Live do Cafezino (20h): o novo surto de Bolsonaro! Convidado: Celso Rocha de Barros

PDT pede ao STF afastamento de Guedes da Economia

Por Redação

12 de agosto de 2020 : 12h31

O diretório nacional do PDT entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça (11) pedindo o afastamento do ministro da Economia, Paulo Guedes, até a conclusão das investigações conduzidas pela Polícia Federal e Ministério Público.

Os órgãos apuram, desde 2018, se houve participação de Guedes em supostas fraudes em fundos de pensão por meio da gestora da qual ele era sócio antes de assumir o cargo que ocupa.

Na ação, o PDT sustenta que antes de assumir o cargo, Guedes já era alvo dos inquéritos e agora é beneficiado por uma “blindagem institucional” inerente ao cargo de ministro.

Um trecho do documento lembra que “são vários os órgãos subordinados à estrutura do Ministério da Economia e outros órgãos federais alvos de investigação que estão sob influência e interferência do sr. Paulo Roberto Nunes Guedes”.

A sigla lança questões sobre nomeações feitas por Guedes, afirmando que os nomes escolhidos “estorvam a lisura das investigações”.

O documento lembra ainda que “Guedes indicou e nomeou para o Ministério da Economia diversas pessoas que são alvos de investigação, e que executam suas determinações em face da política econômica por ele liderada”.

E pontua que “a situação se agrava principalmente pelo fato de que os nomeados têm com ele vínculos pessoais estreitos, não apenas pela trajetória acadêmica, mas também pela empresarial e societária. Denota-se, no ponto, nítido enlace do interesse privado com o público, em ordem a esbarrar na necessidade de se conferir efetivo prestígio aos princípios norteadores da Administração Pública, máxime o da moralidade”.

O PDT pede também que o Supremo solicite à Advocacia-Geral da União, á Procuradoria-Geral da República e a fundos de pensão estatais (Petros, Postalis, Funcef…) informações.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

12 de agosto de 2020 às 17h49

Esse (des)Governo é isso. Se investigarem Porco Guedes, vão achar! Eu creio que terminará em prisão e devolução de valores. Parabéns ao PDT! Mas censurada seja, mais uma vez, a omissão do MPF…

Responder

Francisco*

12 de agosto de 2020 às 17h01

Quem sabe repetindo os fatos, descobrem a causa…

Estimulada pelo inesperado resultado alcançado nas jornadas de junho de 2013, dissimuladamente, a partir de março de 2014, a classe dominante lança a operação lavajateira visando criminalizar o PT e varre-lo com Lula, do cenário político brasileiro, além de eleger Aécio presidente, com o voto do povo a pavimentar o retorno do caminho.

Falharam em eleger Aécio, com a capa da Veja e tudo mais, e a partir do dia seguinte ao encerramento do segundo turno, com Dilma eleita, prontamente iniciaram as atividades golpistas destinadas a derruba-la.

Turbinaram a crise econômica existente e perfeitamente controlável, com as chamadas ‘pautas bombas’, lançadas por Eduardo Cunha, com urras saudando-nas pelo Congresso adentro e redações lavajateiras afora, com tamanha gana em acelerar o golpe, que pelo exagero, acabaram por jogar o Brasil no brejo em que até hoje se encontra atolado, quase sete longos e sofridos anos decorridos e, pior agora com o estagiário eleito em 2018, afundando.

As falanges do estagiário, com a conveniência de guedes no comando do pacote desgovernado, mentem, descaradamente, enquanto assentem, elasticamente, as colunas dos globais da desinformação, para fazer da massa Terezinha, meros pegadores de lascas de bacalhau, fake-news, cloroquina e covid-19, sem vacina, sem lenço e documentos, sem cérebro na cabeça e sem vergonha na manjada cara adestrada e replicante.

O fato doído é que, sete anos depois, encontramo-nos todos ainda estacados em 2014, onde tudo começou após o ensaio bem sucedido de junho de 2013, à espera daquele documento que virá do norte para atestar, cinquenta anos corridos, o mais do mesmo que nos condena ao atraso pela mediocridade atávica dessa xucra e anacrônica classe dominante, que não desgarra do pescoço do povo brasileiro.

Só o ‘mi consagro’, “Cirão das Massas”, e devotos, para o bem e para o mal, não se dão conta disso.

Responder

Mancini

12 de agosto de 2020 às 14h17

Esse é o verdadeiro mal. Bom de falas, até seduz. Não fosse a pandemia, o patrimônio público já seria bem menor! http://refazenda2010.blogspot.com/

Responder

Marco Vitis

12 de agosto de 2020 às 14h07

Tenho informações dadas pela FUNCEF de que o Paulo Guedes deu um tombo de dezenas de milhões de reais. São recursos acumulados pelos bancários da CAIXA para sua aposentadoria. O processo se arrasta na Justiça há anos e a matilha liderada por Guedes não é responsabilizada pelos crimes apurados. O STF poderia determinar que a Justiça dê prioridade ao processo e finalize a decisão. Tudo dentro da Lei, direitinho, sem manipulação à la Moro.

Responder

Oráculo

12 de agosto de 2020 às 13h51

Fora de Pauta

Avó de Michelle Bolsonaro morre de Covid-19
12/08/2020 Jornal GGN –

Ela chegou a ter 78% do pulmão comprometido. Jair Bolsonaro e a primeira-dama ainda não se pronunciaram.

JUQUINHA, O TORTURADOR

A piada é do Juquinha, mas pode contá-la ou ouvi-la pensando em Jair Bolsonaro

Por duas horas o Juquinha tentava enfiar um alfinete no olho de um pássaro, sem sucesso: quando parecia que ia conseguir, o pássaro fechava o olho.

De repente, e depois de uma longa carreira descendo uma colina, a irmã do Juquinha aparece e grita para o irmão:

– Juquinha, Juquinha, a nossa casa pegou fogo e nossos pais morreram carbonizados!

Ao que Juquinha respondeu, sem interromper a sua tentativa de cegar o pássaro:

– Não faz eu rir não, porra, não faz eu rir não!

Responder

Hilux12

12 de agosto de 2020 às 12h59

Jà que nao aceitaram o resultado das urnas poderiam pedir diretamente a anulaçào das eleiçoes de 2018.

Responder

Edelar

12 de agosto de 2020 às 12h49

Força Guedes, não desista. Só resta vc crível nesse governo….

Responder

Deixe uma resposta para Paulo