Live do Cafezino (20h): o novo surto de Bolsonaro! Convidado: Celso Rocha de Barros

Barrado pela Lei da Ficha Limpa, youtuber bolsonarista é impedido de disputar eleições

Por Redação

08 de agosto de 2020 : 13h28

O youtuber Gabriel Monteiro, aliado do presidente Jair Bolsonaro, não poderá concorrer as eleições municipais no Rio de Janeiro por ter praticado o crime de deserção.

A decisão foi publicada na última terça-feira, 4, em um boletim da Polícia Militar. Gabriel servia no 34º BPM (Bangu) e não apareceu para trabalhar entre os dias 22 e 31 de julho.

De acordo com a PM, Gabriel não entrou em contato para justificar as ausências e por isso praticou o crime de deserção previsto no Art.187 do Código Penal Militar.

Na última quarta-feira, 5, o youtuber publicou um vídeo negando que havia desertado e disse que tinha documentos para comprovar sua ausência por motivos de saúde.

Com a decisão, Gabriel Monteiro não poderá mais se candidatar a vereador pelo PSL. As articulações para sua candidatura estavam sendo feitas pelo deputado estadual Felipe Poubel (PSL-RJ).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

wilson

20 de agosto de 2020 às 15h20

Com freqüência, as auditorias militares dos Estados recebem denúncia de crime de deserção contra policiais e bombeiros que, por diversos motivos, tanto de ordem pessoal como de divergências com seus superiores, deixam de comparecer à unidade onde está lotado.

Neste artigo, evidencia-se a distinção entre o conceito jurídico dos militares integrantes das Forças Armadas e os militares estaduais das Polícias e Corpos de bombeiros militares. Com base na exegese, também se demonstra a incompatibilidade em equiparar os policiais e bombeiros aos militares servidores da pátria.

Referência ao acórdão do CC 7.051/SP, STF Rel. Min. Maurício Corrêa: “2. A leitura do artigo 42 da Constituição Federal não autoriza o intérprete a concluir pela equiparação dos integrantes das Polícias Militares Estaduais aos Componentes das Forças Armadas, para fins de Justiça. 3. Impossibilidade de enquadramento no artigo 9º e incisos, do Código Penal Militar, que enumera, taxativamente, os crimes de natureza militar.”

Responder

Laura

20 de agosto de 2020 às 14h13

Não precisamos mais de políticos oportunistas e sem capacidade Administrativa alguma , já temos um presidente assim!

Responder

Ze

19 de agosto de 2020 às 21h47

Menos um milíciano na política

Responder

Deomir

09 de agosto de 2020 às 00h56

Pelo que eu sei da lei essa informacao nao condiz com a realidade. Ainda que ele cometesse crime de desersao, nao foi julgado e sim acusado. Mesmo que ja fosse julgado, seriá na primeia instancia e a lei eleitoral proibe somente com julgamento na segunda instancia. Para a credibiludade da materia vs devem reeditar com as informacoes conforme a legislacao em vigor.

Responder

    Lademir

    09 de agosto de 2020 às 13h24

    Mas O Cafezinho tem lado. Então fica por isso.

    Responder

GERALDO EUGENIO DE RESENDE

08 de agosto de 2020 às 18h36

Pare de bobagem, se ele foi denunciado o crime tem que ser julgado e ele condenado.
Fato se deu este mês já foi esclarecido e mais um fake news

Responder

Deixe uma resposta para wilson