Às 11:30, a Conexão Cafezinho recebe Brizola “Carlito” Neto: as relações entre trabalhismo e comunismo

Bolsonaro retira Casa da Moeda da lista de privatizações

Por Redação

28 de maio de 2020 : 20h45

Em sua live desta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro respondeu a uma pergunta do jornalista Guilherme Fiúza, da Jovem Pan, sobre as privatizações.

O presidente afirmou que decidiu retirar a Casa da Moeda da lista de privatizações, por entender ser uma empresa “estratégica”.

Bolsonaro garantiu que também não irá privatizar a Caixa, o Banco do Brasil e o “núcleo” da Petrobras.

A decisão de Bolsonaro representa uma dura derrota para o secretário de desestatização, Salim Mattar, que vinha tentando, a todo custo, acelerar a venda da Casa da Moeda. O cronograma do governo sinalizava a venda da estatal em dezembro deste ano.

***

A propósito, a Casa da Moeda divulgou há pouco o seu relatório de 2019. Aqui a demonstração do resultado do exercício.

Houve uma melhora expressiva nas contas da estata, desmentindo a previsão terrorista da direção, que vendia a estimativa de um prejuízo de R$ 200 milhões no ano passado.

A informação falsa tinha sido dada pelo próprio presidente da Casa da Moeda, Eduardo Sampaio, em entrevista ao Valor.

O prejuízo da Casa da Moeda ficou muito menor que isso, em R$ 86,8 milhões.

Entretanto, o lucro bruto operacional da estatal cresceu vigorosamente, saindo de R$ 336 milhões para R$ 469 milhões, alta de 39%.

Sempre é bom lembrar que a Casa da Moeda ainda se recupera do enorme golpe que recebeu em 2016, quando o governo Temer – por motivos muito mal explicados – retira bruscamente o serviço Sicobe, que fazia rastramento eletrônico da produção de bebidas.

Em 2019, a Casa da Moeda produziu uma quantidade recorde de passaportes, 2,99 milhões de unidades.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcio

31 de maio de 2020 às 10h59

Basta pensar um pouco, quem vai comprar alguma coisa num dos países mais instáveis do mundo atualmente???

Responder

    Nolan

    01 de junho de 2020 às 16h32

    Os mesmos de sempre, mudou nada.

    Responder

Francisco

30 de maio de 2020 às 15h36

Os medíocres demoram mais que os normais,

mas mesmo com posto Ipiranga e tudo mais obsoleto e cheirando a naftalina do neo-liberalismo que insistem de maneira contumaz errar com o Brasil, ao final, atrasados, chegam ao óbvio que,

‘sem Casa da Moeda’ e a providencial megasena das bentas Reservas Internacionais, legadas pelos governos “mais corruptos da história da humanidade, os petistas”,

acumuladas nos mesmos anos em que ‘dilapidavam vorazmente a Petrobras’, segundo a justiça lavajateira e mídia parceira, repercutido pela sociedade dos “homens de bem”, incrivelmente davam lucros líquidos invejáveis, conforme atestam os balanços disponíveis do período,

em contraste com os 4 anos da justiça lavajateira no cangote da Petrobras para escancarar “os maiores corruptos da história da humanidade”, com os mesmos balanços acusando prejuízos e lucros líquidos não realizados, observada a série em anos anteriores, da ordem de R$170 bilhões,

retornando-se ao lucro pré ação lavajateira, cessadas as pressões lavajateiras, ano após a consolidação do golpe em 2017,

não tem como sair de uma crise dessas, ‘Golpe, Brejo, Pandemônio & Pandemia’, sem que demore-se décadas e derrame-se muito mais sangue, suor e lágrimas que até hoje derramados.

Responder

Roland Faria

29 de maio de 2020 às 18h20

Quase nada serà privatizado até 2022.

Responder

Lindemberg Walzeller Ventura

29 de maio de 2020 às 14h24

Bolsonaro mais uma vez falou o certo na hora errada. Poderia deixar para mais tarde a notícia que agrada muito os parasitas que entraram sem concurso público e os sindicatos ladrões que envergonham a Casa da Moeda!

Responder

Junior

29 de maio de 2020 às 13h02

E a Eletrobras? Nenhuma empresa é mais estratégica q a Eletrobras! Um dos maiores lucros do sistema e tarifa mais baixa! Nenhuma empresa é mais estratégica q a Eletrobras!
A Eletrobras é o futuro! Os combustíveis fósseis irão acabar, mas a energia elétrica será o futuro pra tudo! Sem contar a importância militar como nos Estados Unidos…

Responder

Alan C

29 de maio de 2020 às 09h18

Dilma, no desespero, tb nomeou o Levy para agradar a oposição… Segue o jogo!

Responder

    fiorenzo

    30 de maio de 2020 às 11h40

    E vc acha que noa quer privatizar a Casa da Moeda para agardar a oposiçào ?
    E vc acha que a oposiçào vai ficar mais mansa devido a isso ?
    E vc acha que parte dos eleitores dele que sao a favor das privatizaçoes em massa acharam isso bom ?

    Responder

    fiorenzo

    30 de maio de 2020 às 11h42

    E vc acha que nao quer privatizar a Casa da Moeda para agradar a oposiçào ?
    E vc acha que a oposiçào vai ficar mais mansa devido a isso ?
    E vc acha que Bolsonaro tà se importando com a opiniao da oposiçao (que nao existe) ?
    E vc acha que parte dos eleitores dele que sao a favor das privatizaçoes em massa acharam isso bom ?

    Responder

Paul Atreides

29 de maio de 2020 às 08h53

Parem de privatizar e vão trabalhar vagabundos.

Responder

Paulo

29 de maio de 2020 às 08h21

Tomara! Mas, convenhamos, o Capetão não é um sujeito de caráter, plenamente confiável. O que ele fala, não se escreve…

Responder

Deixe uma resposta