Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Maia fala sobre saída de DEM e MDB do Centrão a Datena

Por Redação

29 de julho de 2020 : 16h56

Em entrevista concedida a José Luiz Datena na Rádio Bandeirantes nesta quarta-feira (29), Rodrigo Maia (DEM-RJ) falou sobre o distanciamento do DEM e do MDB do centrão.

O presidente da Câmara dos Deputados negou que essa seja uma estratégia para enfraquecer o bloco.

“A imprensa está distorcendo os fatos, tentando misturar um fato corriqueiro da administração do regimento da Casa com a eleição de 2021”, disse.

Maia explicou que a formação de blocos se dá diante de eleições para a mesa diretora ou diante da formação da CMO e que não há esforço em desidratar a candidatura de Arthur Lira à presidência da casa.

“Tem vários nomes fortes à minha sucessão e Arthur Lira é um deles, mas deveríamos focar nosso trabalho na pauta da Câmara”, continuou Maia.

Sobre críticas do procurador-geral da República a procedimentos da Lava Jato, Maia defendeu que haja mecanismos de controle e fiscalização para evitar excessos.

Ele afirmou ainda que considera ações do MP na Lava Jato “questionáveis” e que tais atuações levaram ao que chamou de “criminalização generalizada da política”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

29 de julho de 2020 às 18h47

“Sobre críticas do procurador-geral da República a procedimentos da Lava Jato, Maia defendeu que haja mecanismos de controle e fiscalização para evitar excessos.

Ele afirmou ainda que considera ações do MP na Lava Jato ‘questionáveis’ e que tais atuações levaram ao que chamou de ‘criminalização generalizada da política’ ”.

Há uma concertação de bastidores evidente com o objetivo de centrar fogo na Lava-Jato, e ela une desde os “adevogados” ministros do STF, o Centrão, Botafogo “et caterva”, passando pelo próprio chefe maior do MPF, que deveria defendê-la, e pelo Capetão, que já vendeu a alma ao diabo faz tempo (ou seria ele próprio o diabo?). Vejam o mal que esse iníquo faz à Nação!!!

E pensar que foi eleito presidente por muitos para combater a corrupção…

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?