Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Foto: Agência Brasil.

EXAME: 65% creditam auxílio emergencial a Bolsonaro

Por Redação

02 de setembro de 2020 : 16h34

Para 65% da população, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o principal responsável pela concessão do auxílio emergencial de 600 reais, levanta a pesquisa da plataforma Exame/IDEIA.

32% atribuem o valor ao Congresso Nacional.

O levantamento foi realizado com 1.235 pessoas, por telefone, em todas as regiões do país, entre os dias 24 e 31 de agosto e tem margem de erro de três pontos percentuais.

A pesquisa foi publicada nesta quarta (2).

Para 67% das pessoas que receberam o auxílio, a avaliação sobre o presidente não mudou.

Já para 25%, o auxílio melhorou a percepção sobre o presidente, enquanto para 8% ele foi acompanhado por uma piora na avaliação do presidente.

Entre os que têm renda de até um salário mínimo, 77% consideram o presidente o grande responsável pela concessão do benefício. Entre os que recebem de três a cinco salários, são 47%.

Na região norte, 69% dos ouvidos atribuem o valor ao presidente; no nordeste, são 67%.

A pesquisa também mediu a aprovação do presidente, chegando a um valor de 38% de aprovação.

Desses, 96% consideram o presidente o responsável pelo auxílio de 600 reais.

O auxílio emergencial chegou a 66 milhões de brasileiros e brasileiras, que receberam mais de R$ 160 bilhões de reais do governo.

Mais de 36 milhões de trabalhadores informais tiveram acesso a 73 bilhões de reais.

A pesquisa Exame mediu ainda que 9 a cada 10 brasileiros querem a manutenção do auxílio emergencial.

Para 53%, o benefício deveria ser mantido com o valor de R$ 600 por mês. 37% defendem a manutenção do auxílio com redução no valor.

Para 23% das pessoas ouvidas, a redução do valor é inaceitável, enquanto para 48% é “ruim, mas aceitável”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Juvenal

02 de setembro de 2020 às 19h50

Bubasauro deve estar contente com as restricoes e lockdowns determinados pelos governadores e prefeitos devido a pandemia. Ele ja se tocou q o q gera popularidade é grana no bolso do povão, especialmente o mais ignorante. Por isso, tal e qual o lulopetismo, segue nem aí pra educação básica/fundamental, e mandando grana a rodo direto no bolso dessa massa.
Pão e circo.

Responder

Roberval

02 de setembro de 2020 às 19h39

E assim ele vai pavimentando seu caminho pra 2022, comprando votos com o dinheiro dos pagadores de impostos….

Responder

Hilux12

02 de setembro de 2020 às 19h34

E’ esse governo que està em Brasilia e que està pagando por tanto é obvio que o credito é do mesmo.

Das negociaçoes com o Governo sairam 500 R$ do Congresso e o Presidente da Republica junto ao ministerio da Economia aumentaram para 600,00 R$.

A narrativa da esquerda (tentando enganar os brasileiros como de costume) apostando na ingenuidade das pessoas que o Bolsonaro queria pagar sò 200 R$ nao colou…perderam o monopolio da narrativa.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?