Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Foto: AMANDA PEROBELLI.

“Home office” deve economizar milhões para bancos

Por Redação

23 de junho de 2020 : 20h52

Segundo informações do Valor Econômico, os bancos devem manter a implementação do “home office” mesmo após a pandemia.

Nenhuma decisão definitiva ainda foi feita, mas estudos internos estimam que até R$ 180 milhões por ano podem ser economizados pela implementação no Banco do Brasil.

Segundo o diretor-executivo de recursos humanos do Itaú, Sergio Fajerman, “as reuniões estão mais focadas e o trabalho está mais produtivo, além do benefício de poder passar mais tempo com a família e menos no trânsito”.

No Santander, a possibilidade de manutenção da prática está em estudo.

“Já que a gente teve que fazer esse piloto forçado, a conclusão é que há ganhos para a companhia e para os funcionários com o home office”, afirma André Cano, vice-presidente executivo do Bradesco, que deve concluir seus estudos sobre o assunto em um mês.

Em nota, o Banco Central afirmou que não há necessidade de autorização específica para bancos funcionarem em home office.

“Independente da opção pelo home office, as instituições seguem obrigadas a cumprir exigências regulamentares e determinações decorrentes de atividades de fiscalização do BC, que seguem sendo realizadas”, disse.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gabriel P.

24 de junho de 2020 às 11h19

Viva o home office! Ninguém aguenta mais congestionamento, transporte público lotado e chefes e colegas malas! Posso até gastar um pouco mais com energia elétrica, mas o ganho em qualidade de vida compensa em tudo!

Responder

Paulo

23 de junho de 2020 às 22h36

Espero que preservem minimamente, que seja, o atendimento presencial. Mas não deixa de ser mais uma forma de transferir custos ao empregado (o tal “home office”), pela prestação de serviços, seja pela energia elétrica, seja pela aquisição de equipamentos eletrônicos, insumos, manutenção, etc…

Responder

    Flora

    24 de junho de 2020 às 13h00

    “Mas não deixa de ser mais uma forma de transferir custos ao empregado (o tal “home office”), pela prestação de serviços, seja pela energia elétrica, seja pela aquisição de equipamentos eletrônicos, insumos, manutenção, etc…”

    Paulo Toalha, se informe mehlor sobre o assunto antes de falar asneiras.

    Responder

      Paulo

      24 de junho de 2020 às 17h44

      Ah, sim, Andressa, esqueci o vale-transporte e o auxílio-alimentação, que serão poupados pelos pobres banqueiros, além do absenteísmo, que será evitado, com as chamadas “doenças de estação”, e, por que não dizer, evita-se por conseguinte até os acidentes de trabalho, inclusive “in itinere”! Até o ponto será fraudado (já viu quanto os pobrezinhos pagam em horas extraordinárias, todos os anos?). Tem também o que será poupado com terceiros, como limpeza e segurança, etc, etc, etc…Ah, esqueci da água, café, açúcar, papel higiênico, material de limpeza…Vai vendo!

      Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?