Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Vídeo: braço direito de Sergio Moro parabeniza milicianos amotinados: “gigantes e corajosos”

Por Redação

02 de março de 2020 : 16h31

O coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, diretor da Força Nacional de Segurança Pública, instituição militar subordinada ao Ministério da Justiça, braço direito do próprio ministro Sergio Moro, fez um discurso parabenizando os policiais amotinados que produziram caos, mortes e terror nas últimas duas semanas no Ceará, incluindo uma tentativa de homicídio de um senador da república, baleado com três tiros de pistola calibre 40.

“Encerrando essa paralisação hoje, podem ter certeza, os senhores vão sair daqui do tamanho do Brasil. Já são grandes, já são corajosos. É muita coragem fazer o que os senhores estão fazendo. Não é para todo mundo. Os covardes nunca tentam, os fracos ficam pelo meio do caminho. Só os fortes conseguem atingir os seus objetivos. E vocês estão atingindo seus objetivos. Vocês movimentaram toda uma comissão de Poderes constituídos do estado cearense e do estado brasileiro, do governo federal. Os senhores se agigantaram de uma forma que não tem tamanho, que é do tamanho do Brasil”.

“Não serão covardes! Será covardia se o que foi pactuado não for cumprido. A gente acredita no que foi pactuado, no que está escrito, e voltaremos à paz. Acreditem: vocês são gigantes, vocês são monstros, vocês são corajosos; demonstraram isso ao longo desses dez, onze, doze dias que estão aqui dentro desse quartel, em busca de melhoria da classe, e vão conseguir. Vão conseguir! Sem palavras para dizer a coragem que vocês estão tendo ao longo desses dias”.

O discurso foi proferido nesta segunda-feira, num dos quarteis que os amotinados ocupavam ilegalmente.

Um detalhe: o coronel Aginaldo casou-se recentemente com a deputada bolsonarista, Carla Zambelli, do PSL. Sergio Moro foi o padrinho. Ele também fez o principal discurso na cerimônia.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

42 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Neres

04 de março de 2020 às 09h34

Bom sinal. Os jornalões estão no dia de hoje desancando o papelão que o governo federal desempenhou no Ceará, sobretudo Moro. Em editorial, o Estadão pede a cabeça desse aliado da matéria. Bernardo Mello Franco no Globo, sempre preciso, tratou do tema no artigo “Cheiro de pólvora no ar”. Por fim, também no Estadão, a colunista Rosângela Bittar bateu pesado em Moro. Tomarei a liberdade de replicar o artigo, pois não consegui obter um link acessível:

ROSÂNGELA BITTAR – A arrogância dos fortes
COLUNISTAS
Quarta-feira, 4 de Março de 2020 – 04:17

ROSÂNGELA BITTAR
A falta de um presidente que respeite a sociedade e compreenda a natureza de sua função, o Brasil precisa muito de um ministro da Justiça. Autêntico, daqueles que cuidam dos assuntos do equilíbrio político, econômico e social do povo e das instituições que o governam. E, no caso de acumular a Segurança Pública, cuide do ambiente da criminalidade descontrolada e impune em todos os grupos, inclusive o policial, sob seu comando.

Porém, o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vai lapidando seu perfil político apenas com o culto à personalidade, como se tivesse vindo ao governo só para ser homenageado. A sua arma principal de ação no Executivo é a popularidade que brande ao menor sinal de crítica. Ela lhe dá direito a erros sucessivos e o último foi exemplar.

Na crise de segurança com o motim da Polícia Militar do Ceará, mostrou-se perdido e contraditório. Nunca Moro foi menos ministro da Justiça do que nesse labirinto em que se meteu. Foi ao local, mas disse não ter visto descontrole onde tinham sido assassinados 240 cidadãos, um recorde. A seguir, fez uma distinção que até agora carece de exegese: o motim é ilegal, mas os policiais não são criminosos.

Quando juiz em Curitiba, era mais preciso nas tipificações.

Não providenciou a prorrogação da medida de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), era sua função convencer o presidente a despolitizar a questão e manter o apoio ao Estado governado pelo PT. Ao contrário, recrudesceu: quando governadores ameaçaram suprir a tarefa do governo federal, o ministro da Justiça acusou-os de politizar a movimentação. Já ultrapolitizada pelo governo federal.

Os amotinados foram líderes da campanha de Bolsonaro no Estado. O coronel que Moro enviou para chefiar seus homens da Força Nacional é subordinado ao general cearense secretário da Segurança Pública do Ministério da Justiça. O mesmo que, candidato ao governo cearense, disputou e perdeu a eleição para o atual governador em apuros. O coronel elogiou, em assembleia de amotinados, a coragem dos revoltosos, numa aprovação reverente aos grevistas armados. Isso deve ser científico, e não político, no conceito Moro de administração.

E, para encerrar, uma troca de insultos com o ex-governador do Ceará Ciro Gomes, cujo irmão, senador e ex-governador Cid Gomes, foi baleado no confronto. A retórica dos Gomes é conhecida, um ministro fazer duelo verbal de baixo nível sobre ação de sua pasta, não. Só com a popularidade no coldre, Moro enfrenta o presidente, o Congresso, o Supremo, os governadores. Não aceita decisões e mobiliza um poder contra o outro para modificálas a seu gosto.

A figura do juiz de garantias é outro exemplo clássico: não conseguindo suprimi-la pelo veto do presidente, correu por fora e foi salvo por manobra expressa de um ministro do Supremo com quem tinha ligação anterior, com firma reconhecida: “In Fux we trust”.

O juiz de garantias é importante no sistema jurídico, mas uma questão pessoal para Moro e sua corporação, que refutam qualquer tipo de revisão e controle.

Para corrupção no governo e ameaças à integridade constitucional, fatores muito presentes no primeiro ano de mandato, não há ministro da Justiça. Moro está se perdendo pela autossuficiência, diz uma autoridade. Ou pela arrogância dos fortes, quem sabe. O apoio incondicional dos militares deixa o ministro à vontade. Moro foi salvo da demissão, duas vezes, pelos generais (Fernando Azevedo (Defesa), Augusto Heleno (GSI) e Luiz Ramos (Governo). A aversão ao PT e a Lula os une no apoio irrestrito ao ministro juiz.

O presidente vive o dilema insolúvel de ter um ministro, de quem desconfia, irremovível. Moro sabe disso e parece disposto a manter o jogo. Não há bola de cristal que projete Bolsonaro dormindo com o inimigo num eventual segundo mandato.

“Sérgio Moro vai lapidando seu perfil político apenas com o culto à personalidade”

Responder

Daisy

03 de março de 2020 às 07h18

E aí Rosário, os F.G não permitiram nem uma notinha do Lula, Dilma e Haddad em Paris?

Responder

Luiz

03 de março de 2020 às 02h24

Há uma corrente no Direito que defende o estado de necessidade como atenuante, não como excludente, mas não é o caso do Moro. Moro e um caso perdido.

Responder

Abdel Romenia

02 de março de 2020 às 21h08

Essa pseudo esquerda culpa o atual governo de tudo que acontece no Brasil…cada peido é culpa de Bolsonaro.

Seguindo o mesmo princípio, por qual motivo o governo do estado não deveria ser culpado pela situação que se criou e o desfecho tragicômico ao qual a gente assistiu….?

Responder

    Carlos Eduardo

    03 de março de 2020 às 14h04

    Pq o governo do CE deu tudo que a corporação quis antes dessa formação de quadrilha dos encapuzados. Vc é desinformado, finge que é, ou é ignorante mesmo?

    Responder

      Abdel Romenia

      03 de março de 2020 às 15h40

      Quer dizer que os policiais fizeram greve por engano…?!?! Kkkkkkkkkkk

      Responder

        Carlos Eduardo

        03 de março de 2020 às 15h47

        Cafezinho, de onde saiu esse retardado? Não notaram que é apenas um adolescente hater que só faz tumultuar? Moderem isso e esse idiota some.

        Responder

          Abdel Romenia

          03 de março de 2020 às 16h12

          Correu chorando no colo da vó ?!?! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Andressa

          03 de março de 2020 às 16h13

          …um Kinder Ovo pro Carlinho, rápido por favor…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Gilmar Tranquilão

          03 de março de 2020 às 16h28

          O estrume comenta as 16:12 e 16:13 com dois nomes, se esconde atrás de nome feminino e quem corre são os outros!! Kkkkkkkkk Poha Gleisi deixa de ser cagao!!!! Kkkkkkk

      Evandro Garcia

      03 de março de 2020 às 16h33

      Confesso que estou com saudades de quando culpavam os Estados Unidos, a CIA, os Raelianos de todos as cagadas que aprontavam, era mais divertido….kkkkkkkkkkkkkkk

      Responder

Paulo

02 de março de 2020 às 19h44

No momento em que um diretor de Força Nacional de Segurança Pública exalta uma greve ilegal (com agentes de segurança encapuzados e esvaziando pneus de viaturas) está colocando gasolina na fogueira. É lamentável, pra dizer o mínimo, e isso independentemente dos excessos de El Cid. O Governo Federal, claramente, está cooptando as PM’s para subjugar os governadores. Este país está flertando com o abismo e a violência institucionalizada…Moro precisa abrir os olhos e sair de sua sabujice, ou manchará seu currículo. Acho que ele deveria esperar somente até a vaga no STF. Se não for contemplado, deveria deixar imediatamente o Governo…

Responder

    Andressa

    02 de março de 2020 às 19h58

    A gréve acabou Zé.

    Responder

      Capitãozinho do Mato

      03 de março de 2020 às 08h27

      Não conte pra ninguém guilherme gleisi kkkkkkkkk

      Responder

    putin

    03 de março de 2020 às 06h29

    paulo, vc tem 2 problemas enormes:
    – é de direita mas nao queria que a direita fizesse as coisas turpes tipicas da direita
    – ainda nao entendeu o eixo principal da historia do seu pais dos ultimos 7 anos (o que te leva á amar certos juizes), aqui um resumo feito pelos proprios americanos (quando o suspeito confessa eu acredito):

    https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/brasil/63306/mark-weisbrot-departamento-de-justica-dos-eua-fez-uso-criminoso-da-lava-jato-no-brasil

    Responder

      Paulo

      03 de março de 2020 às 17h13

      “paulo, vc tem 2 problemas enormes:
      – é de direita mas nao queria que a direita fizesse as coisas turpes tipicas da direita”.

      Sou de centro-direita, corrigindo. De resto, sim, esse Governo não me representa.

      “ainda nao entendeu o eixo principal da historia do seu pais dos ultimos 7 anos (o que te leva á amar certos juizes), aqui um resumo feito pelos proprios americanos (quando o suspeito confessa eu acredito).

      Entendi, sim. Inclusive nos últimos 520 anos, e até um pouco da pré-história.

      Responder

    Batista

    03 de março de 2020 às 11h19

    “Moro precisa abrir os olhos e sair de sua sabujice, ou manchará seu currículo.”

    Divertida essa gente que imagina que as jabuticabas jurídicas, ‘ato de ofício INDETERMINADO’ e ‘bem ATRIBUÍDO’, criadas para via lawfare condenar Lula e impedi-lo de ser candidato e vencedor na eleição de 2018, registradas na sentença do processo, passarão incólume, junto com o criador, o atual premiado ministro da justiça pelos ‘bons serviços prestados’ ao presidente eleito que o premiou, perante a história e as instituições, com o Brasil livre da justiça lavajateira e da bolsomediocridade.

    Sem esquecer que deu prejuízo de mais de R$ 170 bilhões, a Petrobras, durante o período que interferiu na mesma (2014 a 2017), bastando para isso ler os balanços anuais da mesma, entre 2000 e 2018, sem levar em conta, os desempregados, as empresas de construção pesada e naval, destruídas, e obviamente o campeão de audiência tão festejado pela mídia parceira da lavajateira, os recursos recuperados pagos pelas empresas prestadoras de serviços a tomadores de bola, lobistas em geral, etc, em torno de R$ 4 bilhões.

    Saldo do ‘prejú’ para o Brasil, para tamanha recuperação midiática: R$166 bilhões.

    Responder

      Paulo

      03 de março de 2020 às 17h15

      A eterna narrativa. Mas devo admitir que Lula engana bem – pelo menos os bobos ideológicos e até alguns gringos, vide Prefeitura de Paris!

      Responder

        yuri canastra

        04 de março de 2020 às 09h55

        A prefeita de Paris é nossa companheira de luta de bistrot…esquerdistas adoram sentar nas boulangeries de Paris e pagar 10 € por um café e uma brioche.

        Responder

    Alexandre Neres

    03 de março de 2020 às 23h29

    Manchará seu currículo? Aquilo lá é um desavergonhado. Não por acaso passeia de urutu em tempos bicudos. Processa Lula com base da Lei da Segurança Nacional da época da ditadura. Processa punks da Facada Fest, diga-se de passagem festa anterior à facada levada pelo bozo. Passa pano para os bandidos amotinados do Ceará. Não colocou o Adriano da Nóbrega na lista dos procurados. Não sabe do Queiróz. Aos amigos tudo, aos inimigos a lei. Polícia com partido. E ainda tem gente que o vê com bons olhos. O pior cego…

    Responder

      Paulo

      04 de março de 2020 às 09h55

      O pior cego é o que pensa com o fígado…

      Responder

putin

02 de março de 2020 às 19h43

com armas em punho tudo mundo é “coragioso”…
agora queria ver os metalurgicos armados esvaziar pneus e mandar o comercio fechar por 2 semanas, será que este coronel ia parabeniza-los tambem?
só no brasil mesmo…

Responder

    Renato

    02 de março de 2020 às 21h21

    O coronel não , mas Lula , Gleisi, Ciro e a esquerda em geral certamente parabenizariam os metalúrgicos !

    Responder

    Daisy

    03 de março de 2020 às 07h14

    Com retroescavadeira também!

    Responder

Gilmar Tranquilão

02 de março de 2020 às 17h57

O cara que tava negociando pros bandidos, o tal cabo Sabino, tinha mandado de prisão! A cara dessa bandidagem que o marreco delicado gosta kkkkkk

Responder

Alan C

02 de março de 2020 às 17h34

To começando a gostar dessa coisa de bandido bom é bandido morto, esse verme iria pro corredor da morte fácil.

Responder

    Motive

    03 de março de 2020 às 15h42

    O Cid tá esperando o turno dele.

    Responder

Abdel Romenia

02 de março de 2020 às 17h33

Teve os mesmos problemas na Paraíba também pouco tempo atrás mas não se chegou nem perto desse nível de maluquice.

Responder

    Sonia

    02 de março de 2020 às 18h34

    Em minas (que é completamente quebrado, falido, morto e interrado) concederam aumento aos policias para evitar problemas de gréves e afins…isso foi pouco tempo atràs.

    O problema no Cearà veio se arrastando por muito tempo até acabar na palhaçada ridicula que deu quando deveria ter sido resolvido antes.

    Se me outros estados hà os mesmos problemas mas nào aconteceu nada por qual motivo a administraçào estadual fez um bom trabalho…?

    A liçào do Espirito Santo nào serviu…?

    A gestào do governo do Cearà foi um desastre, resolveram entrar em confronto com os policias e medir as forças e a ignorancia….deu nas cenas repugnantes que a gente viu…o resto é papo.

    Responder

      Marcio

      02 de março de 2020 às 21h46

      A atuação do Governador do Ceará foi completamente desastrada.

      Primeiro por ter deixado a situação chegar ao ponto que chegou.

      Segundo por ter deixado os Gomes (que é notório serem pouco menos que animais) entrar na briga, enfrentar com violência os polícias e ter chamado de milicianos a cada 3 minutos quem querer ou não é trabalhador e funcionário público além de pai de família. Desse jeito é óbvio que não se resolve nada mas se piora a situação como de fato aconteceu.

      Terceiro por ter resolvido a situação que do mesmo jeito que poderia ter sido resolvida desde o começo muito tempo atrás como fizeram outros estados.

      A atuação dos Gomes despensa comentários em respeito a milenar civilização humana.

      Quem se saiu bem foi o Governo que enviou o exército e o Ministério da Justiça para acalmar os animos e mediar a situação.

      Fatos são fatos e as tentativas grotescas de desviar dos mesmoa são zero.

      Responder

        Batista

        03 de março de 2020 às 11h25

        Não tem preço, apreciar trouxa ‘argumentando’ (sic) a favor de milicianos terroristas a apavorarem a população cearense.

        Responder

          Evandro Garcia

          03 de março de 2020 às 15h48

          Não somos psiquiatras. Kkkkkkkk

    Evandro Garcia

    02 de março de 2020 às 19h28

    O engraçado é que essa gente se autoproclama como “progressista”….kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

      Alan Ceausescu

      02 de março de 2020 às 19h29

      A unica coisa que progride é o atraso.

      Responder

Wellington

02 de março de 2020 às 17h17

Resumindo:

– O governo do Estado não conseguir evitar a greve.

– Cid Maluco deu maximo 5 minutos de vida para os policiais, tentou esmagar os mesmos com uma escavadeira e levou 2 tiros.

– O governo do Estado continuou sem resolver o problema por quase duas semanas.

– O exército e o ministério da justiça tiveram que intervir.

– Calúnias, infâmias, crises de histerias, maluquice, incitação a violência, etc…

– Os policiais ganharam aumento e a greve foi encerrada.

Parece o roteiro de um filme tragicomico mas é a trágica realidade brasileira.

Não vale segurar os comentários sem má educação quando convém, se puder Redação. Obrigado

Responder

    Gilmar Tranquilão

    02 de março de 2020 às 20h18

    Não né Gleisi… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

    Arnold Caetano

    02 de março de 2020 às 20h23

    Desses problemas ha em todos os Estados e a unica coisa que os goverandores devem fazer (sabendo que estào governando um estado do Brasil e nào do Lichtenstein ou da Estonia) é tudo menos que chegar ao ponto em que chegou o Cearaà…isso é o basico e obvio.
    Tempo para resolver foi o que nào faltou pois o problema é de longa data e as negociaçoes preferiram a briga.

    A gestào do governodo Cearà junto aos 3 coroneis Gomes que se acham os donos do estado se comenta por si sò…uma vergonha.

    Responder

Evandro Garcia

02 de março de 2020 às 16h59

A segurança pública é competência do estado por tanto quem tem que ser responsabilizado pelos acontecidos é exclusivamente o Governador do Ceará, principalmente por não ter antecipado os tempos e evitado a greve já que a situação vinha se arrastando por muito tempo sem solução.
O que aconteceu no Espírito Santo alguns anos atrás não serviu de aprendizado.

O Governador de Goiás ou Minas (não lembro) concedeu aumento aos Polícias poucos dias atrás e preveniu que entrassem em greve.

Moro obviamente não tem nada a ver com tudo isso.

Com certeza os Coronéis Gomes e o Governador ganharam muitos votos com essas últimas “loucuras cívicas”….

Responder

    Abdel Romenia

    02 de março de 2020 às 20h49

    Moro tem a ver sim, saiu brilhantemente aos olhos dos brasileiros não afeitos por trogloditismo ideologico.

    Agora perguntem aos mesmos o que acharam da atuação do Governador do Estado e dos 3 irmãos do Cirque de Sobral.,..

    Responder

      Marcio

      02 de março de 2020 às 20h56

      O próprio fato da esquerdalha ter arrumado crises de histeria coletiva, jogado as culpas nas costas de quem não tem nada a ver (como de costume), caluniado, insultado, justificado e estimulado a violência é a clara demonstração das cagadas em sequência que essa gente fez. Não enganam mais ninguém e perderam pontos novamente.

      Responder

Andressa

02 de março de 2020 às 16h45

Esquerdista não gostar de greve (exclusivamente porque foi em Estado mal administrado pela esquerda) tem que ser só no Brasil para achar.

Responder

chichano goncalvez

02 de março de 2020 às 16h42

Já esta passando da hora de dizer aos milicos, que a hora deles está “chegando “( isto é; calarem a boca, pra não entrar mosca), embora tenham sido acobertados por um presidente sem nenhuma moral, este pais a cada dia um idiota diz uma coisa ai vem outro mais idiota e diz outra coisa, e as coisas tendem a piorar, aumenta o desemprego, a inflação, não se pode mais se aposentar, enfim e não se vê nenhum projeto que possa melhorar, outra coisa, qual empresario serio ( os quais são rarissimos) vão investir em um pais, que é subordinado a outro, mas parece uma colonia do que um pais soberano. Vejam o exemplo da Argentina, aqui do lado.

Responder

Deixe um comentário para Motive

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?