Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

Foto: reprodução.

Decotelli deixa MEC e Carlos Bolsonaro publica indireta

Por Redação

01 de julho de 2020 : 11h27

Carlos Alberto Decotelli entregou carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro, cinco dias após sua nomeação.

A demissão se dá após as controvérsias levantadas sobre o currículo do ministro-relâmpago, que continha títulos não obtidos pelo ministro, como o doutorado e o pós-doutorado.

Decotelli era indicação da ala militar do governo Bolsonaro. Portanto, não era a primeira opção de Bolsonaro e seus aliados, que prefeririam um olavista.

Na manhã do mesmo dia, o filho do presidente e vereador pelo Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, publicou uma “indireta” no Twitter que convidava o leitor a ler “as entrelinhas” e deixava em letras maiúsculas a palavra “EDUCAÇÃO”, enquanto convocava “pressão” para “ajudar o presidente”.

Carlos Bolsonaro em seu Twitter pessoal.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

dcruz

01 de julho de 2020 às 15h20

O grande mistério é onde o bozo acha todos esses farsantes? Esse daí não tinha um diploma de seu currículo que não fosse falso. Sugestão: chega de intermediários, Olavo de Carvalho para ministro da educação.Para o incendiário bozo- o nero da Amazônia- é melhor o circo pegar fogo logo de uma vez.

Responder

Beleleu

01 de julho de 2020 às 11h31

Nao è novidade alguma mas vale a pena relembrar… ser pilantra e mentir està no DNA dos brasileiros, nao tem jeito.

Responder

Deixe uma resposta