Como reconquistar o eleitorado do Sul? Bate papo com Mabel Teixeira

A pesquisa sem pé ou cabeça do Poder 360

Por Miguel do Rosário

07 de agosto de 2020 : 15h21

Eu costumo ser extremamente liberal com pesquisas, mas para tudo há um limite. 

Todos os institutos de pesquisa já erraram feio no passado. Quase todos já flertaram inclusive com graves crimes eleitorais. 

Dos institutos conhecidos, nenhum escapa. 

Entretanto, alguns institutos extrapolam. Alguns mais que outros, ao se vincularem explicitamente a um lado dos próprios campos políticos presentes na pesquisa. 

A última pesquisa eleitoral do Poder 360 peca, por sua vez, por um quadro estratificado completamente sem pé nem cabeça. 

Examine o quadro abaixo e tente identificar uns 70 erros básicos. Volto em seguida. 

 

Pela pesquisa, Bolsonaro tem 37% de intenções de votos no Nordeste e 36% no Sudeste. Não faz sentido. 

Haddad, candidato do PT que chegou ao 2o turno das eleições de 2018, e que, portanto, tem um expressivo recall (ou seja, está na memória do povo), tem mais votos no centro-oeste (14%) e sudeste (16%) do que no nordeste (13%).

Doria tem a mesma pontuação no Sudeste (6%) e no Nordeste (5%). Flavio Dino tem três vezes mais votos no Sul e Sudeste (3% em cada) do que no Nordeste (1%), onde é governador e, evidentemente, muito mais conhecido?

Haddad lidera (21%) entre os mais ricos, com renda acima da 10 salários, mais que Moro, Bolsonaro e Doria?

Não é a primeira vez que denuncio a pesquisa Poder 360. Em novembro de 2017, escrevi um post apontando números totalmente bizarros da mesma fonte. 

Não se trata de desmerecer uma pesquisa apenas porque Bolsonaro está muito à frente, mas simplesmente de apontar números que contradizem o mais básico bom senso. 

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

chichano goncalvez

10 de agosto de 2020 às 11h58

As pesquisas são corretas , isto é, erram sempre, principalmente contra o PT, ou contra qualquer candidato dito de esquerda, quando é muita coincidencia, deixa de ser coincidencia, não é mesmo ?

Responder

Iolanda p. ewerton

09 de agosto de 2020 às 01h17

A Globo admite: Lula é inocente!

Responder

Walter

08 de agosto de 2020 às 12h49

Há um estratégico movimento no sentido de angariar os votos do PT para a Pseudo Candidatura antiBolsonaro de Moro!
Eles sabem que sozinho Moro não tem a menor chance contra seu parceiro !

Responder

carlos

08 de agosto de 2020 às 10h52

A população brasileira é composta por quase 7 milhões de mulheres há mais do que de homens, significa dizer que qualquer pesquisa comece pesquisando mais mulheres do que homem, outro erro da pesquisa, é lógico que a região mais populosa tem que ter maior número de pesquisados,e assim a região com menor número de habitantes terá o menor número de pesquisados, essa é a lógica data poder está vendendo ilusões. É filha da Datafolha.

Responder

Gaspar

08 de agosto de 2020 às 09h02

O resultado dessa pesquisa não é diferente de varias outras.

Responder

Oblivion

08 de agosto de 2020 às 09h00

Talvez não seja má fé e sim incompetência. Me parece que 2500 amostras é um número aceitável já que muitos institutos usam 2000 e 2500 amostras em pesquisas que depois se mostram fiéis. Porém, eles estratificaram esses 2500 em diversos patamares… Por exemplo, concordo com vocês que os mais ricos prefiram guedes/bozo ou Doria/moro a politicos progressistas; porém há aqueles que podem preferir sim o Haddad (aliás o pt e sua política neoliberal foi ótima pra eles), e um número amostral pequeno para esse grupo pode resultar em distorções.
Essas análises são interessantissimas, porém, acredito que o número amostral deveria ser maior, talvez ver com um estatístico qual o número mínimo por cada divisão.

Responder

Paulo Cesar Cabelo

08 de agosto de 2020 às 02h34

Pensei que Miguel ia chorar porque a pesquisa enterra o Ciro e mantém Haddad com boas chances de vitória , apenas oito pontos atrás no segundo turno , mas tenho que admitir , os números não fazem sentido.
Só teremos idéia do quadro quando acabar a pandemia e datafolha e ibope fizerem pesquisas de campo , nada de telefone.

Responder

O Demolidor

08 de agosto de 2020 às 00h24

Ué? Tá ali o Ciro com seu 6% de sempre…..bom mesmo é o Paraná Pesquisas certo?

Responder

Alan C

07 de agosto de 2020 às 19h46

A bozolândia tá desesperada, não sabe mais o que fazer com a queda de popularidade que só cresce desde o 2º semestre de 2019.

Responder

Paulo

07 de agosto de 2020 às 19h25

Haddad liderar entre os mais ricos é absurdo. Outro disparate é a separação dos bolsonaristas por faixa de renda: como assim, 53% entre 5 a 10 sm e 18% acima de 10 sm, na faixa imediatamente superior? Não faz sentido, geralmente há uma transição mais suave, nessas mudanças de prateleiras…

Responder

ricardo seixas

07 de agosto de 2020 às 18h44

Até que enfim acertou uma, Miguel. Essa pesquisa não resiste a uma análise de uma criança de 8 anos. As incongruências apontadas por vc são apenas uma parte dessa porcaria. Aliás, está na hora de questionar esse festival de “pesquisas” telefônicas, que distorcem sim o resultado final. Por mais que exista — e em muitas não há– esforço metodológico e honestidade, a consulta telefônica acaba excluindo boa parte dos mais pobres.

Responder

Alexandre Neres

07 de agosto de 2020 às 15h40

Prezados, preciso da ajuda de vocês com uma pesquisa sociológica que estou levando a cabo, respondendo-me a pergunta a seguir: tendo em vista que nesse blogue se comenta com toda a seriedade e pretensa cientificidade pesquisas eleitorais as mais diversas de eleições distantes, de institutos de bancos e capengas, do Instituto Paraná com todas as patacoadas que já perpetrou, por que justamente neste caso o Sr. Miguel do Rosário está desancando sem dó o Datapoder 360 sem nem sequer fazer uma daquelas famosas perorações? Espero as contribuições para que possamos dirimir essa questão controversa. Grato pela atenção.

Responder

Deixe uma resposta para chichano goncalvez