecinho ficanto p*to em 2014 é não ter uma vitrine quebrada, um molotov, nada…
Por outro lado isso faz parte da “pedagogia do oprimido”, usando a obra de Paulo Freire em forma de zoação, para nosso povo que, de certa forma, não vai poder reclamar em quem votou majoritariamente, aperta o cinto malandro, que a coisa vai piorar muito mais, ainda vem 3 anos por aí, vai ser divertido ouvir e ler as explicações…rs

Responder

    Andressa

    07 de fevereiro de 2020 às 13h20

    Que presunçào, que arrogancia, que idiotice, que desrespeito pela democracia.

    Responder

      Alan C

      07 de fevereiro de 2020 às 13h52

      “Precisa aceitar a democracia”

      Responder

        Andressa

        08 de fevereiro de 2020 às 09h52

        Passou da hora.

        Responder

          Alan C

          08 de fevereiro de 2020 às 19h39

          #SomosTodosGoebbels

          kkkk

          Andressa

          08 de fevereiro de 2020 às 23h13

          Sou mais D’ Annunzio.

          Estude um pouco em vez de usar a retórica e a ipocrisia, vai te fazer bem.

          Alan C

          09 de fevereiro de 2020 às 09h19

          É…. melhor não falar de Goebbels, né?

          Uma vez camundongo, sempre camundongo!

chichano goncalvez

06 de fevereiro de 2020 às 21h36

Alem de fazer campanha abertamente, ha anos no matte do Chichano, mostrando as mentiras e mazelas da direita, passei, sempre que possivel é claro, não compro mercadoria de quem se diz de direita, ou algo parecido, pago mais caro, mas não importa, o problema que a nossa cidade é bem pequena, 16 mil habitantes, e nem sempre conseguimos aquele tipo de mercadoria que precisamos nos mercados ditos de esquerda, que são pouquissimos, talvez somente um supermercado, o Avenida, quanto aos outros, são um bando de mercenarios.

Responder

    Andressa

    06 de fevereiro de 2020 às 21h51

    Esquerdista raiz, tinham que ser todos assim.

    Responder

    Paulo

    06 de fevereiro de 2020 às 22h03

    Mas desse jeito, vai acabar tomando um mate solito…

    Responder

Paulo

06 de fevereiro de 2020 às 19h15

Exageros à parte no diagnóstico, o remédio é bem prescrito. Mas eu iria além: pra vencer Bolsonaro não basta a esquerda aliar-se a forças conservadoras menos radicais. É preciso ceder a este campo o protagonismo de candidatura. Porém, com todo cuidado para não cair no colo do “Centrão”. O Botafogo já está insinuando essa aliança. Que ninguém se engane! Agora, quem, então, eu não sei…

Responder

    Wellington

    06 de fevereiro de 2020 às 21h24

    Sabe sim mas tem vergonha…kkkk

    Responder

      Paulo

      06 de fevereiro de 2020 às 21h36

      Quem seria? Só por curiosidade…

      Responder

        Alan C

        07 de fevereiro de 2020 às 10h38

        Paulo, não faça perguntas que vc sabe que o andressão não pode responder.

        Responder

Deixe uma resposta para augusto2